Santos 0x1 Cruzeiro - 22/11/1987

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Goiás.png Gol aos do Escudo Internacional.png 0x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Brasil
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Goiás.png Gol aos do Escudo Internacional.png 0x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Pacaembu
Escudo Palmeiras.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Corinthians.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png
Contra Santos
Escudo Cruzeiro.png 2x3 Escudo Santos.png Gol aos do Escudo Santos.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png

Índice

[edit]

Escudo Santos.png
Santos
0 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1ª Fase da Copa Brasil 1987
Data: 22 de novembro de 1987 Local: São Paulo, SP
Horário: Não disponível Estádio: Pacaembu
Árbitro: José Roberto Wright Público pagante: Não disponível
Assistente 1: Público presente: Não disponível
Assistente 2: Renda: Não informado
Súmula: Não disponível
Escalações
Santos: Cruzeiro:

1. Rodolfo Rodriguez 1. Carlos Gomes
2. Celso 2. Heraldo Cartão amarelo recebido aos  (1) Substituição realizada de jogo ( Gilmar Francisco )
3. Davi 3. Vilmar
4. Flavinho Cartão amarelo recebido aos 4. Balu
5. Ijuí 5. Genilson
6. César Sampaio 6. Douglas
7. Mendonça 7. Eduardo
8. Antonio Carlos 8. Heriberto
9. Chicão 9. Cláudio Adão
10. Marco Antônio Cipó Cartão amarelo recebido aos 10. Édson Substituição realizada de jogo ( Careca Gol aos 47 do  (2T ) 47'  (2T ) )
11. Osmarzinho 11. Gil Borato
Técnico: Geninho Técnico: Jair Pereira
Reservas que não entraram na partida
Santos: Cruzeiro:

Confusão

Com a vitória o Cruzeiro encerrou o segundo turno do Campeonato Brasileiro na liderança do Grupo B e se classifica para as semifinais. O gol da vitória foi marcado pelo atacante Careca, aos 47 minutos do segundo tempo. Os jogadores santistas reclamaram que o atacante cruzeirense estava em posição irregular e abandonaram o campo. O árbitro José Roberto Wright, após 15 minutos de impasse, deu a partida por encerrada. O Santos não tinha mais chances de classificação, mas a derrota cruzeirense interessava ao São Paulo. Assim a disputa nas arquibancadas foi entre a torcida tricolor e os cruzeirenses, que foram maioria no estádio.