Grêmio 2x1 Cruzeiro - 17/10/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Fluminense.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x4 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Brasileiro 2010
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Fluminense.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x4 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Olímpico
Escudo Grêmio.png 4x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Grêmio.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png
Contra Grêmio
Escudo Cruzeiro.png 2x2 Escudo Grêmio.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Grêmio.png

[edit]

Escudo Grêmio.png
Grêmio
2 × 1 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
30ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 17 de outubro de 2010 Local: Porto Alegre, RS
Horário: 16h Estádio: Olímpico
Árbitro: Paulo César de Oliveira Público pagante: 41.535
Assistente 1: Roberto Braatz Público presente: Não disponível
Assistente 2: Fabrício Vilarinho da Silva Renda: R$ 914.890,50 R$ 914.890,5 <br />Cr$ 914.890,5 <br />NCr$ 914.890,5 <br />Cz$ 914.890,5 <br />NCz$ 914.890,5 <br /> (preço médio: R$ 22,03 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Grêmio: Cruzeiro:

1. Victor 1. Fábio
2. Gabriel 2. Jonathan
3. Paulão 3. Edcarlos
4. Rafael Marques 4. Léo Cartão amarelo recebido aos 25  (2T) 25'  (2T)  
5. Vilson 5. Fabrício Cartão amarelo recebido aos 42  (1T) 42'  (1T)  
6. Fábio Santos Cartão amarelo recebido aos 2  (1T) 2'  (1T)   Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 14. Gilson ) 6. Pablo Substituição realizada 15' 2T de jogo 15' 2T ( 16. Gilberto )
7. Jonas Gol aos 29 do  (2T) 29'  (2T) Substituição realizada 38' 2T de jogo 38' 2T ( 16. Diego ) 7. Marquinhos Paraná Cartão amarelo recebido aos 37  (1T) 37'  (1T)   Substituição realizada 41' 2T de jogo 41' 2T ( 17. Roger )
8. Fábio Rochemback 8. Henrique
9. Júnior Viçosa Gol aos 48 do  (1T) 48'  (1T) Substituição realizada 45' 2T de jogo 45' 2T ( 15. Ferdinando Cartão amarelo recebido aos 48  (2T) 48'  (2T)   ) 9. Wellington Paulista
10. Douglas Cartão amarelo recebido aos 42  (2T) 42'  (2T)   10. Montillo Cartão amarelo recebido aos 12  (1T) 12'  (1T)   Gol aos 28 do  (1T) 28'  (1T)
11. Lúcio 11. Thiago Ribeiro Substituição realizada 33' 2T de jogo 33' 2T ( 18. Farías )
Técnico: Renato Gaúcho Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
Grêmio: Cruzeiro:
12. Rafael
13. Rômulo
14. Gil
15. Fabinho Alves


Pré-Jogo

Líder com 54 pontos, 2 a mais que o Flu, 8 a mais que o Atlético, primeiro time fora do G4, o Cruzeiro não pode nem empatar se quiser se manter no topo sem recorrer à calculadora.

Diego Renan, que deslocou a clavícula esquerda, e o zagueiro Cláudio Caçapa, com dores no joelho direito, são os desfalques do time celeste.

Em 8º lugar com 43 pontos, o Grêmio pode avançar uma casa, se vencer. Perdendo pode cair pra o 11º posto.

O treinador tricolor, Renato Gaúcho, não poderá escalar Souza, William Magrão e Borges, todos machucados.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 15h54 – Grêmio em campo com uniforme tradicional.
  • Renato Gaúcho: “Montillo não terá marcação individual, será marcado onde ele cair.”
  • 15h57 – Cruzeiro em campo com camisas e calções brancos e meias azuis.
  • 15h58 – Execução dos hinos Nacional e do Rio Grande do Sul.
  • 15h59 – Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Rômulo, Gil, Fabinho Alves, Gilberto, Roger Galera, Ernesto Farias.
  • 16h – Paulo César de Oliveira, o Juiz, nasceu em Cruzeiro, cidade do vale do Paraíba, em São Paulo.
  • 16h04 – Grêmio dá a saída.
  • 01 – Leo Simões comete falta em Viçosa na lateral esquerda. Douglas cobra, Fabrício corta.
  • 02 – Escanteio para o Grêmio. Douglas cruza, Henrique corta.
  • 03 – Fábio Santos passa o rodo em Montillo e recebe cartão amarelo. Leo comete falta em Jonas, torcida pede cartão, Paulo César de Oliveira -PCO- manda seguir.
  • 04 – Thiago Ribeiro cruza da direita, bola bate em Paulão e fica com Victor.
  • 05 – Edcarlos atropela Júnior Viçosa. Douglas cobra pela direita, PCO marca falta de ataque do tricolor.
  • 06 – Thiago Ribeiro e Jonathan trocam bola pela direita. Montillo erra passe, defesa tricolor sai jogando.
  • 07 – Marquinhos Paraná protege a bola e recebe falta de Vílson. Na sequência, Jonas comete falta em Edcarlos.
  • 08 – Vilson cruza da direita, Leo Simões corta de cabeça.
  • 09 – Júnior Viçosa derruba Henrique, PCO inverte a marcação. Falta próximo à área celeste. Douglas cruza sobre a área, Viçosa cabeceia pra fora.
  • 10 – Pablo ataca pela esquerda, mas perde a bola para a defesa gremista.
  • 11 – Douglas lança Lúcio, Henrique se antecipa e recua pra Fábio.
  • 12 – Marquinhos Paraná lança Wellington Paulista, bola sai pela lateral.
  • 13 – Montillo derruba Fábio Rochemback e recebe cartão amarelo.
  • 14 – Marquinhos Paraná derruba Júnior Viçosa. WP ataca, Fábio Santos corta.
  • 15 – Leo Simões derruba Júnior Viçosa. Foi a 9ª falta cometida pelo Cruzeiro. Douglas corta, Leo despacha.
  • 16 – Júnior Viçosa tenta cruzar, mas é bloqueado por Marquinhos Paraná.
  • 17 – Lúcio baila na frente de Jonathan e chuta forte. Fábio voa e espalma pra escanteio, à sua esquerda, Defesa difícil.
  • 18 – Douglas cobra escanteio, Júnior Viçosa desvia de cabeça, Jonas manda pra rede. Bandeira anula o lance marcando impedimento do artilheiro do torneio.
  • 19 – Jogo embolado no meio de campo. Cruzeiro ainda não chutou a gol.
  • 20 – WP, isolado no ataque, não vê a cor da bola.
  • 21 – Centenas de torcedores do Cruzeiro estão no Olímpico.
  • 22 – Edcarlos despacha bola lançada na defesa celeste com um chutão.
  • 23 – Montilo cruza, da esquerda, Henrique ajeita de cabeça para WP, Vílson espana.
  • 24 – Rochemback lança Júnior Viçosa, Jonathan despacha.
  • 25 – Henrique derruba Douglas. Rochemback faz cara feia, toma distância e solta um traque na cobrança de falta. Tiro de meta.
  • 26 – Rafael Marques derruba Thiago Ribeiro. Faltas: Cruzeiro 10×7.
  • 28 – Jonathan cruza, Fábio Santos cede escanteio, pela direita. Montillo cobra aberto, Pablo recolhe a bola na meia esquerda e cruza. Montillo enche o pé, de direita, bola acerta Rafael Marques e volta para o argentino, que volta a chuta, desta vez, de canhota, da entrada da pequena área, sem chance defesa para Victor. Cruzeiro 1×0.
  • 29 – Júnior Viçosa se joga na área, PCO manda seguir o jogo. Douglas cruza, Leo Simões despacha.
  • 30 – Pablo lança Thiago Ribeiro, que cruza. Paulão corta de cabeça.
  • 31 – Montillo entra na área e tenta encobrir Victor, bola passa por cima do travessão.
  • 32 – Vílson cruza da direita, diretamente pra linha de fundo.
  • 33 – Douglas derruba Henrique no meio de campo. Faltas: Cruzeiro 11×8.
  • 34 – Jonas chuta forte, de fora da área, Fábio defende.
  • 35 – Montillo cruza da esquerda, mas não aparece atacante celeste pra concluir.
  • 36 – Douglas cruza pra Viçosa, Leo Simões, dentro da área, corta.
  • 37 – Douglas tenta arrematar, mas é travado por Jonathan. Lúcio fica com a bola, mas chuta mal, pra fora.
  • 38 – Thiago Ribeiro chuta, Rafael Marques cede escanteio. Marquinhos Paraná derruba Douglas e recebe cartão amarelo.
  • 39 – Montillo lança WP, bandeira marca impedimento. Pablo lança Thiago Ribeiro, que cruza. Defesa corta.
  • 40 – Fábio Santos comete falta em Jonathan na ponta esquerda.
  • 41 – Jontahan e Marquinhos Paraná tabelam, pela direita.. Defesa corta.
  • 42 – Fabrício comete falta em Vílson e recebe cartão amarelo.
  • 43 – Fabrício tabela com Wellington Paulista, Paulão desfaz a jogada.
  • 44 – Douglas lança Lúcio, que cruza da esquerda. Edcarlos corta pra escanteio. Lance perigoso.
  • 45 – Cruzeiro todo atrás da linha da bola. Rafael Marques lança bola na área, Fábio choca-se com Jonas e Jonathan, joga bola pra lateral, e cai pra esfriar o adversário.
  • 46 – Rochemback cobra falta sobre a área, Henrique corta de cabeça.
  • 47 – Vílson chuta, Fábio defende.
  • 48 – Lúcio cruza da esquerda, Henrique despacha.
  • 49 – Douglas faz jogada pela direita e passa a Jonas, que deixa Marquinhos Paraná e Edcarlos para trás e enche o pé. Bola acerta o peito de Fábio e fica com Júnior Viçosa que, sem marcação, toca pra rede. Grêmio 1×1.
  • 50 – Fim de 1º tempo. Cruzeiro pagou caro pela cera desnecessária de Fábio.
  • Leo: “No 2º tempo, vamos ter mais atenção pra sair com a vitória.”

Segundo Tempo

  • 17h11 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Gilson substitui Fábio Santos.
  • 01 – Rochemback comete falta em Montillo, no meio de campo.
  • 02 – Edcarlos derruba Júnior Viçosa. Bola na área celeste, Fabrício sai jogando.
  • 03 – Jonathan recebe de Henrique e tenta jogada individual pela direita. Defesa corta.
  • 04 – Douglas comete falta em Marquinhos Paraná, que fica caído na entrada da área celeste.
  • 05 – Montillo e Edcarlos disputam bola com a defesa gremista, na ponta-esquerda. Melhor para os tricolores que saem jogando.
  • 06 – Júnior Viçosa recebe lançamento na área, mas deixa a bola escapar pela linha de fundo.
  • 07 – Fabrício faz jogada pela esquerda e passa a WP, que é desarmado.
  • 08 – Escanteio a favor do Cruzeiro, pela direita. Até aqui, três para cada time.
  • 09 – Thiago Ribeiro comete falta em Gilson. Na sequência, escanteio para o time local. Rochemback cobra, Henrique corta. No rebote, Edcarlos despacha a bola.
  • 10 – WP recebe lançamento, Paulão cede escanteio.
  • 11 – Fabrício lança WP, Rafael Marques corta.
  • 12 – Paulão passa o rodo em WP no meio de campo.
  • 13 – Jonathan passa a Montillo, que parte pra cima da defesa e chuta, bola sai por cima do travessão. Viçosa chuta de longe, Fábio defende.
  • 14 – Montillo comete falta em Viçosa. Torcida pede cartão, jogadores do Grêmio apertam PCO, que não os atende.
  • 15 – Gilberto substitui Pablo. WP foi quem mais cometeu faltas. Cinco ao todo.
  • 16 – Lúcio cruza da esquerda. Bola alta, Fábio defende.
  • 17 – Douglas coloca Jonas na cara do gol, com um toque por cobertura. Fábio defende com um tapa. Grande defesa.
  • 18 – Fabrício derruba Gïlson. Torcida pede cartão, PCO não concorda. Rochemback cobra falta lançando bola na área. Paulão está impedido.
  • 19 – Jonas chuta forte de fora da área, Fábio defende junto ao poste direito. Defesa difícil.
  • 20 – Gilberto, na meia esquerda, lança WP, que aparece livre na cara do gol e cabeceia pras redes. Bandeira anula o lance marcando impedimento. Imagem frisada no viedeoteipe revela que a posição do centroavante era correta.
  • 21 – Montillo disputa bola com Paulão. Ela escapa pela linha de fundo.
  • 22 – Jogo equilibrado, Cruzeiro adiantou a marcação e o Grêmio já não pressiona tanto a defesa celeste.
  • 23 – Jonathan cruza da direita, Gilberto não consegue arrematar.
  • 24 – Cruzeiro troca passes na defesa gremista, WP recebe dentro da área e recua pra Montillo. Arremate forte, bola sai à direita de Victor.
  • 25 – Leo Simões derruba Gílson e recebe cartão amarelo.
  • 26 – Gilson entra na área, pela esquerda, é empurrado por Thiago Ribeiro, e PCO marca pênalti.
  • 28 – Jonas cobra forte, bola entra no canto direito. PCO manda repetir a cobrança devido à invasão da área por jogadores dos dois times.
  • 29 – Jonas cobra com força, à esquerda de Fábio, que cai do lado oposto. Grêmio 2×1.
  • 30 – TR chuta prensado de dentro da área. escanteio.
  • 31 – Montillo cobra escanteio, defesa afasta.
  • 32 – Jonas divide com Fabrício e fica caído. Jogo parado.
  • 33 – Jogo recomeça com Jonas fora de campo. Cruzeiro parte para o ataque.
  • 34 – Ernesto Farias substitui Thiago Ribeiro.
  • 35 – Rochemback comte falta em Henrique. Faltas: Cruzeiro 27×18.
  • 36 – Bola sobre a área do Grêmio, WP cabeceia pra fora.
  • 37 – Júnior Viçosa recebe lançamento, mas está impedido.
  • 38 – Montillo recebe falta no meio de campo.
  • 39 – Diego Clementino substitui Jonas.
  • 40 – Douglas arranca pela defesa vazia do Cruzeiro, mas é desarmado por Marquinhos Paraná, quando entra na área.
  • 41 – Roger Galera substitui Marquinhos Paraná. Farias se joga na área, PCO manda seguir.
  • 42 – Júnior Viçosa coloca Diego Clementino na cara do gol, mas o ex-cruzeirense perde o controle da bola. Público presente: 41.535. Douglas comete falta em Henrique e recebe cartão amarelo.
  • 43 – Montillo lança Farias, que é derrubado na ponta direita.
  • 46 – Lúcio chuta cruzado, da ponta esquerda. Bola sai do lado oposto.
  • 44 – Jonathan cobra falta, Farias cabeceia pra fora.
  • 45 – Ferdinando substitui Júnior Viçosa.
  • 46 – Gilberto lança WP, que se enrola e perde a bola dentro da área.
  • 47 – Ferdinando lança Lúcio, que passa a Diego Clementino. Arremate sai fraco, Fábio defende.
  • 48 – Ferdinando agarra Roger Galera e recebe cartão amarelo.
  • 49 – Bola lançada na área, WP cabeceia mal, pra fora.
  • 50 – Rochemback dá um chutão pro alto, torcida vibra.
  • 51 – Fabrício chuta de fora da área, Victor defende. Fim de jogo. O líder do campeonato perde para o líder do returno do campeonato.
  • Fábio Rochemback: “Vitória muito importante. Estávamos precisando vencer um time grande dentro de casa.”
  • Vílson: “Estamos pensando em cada jogo conforme mandou o Professor Renato.”

Vídeos

Gols do jogo. (Globoesporte)

Atuações

  • Cuca – Manteve o estilo conservador em que volantes fazem contenção e laterais defendem, atacantes voltam pra marcar. Quase sempre dá certo. Às vezes, não dá. Correto será manter o estilo. Mudar, agora, seria perigoso. Que voltem os um a zero sem grande sofrimento. (Síndico)
  • Torcida – Compareceu em bom número e deu força ao time. (Síndico)
  • Fábio - Três defesas difíceis e várias outras corretas. Só não precisava fazer cera no final do 1º tempo. O castigo foi um gol nos acréscimos. Gol que ele não pôde evitar pois recebeu um petardo no peito, impossível de segurar. (Síndico)
  • Jonathan - Ofensivamente mal no 1º tempo. Errou lances bobos de domínio de bola e matou algunhs contra-ataques. Parecia jogar um amistoso. Junto com o time, subiu de produção no segundo-tempo e fez boas jogadas e agrediu com mais contundência. Na marcação, esteve firme. (Chaves) / Atacou pouco no 1º tempo, pois estava jogando de zagueiro direito. Quando passou a atacar, o Cruzeiro melhorou e a partir dai surgiu o gol. Fez ótimas jogadas. (Cláudio Xina Lemos)
  • Leo Simões - Firme, espanou todas as bolas, por baixo e por cima. Boa partida. É o titular da posição. (Naldo Morato)
  • Edcarlos - Foi bem tambem, fez um corte providencial em um cruzamento na pequena área, atuou no mesmo nível do Leo Simões. A zaga esteve bem. (Naldo Morato)
  • Pablo – Deixa muito a desejar quando sai pro jogo e ontem não foi diferente. Errou muito na saída de bola. Assim como D.Renan, é um lateral-esquerdo destro. Mas o Diego Renan conseguiu ajeitar mais o corpo e seu lado esquerdo, já o Pablo joga muito torto e sequer carrega a bola com o pé esquerdo. Dessa forma, é presa fácil para seus marcadores. (Chaves)
  • Gilberto - Gilberto, tratou a bola com o carinho costumeiro. Deu bons passes, um deles foi certeiro para a cabeçada de WP, que mandou no fundo da rede, pena que foi mais um gol anulado do Cruzeiro. Mto bom ter ele de volta. Sou fã do Giba! (Mariana)
  • Henrique - Competição é com ele mesmo. Se meia dúzia fizerem nesta reta final de campeonato o que ele sempre faz: jogar cada partida como se fosse uma decisão mundial, seremos tricampeões. (Síndico)
  • Fabrício - Assim como Marquinhos Paraná, parecia um pouco mais desligado nessa partida. Não se sabe se por conta do movimentado meio de campo do Gremio ou por questões taticas, visto que o Cruzeiro visivelmente entrou em campo para esperar o Gremio. Entretanto, enquanto Paraná melhorou na sequência da partida, Fabricio permaneceu desligado tanto nas poucas vezes que tentou apoiar o ataque quanto defensivamente. Contribuiu para o grande número de passes errados do meio do campo do Cruzeiro mas não comprometeu o time, simplesmente não foi enfático no seu papel. (Danilo_VIX)
  • Marquinhos Paraná – Travou grande duelo com Douglas e os demais gremistas que caíram pela esquerda da defesa celeste. Perdeu e ganhou. Nos instantes finais, fez um desarme extraordinário evitando o 3º gol tricolor. (Síndico)
  • Roger Galera – Entrou faltando 5 minutos para o jogo acabar. Nem esquentou. Se o time estivesse ganhando, diria que era um substituição para ganhar tempo. (Naldo Morato)
  • Montillo - É o cara. Ponto. (Síndico) / Muito bem marcado, hora pelo Rochemback, ora pelo Vilson, mesmo assim jogou, lutou, correu e marcou mais um gol. Um verdadeiro Mostrilho. (Cláudio Xina Lemos)
  • Wellington Paulista – Isolado, não viu a cor da bola. Mas, cumpridor, fez o seu. Com o que não concordou o bandeinha que anulou o lance marcando imedimento. (Síndico)
  • Thiago Ribeiro – mais uma vez ficou muito preso pela direita, WP não facilitou a sua vida abrindo espaços para suas entradas pelo meio. (Cláudio Xina Lemos)
  • Ernesto Farias – Entrou tarde, mas jogou muito, roubou uma bola no ataque sofreu pênalti, correu e não ficou caindo no chão a toda hora como WP. Merece ser titular. (Cláudio Xina Lemos)
  • Chorões – Acabaram com o estoque de Kleenex em Beagá. Como vivem no futuro, num mundo de tecnologia máxima, de olhar eletrônico, ainda não se acostumaram com o presente e o passado, épocas em que o olhar humano é dominante. (Síndico)
  • Juiz & Bandeiras – PCO teve atuação correta. Puniu a cera com 10 minutos a mais de jogo, marcou pênalti e mostrou cartões amarelos corretamente. Um dos bandeiras acertou ao anular um gol do Grêmio e errou a fazer o mesmo com um do Cruzeiro. Coisas do futebol. (Síndico)
  • Geral do Grêmio – Seu melhor momento foi quando PCO mandou voltar a cobrança de pênalti. Rapidamente a galera voltou ao lugar só pra ter o prazer de provocar outra avalanche. E tome encoxamento! (Síndico)
  • Grêmio – Mesmo vigiado pelo incansável Marquinhos Paraná, Douglas estraçaiou. Ponto pra renato Gaúcho, que poupou seu talento de correr atrás dos adversários resguardando-o pra armaçãod e jogadas. Júnior Viçosa também incomodou muito a defesa celeste. Lúcio foi um volante dinâmico, Rafael Marques, um beque de responsa, e o conjunto está bem encaixadinho. À moda gaúcha, tchê! (Síndico) / Gilson que deitou e rolou pela esquerda e mudou o panorama da partida no 2º tempo. (Amácio Gattuno)

O que foi dito

  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Em um jogo igual, 1 x 1, quem fizer o segundo gol vai ganhar. Nós fizemos o segundo, e na minha frente. Ele (o bandeirinha) tem a linha da área para olhar. Deu para ver que não estava impedido. Com 2 x 1, você tem uma enorme chance de vencer, como o Grêmio teve quando fez o 2 x 1. Erros capitais. Principalmente o gol mal anulado decretou a derrota do Cruzeiro. Não tiro o brilho do Grêmio, que jogou com muita garra. Não me lembro em nenhum jogo do Campeonato Brasileiro ter tido quatro minutos de acréscimo no primeiro tempo, sendo que fizemos 12 faltes, não houve nenhuma substituição e o goleiro foi atendido durante 20 segundos. Não consigo entender o porquê dos quatro minutos. Se fosse ao meu favor, eu falaria. Mas tomamos gol aos 49 min por mérito do Grêmio. Quando você tem um jogo tão equilibrado como Grêmio x Cruzeiro, os detalhes vão fazer a diferença. Se tiver erros como os de hoje (domingo), eles vão fazer a diferença a favor de quem foi beneficiado. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Edcarlos, beque do Cruzeiro: Eu não posso falar porque estava aqui atrás, mas se ele (Cuca) está falando é porque sabe. Acho que, principalmente nessa reta final, a gente tem que errar menos e os juízes e bandeirinhas têm que se concentrar o dobro para errar o menos possível, porque prejudica. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Montillo, meia do Cruzeiro: Foi um jogo difícil, mas creio que houve equívocos que não podem acontecer. No primeiro tempo, faltando um minuto, fizeram o gol, e no segundo (tempo) um gol que não estava impedido. Temos que seguir trabalhando, sabemos que falta muito. São jogadas que marcam uma partida, ainda mais uma tão difícil como esta. Alguns erros mínimos são muito notados. Estamos disputando pontos para ganhar o campeonato e por pequenos erros saímos de mãos vazias, mas temos que seguir trabalhando, estamos em um bom caminho. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: Isso é brincadeira. Não pode juiz de São Paulo e Rio de Janeiro apitar nosso jogo em momento de decisão como esse. Se a gente faz 2 a 1 no começo do segundo tempo, a gente conseguiria o 3 a 1 também, porque ia ter chances de contra-ataque. Agora colocar juiz de São Paulo ou Rio de Janeiro para apitar prejudica a gente. Se o Grêmio tivesse feito por merecer para ganhar, a gente ficaria quieto, mas não fez. Fonte: UOL
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: Mas não tem que estar bravo? Vir aqui no Olímpico e não aguentar a ‘pressãozinha’ de uma ‘torcidinha’ dessa? É revoltante. Fonte: Globo.com
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: Tem outros jogos que a gente já foi lesado. Contra o Botafogo, por exemplo. A gente não pode ficar lamentando. Mas erramos no fim do primeiro tempo, levando o gol. Se tivéssemos nos concentrado mais, levaríamos o resultado. Fonte: Globo.com
  • Roger, meia do Cruzeiro: A gente sabia que iria encontrar dificuldades. Saímos na frente, tomamos um gol nos acréscimos no primeiro tempo, quase 49 e aí o time deles voltou mais confiante para o segundo tempo e a gente não soube administrar. Mas faz parte do campeonato. Fonte: UOL
  • Renato Gaúcho, treinador do Grêmio: A luzinha no final do túnel brilha cada vez mais. A gente está de olho nela. Não sei se ela está de olho em nós, mas a gente está de olho nela. Falei para eles no vestiário que não é fácil enfrentar um adversário desses, sair perdendo e virar o jogo. Os méritos são dos jogadores. Antes mesmo de chegar, disse que o Grêmio tinha um grupo bom, que precisava voltar a jogar o que sabia. Consertei uma coisa aqui, uma coisa ali. Dificilmente a gente muda o esquema tático. Os méritos são de quem acredita. Tenho um pouco de méritos, mas a maioria é dos jogadores. Fonte: Globo.com
  • Jonas, atacante do Grêmio: Se vou batendo recordes, é motivo de orgulho. Colar em jogadores que fizeram história me deixa feliz. Vi uma entrevista em que o Renato brincou que poderia me tirar do time por causa disso. Peço que ele me deixe no time nessas próximas oito rodadas. Eu penso no primeiro colocado. Assim, a chance de Libertadores é muito grande. Temos que ver os confrontos que temos pela frente. A gente tem que sonhar alto, sim. Chegou o momento. O time está muito bem. Fonte: Globo.com
  • Júnior Viçosa, atacante do Grêmio: Fiquei muito feliz. É muita felicidade. Agora, tenho que trabalhar cada vez mais para fazer outros gols. (...) Foi o jogo mais importante da minha vida. Foi um jogo de Série A. Antes, eram jogos de Série B. Fonte: Globo.com
  • Gabriel, lateral-direito do Grêmio: As equipes que vierem aqui têm que respeitar o Grêmio. Fonte: Globo.com
  • Douglas, meia do Grêmio: Saímos atrás contra uma equipe de qualidade. É sempre difícil. Conseguimos marcar em cima. Houve uma falha ou outra, mas valeu o empenho de todo mundo. Fonte: Globo.com
  • Duda Kroeff, presidente do Grêmio: A esperança agora é grande. Não só pela distância que diminui a cada rodada, mas muito mais pelo jeito que o Grêmio está jogando. O Grêmio virou o jogo, é cara de Grêmio total. Nós temos um time pra chegar na Libertadores. Fonte: UOL
  • Fábio Rochenback, volante do Grêmio: Esta vitória foi muito importante, pois demonstramos e provamos mais uma vez que estamos subindo e ganhando espaço novamente. Estamos de parabéns, assim como a torcida que nos apoiou aqui em casa. Agora é hora de comemorar e esperar o Gre-Nal na semana que vem. Fonte: Superesportes
  • Vilson, volante do Grêmio: Temos que pensar em cada jogo como se fosse uma decisão e não foi diferente hoje. A equipe está de parabéns e vamos seguindo firmes no campeonato em busca da ponta. Fonte: Superesportes
  • Juca Kfouri, em seu blog: Cruzeiro e Corinthians garfados: O Cruzeiro é um time danado. Era dominado pelo Grêmio no Olímpico repleto (mais de 41 mil torcedores, 37.194 pagantes), que até gol anulado, e bem, de Jonas já tinha visto. Mas na primeira chance real que criou, Montillo fez 1 a 0, aos 28. E o líder passou a equilibrar o jogo, embora o tricolor fosse sempre mais perigoso. Só aos 49 o Grêmio empatou, com Júnior Viçosa pegando rebote de Fábio num chute violento de Jonas. Era justo e prometia um segundo tempo ainda melhor. Mas melhor no segundo tempo foi o Cruzeiro que, por ironia, viu Fábio fazer bela defesa em chute do xará Rochemback. No minuto seguinte, porém, Gilberto pôs a bola na cabeça de Wellington Paulista que fez 2 a 1 mas, criminosamente, o bandeira anulou. Gilberto havia entrado no lugar de Pablo, como Gílson entrara no de Fábio Santos. E, aos 29, Thiago Ribeiro derrubou exatamente Gílson na área e Jonas marcou, de pênalti, seu 20o. gol no Brasileirão, Grêmio 2 a 1. Em seguida, Cuca tirou Thiago Ribeiro e pôs Farias. E o Grêmio esteve mais perto do terceiro gol que o Cruzeiro do empate num jogo que cumpriu com o que prometera.
  • Lédio Carmona, em seu blog: Jogaço anunciado: O ano se aproxima do final, e jogos como este do Olímpico são cada vez mais raros. Não pelo seu desenrolar ou pela grandeza histórica dos contendores, mas porque estiveram frente a frente dois grandes times que vivem seus melhores momentos na longa e extenuante disputa por pontos corridos. Grêmio e Cruzeiro já mataram seus demônios internos, já acharam a melhor forma de jogar e não escolhem mais campo ou adversário. O Grêmio encorpou depois da chegada de Renato, ídolo absoluto e treinador corajoso. O Cruzeiro deu o bote depois espreitar os líderes durante várias rodadas, e ponteia o campeonato. Um jogaço anunciado, Grêmio e Cruzeiro. Alexi Stival conhece o Grêmio como poucos. Como jogador, se fez ali dentro do Olímpico, um meia armador combativo, autor de alguns feitos maiúsculos da história do Tricolor da Azenha. Cuca sabia que o jogo deste domingo não era difícil apenas pela boa fase do oponente, mas porque são jogos assim que moldaram a personalidade do Grêmio e de seu torcedor, e do mito de superação que saiu do hino e virou identidade: Imortal. Por isso Cuca preparou o Cruzeiro para suportar o abafa e procurar a brecha, encontrada por Montillo, que esbarrou em Rochemback, mas riscou Fábio Santos e mandou de canhota para abrir o placar. Segurar a vantagem até o intervalo era tudo o que o Cruzeiro queria, para dar as cartas no segundo tempo. Teria conseguido, não fosse um lampejo de Douglas, que descobriu Jonas solto na direita. O chute quase sem ângulo foi espalmado por Fábio, e Viçosa se apresentou ao torcedor gremista em grande estilo, com um gol contra o líder do campeonato no último instante do primeiro tempo. O Grêmio tomou a iniciativa e o problema do Cruzeiro voltou a ser a busca pela brecha. Deu certo outra vez, na bola de Gilberto para Wellington Paulista, gol legítimo mal anulado. Mudaria a história do jogo? Provável, mas a história de um jogo também é a dos seus erros, sejam de atacantes ou defensores, seja da arbitragem. Melhor para o Grêmio, que achou a vitória em um pênalti cobrado duas vezes com a mesma convicção pelo artilheiro do campeonato. A reação do Grêmio no campeonato tem dois símbolos: Renato Portaluppi, já merecendo uma declaração espontânea de valorização por parte da direção tricolor, e Jonas, o maior artilheiro do Grêmio em um campeonato brasileiro, ainda com oito rodadas pela frente. A briga por uma vaga na Libertadores já se dá no visual da tabela, sem cálculos matemáticos. O Cruzeiro também tem um ícone no banco e outro campo: Cuca, em mais um trabalho de grande destaque que deve confirmá-lo no primeiro escalão de treinadores brasileiros, e Montillo, aposta pra lá de vitoriosa. Mesmo derrotado, o Cruzeiro ainda é líder e tem jeito de campeão. Mas nesta tarde do Olímpico, foi o torcedor gremista que saiu do estádio feliz e cantando, acreditando um pouco mais no mito que ele mesmo criou, de um time azul, preto e branco, teimoso, valente e imortal.
  • Mário Marcos de Souza, em seu blog: Grêmio bate líder, com a marca de Renato: Jonas precisou bater duas vezes o pênalti, mas manteve a tranquilidade, fez seu 20º gol no campeonato e garantiu a vitória de 2 a 1 do Grêmio sobre o líder Cruzeiro. Jonas assumiu a liderança entre os goleadores e, de quebra, superou Rodrigo Fabri e Cláudio Pitbull como atacante gremista com o maior número de gols em uma única competiçção nacional. Mas a grande vitória da tarde deste domingo, diante de 41 mil pessoas no Olímpico, não se explica apenas por Jonas e sua grande fase de goleador. Passa muito pelas decisões do banco de reservas. Renato Portaluppi tem sido a grande surpresa do Grêmio este ano, não apenas por ter reorganizado o time, dado ordem ao vestiário e convencido os jogadores de que eles poderiam ambicionar muito mais no Brasileirão, mesmo quando viviam os tormentos do grupo de rebaixamento. Renato não tem medo de arriscar – e, principalmente, ousou, diante do mercado fechado, de buscar jogadores desconhecidos para um time que precisava reagir. Trouxe e acertou em cheio. No time vitorioso deste domingo, por exemplo, o Grêmio tinha Paulão, um zagueiro desconhecido vindo do Independente do Rio e do Arapiraca, de Alagoas. Na frente dele, Vilson, zagueiro que ele buscou no Vitória, de Salvador. No ataque, diante da ausência de Borges e André Lima, lesionados, ele não teve qualquer receio em utilizar em um jogo importante um atacante chamado Júnior Viçosa, 21 anos, estreante na tarde do Olímpico. Sabem de quem se trata? Viçosa é acidade natal de Luiz Severo Júnior. Ele veio de Arapiraca também – e foi dele o gol de empate (Montillo fez o gol do Cruzeiro), no finalzinho do período de acréscimo do primeiro tempo. Na volta do vestiário, Renato decidiu mudar a lateral-esquerda porque precisava de mais jogadas pelas pontas. Quem ele usou? Gilson, trazido do Mirassol, do Paraná. Pois bem, foi de Gilson o lance no segundo tempo, que resultou no pênalti batido por Jonas que garantiu os três pontos. Tem mais. No fim da partida, Renato substituiu Jonas por por Diego Clementino, trazido do América Mineiro, e que jogou até no Irã. Outro desconhecido que tem dado resposta. Estes novatos decididos a conquistar espaço no futebol, que encaram um time com a importância do Grêmio como uma chance definitiva para se firmarem na carreira, têm formado a base com os mais experientes e levado o time à melhor campanha entre todos as 20 equipes neste segundo turno do campeonato. Para darem a resposta adequada, jogadores com tão pouco currículo precisam chegar a um ambiente favorável e a um time bem organizado. E aí é que se confirma o grande trabalho de Renato. Ele não tem dúvidas em lançar mão destes novatos porque têm certeza de que darão a resposta, com o apoio dos outros jogadores. Com este trabalho, o Grêmio chegou neste domingo a 46 pontos ganhos. Está encostado no rival Inter e a apenas quatro pontos do Corinthians, um dos times do grupo da Libertadores. Por isso, a torcida cantou cheia de alegria. Ela vê que o time está dando razão para ela ter esperança de conquistar uma das vagas no grupo do torneio continental. Agora, começa a semana do grande clássico Gre-Nal. Será o momento em que os dois times vão decidir quem entra na fase final do campeonato em melhor situação na tabela.
  • Torero, em seu blog: ABC do fim de semana: Cruzeiro: Tomou uma virada do Grêmio. Perdeu o jogo mas não a liderança.
  • Leandro Iamin, no blog do Vitor Birner: Grêmio, de virada, vence o Cruzeiro. Arbitragem prejudicou a Raposa: O duelo entre as duas melhores campanhas do segundo turno foi marcado pelo equilíbrio. O time de Cuca apostou na solidez defensiva de seu 4-3-1-2, permitiu mais posse de bola dos anfitriões e só forçou a marcação no campo de defesa. O Grêmio, atuando no 4-4-2, parava na intermediária rival. Pouco entrou na área de Fábio. Lúcio e Douglas, responsáveis pela criação no meio campo gaúcho, ficaram sem espaço. Chegaram a atuar abertos nas laterais do campo, mas Jonathan e Pablo, laterais cruzeirenses, também estavam atentos defensivamente. Com mais posse de bola e sem espaços, o Grêmio se beneficiou das faltas que sofreu. Quase todas foram levantadas na área do goleiro Fábio. Era o que de melhor o Grêmio conseguia. Aos 18 Lúcio chutou de fora da área e Fábio fez defesaça, cedendo o escanteio. Na cobrança, Jonas, impedido, balançou as redes. Paulo Cesar Oliveira acertou ao anular. O lance abriu um pouco o jogo e tirou o Cruzeiro da passividade. Jonathan passou a aparecer mais no ataque. Henrique, volante que marcava pela direita, ajudou o camisa 2 nesta tarefa. Marquinhos Paraná era o volante à frente da zaga e Fabrício ocupava o lado esquerdo. Ao passo que a bola ficou mais no ataque da Raposa, a equipe avançou suas linhas e não demorou para chegar ao gol. Montillo, sumido até então, marcou, com categoria, aos 27. O bom momento dos mineiros continuou. Novas oportunidades apareceram e a partida parecia sob controle. Decisão de PC sela o empate: O árbitro PC Oliveira deu 3 minutos de acréscimos. Fábio, aos 47, demorou para cobrar um tiro de meta e o apitador, ao invés de dar cartão amarelo, deu um minuto a mais de desconto. Concordei com ele. E foi neste minuto que Viçosa aproveitou rebote de Fábio e empatou o jogo. 2° tempo: Fábio Santos, com cartão amarelo e marcando Thiago Ribeiro na lateral esquerda, foi substituído por precaução. Thiago joga aberto e busca o drible e o contato. Os 45 minutos complementares foram gremistas. A forma de jogo do Cruzeiro não funcionou mais, pois o tricolor achou espaços, sobretudo pelo lado esquerdo, direito da defesa celeste. Jonas cresceu bastante de produção. A alteração de Cuca, aos 15, na lateral esquerda, deu errado. Gilberto entrou no lugar de Pablo. Não tornou o Cruzeiro mais ofensivo, porém deixou mais exposto. Aos 19 Fábio fez nova defesa difícil em chute de Jonas. A pressão era constante e o gol amadurecia. Arbitragem novamente ativa: Aos 21, Wellington Paulista marcou de cabeça o segundo gol do Cruzeiro. O auxiliar deu impedimento. Lance muito difícil. A posição no replay pareceu legal. Cinco minutos depois, Gilson foi derrubado por Thiago Ribeiro. PC Oliveira deu pênalti, acertadamente. Jonas cobrou duas vezes, a primeira foi invalidada por invasão, para decretar a virada gremista. Tentativa de Cuca: O melhor momento do Cruzeiro no jogo foi quando, no 1° tempo, o ataque conseguia reter a bola e esperar a chegada dos laterais e de Montillo. Quando substituiu Farías por Thiago Ribeiro, Cuca planejava isso novamente. Tirou o homem de velocidade e atuou com 2 centroavantes. Liberou Jonathan e Gilberto pelas laterais para cruzarem na área. Montillo seguiu numa jornada apagada na meia, mas era o quinto homem ofensivo. A entrada de Roger aos 41 no lugar de Marquinhos Paraná foi a cartada do desespero. Nenhuma das alterações deixou o empate próximo de acontecer. O Grêmio usou o placar e a torcida para fazer o tempo correr.
  • Wianey Carlet, em seu blog: Renato voltou para ser herói, outra vez: Se depender dos seus resultados, o Grêmio estará na Libertadores de 2011. A vitória sobre o Cruzeiro foi a prova definitiva de que o time adquiriu um padrão de competitividade que vai levá-lo a novas e empolgantes vitórias. Outra certeza: se Renato tivesse chegado mais cedo, o Grêmio estaria brigando pelo título. Havia qualidade no Olímpico apenas contida pela absoluta incompetência do antigo treinador. O Cruzeiro mostrou porque se tornou forte candidato a ser campeão. É um grande time. Mais uma vez, Renato surpreendeu escalando o garoto Júnior Viçosa. Eis um treinador que não teme fazer escolhas. Jonas acrescentou mais um gol a sua lista. Até onde pode chegar este time de Renato? O próximo jogo será o Gre-Nal, no Olímpico. O Inter está com 47 pontos e o Grêmio tem 46. Como o Inter morre de medo de lesões e o Grêmio está metendo a cara nas chuteiras adversárias, a equipe de Renato parece melhor equipada para o clássico. O G-3 ficou à vista. Quatro pontos separam o Grêmio da vaga. Está com tudo. E Renato, o maior ídolo da história do Grêmio, voltou para ser herói, outra vez

Links e Fontes

Transmissão

  • Globo Minas
  • PFC