Ipatinga 0x0 Cruzeiro - 11/04/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Uberaba.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Colo-Colo.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Uberaba.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x3 Escudo Betim.png
No estádio Ipatingão
Escudo Betim.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Prudente.png
Contra Ipatinga
Escudo Betim.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x3 Escudo Betim.png

[edit]

Escudo Betim.png
Ipatinga
0 × 0 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
Jogo de ida - Semi-Final - Campeonato Mineiro
Data: 11 de abril de 2010 Local: Ipatinga, MG
Horário: 16h00 Estádio: Ipatingão
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira Público pagante: 11.000
Assistente 1: Helbert Costa Andrade Público presente: Não disponível
Assistente 2: Guilherme Dias Camilo Renda: R$ 163.350,00 R$ 163.350 <br />Cr$ 163.350 <br />NCr$ 163.350 <br />Cz$ 163.350 <br />NCz$ 163.350 <br /> (preço médio: R$ 14,85 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Ipatinga: Cruzeiro:

1. Douglas 1. Fábio
2. Luizinho 2. Jonathan
3. Silvio Substituição realizada de jogo ( 16. Mateus ) 3. Gil
5. Leanderson 4. Leonardo Silva
4. Éber 6. Diego Renan Substituição realizada de jogo ( 16. Fernandinho )
8. Francismar Substituição realizada de jogo ( 13. Afonso ) 7. Marquinhos Paraná
7. Max Carrasco 8. Fabinho Alves Cartão amarelo recebido aos  (1) Substituição realizada de jogo ( 15. Pedro Ken )
10. Reina Cartão amarelo recebido aos 5. Fabrício
6. Marinho Donizete 10. Gilberto
9. Danilo Dias 11. Thiago Ribeiro
11. Alessandro Substituição realizada de jogo ( 18. Joabe ) 30. Kléber Substituição realizada de jogo ( 19. Guerrón )
Técnico: Gerson Evaristo Técnico: Adilson Batista
Reservas que não entraram na partida
Ipatinga: Cruzeiro:
12. Raniere 24. Flávio
17. Muller 17. Bernardo
14. Leandro 23. Roger
15. Caetano 9. Wellington Paulista

O que foi dito sobre o jogo

  1. Luizinho, lateral-direita do Ipatinga: O Ipatinga foi melhor no 1º tempo, conseguimos cumprir bem o que o Gilson Kleina armou, criamos oportunidades, chegamos várias vezes na cara do gol do Fábio, pecamos na finalização. No 2º tempo caímos um pouco, o Cruzeiro equilibrou, tivemos dificuldades, eles criaram oportunidades, mas não tomamos o gol. Então, por isso o empate foi justo. O Ipatinga nunca deixou a desejar no Mineirão. É jogo de semifinal, o Ipatinga vai forte e temos totais condições de reverter esta vantagem do Cruzeiro no Mineirão. Estamos bem tranqüilos em relação a isso, sabemos da nossa qualidade.
  2. Itair Machado, presidente do Ipatinga: Eu quero saber uma coisa: ‘dois pesos e duas medidas não é roubo’? Para mim, é roubo. Thiago Ribeiro fez falta para cartão amarelo, e Kleber chutou Marinho Donizete sem bola. O Jurandir (Gama Filho, chefe da Comissão de Arbitragem da FMF) deve ter orientado os árbitros. É uma vergonha.
  3. Gil, beque do Cruzeiro: A gente tentou gol desde o início da partida, mas infelizmente não conseguimos finalizar bem. Mas futebol é isso mesmo.
  4. Leonardo Silva, beque do Cruzeiro: O detalhe seria o gol, que buscamos a todo custo. No 1º tempo deixamos a desejar um pouco, mais preocupados com o calor e o cansaço. De uma forma geral, a equipe jogou bem e eles se determinaram a defender mais do que atacar e isso prejudicou o Cruzeiro.
  5. Diego-Renan, lateral-esquerdo do Cruzeiro, em seu blog: Como esperávamos, o jogo com o Ipatinga foi bastante complicado. Encontramos uma equipe de ótima qualidade e que partiu para cima em busca da vitória. Apesar de não termos vencido é importante lembrar que possuímos a vantagem do empate na próxima partida. No entanto, o resultado de hoje serviu para nos deixar ligados e trabalhar duro para garantirmos a vaga na final. Contando com a força da nossa torcida podemos vencer qualquer batalha. Vale lembrar que no meio da semana temos uma decisão importantíssima, contra o Colo Colo, no Chile. Como venho dizendo é vencer ou vencer. Mais do que nunca, conto com o apoio de vocês.
  6. Fabrício, volante do Cruzeiro: Ainda estou errando bastante, ainda estou um pouco abaixo do ritmo em que eu jogo, vou para o ataque e volto. Ainda estou devendo, mas estou feliz com a atuação durante o tempo todo. Fiquei bastante cansado, mas com certeza vou me condicionar e vou pegar o ritmo. Agora vamos torcer pros companheiros melhorarem. O Henrique, o Fabinho Alves que sofreu uma pancada no tornozelo e o Kleber, principalmente, que é o nosso principal jogador no ataque. É um jogador que consegue decidir uma partida com uma jogada individual, então vamos torcer pra que eles fiquem bem e estejam à disposição na quinta-feira. Hoje, foi meio estranho. O empate é nosso, mas, por incrível que pareça, na primeira partida os times não se preocupam com isso. Acham que estão com a vantagem e se defendem o tempo todo. No 2º tempo foi um massacre. A gente chegou muitas vezes, tivemos quatro, cinco chances de gol. Agora eles têm que sair no Mineirão. E fica difícil pro time que sai pra nos atacar no Mineirão.
  7. Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro: No 2º tempo, a gente massacrou, teve volume muito maior, criamos no mínimo 4 chances reais de gol. Agora, é ter tranquilidade pra jogar pela Libertadores, que é muito importante também, pra depois decidir em casa. Douglas defendeu algumas bolas à queima-roupa, outras a gente não fez um bom arremate.
  8. Kleber, atacante do Cruzeiro: Eu tinha sentido uma dor muscular na coxa direita contra o Uberaba e durante a semana reclamei de um pouco. Tentei vir pro jogo e acabou abrindo um pouco mais, tanto a direita quanto a esquerda. Vamos fazer os exames pra ver como está. A gente precisa de todo mundo, mas se não der outros jogadores estarão à disposição pra ajudar.
  9. Sérgio Freire Júnior, médico do Cruzeiro: Kleber sentiu uma dor na região posterior da coxa esquerda e, de imediato, pediu pra ser substituído. Avaliamos no intervalo e o local estava um pouco sensível. Nós o medicamos e iniciamos o tratamento. Pela manhã, ele se apresenta na Toca para tratar e reavaliar. Depois da ressonância magnética, definimos se ele viaja.
  10. Adilson Baptista, treinador do Cruzeiro: A proposta do Ipatinga era marcar determinado jogador (Jonathan) e jogar no contra-ataque em cima dele. A gente mudou ali e surtiu efeito. Tivemos bom volume de jogo e acho que eles tiveram mérito. Nós tivemos dificuldade no 1º tempo, o time esteve um pouco sonolento, desatento. No 2º, o Cruzeiro criou e finalizou, mas o Douglas estava numa tarde feliz, fez grandes defesas. Importante foi que nós criamos. Nós poderíamos ter tido um pouco mais de tranquilidade na hora de finalizar. Houve mérito também do goleiro que saiu rápido pra fazer as intervenções. É um jogador de qualidade que a gente conhecia. Eles se fecharam, jogaram no erro pra sair rápido e isso dificultou. A gente tentou, rodou, tabelou. A conclusão não foi como gostaríamos, mas era de se esperar. Ninguém achou que ia vir aqui e decidir hoje.
  11. Lédio Carmona, em seu blog: Uma muralha no Vale do Aço: Em sete dias, o Cruzeiro enfrentará três decisões. Os dois jogos da semifinal do Mineiro e a última partida da fase de grupos da Libertadores contra o Colo Colo, no Chile. No primeiro capítulo dessa saga, a equipe Celeste foi a Ipatinga visitar o Tigre e parou na excelente atuação do goleiro Douglas. No primeiro tempo as equipes estavam se estudando e fazendo a bola rolar, evitando um desgaste físico demasiado, já que a temperatura era muito alta no Vale do Aço. O forte calor foi um fator chave para o fraco rendimento de ambos os times no primeiro tempo. Pior para o Cruzeiro, que perdeu o atacante Kleber no meio da primeira etapa devido a um problema na parte posterior da coxa esquerda e ainda viu o adversário mandar uma bola na trave, após cobrança de falta de Francismar. A chance de gol assustou o time Celeste, que acordou no jogo e passou a controlar as ações quase fazendo o primeiro gol com Thiago Ribeiro, que perdeu uma boa chance dentro da pequena área, no último lance do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Cruzeiro voltou pressionando o time da casa, principalmente nas bolas alçadas na área, mas não conseguiu inaugurar o placar. Aos 15 minutos, o goleiro Douglas fez uma excelente defesa, após um chute à queima roupa do equatoriano Guerrón. O Ipatinga estava apagado em campo, com exceção do seu goleiro, que segurava o time cruzeirense com defesas espetaculares. O Cruzeiro tentava de perto, de longe e de cabeça, mas sempre parava nas mãos do goleiro Douglas. As principais chances do Tigre eram em contra ataques, que foram pouco efetivos. O empate sem gols escondeu a grande partida e deixou a decisão da vaga na final para o jogo da volta, no próximo domingo, no Mineirão.
  12. Mário Marra, em seu blog: Douglas criou um problema para o Cruzeiro: O empate em 0 a 0, no Ipatingão foi um resultado aceitável para as duas equipes. Entretanto, como a agenda do Cruzeiro marca um jogo importante pela Libertadores, o confronto decisivo do Mineiro se tornou mais complicado um pouco. O jogo mostrou um Ipatinga muito desfalcado contra um Cruzeiro com dificuldade para organizar as jogadas. O Tigre conseguiu, mesmo com alteração de esquema, marcar e sair em velocidade. Criou oportunidades e poderia ter marcado. O Cruzeiro teve uma oportunidade clara com Thiago Ribeiro e Douglas salvou. Um ponto que merece destaque é a contusão do atacante Kléber, que saiu para a entrada de Guerrón. No segundo tempo, Adilson alterou o posicionamento de Diego Renan e deixou o Ipatinga totalmente desmontado. Jonathan assumiu a meia. Gilberto foi para a lateral jogar perto do Paraná. Aos 8 minutos Fabinho Alves também saiu machucado e Adilson fez Pedro Ken entrar praticamente como lateral pela direita. Jonathan continuou com liberdade e o Cruzeiro martelou, martelou e Douglas foi melhor. O empate fez justiça pela atuação do goleiro do Ipatinga. A classificação está mais azul, entretanto, o Tigre é perigoso.
  13. Leandro Mattos, em seu blog: Neste domingo, o Cruzeiro atuou mal no primeiro tempo, mas depois foi senhor do jogo na etapa complementar. Desperdiçou várias chances e esbarrou num ‘paredão’ chamado Douglas. O camisa 1 do Ipatinga foi o protagonista da partida, com defesas espetaculares, que impediram que a Raposa tirasse o zero do placar. A torcida azul começa a semana ansiosa. Kléber sentiu uma fisgada na coxa esquerda e virou dúvida para o duelo contra o Colo Colo, pela Libertadores da América, na quinta-feira.
  14. Ernesto Araujo, no PHD: O Cruzeiro jogou bem, principalmente, no 2º tempo. A mexida do Adílson deu resultado e o Cruzeiro foi melhor, sofrendo alguns contra-ataques normais pra quem joga buscando a vitória. Lamentavelmente o ataque não esteve inspirado e o goleiro Douglas foi bem.
  15. Walterson Almeida, no PHD: Jogo pegado, com muita marcação, mas sem violência. No 2º tempo, Cruzeiro fez pressão total, mas a bola teimava em não entrar no gol ipatinguense. E, por pouco, não tomou gol no único momento de desatenção. Os destaques do Ipatinga foram o goleiro Douglas e o zagueiro Silvio.
  16. KMP, no PHD: Depois de um 1º tempo de jogo morno, no 2º, o Cruzeiro dominou amplamente a partida e o gol não saiu por causa do Douglas, que salvou a pátria ipatinguense com belas defesas. Guerrón corre muito, mas o que slhe sobra em vitalidade, falta de inteligência.
  17. Flávio Carneiro, no PHD: Ao contrário da maioria, não gostei do time do Cruzeiro contra o Uberaba, mas gostei contra o Ipatinga. Principalmente, no 2º tempo quando criou muitas chances de gol e foi seguro na defesa concedendo poucas oportunidades ao adversário. Os gols não saíram pelo excelente trabalho do goleiro Douglas.
  18. Elias Guimarães, no PHD: O 1º tempo foi burocrático e até sonolento. O 2º ficou parecendo linha contra defesa. O goleiro Douglas teve atuação impressionante, notadamente, nos lances do Leonardo Silva e do Jonathan, defendendo, em ambos, bolas fortes e colocadas dentro da pequena área. Taí a explicação pelo baixo número de gols sofridos pelo Ipatinga no campeonato. O Cruzeiro pressionou, acuou o adversário no seu campo. A entrada do Guerrón em detrimento do reserva natural do Kleber, Wellington Paulista sinaliza que o antigo titular está perdendo espaço.
  19. Gustavo Martins, no PHD: Gostei do que vi. Após início ruim, o time praticou bom futebol no 2º tempo. Se faltou inspiração, sobrou disposição. Se o ataque estivesse um pouco mais inspirado, o resultado seria melhor. Fiquei mais aliviado após a boa partida da zaga, que esteve segura. Queira Deus que continue assim. Agora, o que me preocupa, é a armação. Gilberto está muito mal e Roger vive lesionado. Sem um homem de criação, temo pelo futuro do time.
  20. Chaves, no PHD: O Cruzeiro fez um belo 2º tempo, graças à mexida tática do Adilson colocando Diego Renan e Jonathan soltos pela direita. E pensar que quando o Adilson, no Brasileiro, começou a liberar mais o Jonathan, muita gente ironizou. Faltou o gol. Kleber fez muita falta e Guerrón é muito peladeiro, além de estar claramente sem ritmo de jogo. Toda vez que tem a bola nos pés, ele empurra os zagueiros. Só uma sequência de jogos resolve isto. Ao colocar o Guerrón, Adílson queria dar velocidade, já que o ataque estava lento no 1º tempo. Mas não surtiu efeito, pois o Guerrón foi mal. Thiago Ribeiro voltou a ser o melhor em campo. Está voando baixo.
  21. Site Globo.com: Apesar de entrar em campo com time misto, o Ipatinga segurou o empate de 0×0 contra o Cruzeiro, na tarde deste domingo, no Ipatingão, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Mineiro. O empate foi um reflexo do desinteresse da Raposa principalmente na primeira etapa, quando ficou apenas esperando os donos da casa, que também adotaram uma postura mais cautelosa.
  22. Diário do Vale do Aço: Destaque para a atuação heróica do goleiro ipatinguense Douglas, que foi uma verdadeira muralha contra o ataque celeste. Por outro lado, o ataque do Tigre não se mostrou tão aguerrido perdendo importantes chances de gol. Com o resultado, o Ipatinga decide a vaga na final com obrigação de vencer, no próximo domingo, no Mineirão, às 16h.

Transmissão

  • PPV
  • GloboMG

Fonte