Rosario Central 3x1 Cruzeiro - 03/06/1975

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo ESAB.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Independiente.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Libertadores da América
Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Independiente.png Gol aos do Escudo Independiente.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Gigante de Arroyito
← Primeira ficha Gol aos do Última ficha →
Contra Rosario Central
Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Rosario Central.png Gol aos do Última ficha →

[edit]

Escudo Rosario Central.png
Rosario Central
3 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3ª rodada da fase semifinal da Libertadores 1975
Data: 3 de junho de 1975 Local: Rosario, Argentina
Horário: Não disponível Estádio: Gigante de Arroyito
Árbitro: César Orozco (PER) Público pagante: 22.226
Assistente 1: Carlos Robles (CHI) Público presente: Não disponível
Assistente 2: Juan Fortunato (URU) Renda: ARG$ 876.696,00 R$ 876.696 <br />Cr$ 876.696 <br />NCr$ 876.696 <br />Cz$ 876.696 <br />NCz$ 876.696 <br /> (preço médio: ARG$ 39,44 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Rosario Central: Cruzeiro:

1. Carlos Biassuto 1. Raul
2. Jorge González 2. Nelinho
3. Daniel Killer 3. Moraes
4. Aurelio Pascuttini Cartão amarelo recebido aos 4. Darci Menezes
5. Mario Killer Cartão amarelo recebido aos 5. Vanderlei
6. Carlos Aimar 6. Piazza
7. Eduardo Solari Cartão amarelo recebido aos 7. Eduardo
8. Ramón Bóveda 8. Roberto Batata Substituição realizada de jogo ( Eli Mendes )
9. Roberto Cabral Gol aos 18 do  (2T) 18'  (2T) Substituição realizada 30' (2T) de jogo 30' (2T) ( Roberto Carril ) 9. Palhinha Substituição realizada 34' (2T) de jogo 34' (2T) ( Cândido )
10. Hugo Zavagno 10. Dirceu Lopes  Gol aos 4 do  (2T) 4'  (2T)
11. Mario Kempes Gol aos 7 do  (2T) 7'  (2T) Gol aos 33 do  (2T) 33'  (2T) 11. Joãozinho
Técnico: Carlos Timoteo Griguol Técnico: Ílton Chaves
Reservas que não entraram na partida
Rosario Central: Cruzeiro:

Curiosidades

  • Bastava um empate contra o Rosario Central para o Cruzeiro chegar à final da Libertadores. A partida foi disputada num frio de 5°C, e a chuva deixou o campo enlameado. O time sofreu com a hostilidade da torcida argentina, que jogou moedas, garrafas e frutas, e até uma bomba de gás lacrimogêneo foi detonada no vestiário do Cruzeiro. O árbitro foi incapaz de anular os lances que originaram os gols da vitória do Rosario Central. No segundo gols, Darci Menezes foi puxado para Roberto Cabral marcar, e no terceiro gol, foi a vez de Raul sofrer um puxão para Kempes mandar a bola para as redes.


Fontes

  • Livro Almanaque do Cruzeiro Esporte Clube 1921-2013- RIBEIRO, Henrique - Caxias do Sul-RS: Editora Belas Letras Ltda., 2014. 405 p.