Goiás 3x1 Cruzeiro - 04/10/1979

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Dom Bosco.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Atlético-MG.png
Por Copa Brasil
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Dom Bosco.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Serra Dourada
Escudo Vila Nova-GO.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Goiás.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png
Contra Goiás
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Goiás.png Gol aos do Escudo Goiás.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Goiás.png
3 × 1
Escudo Cruzeiro.png

1ª Fase da Copa Brasil 1979

Placar
Goiás 3-1 Cruzeiro
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 4 de outubro de 1979
Local: Goiânia, GO
Estádio: Serra Dourada

Árbitro: Aluísio Felisberto Silva
Assistente 1:
Assistente 1:


Público e Renda

Público pagante: 28.102
Público Presente: Não disponível
Renda: Não informado


Escalações

Goiás
  1. Amauri Cartão vermelho recebido aos
  2. Argeu Cartão vermelho recebido aos
  3. Marcelo Cartão vermelho recebido aos
  4. Chiquito Cartão vermelho recebido aos
  5. Nonoca
  6. Luvanor
  7. Matinha Cartão vermelho recebido aos
  8. Pastoril Gol aos do
  9. Heber Gol aos do Cartão vermelho recebido aos
10. Marco Antônio
11. Ramon Gol aos do Cartão vermelho recebido aos
Técnico:

Cruzeiro
  1.  Luiz Antônio  Cartão vermelho recebido aos
  2.  Marquinhos  Cartão vermelho recebido aos
  3.  Zezinho Figueroa  Cartão vermelho recebido aos
  4.  Mariano  Cartão vermelho recebido aos
  5.  Zé Carlos  Cartão vermelho recebido aos
  6.  Eduardo AmorimSimbolo jogador base.png
  7.  Erivélton
  8.  Mauro Madureira
  9.  JoãozinhoSimbolo jogador base.png
10.  Júnior Brasília
11.  Roberto CésarSimbolo jogador base.png  Gol aos do Cartão vermelho recebido aos
Técnico: Icone-Treinador.png Hilton Chaves


Reservas que não entraram na partida


Sobre o jogo[editar]

Essa não chegou ao seu final após uma briga generalizada entre os jogadores. O árbitro carioca Aluisio Felisberto Silva expulsou sete jogadores de cada lado e deu a partida por encerrada a partir dos 35 minutos do segundo tempo. O placar de 3 a 1 a favor do Goiás foi mantido. Tudo começou quando o árbitro assinalou um pênalti inexistente para o time goiano aos 16 minutos de jogo, que originou o gol de empate. No terceiro gol do Goiás, aos 35 do 2o tempo, Éber, do Goiás, agrediu o zagueiro Marquinhos, do Cruzeiro, em frente ao árbitro que nada fez. O lance revoltou os jogadores cruzeirenses que partiram pra briga. Foi a única vez que o Cruzeiro teve sete jogadores expulsos numa partida pelo Campeonato Brasileiro. [1]

Referências[editar]