Palestra Itália 3x3 Flamengo - 23/09/1923

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Palestra Itália.png 3x2 20px Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 2x2 Escudo Sete de Setembro.png
Por Amistosos
Escudo Palestra Itália.png 1x1 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 2x2 Escudo Sete de Setembro.png
No estádio Barro Preto
Escudo Palestra Itália.png 3x2 20px Gol aos do Escudo Palestra Itália.png 2x2 Escudo Sete de Setembro.png
Contra Flamengo
← Primeira ficha Gol aos do Escudo Flamengo.png 3x0 Escudo Palestra Itália.png

[edit]

Escudo Palestra Itália.png
3 × 3
Escudo Flamengo.png

Taça 20 de Setembro

Placar
Palestra Itália 3-3 Flamengo
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 23 de setembro de 1923
Local: Belo Horizonte, MG
Estádio: Barro Preto

Árbitro: Henrique Vignal
Assistente 1:
Assistente 1:


Público e Renda

Público pagante: 4.000
Público Presente: Não disponível
Renda: Não informado


Escalações

Palestra Itália
  1. Cicarelli
  2. Ciccio
  3. Gasparini
  4. Cicarellinho
  5. Severino
  6. Quiquino
  7.  Piorra
  8. Nani
  9. Heitor Gol aos do
10.  Ninão Gol aos do Gol aos do
11. Armandinho
Técnico: Combinado Técnico

Flamengo
  1. Amado
  2. Pennaforte
  3. Almeida Netto
  4. Durval
  5. Seabra
  6. Dino
  7. Mário Gol aos do
  8. Barbosa Lima
  9. Orestes
10. Benevenuto Gol aos do
11. Agenor Gol aos do
Técnico:


Reservas que não entraram na partida


Curiosidades[editar]

  • O Flamengo, como clube visitante ficou com a taça.

Fotos[editar]

19230923 Cruzeiro-x-Flamengo.jpg
Jogadores do Palestra Itália perfilados antes do jogo.
(Crédito: Autor Desconhecido)

Histórico[editar]

O Palestra Itália inaugurou oficialmente o estádio do Barro Preto neste amistoso contra o Flamengo, que terminou empatado em 3 a 3. Apesar de terem sido convidados, nenhuma autoridade se fez presente a festa de inauguração e enviaram representantes. Eram os efeitos da lei de 1922 do presidente Epitácio Pessoa, que deu início a uma série de perseguições aos imigrantes italianos no Brasil por causa das greves trabalhistas. No entanto a festa foi prestigiada pela comunidade esportiva com a presença de vários jogadores da Seleção Brasileira que vieram de São Paulo e Rio prestigiarem o evento, entre eles, Artur Friedenreich. O time palestrino jogou esta partida reforçado por Severino, Heitor e Bianco, todos do Palestra Itália-SP.[1]

Porque é jogo imortal?[editar]

  • Inauguração oficial do estádio Barro Preto.
  • Primeiro jogo da história do Clube contra um adversário fora de MG.

Fontes[editar]

Referências[editar]

  1. Agenda Histórica Blog Almanaque do Cruzeiro