Internacional 3x2 Cruzeiro - 07/08/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa

[edit]

Escudo Internacional.png
Internacional
3 x 2 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
15ª rodada do Camponeato Brasileiro
Data: 7 de agosto de 2011 Local: Porto Alegre, RS
Horário: 16:00 Estádio: Beira-Rio
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio Público pagante: 14.117
Assistente 1: Marrubson Melo Freitas Público presente: 16.286
Assistente 2: João A. Sousa Paulo Neto Renda: R$ 216.240,00
R$ 216.240
Cr$ 216.240
NCr$ 216.240
Cz$ 216.240
NCz$ 216.240
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Internacional: Cruzeiro:
1. Muriel 1. Fábio
4. Nei 2. Vítor
3. Índio 3. Gil Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos
2. Bolívar 4. Naldo
6. Fabrício Cartão amarelo recebido aos 6. Diego Renan
5. Elton 5. Marquinhos Paraná
8. Glaydson 7. Gilberto Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada  de jogo ( 15. Bruninho )
10. D'Alessandro aos 20 do 20' Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada  de jogo ( 16. João Paulo ) 8. Leandro Guerreiro aos 81 do 81'
17. Andrezinho aos 38 do 38' Cartão amarelo recebido aos 9. Anselmo Ramon aos 11 do 11'
7. Dellatorre Substituição realizada  de jogo ( 14. Zé Mário ) 10. Montillo
9. Leandro Damião Cartão amarelo recebido aos aos 73 do 73' Substituição realizada  de jogo ( 18. Jô ) 11. Wallyson Substituição realizada  de jogo ( 17. Ortigoza Cartão amarelo recebido aos )
Técnico: Jaime Loss Técnico: Joel Santana
Reservas que não entraram na partida
Internacional: Cruzeiro:

Pré-Jogo

Em 11º lugar com 18 pontos, o Cruzeiro vem de trs derrotas seguidas e est em crise. Precisa vencer pra voltar primeira pagina da tabela.

Joel Santana, com o cargo em perigo, nao contara com Victorino, Thiago Ribeiro, Roger Galera, contundidos, e Fabrício, suspenso.

Em 9º lugar com 19 pontos, o Internacional tambem passa por uma crise e anda em busca de um treinador.

O interino, Jaime Loss, no poder escalar o cansado Paulo César Tinga, Bolatti e Guiñazu, contundidos, Wilson Matias e Kleber, suspensos.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 15h55 – Times em campo com uniformes tradicionais.
  • 15h58 – Execução dos hinos do Brasil e do Rio Grande Sul.
  • 16h –04 – Começa o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas, dá a saida.
  • 00 – Reservas do Cruzeiro: Rafael Monteiro Cribari, Leo Simões, Gil Bahia, Vitor, Bruninho, Anselmo Ramon, Ortigoza, Reis, Sebá.
  • 01 – Começou mal, muito mal! Delatorre entrana área e serve Fabrício, que chuta cruzado, do bico esquerdo da pequena área. Bola tira tinta no poste direito.
  • 02 – Leandro Damião recebe dentro da área, mata no peito, mas é desarmado por Naldo.
  • 03 – Inter toca a bola na frente da defesa celeste com facilidade.
  • 04 – Gleydson pára Wallyson com falta, no meiod e campo.
  • 05 – Leandro Guerreiro lança Wallyson, que entra na área e chuta cruzado, fraco. Muriel defende, sem problemas.
  • 06 – Marquinhos Paraná chuta de fora da área, bola passa por cima do travessão.
  • 07 – Nei passa por Diego Renan e cruza. Leandro Guerreiro corta, Diego Renan chuta a bola em Nei e fica com o tiro de meta.
  • 08 – Leandro Damião recebe lançamento na área, mata no peito e dá uma puxeta. Tiro de meta pro Cruzeiro.
  • 09 – Wallyson tabela com Marquinhos Paraná, vai à linha de fundo e cruza. Índio corta.
  • 09’30” – Leandro Damião tenta arrematar de bicicleta, mas fura e a defesa celeste espana.
  • 10 – D’Alessandro corta Diego Renan e, dispara da entrada da área. Bola tira tinta no travessão.
  • 11 – Gol! Wallyson cruza da direita, despretenciosamente. Muriel espalma pra frente, Anselmo Ramon aparece na pequena área e cabeceia pra rede. Frangaço! Cruzeiro 1×0.
  • 12 – Ele merece! Joel Santana conta pros jornalistas que Anselmo Ramon ganhou a posição pela dedicação nos treinos.
  • 13 – Montillo cobra escanteio pela esquerda, Muriel defende, pelo alto.
  • 14 – Andrezinho faz boa jogada na área, Naldo corta, Elton fica com o rebote e chuta de fora da área, Bola desvia em Naldo e sai raspando o poste direito. Escanteio.
  • 15 – Cruzeiro toca bola no meio de campo. Vítor tenta lançar Anselmo Ramon, bola fica com Muriel.
  • 16 – D’Alessandro cobra escanteio pela direita, Índio cabeceia pra fora.
  • 17 – Leandro Damião Passa por Gil e Gilberto e rola pra Dalessandro. O chute sai forte, Fábio desvia pra escanteio.
  • 19 – Pênalti! D’Alessandro passa por Gilberto e é derrubado na área.
  • 20 – Gol! D’Alessandro cobra de canhota. Fábio cai pra direita, bola entra no canto esquerdo. Internacional 1×1.
  • 21 – Amarelo! Fabrício entra nas pernas de Wallyson, com o jogo parado. Chose de loque!
  • 22 – Inter ataca, mais, porém sem imaginação. Cruzeiro arma sem qualidade.
  • 23 – Fabrício pisa no pé direito de Anselmo Ramon. Juiz não vê.
  • 24 – Nei cruza da direita, Leandro Guerreiro desvia pra escanteio.
  • 25 – Montillo, caído, lança Diego Renan, que puxa contra-ataque e volta pra Montillo. O chute sai mascado, bola fica com Muriel.
  • 26 – Wallyson lança Vítor, que entra na área. De carrinho, Bolivar desvia pra escanteio.
  • 27 – Wallyson chuta de fora da área, bola passa por cima do travessão.
  • 28 – Gil, acossado por Leandro Damião, recua. Fábio dá um chutão.
  • 29 – Índio derruba Wallyson a 10m da entrada da área. Montillo cobra, Naldo, dentro da área, cabeceia pra trás.
  • 30 – Faltas: Inter 7×5. Diego Renan passa o rodo em Elton, no meio de campo.
  • 31 – D’Alessandro cruza da direita, Naldo corta, dentro da área.
  • 32 – Diego Renan desce pela esquerda e passa Anselmo Ramon, que passa a Wallyson. A finalização sai fraca, Muriel defende.
  • 33 – Wallyson cruza pra Montillo, Bolivar se antecipa de carrinho e corta.
  • 34 – Wallyson chuta cruzado, Muriel defende.
  • 34’30”- Amarelo! Gil dá uma porrada em Leandro Damião, longe da área. Pra quê? Gil está fora do jogo contra o Avaí.
  • 35 – Amarelo! Leandro Damião discute com Gil e recebe cartão amarelo.
  • 36 – Nei arremata de perna esquerda, depois de cortar Diego Renan. Fábio se estica e espalma pra escanteio.
  • 37 – Wallyson passa a Montillo, que recua pra Vítor. Chute forte, Muriel defende com dificuldade.
  • 38 – Gol! Naldo comete falta em D’Alessandro na ponta esquerda. Andrezinho cobra de curva, ninguém corta, bola entra direto. Internacional 2×1.
  • 39 – Amarelo! Andrezinho levanta a camisa na comemoração.
  • 40 – Acossado por Leandro damião, Leandro Guerreiro dá um chutão pro lado.
  • 41 – Wallyson cruza da direita, Bolivar, acossado por Anselmo Ramon, corta.
  • 42 – Gil dá um chutão, Montillo fica com a bola, mas erra o passe ao tentar acionar o ataque celeste.
  • 43 – Vítor lança Anselmo Ramon, impedido. Bandeira não marca e atacante comete falta em Muriel.
  • 44 – Marquinhos Paraná lança Wallyson, que arremata por cobertura. Bola passa por cima do travessão.
  • 45 – Contusão séria! Wallyson prendeu o pé no gramado e fica caído. Médico em campo.
  • 46 – Cruzeiro é um time cansado, sem força, desmotivado. Gilberto anda em campo. Montillo já não dá mais conta de jogar sozinho. Pela direita da defesa celeste, o Inter encontrou espaços para os gols.
  • 47 – Médico do Cruzeiro informa: “Wallyson não volta, houve torção de tornozelo.”
  • 48 – Após 3 minutos, Juiz encerra o 1º tempo.
  • Diego Renan: “A gente começou bem. A falta foi fora da área, mas o Juiz marcou o pênalti. Agora, é ter tranquilidade pra virar o jogo.”

Segundo Tempo

  • 17h10 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Troca! Wallyson por Ortigoza.
  • 01 – D’Alessandro lança Delatorre, que chuta cruzado. Fábio defende.
  • 02 – Gilberto cruza da esquerda, Bolivar corta de cabeça. Diego Renan cruza da esquerda, Bolivar volta a cortar.
  • 03 – Faltou pouco! Montillo chuta cruzado, bola passa por Muriel, mas Ortigoza chega atrasado e não arremata.
  • 04 – Cruzeiro toca bola no ataque, sem conseguir brechas pra arrematar.
  • 05 – Leandro Guerreiro lança Gilberto, que está impedido dentro da área.
  • 06 – Delatorre recebe dentro da área, não consegue dominar, Leandro Guerreiro tira de bicicleta.
  • 07 – Andrezinho tenta arremtar, mas é atrapa;hado por Delatorre. Bola sai fraca, Fábio defende.
  • 08 – Montillo cobra escanteio pela direita, eandor Guerreiro cabeceia pra fora.
  • 09 – Cruzeiro troca passes, Inter cerca.
  • 10 – Montillo tabela com Gilberto, Nei entra na parada e despacha.
  • 1o’30” – Leandro Damião tenta entrar na área celeste, mas é desaramdo por Naldo.
  • 11 – Leandro Guerreiro chuta de fora da área, Muriel defende.
  • 12 – Amarelo! D’Alessandro passa o rodo em Leandro Guerreiro.
  • 13 – Gilberto tenta duas enfiadas de bol, Bolivar corta as duas.
  • 14 – Quase! Gilberto chuta forte, cruzado, da esquerda. Muriel rebate pra dentro da área, bola acerts a barriga de Ortigoza e Muriel consegue espalmá-la pra escanteio.
  • 15 – Andrezinho cobra escanteio pela esquerda, Índio escora Fábio, que não alcança a bola.
  • 16 – Bandeira burro! Anselmo Ramon recebe passe de Ortigoza e marca um gol legal. Bandeira anula, equivocadamente.
  • 17 – Bola cruza da na área do Inter, Montillo não consegue arrematar.
  • 18 – Montillo faz fila pela esquerda e cruza fechado. Muriel defende.
  • 19 – Troca! Delatorre por Zé Mário. Atacante por volante.
  • 20 – Ortigoxa cruza da doreota, Elton cede escanteio. Montillo cobra, Muriel defende, pelo alto.
  • 21 – Vítor toca bola pra Ortigoza, que cai na entrada da área e não consegue devolvê-la.
  • 22 – Finalizações: Cruzeiro 18×14. Posse de bola: Cruzeiro, 54%.
  • 23 – Montillo entra na área, corta Bolivar, mas arremata fraco. Muriel defende.
  • 24 – Andrezinho entra na área celeste, mas é desarmado por Gil.
  • 25 – Zé Mário lança Leandro Damião, que arremata. Gil corta.
  • 26 – Gleydson chuta de fora da área, bola passa por cima do travessão.
  • 27 – Marcado por Naldo, Leandro Damião rola pra D’Alessandro, que chuta rasteiro, com perigo. Bola sai à esquerda de Fábio.
  • 28 – Gol! Andrezinho cobra escanteio pela direita, Naldo corta, Gleydosn rola pra D’alessandro que, da esquerda, cruza de curva. Leandro Damião sobe mais que Gil e cabeceia. Bola bate no travessão e entra. Internacional 3×1.
  • 29 – Montillo cobra falta rolando bola curta pra Gilberto. o meia chuta forte, pra fora.
  • 30 – Cruzeiro é incapaz de criar jogadas claras. E só tem dois volantes na marcação.
  • 31 – Anselmo Ramon chuta de longe, Muriel espalma pra escanteio. Montillo cobra, Muriel defende.
  • 32 – Troca! Leandro Damião por Jô.
  • 33 – Leandro Damião cruza da direita, Naldo defende.
  • 34 – Montillo cruza da direita, Fabrício corta.
  • 35 – Fabrício comete falta, sem bola, em Vítor.
  • 36 – Gol! Montillo cobra falta, pela direita, Leandro Guerreiro sobre entre vários adversários e joga a bola nas redes. Cruzeiro 2×3.
  • 36 – Amarelo! Leandro Guerreiro desce a ripa em Nei, no meio de campo.
  • 37 – Troca! Gilberto por Bruninho.
  • 38 – Bruninho cruza da esquerda, defesa colorada corte.
  • 39 – Anselmo Ramon aplica caneta em Andrezinho, gir e chuta forte. Muriel defende.
  • 40 – Vítor cruza da direita, Anselmo Ramon disputa com Bolivar, dentro da área. Juiz marca perigo de gol.
  • 41 – Troca! D’Alessandro por João Paulo.
  • 42 – Jô tenta jogada pela ponta direita, mas é desarmado por Diego Renan.
  • 43 – Nei empurra Bruninho, juiz não marca pênalti. Joel Santana fica maluco de raiva.
  • 44 – Pênalti não marcado! Montillo enfileira na área e é empurrado por Fabrício. Em cima do lance, Juiz faz vistas grossas.
  • 45 – Amarelo! Ortigoza se joga dentro da área.
  • 46 – Baliza! Montillo passa a Vítor, que arremata forte. Bola explode no poste esquerdo.
  • 47 – Montillo rola pra Bruninho, dentro da área. Meia tenta cortar Nei e perde a bola.
  • 48 – Amarelo! Zé Mário pasa o rodo em Montillo, que cobra jogando a bola na área. Muriel corta, bola fica com Bruninho, que não consegue arremata
  • 49 – Fim de jogo. Cruzeiro teve 55% de posse de bola, dominou o 2º tempo, mas foi prejudicado por dois erros de arbitragem, pela contusão de Wallyson e uma bola no poste no final.
  • 50 – Vermelho! Gil parte pra cima do Juiz e recebe cartão vermelho.
  • Gil: “Juiz safado! ”
  • Muriel: “Tivemos que suportar uma grande pressão. A qualidade do Cruzeiro só valoriza nossa vitória. ”

Vídeos

Gols

Atuações

  • Torcida – Compareceu mas, ao que parece, só assistiu sem participar muito. Falta uma Pampa Azul ao estilo da vibrante Sampa Azul.
  • Fábio - Parecia desanimado, desalentado com a atual situação do time o que não é certo. Mas não comprometeu. No lance do segundo gol saiu de uma bola que provavelmente a maioria não pegaria. Quem errou foi o juiz que inventou a falta na lateral. (Bruno Barros) /// Como é humano, errou no 2º gol. Não vem sendo o milagreiro de sempre. Para seus destratores é um prato cheio. Mas ele também tem o direito de viver um mal momento, oras! Somos mal acostumados, e apesar de tudo confio cegamente nele. (Mariana Resende) ///
  • Vitor – Até que melhorou, mas não acerta um passe. Metade dos passes errados do Cruzeiro é dele. (Walterson Almeida) ///
  • Naldo – Atuação classe A, digna de um grande zagueiro. Cortou tudo por baixo e por cima. Se continuar com essas grandes atuações, vai se tornar o melhor zagueiro do elenco. (Naldo Morato) ///
  • Gil – Travou duelo complicado conra Delatorre e Leandro Damião e não se saiu mal. Mas complicou-se ao receber amarelo por uma falta besta e um vermelho por encher o saco do Juiz, depois do jogo. Agora, ao invés de um, ficará dois jogos fora. Sem contar o provável gancho que levará no STJD. Parece calouro! (Síndico) ///
  • Diego Renan – Mal posicionado no segundo gol, foi quem deu condição de jogo aos colorados que chegaram tentando desviar a bola. No mais não foi percebido em campo. (Bruno Barros) ///
  • Leandro Guerreiro – Cor re dobrado pra compensar a falta de habilidade. Complica em alguns lances, mas se redime com a boa vontade de sempre. Fez um gol em sua mehor subida ao ataque. (Síndico) ///
  • Marquinhos Paraná – Marcou e jogou. Sem precisar sujar a bunda, que isto é coisa de tijolistas. Foi o mais lúcido do meio de campo na distribuição de jogadas. (Síndico) ///
  • Montillo – Pouco inspirado no 1º tempo, melhorou muito no 2º e comandou a reação que, por pouco, não resulta num placar positivo. O treinador precisa dar um tempo a ele. Está sendo sugado por uma equipe descomjuntada. A qualquer hora, pifa. (Síndico) /// Não foge nunca do jogo. Sempre tentar criar jogadas diferentes com dribles e passes. Hoje acertou alguns lances decisivos. (Gustavo Sobrinho) ///
  • Gilberto – Péssimo, novamente. Errou quase tudo o que tentou. Cresceu durante alguns instantes no 2º tempo, mas após a entrada de mais um volante colorado desapareceu novamente. Sobre o pênalti tenho dúvidas se realmente houve falta no lance. No momento, é o jogador que mais merece banco no Cruzeiro. (Bruno Barros) ///
  • Bruninho – Jogou pouco tempo, mas o suficiente pra mostrar bom potencial. Merece ser observado, ter oportunidades, pois tem futuro promissor. (Naldo Morato) ///
  • Wallyson – Criava as melhores jogadas ofensivas do time até ficar com o pé preso no gramado num arremate a gol e torcer o tornozelo. Tivesse acontecido no interior de Minas, haveria desmaios, chiliques e notinha no blog do Juca. Mas como foi num estádio que sediará jogos da Copa, a culpa será atribuída ao acaso. Fará falta na luta contra o rebaixamento. (Síndico) /// Tem uma grande vantagem: não se omite. Mas tem errado demais e abusado do individualismo em lances que poderia passar a Montillo, que há muito tempo tem jogado sozinho ali na frente. (Vinícius Cabral) ///
  • Ortigoza – Entrou no lugar do Wallyson contundido e não deixou a peteca cair. Costuma ir bem quando entra no decorrer da partida. Participou efetivamente no gol surrupiado pelo bandeira. Boa atuação. (Naldo Morato) ///
  • Anselmo Ramon - Poderia ter se consagrado com dois gols se o bandeira não tivesse lhe tirado um legítimo. Foi oportunista no primeiro ao aproveitar a falha de Muriel acreditando no cruzamento do Wallyson. Boa partida. É a melhor opção para a centroavância. (Naldo Morato) ///
  • Joel Santana - Foi bem dessa vez. Conseguiu fazer o time jogar, aumentou o número de jogadores apoiando o ataque. Não pode ser culpado pelos erros do Fábio, Gilberto e arbitragem. (Gustavo Sobrinho) /// O problema é que o time está mal treinado. O elenco não é fraco. É deficiente no ataque e laterais. Mas como o Cruzeiro, há vários times assim nesse brasileiro de 2011. Técnico que treina pouco e mal, demora para fazer mudanças durante o jogo, não conhece e não explora as boas características de cada jogador, não serve. Simples assim. (Simone Castro) ///
  • Juiz & Bandeiras – O trio decidiu a partida com dois erros crassos: um gol mal anulado e um pênalti não marcado. Ambos em prejuízo do Cruzeiro. Geladeira, já, pros lebrões velhos! (Síndico) ///
  • Baliza – Como se não bastassem os erros do trio de arbitragem, ela também defendeu um gol certo num chute indefensável de Vítor. (Síndico) ///
  • Cruzeiro – Um time em busca de um esquema redondo. Perdeu o tripé de meio de campo, que regulava o time nos tempos de Adílson Baptista. Perdeu a mobilidade dos atacantes, que agora guardam posições, não tem chegada forte pelas laterais, não cria mais espaços com troca de passes, nem surpreende o adversário em contra-ataques. Ficou previsível, fácil de ser marcado. Terá de ser reinventado. Por culpa da Itatiaia e dos teleguiados. (Síndico) /// Pontos positivos: a reação do segundo tempo, com o Cruzeiro fazendo algumas boas jogadas que à muito tempo não funcionavam e o Anselmo Ramon que fez uma ótima partida e mostrou que tem uma técnica maior que dos outros atacantes à disposição. (HQ Souza) /// O time fez um bom jogo ofensivamente. Melhorou ainda mais no 2º tempo. Montillo fez uma partica espetacular. Pela primeira vez, Vítor jogou bem. A Arbitragem decidiu. Gilberto fez um penalti infantil. Joga muita bola, mas está com a cabeça longe. (Charles Libertadores Chaves) /// Apesar de tudo, vejo uma maré de melhora para o Cruzeiro. Victorino está voltando, bem como Charles. Thiago Ribeiro volta a ser opção de ataque e Anselmo Ramon vem se aperfeiçoando aos poucos (é preciso investir, dar tempo e, principalmente, ter paciência com ele). Ontem, fez gol de centroavante, pode ser matador no futuro. O time ganhou forma, ataque, meio e defesa não bateram cabeça nem se embolaram, muito embora Joel ainda não tenha acertado a mão. A notícia ruim foi a contusão de Wallyson. Espero que em seu retorno o Cruzeiro esteja melhor e ele volte com fome de bola porque, apesar de esforçado, esteve mal em muitos jogos. Talvez seja uma boa hora pra testar um esquema com um centroavante de área e laterais alimentando esse tipo de jogada. Vamos precisar muito de Thiago Ribeiro e Diego Renan. Enfim, Joel Santana terá tempo pra armar e treinar bem o time. Tem que aproveitar ao máximo esta semana, planejar. O jogo contra o Avaí será decisivo. (Danilo_VIX) ///
  • Internacional – Também não jogou como o poderoso dono de casa de outros tempos. Salvou-se nas jogadas individuais e tomou sufoco no 2º tempo. Bolivar, D’alessandro, Andrezinho e Leandro Damião foram os melhores. (Síndico) /// Nenhum destaque, apenas o negativo do Leandro Damião, que mostrou ontem ser um jogador que está anos-luz de ser levado a sério. Jogador que passa o jogo inteiro se jogando deveria ser banido, junto com o juiz que embarca na dele. (Bruno Barros) ///
  • Mídia - Ontem, eu estava dando uma espiada no América 3×0 Fluminense quando pintou a bolinha na tela. O Marcos Leandro, que transmitia o jogo, falou na mesma hora: “Gol em Porto Alegre, e é do Inter. Virou goleada! Voltei para o jogo do Sul e os jogadores do Cruzeiro estavam comemorando o gol do Leandro Guererreiro. Que manota!” (Naldo Morato) /// Nada contra Rogerio Correa e Marcos Leandro. Narram com a mesma entonação gols de Cruzeiro e Cocotas. Não gosto é do Bob Faria e do Maref, este um corporativista dos infernos. (Charles Libertadores Chaves) ///

O que foi dito

  • Rosan Amaral, no PHD: A maoria dos blogueiros parece nunca ter jogado uma pelada na vida. Criticam o Gilberto como se ele estivesse paseando em campo. Não percebem que o D’Alessandro sobrou livre e ele fez a falta no reflexo. Não foi algo friamente calculado. O jogador não tem a imagem da televisão pra julgar se pode deixar o adversário passar sem perigo de gol.
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: Fora de casa, o árbitro não marca um tipo de falta, mas, dentro, apita. Falta critério. Bola na mão não é pênalti, mas fora ele marca o pênalti em lance igual.
  • Gil, beque do Cruzeiro: O cara é safado. Gilberto puxa o fora da área, ele dá pênalti. Montillo caiu dentro da área, puxado do mesmo jeito, ele não dá nada. Tem que cobrar isso de um safado desses.
  • Diego Renan, lateral do Cruzeiro: Fica difícil jogar com uma arbitragem dessas.
  • Leandro Guerreiro, volante do Cruzeiro: A gente tem de ter tranquilidade, mas, às vezes, dá vontade de perder a cabeça com um árbitro desses. Tem de ter sangue de barata pra aguentar. O primeiro pênalti foi fora da área. No Montillo, ele não quis dar não sei por quê. A gente teve de jogar contra o Inter, que é muito bom, e contra a arbitragem também.
  • Joel Santana, treinador do Cruzeiro: Foi a melhor partida sob meu comando. Será que o árbitro vai perder o emprego? Tem que tirar o dele primeiro. Estou pronto pra trabalhar. Não me preocupo com isso. Tenho noção de quem sou e onde posso chegar. Sou equilibrado e competente, acima de tudo. Na quarta-feira, perdemos pro Flamengo com Ronaldinho fazendo falta no Gil. Agora, aqui no Beira-Rio, onde é difícil vencer, corremos atrás, organizamos, dominamos, e o juiz não teve coragem. Vejam os lances no Montillo e o gol do Anselmo. Não adianta falar que estou chorando. O Inter foi melhor no 1º tempo, e nós muito melhores no 2º. Errar todo mundo erra. Pelo amor de Deus, não estou agredindo a integridade dele. Mas ele não tem o direito de errar assim. Isso vale classificação pra Libertadores, vale emprego de treinador. Alguma hora, alguém tem que tomar uma decisão. O que o árbitro teve que marcar contra nós, ele marcou. A nosso favor, não. A fase é tão estranha, que o Wallyson sofreu uma fratura, prendendo o pé na grama.
  • Dimas Fonseca, diretor de futebol do Cruzeiro: Não sé ó o Joel, todos nós estamos indignados. Dois lances absurdos contra o Cruzeiro. Tanto o pênalti que não foi dado, como o gol anulado. Se tivéssemos vencido por 4×3, todos estariam pensando que a equipe se acertou. Vamos continuar o trabalho. Conversei com a comissão técnica, que está tranquila com tudo isso e com o trabalho que tem sido feito. Joel continua. Quando se perde quatro jogos seguidos, existe expectativa de mudança. Treinador sabe que vive de resultados. Ma hoje o Cruzeiro fez o melhor jogo com o Joel. Estamos impossibilitados de trazer alguém de fora, mas temos conversado. Durante a semana, fizemos alguns contatos pra tentar um jogador da posição, e não tínhamos ainda esse problema do Wallyson. Hoje, mais do que nunca, vamos tratar da contratação de um jogador que possa suprir a perda dele. Até por determinação do presidente Zezé Perrella, na sexta-feira, logo depois da coletiva dele, quando alguns de vocês abordaram sobre a possibilidade de o Fred voltar, eu procurei o Fluminense, falei com uma pessoa muito ligada ao Cruzeiro e ao Fluminense, e a resposta que obtive de pronto foi que o Fred jamais sairia do Fluminense pra jogar num clube brasileiro. Diante disso, não adianta tentar algo que só vai gerar expectativa pro torcedor e não vai acontecer.
  • Álvaro Ramos, médico do Cruzeiro: Houve fratura no tornozelo, fratura de fíbula, que faz parte do tornozelo, e alguma lesão ligamentar no tornozelo. Wallyson tem grande chance de passar por cirurgia. Será submetido a exames de melhor qualidade em Belo Horizonte, mas o raio-x nos dá esta má notícia.
  • Ney, lateral do Internacional: Se pegarmos 20 jogos de qualquer equipe, quando consegue 3×1, ela recuou. É do ser humano. Não tem motivo pra arriscar. A equipe marcou muito bem e conseguiu a vitória. Nosso time tem estilo de ficar com a bola, está sempre com 65% ou 70% de posse. Dentro de casa, nossa torcida começa a incendiar e quer que o time ataque, mas isso foge da nossa característica. Com isso, erramos mais passes, finalizações e jogadas. Esse é um fator que faz nossa campanha ser melhor fora de casa.
  • Osmar Loss, treinador interino do Internacional: Depois de muito tempo, fomos ao intervalo com vantagem. Conversamos que deveríamos ter a consciência de que defender o resultado seria importante, mas voltamos com dois atacantes. É um jogo em que a gente vai se adaptando. Não é a postura que queremos para o Internacional, mas os jogadores queriam tanto o resultado, que inconscientemente acabaram recuando. Importante é valorizar os três pontos. Procurávamos voltar a vencer em casa. O 2º tempo não foi tão brilhante quanto o 1º, mas vencemos. Gostaríamos de ter jogado o tempo todo no ataque, com retenção de bola, com chances de gol. A necessidade da vitória era tão grande, pra chegar com ânimo na Recopa, que naturalmente a equipe acabou ficando perto da nossa área.
  • Rafael Belattini, no blog do Juca Kfouri: Com menos de um minuto o Internacional já levou perigo ao gol do Cruzeiro no estádio Beira-Rio. Só que quem saiu na frente foi a Raposa. Aos 11, Wallyson cruzou, Muriel falhou e Anselmo Ramon aproveitou para marcar o primeiro gol da tarde. Mais ofensivo, o Colorado chegou ao empate com D’Alessandro cobrando pênalti sofrido por ele mesmo, quando começou a ser agarrado por Gilberto fora da área, mas só foi parado dentro dela. E ironicamente o movimentado primeiro tempo foi decidido nas bolas paradas. Depois do pênalti aos 19, o Inter virou aos 38, com Andrezinho cobrando falta. A bola viajou e sem ninguém para concluir ou afastá-la, entrou para colocar 2×1 no placar. No final do primeiro tempo Wallyson caiu no gramado e nem voltou para o segundo tempo, substituído por Ortigoza. A suspeita é de fratura na perna do atacante mineiro. O Inter voltou com uma postura mais defensiva e o Cruzeiro partiu para cima para impedir a quarta derrota consecutiva. Muriel se redimiu da falha da primeira etapa ao espalmar o forte chute de Gilberto e, mesmo caído, conseguir desviar o toque de Ortigoza no rebote. O Cruzeiro chegou ao empate aos 16 em um lance mal anulado pela arbitragem que viu um impedimento inexistente na conclusão de Anselmo Ramon no passe, para trás, de Ortigoza. A pressão cruzeirense não voltou a fazer efeito e o balde de água fria veio com o terceiro gol do Inter, aos 28, com D’Alessandro cruzando e Leandro Damião marcando de cabeça. O jogo era bom e Leandro Guerreiro colocou fogo na disputa ao desviar de cabeça aos 36 e diminuir mais uma vez a vantagem. 3×2. Pressão cruzeirense e Vitor acertou a trave de Muriel nos acréscimos, mas o Internacional voltou a vencer depois de duas rodadas do Brasileirão com um empate e uma derrota e de uma excursão pela Europa que lhe rendeu dois empates.
  • Simone Castro, no PHD: Me incomoda muito tanta derrota seguida. Desde 2007, que não vejo isso. Desacostumei.

Fontes

Transmissão

  • Sportv