Santos 1x0 Cruzeiro - 10/09/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Fluminense.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo América-MG.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Fluminense.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo América-MG.png
No estádio Vila Belmiro
Escudo Santos.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Santos.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png
Contra Santos
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Santos.png Gol aos do Escudo Santos.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Santos.png
Santos
1 × 0 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
23ª rodada do Campeonato Brasileiro 2011
Data: 10 de setembro de 2011 Local: Santos, SP
Horário: 18h Estádio: Vila Belmiro
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento Público pagante: 9.367
Assistente 1: Thiago Gomes Brigido Público presente: Não disponível
Assistente 2: Pedro Jorge Santos de Araújo Renda: R$ 239.195,00 R$ 239.195
Cr$ 239.195
NCr$ 239.195
Cz$ 239.195
NCz$ 239.195
(preço médio: R$ 25,54 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Santos: Cruzeiro:
1. Rafael 1. Rafael
4. Bruno Aguiar Cartão amarelo recebido aos 2. Leandro Guerreiro Cartão amarelo recebido aos
2. Edu Dracena 3. Léo Cartão amarelo recebido aos Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos
3. Léo 4. Naldo Cartão amarelo recebido aos
5. Alison Substituição realizada de jogo ( 15. Anderson Carvalho Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( 13. Crystian ) ) 5. Fabrício Cartão vermelho recebido aos
6. Durval 6. Everton
7. Henrique 7. Róger Cartão amarelo recebido aos
8. Felipe Anderson 8. Bobô Substituição realizada de jogo ( 17. Sebá )
9. Borges Gol aos do Substituição realizada de jogo ( 18. Diogo ) 9. Ortigoza
10. Alan Kardec 10. Montillo
11. Neymar 11. Gilberto Substituição realizada de jogo ( 13. Gabriel Araújo )
Técnico: Muricy Ramalho Técnico: Emerson Ávila
Reservas que não entraram na partida
Santos: Cruzeiro:


Pré-Jogo

Em 12º lugar com 28 pontos, o Cruzeiro pode terminar a rodada entre 9º e 15º lugar. Vencer é imprescindível pra não ficar na fronteira do rebolo.

Emerson Ávila não terá os laterais Vítor e Diego Renan, o beque Victorino, o goleiro Fábio, o atacante Wellington Paulista, suspensos, o volante Marquinhos Paraná, suspenso.

Em 13º lugar com 27 pontos, o Santos tem dois jogos a menos e pode jogar mais tranquilo.

Muricy Ramalho não poderá escalar os suspensos Adriano e Danilo, e os lesionados Paulo Henrique Ganso, Elano, Arouca, Ibson e Pará.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 17h51 – Times em campo. Cruzeiro todo de azul, Santos todo de branco.
  • 17h53 – Execução do Hino Nacional.
  • 17h58 – Um minuto de silêncio em homengem ao armador Brecha, ex-Juventus e ex-Santos, morto esta semana, aos 63 anos.
  • 00 – Reservas do Cruzeiro: Douglas Pires, Gil Bahia, Cribari, Gabriel Araújo, Elber, Anselmo Ramon, Sebá.
  • 01 – Alison machuca o joelho direito, cai e é retirado na maca em sua primeira partida profissional.
  • 02 – Jogo recomeça com bola no chão. Durval passa a Dracena.
  • 03 – Troca! Alison por Anderson Carvalho.
  • 04 – Roger Galera, na lateral-esquerda, puxa Bruno Aguiar pela camisa. Falta.
  • 05 – Defesaça! Neymar cobra falta sobre a área, Guerreiro corta, bola fica com Borges, que arremata a queima-roupa. Rafael Monteiro salva o arco celeste.
  • 06 – Neymar lança Leo, que cruza. Leo Simões cede escanteio. Leo cobra, Fabrício corta.
  • 07 – Defesaça! Neymar engana Leandro Guerreiro e põe Borges na cara do gol. Chute forte, defesa importante de Rafael Monteiro.
  • 08 – Amarelo! Alan Kardec avança ela esquerda e é derrubado por Leo Simões. Escanteio de manga curta.
  • 09 – Anulado! Neymar cobra falta, Borges desvia de cabeça, Edu Dracena marca o gol. Bandeira anula, equivocadamente.
  • 10 – Bola longa na área, Rafael Monteiro chega antes de Borges e defende.
  • 11 – O Cruzeiro não entrou em campo. Toma um baile do Santos.
  • 12 – Gol! Alan Kardec deixa Borges na frente do arco escancarado. Santos 1×0.
  • 13 – Avenidas! Pelas laterais, Santos cria seguidas oportunidades de gol.
  • 14 – Montillo tabela com Guerreiro, entra na área, mas é desarmado por Durval.
  • 15 – Montillo tenta entrar na área santista, Leo corta pra escanteio.
  • 16 – Felipe Anderson chuta forte, de dentro da área, Rafael Monteiro faz defesa difícil.
  • 17 – Rafael sai do arco, divide com Bobô e limpa a área santista.
  • 18 – Montillo lança Roger Galera, que cruza da esquerda. Defesa cede escanteio.
  • 19 – Bola sobre a área celeste, Ortigoza cabeceia pra fora.
  • 20 – Jogo parado. Naldo com o supercílio cortado.
  • 21 – Anulado! Bola sobre a área, Borges, na mesma linha de Leo Simões, cabeceia pra rede. Bandeira anula, equivocadamente.
  • 22 – Montillo cruza da esquerda, defesa cede escanteio.
  • 23 – Fabrício joga bola sobre a área santista, Leo cede escanteio. Montillo cobra pela direita, Durval corta.
  • 24 – Naldo comete falta em Borges, na entrada da área. Neymar cobra, bola passa por cima do travessão.
  • 25 – Cruzeiro troca passes no ataque, sem incomodar defesa santista.
  • 26 – Passes errados: Cruzeiro 3×0.
  • 27 – Anderson Carvalho passeia na intermediária celeste até perder a bola na entrada da área.
  • 28 – Montillo faz jogada pela esquerda e cruza fechado. Não aparece atacante pra arrematar.
  • 29 – Leo toca para Neymar, que vai à linha de fundo e cruza. Alan Kardec pega de primeira, bola passa por cima do travessão.
  • 30 – Alan Kardec passeia pela direita e cruza. Leo Simões despacha.
  • 31 – Amarelo! Anderson Carvalho por carrinho em Roger Galera.
  • 31’30” – Pênalti! Anderson Carvalho chega por trás e derruba Montillo.
  • 32 – Perdeu! Montillo chuta rasteiro, no canto direito. Rafael cai para o lado oposto. Bola sai rente ao poste, pra fora.
  • 33 – Beques celestes batem cabeça, Neymar chuta de fora da área, bola passa por cima do travessão.
  • 34 – Faltas: Cruzeiro 9×4.
  • 35 – Gilberto cruza, bola quica e bate na mão de Ortigoza, que ainda conclui, pra defesa de rafael. Falta,
  • 36 – Amarelo! Leandro Guerreiro derruba Neymar.
  • 37 – Defesaça! Bola na área celeste, Rafael Monteiro voa e tira de soco.
  • 38 – Francisco Everton tenta chutar a gol, de fora da área, mas é brecado por Anderson Carvalho.
  • 39 – Montillo tabela com Ortigoza dentro da área, bola fica com Roger Galera, que chuta pra defesa de Rafael.
  • 40 – Alan Kardec cruza da direita, Rafael defende pelo alto.
  • 41 – Leandro Guerreiro cruza da direita, Dracena corta de cabeça.
  • 42 – Leo cruza da esquerda, bola bate em Guerreiro, volta nele e sai pela linha de fundo. Tiro de meta.
  • 43 – Ortigoza derrubado. Cobrança curta, Fabrício joga bola na área, Montillo não chega a tempo, Rafael defende.
  • 44 – Leo chuta de fora da área, Leo Simões corta de carrinho, dentro da área.
  • 45 – Merchan? Neymar cai sentindo dores. Montillo joga a bola pra fora. Neymar tira a chuteira e sai de campo com ela na mão.
  • 46 – Bolas aéreas: Cruzeiro 8×3. Posse de bola: Cruzeiro, 52%.
  • 46’30”- Cruzeiro tenta atacar, sem qualquer inspiração. Defesa santista contorna a situação com facilidade.
  • 47 – Fim de 1º tempo. Neymar vai mancando pro vestiário.
  • Borges: “Tenho a certeza de que não estava impedido, said e trás. Foram dois gols legítimos.”
  • Montillo: “Infelizmente não consegui fazer o gol, a gente não chuta pra errar, vamos continuar trabalhando pra empatar.”

Segundo Tempo

  • 19h02 – Times em campo, sem alterações.
  • 19h04 – Começa o 2º tempo.
  • 01 – Leandro Guerreiro cruza da direita, bola fica com Francisco Everton na esquerda. Novo cruzamento, Dracena corta.
  • 02 – Montillo enfileira, passa por quatro santistas, entra na área, Durval corta de carrinho, bola fica com Bobô, que arremata mal. Rafael defende.
  • 03 – Josino Ribeiro, repórter da SporTV: “Alison teve ruptura do ligamento cruza do joelho direito. Seis meses fora dos gramados.”
  • 04 – Francisco Everton cruza da esquerda, Dracena, corta, dentro da área.
  • 06 – Roger Galera chuta forte, de fora da área, bola passa à direita de Rafael.
  • 06’30”- Henrique lança Alan Kardec, bola escapa pela linha de fundo.
  • 07 – Bola na área celeste, Rafael Monteiro corta com os punhos.
  • 08 – Defesa do Santos se enrola com a bola dentro da área, Leo despacha.
  • 09 – Montillo entra na área, Anderson Carvalho despacha.
  • 10 – Fabrício solta uma bomba, da entrada da área, bola passa perto do poste direito e sai.
  • 11 – Ortigoza entra na área pel direita, cruza procurando Bobô, Bruno Aguiar despacha pra escanteio.
  • 11’30”- Gilberto pede pra sair. Está sentindo dores lombares.
  • 12 – Leandro Guerreiro cruza da direita, Edu Dracena erra cebeceio, Bobô arremata de prima, de voleio. Rafael faz bela defesa.
  • 13 – Amarelos! Naldo por falta em Neymar, Roger Galera por reclamação.
  • 13’30”- Troca! Gilberto por Gabriel Araújo.
  • 14 – Montillo cobra escanteio pela direita, Bobô cabeceia pra fora.
  • 15 – Gabriel Araújo cruza da esquerda, pra fora.
  • 16 – Gabriel Araújo cruza da esquerda, Durval corta, Fabrício chuta de fora da área, pra fora.
  • 17 – Borges recebe na área, faz o pivô, rola pra Anderson Carvlho, que chuta forte. Bola sai por cima do travessão.
  • 17’30”- Borges pede pra sair.
  • 18 – Amarelo! Bruno Aguiar por falta em Bobô.
  • 19 – Troca! Borges por Diogo.
  • 20 – Neymar cruza da esquerda, Alan Kardec não chega a tempo pra cabecear.
  • 21 – Amarelo! Vermelho! Leo Simões por barrar jogada de Neymar, que o driblou com uma lambreta.
  • 22 – Gabriel Araújo tenta cruzar da esquerda, Bruno Aguiar cede escanteio.
  • 23 – Neymar avança pela intermediária, mas é desarmado por Naldo.
  • 24 – Roger Galera derrubado na intermediária, cobra falta mal, bola sai pela linha de fundo.
  • 25 – Bola na área celeste, Francisco Everton corta de cabeça.
  • 26 – Bruno Aguiar derruba Gabriel Araújo. O lateral cobra, defesa corta, Leo derruba Roger Galera na meia lua.
  • 26’30”- Faltas: Cruzeiro 16×10. Passes errados: Santos 20×10.
  • 27 – Montillo cobra falta por cobertura, bola passa por cima do travessão.
  • 28 – Troca! Anderson Carvalho por Crystian.
  • 29 – Santos gira a bola de um lado pra outro aproveitando o fato de ter um jogador a mais.
  • 30 – Roger perde bola na saida de jogo, Henrique passa a Neynar que cruza da direira. Francisco Everton corta pra escanteio.
  • 31 – Bola sobre a áre celeste, defesa para Diogo arremata e consegue escanteio.
  • 32 – Passe errado no meio de campo, Neymar ataca pela esquerda e cruza. Francisco Everton corta, mas fica caido sentindo dores na perna.
  • 33 – Cribari no aquecimento. Francisco Everton se arrasta em campo.
  • 34 – Defesa celeste se enrola na disputa com atacantes do Santos até que Naldo despacha a bola.
  • 35 – Ortigoza ataca pela direita, Edu Dracena corta pra lateral.
  • 36 – Roger Galera cobra falta sobre a área, Bobô cabeceia pra fora.
  • 37 – Muricy Ramalho se desespera porque seu time não toca a bola
  • 38 – Milagre! Felipe Anderson coloca Alan Kardec na cara do gol. Arremate forte, Rafael Monteiro defende.
  • 39 – Emerson Ávila desiste de colocar Cribari em campo. Sebá entrará em lugar de Bobô.
  • 39’30”- Neymar cobra escanteio pela esquerda, Naldo corta de cabeça, dentro da área.
  • 40 – Neymar chuta de fora da área, bola passa raspando o poste esquerdo do arco celeste.
  • 41 – Diogo cruza da direita, bola sai pela linha de fundo.
  • 42 – Roger Galera perde bola no meio de campo, Neymar lança Diogo, que perde a bola.
  • 43 – Montillo erra cobrança de falta, defesa do Santos fica com a bola, mas erra na saída.
  • 44 – Vermelho! Fabrício, com uma joelhada e um empurrão, derruba Neymar na ponta-esquerda.
  • 45 – Fabrício pede desculpas a Neymar e sai de campo.
  • 46 – Neymar entra na área mas, quando ajeita pra arrematar com o pé direita, dá chance a Leandro Guerreiro pra ceder escanteio.
  • 47 – Cruzeiro na roda. Torcida grita “Olé!”
  • 48 – Fim de jogo. Santos não perde há seis rodadas, Cruzeiro não vence há quatro.
  • Números: Desarmes: Cruzeiro 7×6 / Finalizações no alvo: Santos 6×4 / Finalizações erradas: 9×9 / Impedimentos: Santos 4×0 / Escanteios: Santos 7×6 / Faltas: Cruzeiro 22×15 / Passes errados: Santos 37×36 /
  • Borges: “Agora, que passamos o Cruzeiro, vamos olhar pra parte de cima da tabela. ”
  • Naldo: “Os desfalques acarretam desentrosamento, fizemos um bom jogo depois de tomar o gol, mas as expulsões atrapalharam.”

Vídeos

Melhores momentos

Atuações

  • Emerson Ávila, treinador do Cruzeiro: Estamos mais próximos da faixa de quem cai do que da Libertadores, a que nos interessa. O momento é de ter tranquilidade, cabeça fria e saber ver as virtudes da partida. A equipe fez bom jogo contra um adversário duríssimo, com potencial ofensivo muito grande. Mesmo assim, marcou bem, criou várias chances de gol, mas infelizmente não fez o de empate. Duro é quando o time cria três ou quatro chances, mas fica vulnerável e com chance de tomar gol a qualquer momento. Hoje foi diferente. Criamos mais, mas não fizemos o gol. Em quatro rodadas, apenas um ponto. Temos que reverter isso. O tempo de trabalho foi muito curto, mas não posso me apegar a isso como fuga pra não pontuação. A agora teremos uma semana pra trabalhar pensando no América. É clássico, devemos respeitar, mas só nos importa vencer e vencer.
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: Não foi nem falta. Chego assim em todo mundo e não é falta. Era só escanteio. Neymar é muito rápido e se você vem com mais força e não tem como frear sem ter contato. Chutei a bola, mas o contato depois foi inevitável. Acabei empurrando pra me proteger. Agora, fingir que dei soco, que pegou no rosto… É um excelente jogador, sou fã dele, mas não precisa jogar os marcadores contra a arbitragem. Virou intocável. Não se pode tocar nele aqui na Vila. O juiz me deu o vermelho e assustei. Achei ridículo, mas fazer o quê? Quando a torcida grita, a gente já fica com medo. Infelizmente, na casa dos caras, é complicado. No Brasil é assim. Tem alguns árbitros sérios. Pra outros, isso aí é hobby. Tem árbitro que é dentista. Tem árbitro que entra aí e se acha. Tem um do Rio que é dentista e, teoricamente, ganha bem. Será que apita com tanto rigor, como se fosse a vida dele? Se tivesse suspensão, eles não teriam o salário no fim do mês. Mas isso aí é só um bônus pra eles.
  • Gilberto, volante do Cruzeiro: A equipe procurou vencer e tentou jogar de igual pra igual. O Santos criou muitas chances e nós também. Jogar contra o Santos na Vila Belmiro é difícil.
  • Naldo, beque do Cruzeiro: Mesmo com dois a menos, seguramos, mas acabou 1×0. O juiz nos atrapalhou em dois lances: o do Leo acho que foi pra expulsão, no do Fabrício, o juiz complicou mais ainda a gente. Os desfalques estão prejudicando muito, principalmente pelo desentrosamento.
  • Neymar, atacante do Santos: O time ganhando está bom demais. Se eu não marcar e o Santos continuar vencendo, tudo bem. Espero que fique sem fazer gols, mas o Santos vença. Importante é que voltamos a jogar bem. É normal tanta falta. Não adianta o Muricy falar e pedir pra ser diferente. No próximo jogo vou sofrer muitas faltas novamente. Já estou acostumado.
  • Muricy Ramalho, treinador do Santos: São dois jogos seguidos em que os caras marcam pênaltis absurdos contra o nosso time. Primeiro foi contra o Avaí, agora contra o Cruzeiro. Fora os dois gols legais anulados. Hoje, eles abusaram. Fomos melhores durante todo o jogo. Mesmo com a falta de entrosamento por causa dos desfalques, estivemos bem posicionados. Agredimos o adversário o tempo todo com os homens de lado e os de meio. Jogamos bem e merecemos ganhar. Não era uma equipe entrosada mas, mesmo assim, foi pra cima. O grande problema nosso é que nunca conseguimos repetir um time. Quando ganhamos a Libertadores, a gente tinha uma equipe titular definida e todo mundo sabia a escalação. Hoje tive que buscar um garoto, o Alison, nos Juniores, por causa das lesões e cartões. E acertar o time na base da conversa não basta. É preciso entrosamento, treinamento adequado, porque isso dá confiança aos atletas. Nessa formação, o Neymar precisa colaborar mais pela esquerda, aberto, prendendo um cara lá e o Felipe Anderson fica prendendo outro na direita. Desta forma, eles não vão pro ataque, e a partir daí, se você tiver dois volantes que saibam sair pro jogo eles conseguem atuar. Nosso time tem isso, com o Henrique e o Anderson Carvalho, que chegam bem à frente. O Alan Kardec, que sabe sair pro jogo, também colaborou porque o Borges joga enfiado entre os zagueiros.
  • Leonardo Gaciba, ex-juiz, comentarista do SporTV: Os extremos são preocupantes. Neymar exagerava na simulação. Melhorou muito. Leo recebe o 2º amarelo por impedir a progressão do Neymar pra linha de fundo. No caso do Fabrício, a bola já estava longe e há uma ação com o braço, completamente desnecessária. Quanto aos gols anulados, o zagueiro Leo dá condições e a jogada é legal no 1º. No 2º, houve pressa do bandeira em marcar impedimento, outro jogador do Santos está impedido, mas mostra não querer participar da jogada e o Borges está na mesma posição do penúltimo defensor.
  • André Loffredo, comentarista do SporTV: Não entendi o motivo da reclamação do Muricy. Quer que o árbitro faça o quê? Prenda o Leo e o Fabrício? Deu cartão e colocou pra fora. É assim que funciona, é assim que tem que ser.
  • Rafael Belattini, no blog de Juca Kfouri: No bom 1º tempo na Vila Belmiro, não seria nenhum exagero dizer que o Santos merecia sair com um placar muito mais elástico contra o Cruzeiro. Porque o 1×0 feito na bela trama que envolveu passe de Neymar, cruzamento de Alan Kardec e finalização de Borges, aos 12 minutos, poderia ser 3×0. Isso se a arbitragem não anulasse mal os gols de Edu Dracena, aos 9, e o outro de Borges, aos 21, apontando impedimentos inexistentes, marcados pelo auxiliar Pedro Santos de Araújo e confirmados pelo árbitro Francisco Carlos Nascimento. E o Cruzeiro até melhorou quando sofreu o gol que não foi anulado, mas no jogo em que os dois goleiros eram meus xarás, foi o Rafael da Raposa quem teve que fazer duas boas defesas. A melhor chance mineira foi em mais um erro da arbitragem, que marcou um pênalti ridículo em Montillo, supostamente cometido por Anderson Carvalho, que substituiu o contundido Alisson no 1º minuto de jogo. Mas a discussão de mais um pênalti mal marcado contra o Peixe deve ficar um pouco de lado, já que o argentino cobrou a penalidade para fora. Na 2ª etapa foi o Rafael santista quem teve que primeiro abafou uma bola que sobrava para Bobô, depois evitou que o cruzeirense marcasse um belo gol de voleio. Fora o chute de Fabrício que passou tirando tinta. O Cruzeiro trocou Gilberto por Gabriel Araújo. O Santos trocou o contundido Borges por Diogo. E Neymar resolveu tirar um jogador de azul do campo quando a partida já estava equilibrada. Léo, que já tinha amarelo, não aceitou a receber uma “carretilha” (ou qualquer outro nome regional para o humilhante drible) e derrubou Neymar. Segundo amarelo e vermelho. Com um a mais o Santos voltou a ser melhor e Muricy teve que fazer a terceira substituição por conta de algum problema físico. Anderson Carvalho deixou o campo mancando para a entrada de Crystian. E ainda deu tempo para Neymar tirar mais um de campo. Fabrício se irritou e agrediu Neymar num lance de linha de fundo e aparentemente sem perigo.
  • Mario Marra, em seu blog: É possível afirmar que o Santos ainda vai crescer no Brasileiro e é possível afirmar que o Cruzeiro causa apreensão. O jogo da Vila Belmiro foi decidido no primeiro tempo com gol de Borges. O volume de jogo do Santos foi maior no primeiro tempo e o Cruzeiro cresceu bem após a saída de Gilberto. O Cruzeiro foi montado para privilegiar Montillo e dar liberdade e bola para o argentino. Fabrício fazia um primeiro volante; Roger e Gilberto voltavam, mas seriam os meias pelos lados; Everton e Leandro Guerreiro ocupavam as laterais. O Santos jogava com Neymar vindo do lado para o meio; Borges perto de Alan Kardec e Felipe Anderson carregando a bola pelo meio. O volume inicial de jogo do Peixe era muito grande e Borges marcou aos 12. Chegava a ser constrangedor ver o envolvimento de Fabrício e ver a falta de envolvimento de Roger e Gilberto. Fabrício criava, armava e desarmava, corria para todo um meio e seus colegas Roger e Gilberto pouco participavam do jogo. O segundo tempo foi diferente: o Cruzeiro cresceu e o Santos ficou esperando o erro para atacar. Roger e Gilberto ainda participavam pouco, mas Montillo e Fabrício empurravam o time para o ataque. Emerson Ávila fez Gilberto sair e Gabriel entrou. Todos cresceram com a saída de Gilberto. Éverton cresceu na proteção e Fabrício ainda se doava demais. O jogo mudou de novo quando Neymar fez boa jogada para cima de Léo e o zagueiro acabou sendo expulso. Com mais espaço, o Santos voltou a atacar e o Cruzeiro encontrava mais dificuldades. Fabrício ainda foi expulso e o jogo se mostrou controlado pelo lado do Santos. A vitória santista serviu para dar mais tranquilidade a Muricy e a derrota do Cruzeiro me assustou um pouco. O time não se mostra tão “ligado”, concentrado. O exemplo de Fabrício parece não contagiar quem fica perto dele. A lentidão e a falta de participação de Gilberto e Roger são visíveis, mas quem vai cobrar com veemência?
  • Ernesto Araújo, no PHD: Estou achando muito interessante as críticas às bolas paradas do Montillo. Falei isso várias vezes ano passado e nos bons momentos deste ano e levei tanta pedrada que daria até pra construir uma represa do tamanho de Itaipu. Mas eu entendo nesses tempos, o resto da equipe produzia e os defeitos ficavam ocultos. Qualquer crítica era “loucura”, “perseguição”, “xenofobia”. Agora estão todos aí assustados com performance do nosso 10 nas bolas paradas…
  • Torcedores do Cruzeiro na Vila Belmiro: Vergonha, vergonha, time sem vergonha. Time pipoqueiro…

O que foi dito

Fontes

Transmissão

  • Sportv