Palestra Itália 3x0 Atlético-MG - 17/04/1921

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Palestra Itália.png 2x0 20px Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 3x2 20px
Por Amistosos
Escudo Palestra Itália.png 2x0 20px Gol aos do 20px 0x2 Escudo Palestra Itália.png
No estádio Prado Mineiro
Escudo Palestra Itália.png 2x0 20px Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 3x2 20px
Contra Atlético-MG
← Primeira ficha Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png

[edit]

Escudo Palestra Itália.png
3 × 0
Escudo Atlético-MG.png


Placar
Palestra Itália 3-0 Atlético-MG
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 17 de abril de 1921 às 14:00
Local: Belo Horizonte, MG
Estádio: Prado Mineiro

Árbitro: Aleixanor Alves Pereira
Assistente 1:
Assistente 1:


Público e Renda

Público pagante: Não disponível
Público Presente: Não disponível
Renda: Não informado


Escalações

Palestra Itália
  1. Scarpelli
  2. Polenta
  3. Ciccio
  4. Checchino
  5. Américo
  6. Kalim
  7. Lino
  8. Spartaco
  9.  Nani Gol aos 23 do  (2T) 23'  (2T)
10. Henriqueto
11. Attilio Gol aos 2 do  (1T) 2'  (1T) Gol aos 31 do  (1T) 31'  (1T)
Técnico: Combinado Técnico

Atlético-MG
  1. Walter
  2. Furtado
  3. Alvim
  4. Fernando
  5. Eduardo
  6. Coutinho
  7. Hernani
  8. Zica
  9. Amaral
10. Minotti
11. Márcio
Técnico:


Reservas que não entraram na partida


Sobre o jogo

Duas semanas após seu primeiro jogo, o Palestra foi convidado para participar de uma rodada dupla, organizada pela Associação Mineira de Cronistas Desportivos (AMCD. O América enfrentou o Luzitano e goleou por 6 a 0. O adversário do Palestra foi o Atlético, campeão do primeiro campeonato oficial da cidade em 1.915. Certamente esperavam uma jornada fácil, "que colocasse os italianos em seu devido lugar". Mas a surpresa foi grande. O Palestra goleou por 3 a 0 e conquistou o primeiro prêmio de sua gloriosa história: a Medalha de Ouro da AMCD.

O jogo

A vitória cruzeirense começou com um gol de Attilio aos dois minutos. O segundo foi também do atacante, aos 31 da primeira etapa. Na segunda, o Cruzeiro ampliou com Nani. No relato do Diário de Minas, tem-se que o Palestra Itália dominou a partida na primeira etapa diante dos “athleticanos, que raramente avançam, sendo infelizes nos remates finaes”, como descreveu o jornal da época.

O segundo tempo, segundo o relato do jornal, foi também de domínio do Cruzeiro. O Atlético, por sua vez, mereceu críticas à parte ofensiva, chamada de “linha de forwards” pelo jornal. Segundo o relato, o ataque “esteve medíocre, com uma ou outra exceção”[1].

Fontes

  • RIBEIRO, Henrique - Almanaque do Cruzeiro. Belo Horizonte: 2007. 560 p.
  • BARRETO, Plínio e BARRETO, Luiz Otávio Trópia -De Palestra a Cruzeiro - Uma Trajetória de Glórias. Belo Horizonte: 2000 M & B Acessoria de Imprensa, 200 p.

Referências