Hércules Brito Ruas

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Como Treinador[editar]

[edit]

Icone-Treinador.png
Brito
Números totais
Número de jogos 13
Vitórias 6
Empates 1
Derrotas 6
Gols pró 15 (média: 1.15 )
Gols contra 16 (média: 1.23 )
Aprov. em pontos 48,72%
Aprov. de vitórias 46,15%
Último jogo considerado
Cruzeiro Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Anapolina.png Anapolina - 20/03/1982
Substituiu Foi substituido por

1982 Didi Yustrich 1982

Hércules Brito Ruas, ou apenas Brito, foi anunciado, em 22 de janeiro de 1982, como o novo treinador do Cruzeiro. A indicação de Brito surgiu de forma inusitada. O presidente Felício Brandi estava frustrado com as tentativas de contratar Daltro Menezes, do Vitória, e se reuniu com o plantel pedindo que indicassem outro treinador e os jogadores elegeram Brito.

O Cruzeiro era o primeiro grande desafio da carreira do treinador de 42 anos, que só havia dirigido o Democrata de Valadares e o Bonsucesso-RJ. Brito chegou ao Barro Preto, no dia 23 de janeiro, e foi recepcionado por Nelinho, seu parceiro de peladas nas praias cariocas. “Você está vindo dirigir um time médio de um clube grande”, avisou o lateral. O Cruzeiro de 1982 não era mais aquele que Brito defendeu como jogador em 1970. O clube vinha passando por uma série crise administrativa, salários atrasados, plantel inchado e brigas internas.

Em seu primeiro treino na Toca foi recepcionado carinhosamente pela torcida. Os cruzeirenses ainda não haviam esquecido sua passagem como jogador do clube. Brito se assustou com o plantel de 50 jogadores na Toca. Muitos deles sem qualidades técnicas para estarem num clube grande. Sabia que sua chegada significava a elaboração de uma lista de dispensas e procurou tratar a questão com diplomacia. Assim, avisou que não pediria contratações e que tentaria formar um grupo competitivo com o que tinha.

Sua estreia foi na vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, no Mineirão, em 24 de janeiro, pelo Campeonato Brasileiro. Brito sequer havia dado um treino e ainda mal conhecia os jogadores. A sequência do Campeonato foi um desastre. O time estrelado sofreu derrotas vexatórias para equipes medianas e caiu diante da Anapolina-GO, por 1 a 0, no Mineirão, em 20 de março. O resultado reduziu as chances da equipe de avançar para a terceira fase e obrigou o time estrelado a vencer o Fluminense, no Maracanã, na última rodada. No entanto, a diretoria dispensou Brito, em dia 22 de março, sob justificativas pífias. “Disseram que a derrota para a Anapolina foi porque não escalei o Joãozinho. O próprio jogador me pediu para entrar no segundo tempo, pois não estava em suas melhores condições físicas”, justificou o treinador.

A saída de Brito provocou uma crise jamais vista na história do clube. Nelinho, o craque do time, se recusou a entrar em campo contra o Fluminense e outros jogadores o acompanharam. Alguns retornaram, no mesmo dia, para seus clubes de origem. Por fim, conselheiros e torcedores tomaram a iniciativa de criarem um movimento pedindo a renúncia de Felício Brandi, que estava há 21 anos na presidência.

Como Jogador[editar]

[edit]

Brito
 
Informações pessoais
Nome completo Hércules Brito Ruas
Data de nasc. 09/08/1939 (81 anos)
Local de nasc.

    Rio de Janeiro

Altura 1.82m
Posição Zagueiro
Jogos 23 (Oficais: 11 / Amistosos: 12)
Gols 0
Elenco atual? Não
Resultados em campo
11 V - 6 E - 6 D
Primeiro jogo
Cruzeiro   0x0   Santos - 09/09/1970
Último jogo considerado
Universitario   3x2   Cruzeiro - 17/02/1971

Histórico[editar]

Números ano a ano[editar]

    Lista está ordenada por número de jogo. Clique nas setas para mudar ordenação
    Temporada Jogos Titular Reserva Cartões Amar.   Cartões Verm.   Gols   Banco
    1970 15 15 0 0 0 0 0
    1971 8 8 0 0 2 0 0