Ferroviária 2x2 Cruzeiro - 29/01/1967

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo São Paulo.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Deportivo Galicia.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Amistosos
Escudo São Paulo.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Universitario.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Fonte Luminosa
← Primeira ficha Gol aos do Última ficha →
Contra Ferroviária
← Primeira ficha Gol aos do Última ficha →

[edit]

Escudo Ferroviária.png
2 × 2
Escudo Cruzeiro.png

Amistoso

Placar
Ferroviária 2-2 Cruzeiro
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 29 de janeiro de 1967
Local: Araraquara, SP
Estádio: Fonte Luminosa

Árbitro: Juan de La Passion
Assistente 1:
Assistente 1:


Público e Renda

Público pagante: 24.870
Público Presente: Não disponível
Renda: Cr$ 37.680.000,00 R$ 37.680.000 <br />Cr$ 37.680.000 <br />NCr$ 37.680.000 <br />Cz$ 37.680.000 <br />NCz$ 37.680.000 <br /> (preço médio: Cr$ 1.515,08 )


Escalações

Ferroviária
  1. Machado
  2. Belluomini
  3. Fernando
  4. Rossi
  5. Joãozinho
  6. Bebeto
  7. Bazzani
  8. Passarinho
  9. Marita Substituição realizada de jogo ( Djair )
10. Teia Gol aos 14 do  (2T) 14'  (2T) (falta)
11. Pio Gol aos 43 do  (1T) 43'  (1T) Substituição realizada de jogo ( Pulga )
Técnico: Manga

Cruzeiro
  1.  Raul
  2.  Pedro Paulo
  3.  Vavá Substituição realizada de jogo ( Cláudio Danni )
  4.  Procópio
  5.  Neco
  6.  Piazza
  7.  Dirceu Lopes Substituição realizada de jogo ( Zé Carlos )
  8.  Natal Substituição realizada de jogo ( Wilson Almeida )
  9.  Evaldo
10.  TostãoSimbolo jogador base.png Gol aos 10 do  (1T) 10'  (1T) Gol aos 39 do  (2T) 39'  (2T)
11.  Hilton Oliveira
Técnico: Airton Moreira


Reservas que não entraram na partida


Curiosidades[editar]

  • Amistoso de entrega de faixas da Ferroviária que venceu, na prática, a 2ª divisão do Campeonato Paulista 1966
  • Cruzeiro recebeu cota de Cr$ 12 milhões

Histórico[editar]

A Academia Cruzeirense havia conquistado o campeonato brasileiro de 1966 com uma campanha excepcional. A Ferroviária dava uma enorme alegria a sua torcida, pois voltava à divisão especial depois de se sagrar campeã da segunda divisão também em 1966.

Para comemorar o título foi marcado um jogo entre Ferroviária e Cruzeiro na Fonte Luminosa. Os jogadores do Cruzeiro, as grandes estrelas do futebol do Brasil, hospedaram-se durante uma semana no Hotel Uirapuru.

A partida foi realizada num domingo de tarde bastante ensolarada. O estádio estava lotado com 24.870 torcedores, e uma renda, em dinheiro da época, de 37 milhões de cruzeiros. Era uma grana preta.

Começou o jogo e logo aos dez minutos do primeiro tempo Tostão deixou sua marca. Tudo indicava que seria uma carnificina, a faixa do time paulista corria o risco de ser batizada com uma goleada. Mas quase no finalzinho do primeiro tempo, Pio empatou com um golaço aos 43 minutos.

No segundo tempo, foi difícil acreditar no que se via: Teia virou o jogo aos 24 minutos. Entretanto, aos 39 minutos, quando parecia que os campeões brasileiros estavam no papo, a torcida ficou muda, mais uma vez Tostão voltava a marcar e deixar tudo igual no marcador, dois a dois.

Nesse dia o Comendador Humberto D’Abronzo foi especialmente de Piracicaba até Araraquara para entregar o troféu à equipe grená.

Fontes[editar]