Taça Brasil 1960

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar
Escudo CBF.png Taça Brasil 1961 →


A Taça Brasil 1960, também chamada e reconhecida como Campeonato Brasileiro 1960, foi a 2ª edição oficial do torneio nacional organizado pela CBD.

Histórico[editar]

Com a conquista do Campeonato Mineiro 1959, o Cruzeiro pôde disputar o torneio ao lado de outros 16 campeões estaduais e fazer a sua estreia na Taça Brasil e, consequentemente, no Campeonato Brasileiro.

A edição de 1960 foi disputada no segundo semestre e durante o Campeonato Mineiro 1960. Apesar de ter virado o resultado negativo na primeira fase que participou, contra o Rio Branco capixaba, time não conseguiu passar pelo carioca Fluminense.

Sistema de disputa[editar]

Na primeira fase 15 clubes foram divididos em zonas regionais (nordeste, norte, leste e sul). A zona nordeste com 3 clubes, a norte com 5, a sul com 3, a leste com 4. A zona norte contou com uma fase preliminar e as demais com apenas duas fases. Em cada fase as chaves eram formadas por apenas duas equipes que se enfrentaram em turno e returno.

Avançaram para a segunda fase os vencedores de cada zona. Os vencedores da nordeste e da norte formaram a chave norte; e os vencedores da sul e da leste, formaram a chave sul. As equipes se enfrentaram em turno e returno.

Na semifinal os vencedores das chaves sul e norte se juntaram aos campeões paulista e pernambucano, que entraram diretamente nesta fase. São Paulo e Pernambuco foram contemplados com estas vagas por terem sido os estados finalistas do Campeonato Brasileiro de Seleções de 1959. O Campeão paulista enfrentou o vencedor da zona sul, enquanto o pernambucano o da zona norte.

Avançaram para a fase final os classificados da semifinal que se enfrentaram em turno e returno pela disputa do título. A partir deste ano, o Campeão Brasileiro, garantiu vaga para a edição do próximo ano e abriu mais uma vaga para o seu estado.

Critérios de desempate: na igualdade de pontos nos dois jogos, um terceiro jogo era disputado para definir a vaga; caso ocorresse empate, se classificaria a equipe com melhor "goal-average" (média dos gols marcados dividido pelos gols sofridos) nos três jogos da fase. Se mesmo assim o empate persistisse, a vaga seria decidida no sorteio - cara ou coroa.

Geral[editar]

Mando de Campo Jogos Vitórias
(aprov.)
Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo Gols Média gols Média gols
sofridos

Geral 5 2
(40,00%)
1 2 4 6 -2 0,80 1,20
Mandante 2 0
(0,00%)
1 1 1 2 -1 0,50 1,00
Visitante 3 2
(66,67%)
0 1 3 4 -1 1,00 1,33

Artilharia[editar]

- Jogador Gols Gol aos do
Raimundinho 2
Hílton Oliveira 1
Nelson dos Santos Filho 1
- Gols contra aos do 0
  • Simbolo jogador base.png - Jogador formado na Base

Estatísticas[editar]

- Nome Jogos Tit. Res. Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos
Hílton Oliveira 4 4 0 0 0
Procópio 4 4 0 0 0
Pireco 4 4 0 0 0
Amauri de Castro 4 4 0 0 0
Cléver 4 4 0 0 0
Nelson dos Santos Filho 4 4 0 0 0
Genivaldo 3 3 0 0 0
Emerson 3 3 0 0 0
Raimundinho 3 3 0 0 0
10º Massinha 3 3 0 0 0
11º Dirceu Pantera 3 3 0 0 0
12º Tomazinho 2 2 0 0 0
13º Vavá 1 1 0 0 0
14º Elmo 1 1 0 0 0
15º Rossi 1 1 0 0 0
  • Simbolo jogador base.png - Jogador formado na Base


Público e renda[editar]

Total
Público pagante Público presente Renda Bruta Ingresso médio
22.000 (média: 11.000) 22.000 (média: 11.000) R$ 1.582.200,00 (média: R$ 791.100,00) R$ 71,92

Jogos[editar]

Legenda
Vitória Empate Derrota

Ver também[editar]