Vitória 0x1 Cruzeiro - 07/11/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x2 Escudo São Paulo.png Gol aos do Escudo Corinthians.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro 2010
Escudo Cruzeiro.png 0x2 Escudo São Paulo.png Gol aos do Escudo Corinthians.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Barradão
Escudo Vitória.png 3x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Vitória.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png
Contra Vitória
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Vitória.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 5x1 Escudo Vitória.png

[edit]

Escudo Vitória.png
Vitória
0 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
34ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 7 de novembro de 2010 Local: Salvador, BA
Horário: 17:00 Estádio: Barradão
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra Público pagante: 34.540
Assistente 1: Kléber Lúcio Gil Público presente: Não disponível
Assistente 2: Marco Antônio Martins Renda: R$ 344.250,00 R$ 344.250 <br />Cr$ 344.250 <br />NCr$ 344.250 <br />Cz$ 344.250 <br />NCz$ 344.250 <br /> (preço médio: R$ 9,97 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Vitória: Cruzeiro:

1. Julián Viafra 1. Fábio
2. Nino 2. Rômulo Cartão amarelo recebido aos 18  (1T) 18'  (1T)   Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 13. Jonathan )
3. Gabriel Paulista 3. Léo
4. Jonas 4. Gil Cartão amarelo recebido aos 39  (1T) 39'  (1T)  
5. Ricardo Conceição 5. Edcarlos
6. Egídio Substituição realizada 18' 2T de jogo 18' 2T ( 17. Elkeson ) 6. Diego Renan Cartão amarelo recebido aos 45  (1T) 45'  (1T)   Substituição realizada 28' (2T) de jogo 28' (2T) ( 14. Everton )
7. Ueliton 7. Marquinhos Paraná
8. Bida 8. Henrique
9. Kléber Pereira Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 16. Henrique ) 9. Thiago Ribeiro  Gol aos 35 do  (1T) 35'  (1T)
10. Ramón Cartão amarelo recebido aos 23  (1T) 23'  (1T)   10. Montillo
11. Adaílton Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 18. Schwenck Cartão amarelo recebido aos 38  (2T) 38'  (2T)   ) 11. Gilberto Cartão amarelo recebido aos 35  (2T) 35'  (2T)   Substituição realizada 41' (2T) de jogo 41' (2T) ( 17. Roger Cartão amarelo recebido aos 47  (2T ) 47'  (2T )   )
Técnico: Antônio Lopes Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
Vitória: Cruzeiro:
12. Rafael
15. Fabinho Alves
16. Wallyson
18. Farias

Pré-Jogo

Em 3º lugar com 57 pontos, o Cruzeiro pode chegar à liderança se vencer. E não sai do G3 nem perdendo.

Cuca ai adotar o 3-5-2 com Gil, Leo Simões e Edcarlos na zaga e Montillo formando dupla com Thiago Ribeiro no ataque, deixando de lado o 4-2-2-2 das últimas partidas com Gilberto e Montillo na armação.

Certo é que ele não contará com Fabrício, suspenso, nem Wellington Paulista, contundido.

Em 14º lugar com 38 pontos, o Vitória pode subir ou cair uma posição se vencer ou perder.

Antônio Lopes não contará com Thiago Martinelli, Anderson Martins, Neto Coruja e Júnior, suspensos, nem com os beques Wallace e Reniê, lesionados.

O Vitória baixou os ingressos para R$10 e espera mais de 25 mil torcedores para empurrar o time.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 16h55 – São 500 torcedores do Cruzeiro contra mais de 35 mil rubronegros.
  • 16h57 – Cruzeiro entra em campo todo de azul e vai saudar sua torcida.
  • 16h58 – Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Jonathan, Fabinho Alves, Francisco Everton, Roger Galera, Ernesto Farias e Wallyson. Banco do Vitória: Lee, Rafael Cruz, Vanderson, Renato, Henrique Nascentes, Elkeson e Schwenck.
  • 16h59 – Cuca: “Vou adiantar Montillo pra jogar como ele jogava no Chile. E vou colocar meus laterais pra bater com os deles que sobem muito ao ataque.”
  • 17h02 – Vitória entra em campo com uniforme tradicional.
  • 17h04 – Execução do Hino Nacional.
  • 17h09 – Começa o jogo. Vitória dá a saída. Cruzeiro defende arco à direita das tribunas.
  • 01 – Gilberto tenta passar a Montillo na entrada da área, Bida corta.
  • 02 – Ramon lança Kleber Pereira, Fábio sai do arco e defende aos pés do centroavante.
  • 03 – Marquinhos Paraná vai à linha de fundo pela direita e cruza. Nino Paraíba corta, de cabeça.
  • 04 – Bida chuta de longe, bola desvia em Henrique. Escanteio. Ramon cobra, Diego Renan corta de cabeça.
  • 05 – Galera celeste, em torno de 500 pessoas, exibe faixa da Torcida Jovem.
  • 06 – Kleber Pereira cabeceia fraco, bola fica com Fábio.
  • 07 – Rômulo tenta passar a Thiago Ribeiro, defesa corta.
  • 08 – Egídio avança pela esquerda, Gil corta.
  • 09 – Egísio cruza da esquerda, Kleber Pereira arremata da entrada da pequena área. Bola por cima do travessão, com perigo.
  • 10 – Cruzeiro ainda não criou jogada de perigo.
  • 11 – Henrique cruza da direita, Gabriel cede escanteio. Montillo cobra, Edcarlos cabeceia pra fora.
  • 12 – Rômulo passa a Thiago Ribeiro, que está impedido na ponta direita.
  • 13 – Ramon Menezes disputa pelo alto com Edcarlos. Juiz marca falta do armador do Vitória.
  • 14 – Edcarlos lança Gilberto, na ponta direita. Bola escapa pela lateral. Uéliton comete falta em Montillo na entrada da área. Montillo cobra, Kleber Pereira corta de cabeça.
  • 15 – Henrique cruza da direita, Jonas cede escanteio. Montillo cobra, Henrique cabeceia pra fora, à esquerda de Viáfara.
  • 16 – Adaílton recebe lançamento na área celeste, Edcarlos cede escanteio. Ramon cobra, Gil afasta.
  • 17 – Montillo cruza procurando Diego Renan, Nino Paraíba cede escanteio. Gilberto cobra, defesa corta.
  • 18 – Rômulo pára Kleber Pereira, que puxava contra-ataque, e leva cartão amarelo. Bida cobra falta, na barreira.
  • 19 – Thiago Ribeiro recebe lançamento longo, Gabriel corta de carrinho.
  • 20 – Após receber lençol de Henrique, Ramon Menezes derruba o volante na sequência do lance.
  • 21 – Montillo cobra falta pela direita, Ricardo Conceição corta de cabeça.
  • 22 – Kleber Pereira cobra lateral, Ramon Menezes invade a área, mas deixa bola escapar pela lateral.
  • 23 – Gilberto lança Thiago Ribeiro, bola escapa pela lateral. Montillo fica bravo e esbraveja.
  • 24 – Ramon Menezes aplica rasteira em Rômulo e recebe cartão amarelo.
  • 25 – Henrique e Egídio dividem no meio de campo. Os dois ficam caídos.
  • 26 – Marquinhos Paraná lança Rômulo, que cruza fechado. Viáfara defende sem problemas.
  • 27 – Ramon Menezes cobra escanteio pela direita, Fábio defende pelo alto.
  • 28 – Bida cruza da direita, Bida cede escanteio, pela esquerda. Ramon cobra pela esquerda, Gil cabeceia pra escanteio.
  • 29 – Ramon Menezes cobra outro corner, Fábio evita gol olímpico, defendendo, em cima da risca, de susto.
  • 30 – Cruzeiro se fecha bem na defesa, mas não tem criatividade nem jogadas de área.
  • 31 – Adaílton chuta forte, da direita. Fábio se estica e defende aos pés de Bida, com dificuldade.
  • 32 – Rômulo chuta de fora da área, Viáfara defende com tranquilidade.
  • 33 – Thiago Ribeiro está na lateral-esquerda. Ele corre por todos os lados, mas não joga como centroavante.
  • 34 – Thiago Ribeiro, na ponta direita, força passagem, Ricardo Conceição cede lateral.
  • 35 – Montillo é derrubado na ponta direita, Thiago Ribeiro fica com a bola e desce em alta velocidae, cruza com força. Jonas tenta cortar e cabeceia contra seu arco. A bola passa entre o poste e o goleiro Viáfara e vai pra rede. Cruzeiro 1×0.
  • 36 – Montillo cruza, procurando Thiago Ribeiro, Gabriel corta.
  • 37 – Ramon derruba Diego Renan. Tá nervoso o baixinho do Vitória.
  • 38 – NinoParaíba escapa pela direita e é parado com falta por Gil, que recebe cartão amarelo.
  • 39 – Ramon Menezes cobra falta, pela direita. Adaílton cabeceia por cima do travessão.
  • 40 – Montillo tenta encontrar Thiago Ribeiro na área, Bida corta.
  • 41 – Gilberto prende bola no meio de campo. Cruzeiro se fecha na defesa.
  • 42 – Bida lança Egídio, que cruza da esquerda. Bola sai pela linha de fundo.
  • 43 – Nino Paraíba chuta de fora da área, Fábio defende.
  • 44 – Montillo cruza, Thiago Ribeiro perde disputa de bola com a bequeira do Vitória.
  • 45 – Uéliton faz lançamento de 60m, bol sai pela linha de fundo.
  • 46 – Nino Paraíba corre pela direita, corta Diego Renan e leva um trompaço. Falta e cartão amarelo para o lateral cruzeirense.
  • 46 – Ramon Menezes cobra falta, Fábio defende.
  • Thiago Ribeiro: “Pra quem o juiz vai dar o gol, pouco importa, o que vale é que a bola entrou. O resultado nos dá tranquilidade para o 2º tempo.”
  • Ricardo Conceição: “Tomamos o gol numa falta de sorte, mas vamos trabalhar pra empatar o jogo.”

Segundo Tempo

  • 18h11 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Jonathan substitui Rômulo. Henrique Nascentes e Schwenck substituem Adaílton e Kleber Pereira.
  • 01 – Gil domina ataque do Vitória e despacha com um chutão.
  • 02 – Marquinhos Paraná comete falta em Ramon Menezes. Bida cobra com uma bomba. Fábio voa no canto esquerdo e espalma pra escanteio.
  • 03 – Ramon Menezes cobra escanteio, Schwenck cabeceia pra fora.
  • 04 – Cruzeiro aperta saída de bola, Bida recua pra Viáfara, que dá um chutão.
  • 05 – Thiago Ribeiro cruza da direita, Gilberto chega pra arrematar, mas a defesa corta pra escanteio. Juiz dá tiro de meta.
  • 06 – Uéliton disputa pelo alto, bate cabeça com Montillo e fica caído.
  • 09 – Montillo lança Henrique na área, Ricardo Conceição corta.
  • 10 – Ramon Menezes passa o rodo em Marquinhos Paraná. Falta em frente à área celeste.
  • 11 – Montillo recebe lançamento na ponta esquerda, recebe uma cotovelada de Uéliton e fica ca[ido fora de campo.
  • 12 – Schwenck cabeceia, Fábio defende com dificuldade.
  • 13 – Thiago Ribeiro ceuza da direita, Jonas desvia pra escanteio.
  • 14 – Montillo cobra escanteio pela direita, Gilberto, dentro da área, não domina a bola.
  • 15 – Montilo pressiona saída de bola, Ricardo Conceição toca pra lateral.
  • 15 – Montillo cobra escanteio pela direita, Gil cabeceia, bola fica com Thiago Ribeiro, que passa a Henrique. Montillo cruza forte, bola escapa pelo lado oposto.
  • 16 – Gilberto cruza da esquerda, Gabriel corta.
  • 17 – Antônio Lopes dá instruções a Elkeson, na beira do gramado.
  • 18 – Henrique lança Jonathan, Viáfara sai do arco e defende na entrada da área.
  • 19 – Elkeson substitui Egídio. Bida vai pra lateral esquerda, Elkeson fica no meio de campo.
  • 20 – Pressão do Vitória. Elkeson chuta cruzado, bola passa em frente ao arco celeste.
  • 21 – Leo Simões disputa bola pelo alto com Schwenck e fica fora de campo sangrando.
  • 22 – Ramon Menezes cobra falta pela esquerda, Uéliton cabeceia, bola explode no travessão. Leo Simões volta a campo com touca de natação.
  • 23 – Montillo ataca pela direita, Bida cede lateral.
  • 24 – Nino Paraíba tenta passar a Henrique Nascentes, bola sai pela linha de fundo.
  • 25 – Henrique Nascentes comete falta em Henrique no meio e campo. Montillo recebe passe de Gilberto e lança Thiago Ribeiro, que está impedido.
  • 26 – Montillo tenta passar a Diego Renan, Gabriel corta.
  • 27 – Diego Renan cai sentindo dores na perna direita. Cuca dá instruções na beira do campo.
  • 28 – Francisco Everton substitui Diego Renan.
  • 29 – Elkeson cabeceia forte, Fábio defende.
  • 30 – Uéliton derruba Montillo no meio de campo.
  • 31 – Jonathan desarma Elkeson e parte para o ataque. Defesa rubronegra cede lateral.
  • 32 – Schwenck recebe lançamento longo, Fábio sai do arco e defende. Montillo ataca pela esquerda e cruza. Juiz marca tiro de meta.
  • 33 – Thiago Ribeiro cruza da direita, bola desvia em Bida engana Viáfara. Quase gol! Escanteio que Montillo cobra pela direita. Bida corta.
  • 34 – Nino Paraíba tenta cruzar da direita, mas deixa a bola escapar pela linha de fundo.
  • 35 – Gilberto comete falta em Elkeson, no meio de campo, e recebe cartão amarelo.
  • 36 – Edcarlos recua desajeitado, Fábio defende com as mãos. Juiz manda seguir do jogo.
  • 37 – Ramon Menezes cobra escanteio, bola passa em frente ao arco celeste e ninguém conclui.
  • 38 – Vitória pressiona, Cruzeiro todo atrás da linha da bola. Montillo lança Jonathan na direita, O lateral está impedido.
  • 39 – Francisco Everton é derrubado por Ramon Menezes no meio de campo e cai pra fazer cera.
  • 40 – Recorde de público no Barradão neste Brasileiro: 37.873 presentes, 34.540 pagantes.
  • 41 – Elkeson chuta de fora da área, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 42 – Roger Galera substitui Gilberto.
  • 43 – Elkeson cruza, bola bate em Jonathan, volta no baiano e sai pela linha de fundo.
  • 44 – Roger Galera cruza da esquerda, bola sai pela linha de fundo.
  • 45 – Nino Paraíba parte pra cima de Francisco Everton e recebe falta na entrada da área. Ramon Menezes cobra, bola sai por cima do travessão.
  • 46 – Fábio dá um chutão buscando Thiago Ribeiro. Juiz marca impedimento.
  • 47 – Henrique dá um chutão e limpa a área celeste. Roger Galera recebe na área adversária, mas perde o controle da bola.
  • 48 – Roger Galera cruza, defesa cede escanteio. Roger demora a cobrar e recebe cartão amarelo. Fim de jogo. Cruzeiro na luta pelo título apesar da amarelada do São Paulo no clássico paulistano.
  • Jonathan: “Vamos descansar pra decidir com o Cirintiãs na casa deles. Futebol prega peças, perdemos pro são Paulo, mas viemos aqui e vencemos.”
  • Elkeson: “Agora, vamos decidir com o Guarani lá, o que será difícil.”

Vídeos

Melhores momentos
Jogo completo

Atuações

  • Fábio – Duas defesas difíceis e muita sorte na bola que acertou o travessão.
  • Edcarlos – Uma ou outra canelada, mas sem comprometer o time.
  • Leo Simões – Sóbrio e eficiente.
  • Gil – Um rebatedor eficiente.
  • Rômulo – Sem brilho, mas esforçado.
  • Jonathan – Superou suas limitações físicas pra ajudar a equipe.
  • Henrique – Lutador incansável. Um líder da resistência celeste.
  • Marquinhos Paraná – Sempre bem posicionado, o jogo parece fácil pra ele.
  • Gilberto – Algumas boas jogadas, mas sem o brilho de outras partidas.
  • Roger Galera – Cumpriu à risca o papel de marrar o jogo e irritar o adversário.
  • Diego Renan – Longe do lateral de 2009, mas sem comprometer.
  • Francisco Everton – Ajudou a fechar a defesa.
  • Montillo – Dinâmico, não poupa energia. E nem é poupado pelos adversários, que fazem rodízio de faltas para contê-lo.
  • Thiago Ribeiro - O nome do jogo. Marcou um golaço e visitou cada quadrante do gramado lutando pela bola.
  • Cuca – Arriscou escalando um time sem centroavante e se deu bem. Fora de campo, anda muito positivo e esbanjando confiança.
  • Torcida – Pelo menos 500 torcedres celestes encararam, no grito, 37 mil baiano. E algumas vezes calaram o Barradão. Nota dez!
  • Juiz & Bandeiras – Perfeitos tecnicamente, falharam ao permitir o rodízio de faltas em Montillo.
  • Vitória – Time animado, mas pouco técnico. Bida é u operário-padrão. Nino Paraíba vai acabar em algum time do Sul Maravilha. Ricardo Conceição marcou muito e Elkeson deu trabalho à defesa celeste. O Delegado Antônio Lopes conseguiu, apesar dos desfaaques, escalar um time competitivo.

O que foi dito

  • André Kfouri, em seu blog: O Cruzeiro (1 x 0 no Vitória: Thiago Ribeiro – 34.940 pagantes no Barradão) não estava envolvido num clássico, mas nem por isso tinha um jogo menos difícil. Vitória enorme. Sei que é praxe dar o gol para o jogador do ataque que chuta a bola na direção do gol. Mas Thiago cruzou. O zagueiro Jonas (nome de artilheiro) cabeceou na pior direção possível. O gol foi contra.
  • Juca Kfouri, em seu blog: No Barradão, com um sol para cada um, o Vitória foi melhor que o Cruzeiro até tomar, aos 35, o gol contra marcado por Jonas ao tentar interceptar um cruzamento de Thiago Ribeiro. Até ali, num jogo tecnicamente fraco, a melhor chance tinha sido de Kléber Pereira, substituto de Júnior, suspenso. Além de um quase gol olímpico de Ramon, salvo na linha por Fábio. O segundo tempo já foi muito mais mineiro do que baiano e se algum gol devesse sair seria para o Cruzeiro, jamais o do empate rubro-negro, que apenas conseguiu mandar, meio por acaso, uma bola no travessão cruzeirense. Mas o 1 a 0 ficou no placar, para desespero dos torcedores locais, exatos 37. 873. Corinthians e Cruzeiro fizeram a parte deles. Tomaram seus sustos, mas venceram com justiça.
  • Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Cruzeiro consistente, como o que cresceu no campeonato: Lembra do Cruzeiro que era consistente e vencia por 1 a 0 a maioria do seus jogos? Esse time voltou. Com três zagueiros e Montillo avançado ao lado Thiago Ribeiro, o time de Cuca tinha bom toque de bola no meio-campo, mas pecava na hora de definir o lance. O time mineiro construía jogo pela direita e cruzava na área buscando Diego Renan (!?). O gol da vitória, creditado a Thiago Ribeiro, sai em cruzamento despretensioso que Jonas empurra para o fundo do gol. No setor defensivo, o time era consistente. Fábio precisou fazer duas boas defesas, uma bola acertou a trave, mas o Vitória só chegou na bola parada de Ramon. O Cruzeiro pôde ainda matar o jogo no segundo tempo, com o contragolpe bem tramado. Montillo e Thiago Ribeiro voltaram a jogar bem e se entendiam na saída pela direita. Gilberto entrava em diagonal para finalizar com perigo. Cuca mudou o Cruzeiro para enfrentar o Vitória. O treinador entendia que precisava de um fato novo e escalou três zagueiros – o que não fazia desde a última rodada do primeiro turno, contra o Palmeiras. Para a próxima rodada, contra o Corinthians, o treinador ganha Fabrício e poderá ter novamente Wellington Paulista. O jogo da próxima semana terá frente a frente o segundo melhor ataque (58) contra a segunda melhor defesa (34) – o texto foi escrito antes da partida entre Fluminense, que sofreu 33 gols, e Vasco. O mandante que mais pontuou (41 pontos) contra o visitante mais eficaz do campeonato (28 pontos). O Cruzeiro que venceu os jogos mais difíceis foi o time do 1×0. Foi assim contra Corinthians, Fluminense e Internacional. Consistente, sem dar grandes chances ao adversário e aproveitando as poucas chances que criou. A vitória cruzeirense em Salvador garante ao jogo do Pacaembu status de final de campeonato. Final que pode ter um terceiro interessado. O Brasileirão está fervendo.
  • Leandro Iamin, no blog do Vitor Birner: Cuca acerta: Cuca mudou o Cruzeiro. Trocou o 4-4-2 pelo 3-5-2 e se deu bem. A defesa errante nos últimos jogos ficou mais segura, Montillo atuou como 2° atacante ao lado de Thiago Ribeiro. Gilberto foi o meia, posição habitual do argentino, e não jogou bem. Um centroavante para segurar a bola fez falta ao ataque mineiro. No entanto, com esta formação, o Cruzeiro parou o Vitória. Ramón, responsável por criar pelo Leão, se movimentou pouco. Henrique e Marquinhos Paraná, volantes celestes, marcaram bem tanto o veterano quanto Bida, que chegava de trás para ajudar a tentar furar o bloqueio cruzeirense. No ataque, Kléber Pereira também pouco se moveu. Ficou escondido no meio do trio de zaga cruzeirense. O calor atrapalhou. A opção de jogo em velocidade dos anfitriões vinha das laterais, com Nino e Egídio. Mas os alas cruzeirenses foram ajudados pelo esquema tático e, liberados para atacar, impediram os avanços dos rubro-negros pelos lados. O Vitória jogou sem inspiração e sem soluções ofensivas. O Cruzeiro, embora pouco criativo, ganhou o meio campo e tocou bem a bola. Equilíbrio e gol: Depois do minuto 25 o Vitória conseguiu avançar e equilibrar o jogo. Fábio teve que trabalhar e foi bem. A torcida pressionou. A Raposa parecia passar seu pior momento. Mas, aos 35, o gol saiu em jogada pela direita. Thiago Ribeiro escapou da marcação, cruzou para a área e Jonas marcou contra. Fez justiça ao 1° tempo mais seguro da equipe de Cuca. Dupla alteração: Lopes sacou Kleber Pereira e Adailton, e colocou Schwenk e Henrique. A dupla de ataque do Leão mudou e ficou mais veloz. No Cruzeiro entrou Jonathan, saiu Rômulo. As alterações do Vitória não deram certo. A partida continuou sob controle graças à defesa celeste. Já a entrada de Jonathan causou estrago. Pelo lado direito, com auxílio de Thiago Ribeiro, se transformou na principal fonte de contra-ataques. Faltou um centroavante para ampliar a vantagem. Boas chances apareceram nos 15 primeiros minutos. Lopes mexe e Vitória cresce: Antônio Lopes não teve outra alternativa e gastou sua última substituição. Tirou o desaparecido Egídio, colocou Elkeson e deslocou Bida para a lateral esquerda. Elkeson atuou em cima de Jonathan, explorando o lado esquerdo ofensivo. O anfitrião finalmente ficou rápido no ataque e começou a cansar a defesa rival. Depois de cobrança de falta aos 22, Uelliton cabeceou na trave de Fábio. O Barradão virou palco do esperado jogo de ataque diante do contra-ataque. Cuca arruma sistema defensivo: Cuca reforçou sua defesa por causa do crescimento do Vitória. Trocou Diego Renan por Everton. Deu certo. O Vitória perdeu força ofensiva, A Raposa apostou na manutenção do placar mínimo e realmente os donos da casa não levaram perigo daquele momento até o fim do confronto. Importante resultado para os mineiros que contaram com vários acertos do treinador.
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: A gente teve praticamente contra o Atlético-MG e depois contra o São Paulo, uma equipe que não foi compatível com o que nos trouxe a hoje ter esperança do título. Mas hoje, a equipe foi bem concentrada, bem consistente e isso nos ajudou a sair com a vitória. Sempre é muito difícil jogar aqui. Hoje a equipe teve muita consciência, garra e disposição pela vitória. Temos que valorizar o nosso trabalho. A equipe jogou bem, buscando sempre o resultado, com bastante inteligência e bastante garra. Temos quatro importantes jogos pela frente, o primeiro deles contra o Corinthians, e vamos até o final com essa determinação. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Jonathan, lateral-direito do Cruzeiro: Esperamos fazer lá, contra o Corinthians, o excelente jogo que fizemos aqui, no Barradão. O Cruzeiro nunca esteve em baixa, vencemos e estamos felizes pelo resultado. Vai ser uma final, assim como foi hoje. Tomara que consigamos a vitória no sábado. Foi um resultado importantíssimo. Espero poder continuar sempre ajudando o grupo, mesmo com essa pubalgia que está ‘enchendo o saco’. Já tem muito tempo, desde o jogo com o Avaí. Estou na superação. Mas o importante é o Cruzeiro continuar nas cabeças, sempre em busca do titulo. Fonte: Globo.com
  • Leo Simões, beque do Cruzeiro: Realmente soou como um desafio a palestra do Clodoaldo, que já superou muitas barreiras, mas conseguiu seguir em frente e ser um vencedor. Houve muito questionamento externo depois da derrota contra o São Paulo, então era hora de muita união para vencer o Vitória e o Barradão lotado. O exemplo de superação dele deu ainda mais força ao grupo e foi importantíssimo para seguirmos com o nosso sonho de chegar ao topo da tabela. Agradecemos e dedicamos a ele essa vitória. Fonte: Superesportes
  • Henrique, volante do Cruzeiro: Saio muito feliz com esse resultado. É ainda mais marcante por ter um gostinho especial. Completar 150 jogos por um clube hoje em dia não é fácil. E sair com uma importante vitória fora de casa é melhor ainda. Sabemos que não fizemos uma grande partida. Mas quando não dá na técnica tem que ser na raça e hoje (domingo) foi assim. Fonte: Globo.com
  • Roger, meia do Cruzeiro: A gente passou uma imagem não positiva no último jogo em casa, fomos derrotados, muitos achavam que a gente ia abandonar o campeonato, mas a gente teve brio, veio buscar os três pontos que deixamos na quarta-feira, com estádio lotado, com o time bom do Vitória aqui em Salvador. Fonte: UOL
  • Montillo, meia do Cruzeiro: Era uma partida difícil. Era fundamental ganhar. Nós vamos lutar até o fim, sabendo que na semana que vem temos um jogo muito difícil. Me senti bem na função de atacante, um pouco mais avançado. A ideia do Cuca era dar mais força ao meio-campo e acabou funcionando. Fonte: Globo.com
  • Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro: Resultado realmente foi bom. Fizemos nossa parte. A gente sabia quer seria complicado, como foi, mas importante é que a gente venceu e conseguimos nosso objetivo. A gente não conseguiu criar muitas oportunidades, mas fomos felizes, marcamos um gol e conquistamos mais uma vitoria fora de casa. Poderíamos ter assumido a liderança hoje, mas o Corinthians também venceu, continuamos atrás deles no saldo de gols e temos um confronto direto no próximo sábado. Continua tudo em aberto e as quatro rodadas (restantes) vão ser emocionantes. Agora é descansar, temos um semana para trabalhar e condições de fazer uma grande partida para vencer o Corinthians. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Foi a vitória da retomada. Quando você vem de um jogo em casa decisivo, como era aquele com o São Paulo, apesar de ter sido um jogo muito igual, e você perde, o jogo seguinte e ó jogo que você retoma sua possibilidade de seguir rumo ao título ou praticamente se despede, devido às dificuldades que ainda estão por vir. Como a gente jogou hoje aqui, com um calor enorme, 35 mil pessoas incentivando (o adversário) até o final e o time se portou bem, compacto. Conseguimos uma grande vitória que nos dá a retomada que a gente precisava. Jogamos na base da velocidade no ataque. Poderíamos ter matado o jogo no segundo tempo, mas está bom, o importante era vencer. Nós viemos e vencemos, o que nos deixa vivo e bem vivo dentro da competição. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Antônio Lopes, treinador do Vitória: A apresentação não foi boa. Os jogadores se comportaram abaixo daquilo que podem render. Muitos erraram e isso é difícil acontecer. Geralmente, só um ou dois jogam mal, mas hoje uns quatro ou cinco jogadores erraram muito. Mas o correto, pelo menos, seria o empate. Fonte: UOL

Links e Fontes

Transmissão

  • Globo Minas
  • Sportv