Guarani-MG 0x1 Cruzeiro - 26/09/1965

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Villa Nova-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Valeriodoce.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo América-MG.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Valeriodoce.png
No estádio Farião
Escudo Guarani-MG.png 0x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Guarani-MG.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png
Contra Guarani-MG
Escudo Guarani-MG.png 0x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 7x1 Escudo Guarani-MG.png

[edit]

Escudo Guarani-MG.png
Guarani-MG
0 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
7ª rodada do Campeonato Mineiro de 1965
Data: 26 de setembro de 1965 Local: Divinopólis, MG
Horário: 15h Estádio: Farião
Árbitro: Doraci Jerônimo Público pagante: Não disponível
Assistente 1: Joaquim Pelegrino Público presente: Não disponível
Assistente 2: Milton França Renda: Cr$ 817.000,00 R$ 817.000
Cr$ 817.000
NCr$ 817.000
Cz$ 817.000
NCz$ 817.000
Súmula: Não disponível
Escalações
Guarani-MG: Cruzeiro:
1. Pedro Bala 1. Tonho
2. Arlindo 2. Pedro Paulo
3. Heraldo 3. William
4. Miranda 4. Dilsinho
5. Catocha 5. Neco
6. Valter 6. Wilson Piazza
7. Ticrim 7. Dirceu Lopes
8. Luiz André 8. Tostão
9. Del Vecchio 9. Wilson Almeida
10. Jair 10. Batista Substituição realizada de jogo ( João José Gol aos 30' (2T) do 30' (2T)' )
11. Julinho 11. Dalmar
Técnico: Luiz Gonzaga Técnico: Airton Moreira
Reservas que não entraram na partida
Guarani-MG: Cruzeiro:

Sobre o jogo

O Guarani só queria empatar. Contava com um gramado pequeno e cheio de morrinhos e buracos pra alcançar seu objetivo. E também com muita cera e seguidas faltas sobre Tostão e Dirceu Lopes.

O plano de ataque restringia-se a esticões da defesa para os ponteiros nas costas dos laterais Neco e Pedro Paulo. Não funcionou. William, em grande forma, e Dilsinho, mesmo em fim de carreira, estiveram perfeitos nas coberturas.

Como o Cruzeiro não conseguia furar a retranca bugrina, a torcida local começou a sonhar com um empate. Mas, aos 30 do 2º tempo, Piazza desarmou Valter, passou a Dirceu que, com uma ginga, “deixou na saudade” Arlindo e Heraldo e acertou uma bomba. Pedro Bala deu rebote. Esperto, João José empurrou a bola pra rede.

“Perdido por um, perdido por mil”, o Guarani resolveu atacar. Mas, com a defesa desprotegida, esteve mais perto de tomar outros gols do que de empatar.

Fonte