Antônio Lacerda Filho

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Revisão de 09h28min de 6 de agosto de 2021 por Camponez (discussão | contribs) (.)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Antônio Lacerda Filho ou apenas Lacerda foi preparador físico e autou como técnico interino.

[edit]

Icone-Treinador.png
Lacerda
Números totais
Número de jogos 18
Vitórias 6
Empates 8
Derrotas 4
Gols pró 27 (média: 1.5 )
Gols contra 19 (média: 1.06 )
Aprov. em pontos 48,15%
Aprov. de vitórias 33,33%
Último jogo considerado
Cruzeiro Escudo Cruzeiro BH.png 3x0 Escudo Rio Branco-MG.png Rio Branco-MG - 05/07/1989
Substituiu Foi substituido por

Histórico[editar]

Contratado para a preparação física em 1975. Tinha o apelido de Costinha e era um bom piadista. Sua primeira oportunidade como técnico interino foi na participação do time no Troféu Teresa Herrera em La Coruña (Espanha). Foi, assim, o primeiro técnico das primeiras partidas disputadas pelo Cruzeiro na Europa. Voltou a ser técnico interino em duas partidas pelo Campeonato Mineiro de 1977, após a saída do técnico Zezé Moreira. Sua primeira passagem pelo Cruzeiro se encerrou com a chegada do técnico Zé Duarte, em 12 de março de 1978, que formou outra comissão técnica. Lacerda foi para o Atlético. Retornou para a comissão técnica do Cruzeiro em 1988. Com a saída do técnico interino Zé Carlos, dirigiu o time, interinamente, na excursão à Europa em agosto de 1988. Em 23 de agosto, o presidente Benito Masci o indicou para dirigir o time nas 3 primeiras partidas do Campeonato Brasileiro de 1988 até o retorno do técnico Carlos Alberto Silva que estava servindo a Seleção Brasileira. Substituiu, temporariamente, o técnico Carlos Alberto Silva em 3 partidas pelo Campeonato Mineiro de 1989. Voltou a comandar, interinamente, a equipe em mais duas partidas pelo Campeonato Mineiro de 1989, após a saída do técnico João Francisco. Deixou o Cruzeiro, em 18 de julho de 1989, após a contratação do técnico Ênio Andrade. Retornou ao clube, após a saída do técnico Ênio Andrade, e participou da comissão técnica do técnico Carbone no Campeonato Brasileiro de 1990. Deixou o clube, no ano seguinte, mais uma vez, após o retorno do técnico Ênio Andrade[1]

Estatísticas ano a ano[editar]

Temporada Jogos Vitórias Empates Derrotas Aprov. Gols pró Gols contra Saldo Cartão Cartão amarelo recebido aos Cartão Cartão vermelho recebido aos
1975 2 1 1 0 66,67% 6 (méd: 3) 3 (méd: 1.5) 3 0 0
1977 1 1 0 0 100,00% 1 (méd: 1) 0 (méd: 0) 1 0 0
1988 11 2 5 4 33,33% 11 (méd: 1) 14 (méd: 1.27) -3 0 0
1989 4 2 2 0 66,67% 9 (méd: 2.25) 2 (méd: 0.5) 7 0 0

Referências[editar]