São Paulo 2x1 Cruzeiro - 09/07/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Grêmio.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Bahia.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Grêmio.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Bahia.png
No estádio Morumbi
Escudo São Paulo.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo São Paulo.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
Contra São Paulo
Escudo Cruzeiro.png 0x2 Escudo São Paulo.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x3 Escudo São Paulo.png

[edit]

Escudo São Paulo.png
2 × 1
Escudo Cruzeiro.png



Informações

Data: 9 de julho de 2011 às 18:30
Local: São Paulo, SP
Estádio: Morumbi


Público e Renda

Público pagante: 11.965
Público Presente: Não disponível
Renda: R$ 284.320,00 R$ 284.320 <br />Cr$ 284.320 <br />NCr$ 284.320 <br />Cz$ 284.320 <br />NCz$ 284.320 <br /> (preço médio: R$ 23,76 )


Escalações

São Paulo
  1. Rogério Ceni
  2.  Jean
  4. Rhodolfo
13. Xandão
  6. Juan
18. Rodrigo Souto
  5. Wellington Cartão amarelo recebido aos
  8. Casemiro Substituição realizada de jogo ( 35. Zé Vitor )
11. Marlos Gol aos do
10.  Rivaldo Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( 27. Dener )
25.  Dagoberto Gol aos do Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( 12. Fernandinho )
Técnico: Milton Cruz

Cruzeiro
  1.  Fábio
  2.  Vítor Substituição realizada de jogo ( 17. Roger )
  3.  Gil Cartão amarelo recebido aos  (1)
  4.  Naldo Cartão amarelo recebido aos  (1)
  5.  Fabrício Cartão amarelo recebido aos  (1)
  6.  Everton Cartão amarelo recebido aos  (1)
  7.  Marquinhos Paraná
  8.  Leandro Guerreiro
  9.  Wallyson  Gol aos do Substituição realizada de jogo ( 18. Brandão )
10.  Montillo Cartão amarelo recebido aos  (1)
11.  Thiago Ribeiro Substituição realizada de jogo ( 16. Ortigoza )
Técnico: Joel Santana


Reservas que não entraram na partida


Pré-Jogo[editar]

Em 9º lugar com 12 pontos, se vencer o São Paulo e contar com derrotas de Internacional, Palmeiras e Botafogo e empates de Figueirense e Fluminense , o Cruzeiro pode chegar ao G4.

Em 3º lugar com 15 pontos e cinco vitórias, o São Paulo não poderá ser ultrapassado pelo Cruzeiro.

O Cruzeiro terá uma mudança. Sai o lateral-esquerdo Diego Renan, machucado, e entra Francisco Everton.

O beque Victorino, na Seleção Uruguaia, Gilberto, Leo Simões e Henrique, contundidos, continuam fora da equipe.

No São Paulo, o beque Xandão, com dores na coxa, pode ser substituído por Luiz Eduardo.

O volante Casemiro, liberado pela Seleção Brasileira Sub20, jogará. Rivaldo poderá começar como titular, saindo Marlos.

Montillo completará 50 jogos e o volante Marquinhos Paraná, 200, com camisa celeste. Dois exemplos de dedicação e eficiência.

Lance a lance[editar]

Primeiro Tempo[editar]

  • 18h25 – São Paulo entra em campo com uniforme tradicional, todo branco, ao som de AC / DC.
  • 18h27 – Cruzeiro entra em campo com uniforme três, todo verde.
  • 18h28 – Execução do Hino Nacional.
  • 18h32 – Começa o jogo. Cruzeiro à direita das cabines de rádio.
  • 00 – Reservas do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Gil Bahia, Simões, Eber, Roger Galera, Anselmo Ramon, Brandão, Ortigoza.
  • 01 – Montillo cobra falta pela direita, bequeira tricolor limpa a área.
  • 02 – Montillo chuta de longe, bola na rede, pelo lado de fora.
  • 03 – Wallyson desce pela direita e cruza procurando Montillo. Xandão aparece antes e cede escanteio, de carrinho.
  • 04 – Montillo cobra escanteio pela direita, Xandão corta de cabeça.
  • 05 – Dagoberto chuta da entrada da área, Gil corta, Casemiro está impedido. Lance não valeu.
  • 06 – Jean, Dogoberto e Rivaldo triangulam, na entrada da área, mas param a farra em Fabrício, que corta.
  • 07 – Juan aplica meia lua em Vítro na na esquerda, mas é desarmado na sequência e não cruza.
  • 08 – Marlos passa por Gil, entra na área, e cruza. Naldo não consegue cortar, mas Fábio defende.
  • 09 – Dagoberto arremata de dentro da área, bola sai pela linha de fundo, com perigo.
  • 10 – Cruzeiro começou pressionando a marcação, mas perdeu força e é dominado pelo São Paulo, que joga muito pelas pontas.
  • 11 – Bola cruzada para Dagoberto, Naldo corta dentro da área.
  • 12 – Marlos se joga na área, após disputa com Leandro Guerreiro. Juiz manda seguir.
  • 13 – Juan entra na área e arremata. Fábio defende.
  • 14 – Xandão lança Marlos na ponta direita. Guerreiro empurra bola pra escanteio.
  • 15 – Vitor desarma Rivaldo nomeiod e campo, mas é derrubado.
  • 16 – Vítor cruza da direita, Xandão se antecipa a Wallyson e corta.
  • 17 – Juan cede escanteio, Montillo cobra pela direita, Ceni tira cm um soco, Wallyson arremata de fora da área, por cima do travessão.
  • 18 – Rivaldo estica bola para Marlos, Fábio fica com ela.
  • 19 – Wallyson cruza pela direita, Thiago Ribeiro, dentro da área, erra a cabeçada.
  • 20 – Gol! Rivaldo, do meio de campo, lança Marlos livre na ponta esquerda. O ponteiro passa por Vítor, devolve a Rivaldo, que lança Marlos. O atacante deixa Guerreiro pra trás, passa por Fábio e cruza. Livre na pequena área, Dagoberto toda pra rede. São Paulo 1×0.
  • 21 – Chato pra K7! Marlos está avacalhando a defesa celeste jogando pelas duas pontas.
  • 22 – That’s Morrinhão! Estádio vazio. Comemoração burocrática e sem emoção dos tricolores.
  • 23 – Esticão de Xandão, Gil vacila, é apertado por Marlos, mas consegue espanar a bola.
  • 24 – Thiago Ribeiro cruza mal, defesa tira.
  • 25 – Marquinhos Paraná avança pela intermediária e chuta forte. Bola passa perto do poste direito do arco de Ceni.
  • 26 – Amarelos! Dagoberto toma um drible e passa o rodo em Montillo. Montillo reclama e também é punido.
  • 27 – Montillo cobra escanteio pela esquerda, Xandão corta de cabeça. Montillo volta a cruza, Rodrigo Souto limpa a área.
  • 28 – Jean derruba Montillo. Montillo cobra a falta, Rodrigo Souto corta.
  • 29 – Amarelo! Francisco Everton passa por Rodrigo Souto e se joga quando aparece Rodolfo.
  • 30 – Marquinhos Paraná passa a Montillo, que lança Fabrício. Jogada termina em escanteio pela direita.
  • 31 – Caminhão sem freio! Vítor entra no meio de Jean. Falta. Nada de amarelo.
  • 32 – Rivaldo entra na área, Vítor faz o desarme.
  • 33 – Wallyson avança pela direita, passa por Juan, mas antes de cruzar, é parado pelo Juiz que marca falta.
  • 34 – Vítor cruza da direita, Juan cede escanteio.
  • 35 – Vítor chuta da intermediária. Bola desvia em Xandão. Escanteio.
  • 36 – Thiago Ribeiro cobra escanteio pela esquerda. Defesa limpa a área, apesar da pressão exercida por Naldo.
  • 37 – Montillo dribla Rodrigo Souto e chuta de fora da área. Ceni defende em dois tempos.
  • 38 – Montillo enfileira no meio de campo, mas é desarmado.
  • 39 – Ficou barato! Dagoberto entra na área, é puxado pela camisa por Vítor, Fábio sai, ele se atira, Juiz manda seguir.
  • 40 – Rivaldo chuta de fora da área, bola tira tinta no travessão.
  • 41 – Amarelo! Gil derruba Casemiro, após ser driblado, na intermediária.
  • 42 – Dagoberto cobra falta, da intermediária. Bola passa por cima do travessão.
  • 43 – Fabrício cruza da direta, Xandão se atrapalha, Jean conserta e deixa a bola com Ceni.
  • 44 – Jean e Wallyson se agarram na ponta direita. Juiz marca falta para o Cruzeiro. Montillo cobra, defesa espana.
  • 45 – Rivaldo lança Marlos, Fábio sai do arco e tira a bola, primeiro com as mãos, depois, com os pés.
  • 46 – Fim de 1º tempo. Vexame está bem encaminhado. Ou será que o time conseguirá evitá-lo?
  • Rivaldo: “Foi bom o primeiro tempo, participei da jogada do gol, vamos fazer mais ou pelo menos manter o resultado. ”
  • Montillo: “Temos 45 minutos pra virar o jogo e vamos tentar. ”

Segundo Tempo[editar]

  • 19h34 – São Paulo em campo sem mudanças.
  • 19h35 – Cruzeiro volta a campo.
  • Thiago Ribeiro: “Tivemos mais volume de jogo, mas tomamos o gol numa tabela que acontece. Vamos pressionar mais pra empatar.”
  • 19h36 – Começa o 2º tempo.
  • 01 – Gol! Rivaldo dribla Guerreiro e coloca Marlos na cara do gol. Chute forte, sem chance de defesa pra Fábio. São Paulo 2×0.
  • 02 – Amarelo! Rivaldo passa o rodo em Wallyson.
  • 03 – Marlos enfileira. Fabríco tira a bola com um chutão.
  • 04 – Erancisco Everton faz jogada pela esquerda, Jan cede escanteio. Montillo cobra, Rivaldo corta de cabeça.
  • 05 – Baile! Jogadores do SPFC tocam bola, deslocam-se, passeiam no campo de defesa celeste.
  • 06 – Dagoberto chuta de longe, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 07 – lançamento longo pra Wallyson. Jean protege a saída de bola pela linha de fundo.
  • 08 – Juan passa por Vítor, mas é desarmado por Naldo.
  • 09 – Vítor ataca pela direita, mas é desarmado por Rodolfo.
  • 10 – Rivaldo puxa contra-ataque, mas é desarmado por Guerreiro.
  • 11 – Thiago Ribeiro chuta de longe, bola sai à direita de Ceni.
  • 12 – Troca! Vítor por Roger Galera. Marquinhos Paraná vai para a lateral direita.
  • 13 – Thiago Ribeiro recebe passe de Wallyson, bola fica com Rogério Ceni.
  • 14 – Faltas: 10×10.
  • 15 – Fabrício comete falta em Rivaldo. Dagoberto cobra, Fabrício cabeceia pra escanteio.
  • 16 – Dagoberto cruza da direita, Gil cabeceia pra escanteio. Dagoberto cobra, Gil corta de cabeça.
  • 17 – Escanteios: Cruzeiro 7×2.
  • 18 – Gil corta lançamento de Marlos pra Dagoberto. em seguida, desarma Jean,
  • 19 – Naldo lança MP, que cruza da ponta direita. Rodrigo Souto corta dentro da área.
  • 20 – Gil desarma Dagoberto na entrada da área.
  • 21 – São Paulo ocupa todos os espaços na defesa. Cruzeiro tenta, mas não consegue armar jogadas.
  • 22 – Montillo cruza da esquerda, Rogério Ceni defende sem nenhum atacante celeste por perto.
  • 23 – Marquinhos Paraná e Fabrício tabelam, Rodolfo corta.
  • 24 – Juan tabela com Dagoberto, entra na área, e chuta forte, cruzado. Bola sai raspando o poste esquerdo.
  • 25 – Troca! Thiago Ribeira por Ortigoza.
  • 26 – Gol! Ortigoza cruza pela direita, Wallyson entra no meio da quequeira e arremta pra rede. Cruzeiro 1×2.
  • 27 – Marquinhos Paraná passa a Mntillo, que se livra de Juan e passa a Roger galera, que chuta de fora da área. Ceni defende com dificuldade.
  • 28 – Troca! Dagoberto por Fernandinho.
  • 29 – Casemiro cai. Bola ao chão. Rodrigo Souto toca pra Fábio.
  • 30 – SPFC fechado na defesa. Cruzeiro toca a bola, mas não fura o bloqueio tricolor.
  • 31 – Troca! Wallyson por Brandão.
  • 32 – Wallington dá um bico pra lateral. Tricolor não quer se arriscar.
  • 33 – Marlos puxa contra-ataque. Gil o desloca, Fabrício fica com abola.
  • 34 – Público: 11.965. Renda: 284.320
  • 35 – Fernandinho cribla Naldo e chuta forte. Fábio defende.
  • 36 – Amarelo! Wallington chuta a bola pra longe
  • 37 – Montillo cobra escanteio pela direita, Rodolfo cobra, Rodolfo corta, Ortigoza arremata de fora da ára, bola sai pela linha de fundo.
  • 38 – Casemiro avança pela intermediária celeste e chita forte. Fábio defende com dificuldade.
  • 39 – Troca! Casemiro por Zé Vítor.
  • 40 – Juan passa o rodo em Montillo, que recebe sua 5ª falta na partida. Roger galera rola pra Montillo, que chuta a bola e acerta o último degrau do Morumbi.
  • 41 – Passes errados: Cruzeiro 41×26.
  • 42 – Roger Galera chuta de dentro da área, bola explode em Rodolfo.
  • 43 – Amarelos! Naldo por falta em Fernandinho, Fabrício por reclamação.
  • 44 – Expulso o preparador físico do Cruzeiro. Troca! Rivaldo por Dener.
  • 45 – Marlos cobra falta, Gil cede escanteio.
  • 46 – Rodolfo dá bico pra lateral.
  • 47 – Montillo cobra escanteio pela direita, Gil cabeceia pra fora.
  • 48 – Fábio cobra falta no meio de campo. Brandão cabeceia, Naldo está impedido.
  • 49 - Faltas: São Paulo 16×15. Fim de jogo.
  • Roger Galera: “Cruzeiro podia ter agredido mais. Quando fez isto, já era tarde.”
  • Rivaldo: “Não quis prova r nada a ninguém. A gente cansa no fim do jogo, não pela idade, mas por ter corrido demais.”

Vídeos[editar]

Atuações[editar]

  • Fábio – Sem culpa nos gols. Fez o que pôde, até um pênalti não marcado pra evitar uma derrota maior. (Síndico)
  • Vítor – Fraco na marcação, discreto no apoio. (Síndico)
  • Gil - Não conseguiu evitar o passe do Marlon para Dagoberto fazer o gol são-paulino. No mais, espanou e cortou tudo o que pôde, por baixo e por cima. (Naldo Morato)
  • Naldo - Foi muito prejudicado pela atuação dos laterais, teve que sair no mano a mano e aí tomou um passeio. (AC Rossi)
  • Francisco Everton – Improvisado na lateral esquerda, teve atuação apenas razoável. Fraco na defesa, quando avançava, afunilava o jogo, não aparecia na frente pra tabelar com Thiago Ribeiro. (Naldo Morato)
  • Marquinhos Paraná – Foi o volante que mais saiu pro jogo. Na lateral direita, também tentou apoiar. Mas com um time estático, nada deu resultado. (Síndico)
  • Leandro Guerreiro – Foi um cabeça de área mal sucedido. Não cumpriu a missão de parar Rivaldo e ainda esteve na cena dos gols tricolores, sempre batido. (Síndico) Por incrível que pareça, foi o melhor da volância celeste. Ele se posicionava bem e sempre tocava para alguém em condições de ver melhor o jogo e correr para o ataque. Mas o povo não ia. Se não brilhou, pelo menos foi o mais lúcido. (Edu Mano)
  • Fabrício – Muita luta, pouca inspiração. Não conseguiu parar os armadores adversários nem apoiou com a vitalidade de sempre. (Síndico)
  • Montillo – Movimentou-se por todo o ataque, tentou jogadas individuais, cruzou, bateu faltas e escanteios, mas nada conseguiu de positivo. Desta vez, havia um time bem postado na defesa e os espaços foram raros. (Síndico)
  • Roger Galera – Com a bola nos pés, passa bem. Mas não se desloca nem combate, o que sobrecarrega os colegas de meio de campo. Teve uma oportunidade de arrematar a gol com sucesso, mas a defesa foi mais ágil e abafou o chute, (Síndico) Fez a bola rodar mais, melhorou um pouco o time. (AC Rossi)
  • Wallyson – Está subindo de produção a cada jogo. Trabalhou com o Montillo pelo lado direito, criou algumas jogadas pela linha de fundo, fez cruzamentos, e apareceu pra finalizar no cruzamento de Ortigoza. Foi o melhor do ataque. (Naldo Morato)
  • Brandão - Não disse ao que veio. Recebeu uma bola sozinho no ataque, se enrolou com ela, e deixou ir embora pra a lateral. Estou esperando o dia que o Cruzeiro poderá contar com ele efetivamente. Muito fraco até o momento. (Naldo Morato)
  • Thiago Ribeiro – Estava em uma noite infeliz. Não tentou as tradicionais investidas que o diferencia. Foi conservador e não se movimentou como sempre faz. Saiu muito vaiado. (Edu Mano)
  • Ortigoza – Criou o gol do Cruzeiro. (Síndico) Transbordou força de vontade e movimentação. Disputou bolas a todo custo e se deslocou bastante. Pena que o time não teve esse pique o jogo todo. Sem contar a ‘sorte’ de entrar e logo participar do lance do gol. (Edu Mano)
  • Joel Santana – Armou o melhor time possível, fez as substituições indicadas para cada momento do jogo. Sua concepção de futebol, contudo, não deu certo contra um time ágil e rápido como foi o São Paulo neste jogo. Enquanto Dagoberto e Marlos trocavam de posição o tempo todo, Wallyson e Ribeiro ficavam fixos nas pontas facilitando a marcação. Enquanto três dos quatro meio-campistas adversários tinham liberdade de movimentos, em seu time, apenas Montillo arriscava deslocamentos. Com um time estático assim, o Cruzeiro só deu trabalho nos primeiros minutos quando ainda tentou marcar a saída de bola. Depois, foi engolido e poucas dificuldades criou para o SPFC. (Síndico) Demorou pra sacar Thiago Ribeiro que não se movimentava como de costume e fazia péssima partida. Ainda não entendi porque que ele e o Wallyson mudaram a maneira de atuar. Com o Montillo sobrecarregado, sem a ajuda dos laterais e Marquinhos Paraná tendo que sair para o jogo, ele demorou muito a fazer entrar Roger Galera que desempenha melhor a função. Brandão não deveria ter entrado. Ortigoza fez o que não fizeram o jogo todo os demais atacantes. (Naldo Morato)
  • Torcida – Compareceu em bom número e apoiou o time. Um exemplo para os torcedores condicionais, que só exercem seu cruzeirismo nas vitórias. (Síndico) Aqui em São Paulo, o comparecimento da torcida do Cruzeiro é sempre grande. Hoje, quando o time ajudou, a gente cantou muito. Ainda estou sem voz. Pena que isso foi só depois das modificações. (Edu Mano)
  • Juiz & Bandeiras – O São Paulo reclamou de um pênalti não marcado, com razão. Seguramente, o juiz não viu. E não tendo certeza, não há como apitar um lance capital. Nos demais lances, atuação correta do trio de arbitragem. (Síndico)
  • São Paulo – Como sempre, o São Paulo jogou sua melhor partida contra o Cruzeiro. Foi um time leve, ágil, insinuante e eficaz. Xandão e Rodolfo rebateram tudo. Jean e Juan jogaram como há tempos não faziam. Rivaldo criou dois gols, Marlos estraçaiou e Dagoberto foi o enjoado de sempre. (Síndico)
  • Cruzeiro - Não vou detonar. O Cruzeiro deve ser o 7º….8º (?) em arrecadação no Brasil, portanto, quem exige favoritismo melhor descer desta barca e ir torcer para o São Paulo, Curintiã, Mengo, que têm obrigação de campeonar, pela grana que recebem. Se não desembarcar, candidate-se à presidência do clube, d’outro modo, bata palmas para o “presidente corrupto” que nos tem mantido, há anos, entre os mais prestigiados deztepaiz. (Hércules)

O que foi dito[editar]

  • Azul Celeste, no PHD: Time sem laterais e com Brandão? Esquece…
  • Matheus Penido, no PHD: Montillo tentou de tudo. Estava bem, mas não tinha com quem jogar. Fabricio mal, Ribeiro, um pluma contra pesos pesados, Wallyson não dominava uma bola. Por incrível que pareça, o único que deu uma forcinha pro argentino foi o Ortigoza.
  • Marco Soalheiro, no PHD: O Cruzeiro tem muito o que melhorar. Paraná foi muito mal hoje. Marcou longe. Os laterais são fracos e Walysson joga sozinho na frente. Tiago tá mal. Mas só tem o Ortigoza. Achei que já tinha visto tudo em termos de ruindade em futebol profissional. Mas esse Brandão, que Perrela, Cuca e alguns blogueiros tanto elogiaram, cruzes!
  • Lédio Carmona, em seu blog: Rivaldo não foi o melhor em campo na vitória sobre o Cruzeiro. Marlos foi. Participou de todo o jogo, foi perigoso pelos lados do campo, fez um gol e deu passe para o outro. Rivaldo merece ser mais comemorado. Um bom jogo é insuficiente para dizer se será titular durante a campanha, mas ajudou a derrotar um adversário difícil e embalado. Rivaldo apareceu no primeiro tempo dando o passe para Marlos servir Dagoberto. Apareceu no segundo ganhando de Leandro Guerreiro e rolando para Marlos fuzilar Fábio. Não marcou, mas ocupou espaços no campo de defesa e prendeu sempre um volante atento à marcação. O Cruzeiro de Joel Santana ainda busca se acertar. Joga pelos lados do campo, mas não tem centroavante. No segundo tempo, com Brandão, não tinha mais pontas. Montillo, mais a frente, se isola do meio-campo e a armação é fraca. O São Paulo já sofre com a ausência de Lucas. Vai perder Casemiro para a seleção sub-20. Rivaldo deu um bom passo para mostrar que pode ser útil no período. Um bom passo. Aos 39 anos, Rivaldo ainda tem o que mostrar.
  • Mário Marra, em seu blog: O São Paulo vinha de três derrotas e o Cruzeiro havia vencido as últimas três. Um time apostava na mudança do comando e o outro apostava na estrela de seu treinador. O interino Milton Cruz fez Rivaldo começar a partida. O desafio seria complicado. Rivaldo enfrentaria a solidez de um sistema de marcação poderoso e poderia ficar ilhado no meio das camisas azuis. O Cruzeiro apresentava um ataque muito rápido. Montillo acelerava o jogo e Wallysson e Thiago Ribeiro abriam espaços. O posicionamento do Fabrício era uma arma. Adiantado, o volante se torna um meia de bom passe. Entretanto, Rivaldo parecia começar a querer render. Com passes curtos e rápidos, o São Paulo passou a ter mais posse de bola e foi sintomática a mudança de posicionamento de Fabrício. De armador a marcador e o Cruzeiro teve seu bom jogo inicial interrompido. Vitor passou a sofrer com as escapadas do São Paulo pelo seu setor. Aos 20 minutos, após boa troca de passes e boa jogada de aproximação de Marlos com Rivaldo e dele para Marlos de novo e daí para o gol de Dagoberto. O São Paulo se mostrou envolvente e o Cruzeiro perdeu a saída. Após sofrer o gol, o Cruzeiro deu dois chutes de fora da área no primeiro tempo. O time estava distante e preocupado com a recomposição. Logo no início do segundo tempo o São Paulo fez o segundo. Novamente Rivaldo participou e colocou Marlos na cara do gol e ele fez. Rivaldo manteve índice muito baixo de passes errados e era inacreditável a liberdade que o Cruzeiro dava a ele. Joel mudou e fez Roger entrar. O time poderia ter mais bola e teve. O São Paulo passou a apostar no contra-ataque e o Cruzeiro pressionava, mas não obrigava Rogério a fazer defesas complicadas. Ortigoza foi outra aposta de Joel e deu resultado. O paraguaio cruzou e Wallysson fez o gol do Cruzeiro. O Cruzeiro ainda pressionava, mas o São Paulo era forte na defesa. O jogo terminou no 2×1 e a sequência de vitórias do Cruzeiro foi interrompida.
  • Vitor Birner, em seu blog: Marlos, Rivaldo e Casemiro, os jogadores de criação do São Paulo, deitaram e rolaram contra o meio-campo da Raposa. A marcação são-paulina também foi muito melhor que a cruzeirense. Após 3 derrotas e a saída de Carpegiani, dá para dizer que a atitude do time foi bem diferente. Dagoberto participou bem mais do jogo. Além da mudança de comportamento dos anfitriões, a péssima atuação cruzeirense até a entrada de Roger e Ortigoza também determinou o vencedor. O Cruzeiro jogou bem os últimos 20 minutos da etapa complementar. Pouco para impedir a vitória do São Paulo de Milton Cruz.
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: O time tem que ter equilíbrio do início ao fim. Não teve e o São Paulo aproveitou. Eles tiveram uma oportunidade e marcaram, tiveram outra, marcaram de novo. Nossa equipe sentiu. Depois, fizemos um gol e começamos a dar sinal daquele time que venceu três partidas na sequência.
  • Gil, beque do Cruzeiro: A gente voltou com outra proposta para o 2º tempo, mas levamos o gol logo no começo. Campeonato Brasileiro é assim, sempre muito difícil. A derrota é ruim, ainda mais levando o 3º amarelo e ficando fora da próxima partida.
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: Fica difícil. Marcelo de Lima Henrique cadenciou bem o jogo. Foi o camisa 10 do São Paulo.
  • Marquinhos Paraná, volante do Cruzeiro: Demos duas bobeiras e eles fizeram os dois gols. Num Cruzeiro e São Paulo, quem vacilar toma gol mesmo. Eles vacilaram pouco, por isso fizemos um gol só. A equipe foi mal por vacilo de marcação.
  • Joel Santana, treinador do Cruzeiro: Não estou satisfeito, ninguém gosta de perder, mas o time teve bom comportamento. Foi dinâmico, partiu pra cima. No 1º tempo, respeitamos muito o adversário. A marcação sobre alguns jogadores ficou de longe. Mesmo em casa, em nenhum momento o SPFC agrediu a gente, jogou no contra-ataque. Experientes, esperaram nosso erro e fizeram o gol. Aí organizamos uma situação diferente pro 2º tempo, mas demos o bote da maneira errada e eles fizeram o 2º gol. Sentimos o golpe, era normal, mas o time foi crescendo fez um gol e poderia até ter empatado.
  • Rogério Ceni, goleiro do São Paulo: Se as pessoas não contribuem, as coisas não funcionam. Após três derrotas consecutivas, saiu o treinador. Se perdêssemos, seria a quarta seguida e não teríamos como nos esconder atrás de mais ninguém. Houve luta, entrega e conseguimos o resultado. Lamento muito a saída do Paulo, excelente pessoa e baita treinador. Mas todos sabem como as coisas funcionam no futebol.
  • Xandão, beque do São Paulo: A mudança de atitude não tem nada a ver com a saída do Carpegiani. Era hora do tudo ou nada. Com mais uma derrota, cairíamos ainda mais na tabela e ficaria cada vez mais difícil buscar a reação. Conseguimos nos impor, buscamos o resultado e teremos uma semana pra trabalhar em paz.
  • Rivaldo, meia do São Paulo: Sempre me coloquei à disposição pra ajudar o São Paulo. Lamento ter entrado na partida seguinte a saída do treinador. Queria ter jogado com ele, mas não foi possível. O jogo foi bom pra mostrar que, se estou aqui, é porque tenho lenha pra queimar, é porque me preparo. Fiquei feliz quando o Milton me avisou que eu iria jogar. Atuar bem ou mal faz parte do futebol, tive tranquilidade porque confio no meu futebol. Quando você joga, ganha ritmo e a tendência é melhorar. Os companheiros sempre me perguntavam porque eu não jogava. Quero deixar bem claro que não estou exigindo a vaga de titular, só quero ser mais participativo.
  • Mariana Resende, no PHD: Mandinga, feitiçaria, encosto, zica, inhaca… só essas coisas podem explicar tamanha freguesia. O SPFC pode estar na crise que for é só chamar o Cruzeiro que todo mundo joga bem! É a 2ªvez em um ano que ressucitamos essa porcaria!

Fontes[editar]

Transmissão[editar]

  • Sportv