Defensor 2x0 Cruzeiro - 11/03/2014

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Tupi.png Gol aos do Escudo Tombense.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Libertadores da América
Escudo Cruzeiro.png 5x1 Escudo Universidad de Chile.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x2 Escudo Defensor.png
No estádio El Franzini
← Primeira ficha Gol aos do Última ficha →
Contra Defensor
Escudo Cruzeiro.png 7x1 Escudo Defensor.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x2 Escudo Defensor.png

[edit]

Escudo Defensor.png
2 × 0
Escudo Cruzeiro.png

3ª rodada - Fase de Grupos da Copa Libertadores da América 2014

Placar
Defensor 2-0 Cruzeiro
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 11 de março de 2014 às 19:00
Local: Montevidéu, URU
Estádio: El Franzini

Árbitro: Diego Abal
Assistente 1: Gustavo Rossi
Assistente 1: Ernesto Uziga


Público e Renda

Público pagante: Não disponível
Público Presente: Não disponível
Renda: Não informado


Escalações

Defensor
12. Campaña
  6. Zeballos Cartão amarelo recebido aos 41  (2T) 41'  (2T)  
  2. Arias Cartão amarelo recebido aos 4  (2T) 4'  (2T)   Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 23  (2T) 23'  (2T)  
  4. Malvino
22. Herrera
10. Arrascaeta
20. Cardaccio
  5. Fleurquín
19. Gedoz Gol aos 18 do  (2T) 18'  (2T) Gol aos 32 do  (2T) 32'  (2T) Substituição realizada 37'(2T) de jogo 37'(2T) ( 15. Pais )
11. Oliveira Substituição realizada 24'(2T) de jogo 24'(2T) ( 26. Correa )
16. Risso Substituição realizada 15'(2T) de jogo 15'(2T) ( 9. Alonso )
Técnico: Fernando Curuchet

Cruzeiro
  1.  Fábio
  2.  Ceará Cartão amarelo recebido aos 4  (1T) 4'  (1T)  
26.  Dedé
  4.  Bruno Rodrigo
  6.  Egídio
15.  Rodrigo Souza Cartão amarelo recebido aos 16  (2T) 16'  (2T)   Substituição realizada 28' (2T) de jogo 28' (2T) ( 23. Marlone )
19.  Nílton
17.  Éverton Ribeiro Cartão amarelo recebido aos 30  (2T) 30'  (2T)   Substituição realizada 34' (2T) de jogo 34' (2T) ( 7. Tinga  Cartão amarelo recebido aos 35  (2T ) 35'  (2T )   )
28.  Ricardo Goulart
11.  Dagoberto
18.  Marcelo Moreno Substituição realizada 12' (2T) de jogo 12' (2T) ( 25. Willian )
Técnico: Marcelo Oliveira


Reservas que não entraram na partida


Lance a lance[editar]

Primeiro Tempo[editar]

  • 18h55. Times em campo. Cruzeiro, todo de branco, dá a saída. Defensor todo de violeta.
  • 19h. COMEÇA. Cruzeiro à esquerda das cabines.
  • 01. Ceará e Rodrigo Souza tentam armar jogada de ataque pela direita, sem sucesso.
  • 02. PRESENTE! Cem cruzeirenses estão no Luis Franzini, com faixas a Sampa Azul, FanatiCruz, Máfia Azul, e Motozeiros.
  • 03. Felipe Gedoz cobra a falta defesa celeste afasta, Oliveira tenta pegar a sobra mas Marcelo Moreno antecipa, roubando-lhe a bola.
  • 04. AMARELO, Ceará pro falta em Arrazcaeta.
  • 05. Felipe Gedoz cobra falta, bola desvia na barreira celeste e sai a escanteio.
  • 07. Everton Ribeiro comete falta no campo de ataque. Gedoz cobra, Dedé afasta o perigo.
  • 09. Fleurquin tenta um passe ofensivo, mas a defesa celeste se antecipa pra roubar a bola.
  • 10. Ricardo Goulart recebe bola na área e tenta passá-la a Moreno, mas a defesa violeta cede escanteio.
  • 11. Arrascaeta faz jogada individual na intermediária celeste, mas é desarmado.
  • 12. Arrascaeta parte pro ataque, mas é desarmado por Rodrigo Souza.
  • 13. Egídio cruza, Malvino corta, Na sequência, Egídio derruba Arrascaeta.
  • 14. Marcelo Moreno é lançado mas o goleiro Campaña é mais rápido e fica com a bola.
  • 15. Dagoberto tenta jogada pela esquerda, a defesa corta, bola fica com Moreno, que cai perto da área. Juiz manda seguir o jogo.
  • 16. Ricardo Goulart chuta de longe, bola sai à direita do arco dos fusionados.
  • 17. Everton Ribeiro faz boa jogada no meio, ganha a disputa e toca na esquerda. Dagoberto arremata, bola passa perto do arco violeta.
  • 18. Moreno puxa Cardaccio. Falta.
  • 20. Dedé desarma Olivera frustrando ataque dos fusionados.
  • 21. Rodrigo Souza recebe de Ceará e cruza, Marcelo Moreno cabeceia pra fora.
  • 23. QUASE. Moreno não alcança a bola na área do Defensor, Campaña defende.
  • 25. Ceará para Olivera com falta.
  • 26. Cruzeiro troca passes, Defensor se fecha à esperando recuperar a bola pra cpmtratacar.
  • 27. Nílton recebe passe de Dagoberto, mas não pode dar sequência à jogada, pois é derrubado perto da área violeta.
  • 28. Demora a se formar a barreira uruguaia.
  • 29. Dagoberto cobra falta com chute rasteiro, que sai à direita do arco defendido por Campaña.
  • 31. Dedé dá um chutão pra frente, Dagoberto domina na esquerda do ataque celeste e chuta a gol, mas a bola bate na defesa violeta.
  • 32. Egídio e Goulart tentam uma tabela, mas o meia perde a bola.
  • 33. Ricardo Joulart chuta a gol, mas sem direção.
  • 34. Oliveira chuta cruzado, de fora da área, bola sai à direita do arco celeste.
  • 35. Everton Ribeiro chuta de longe, bola sobe demais e vai pra fora do estádio.
  • 36. Cruzeiro domina o jogo. Defensor está sem iniciativa.
  • 37. Egídio vacila, Arrascaeta rouba e passa a Gedoz quechuta pra fora.
  • 38. Cruzeiro troca passes até Goulart arrematar, com chute ruim, que sai pela linha de fundo.
  • 41. Goulart tenta tabelar com Moreno, que tropeça na bola. Goulart fica com a redonda e enche o pé. Bola passa por cima do travessão.
  • 42. Egídio cruza da esquerda, Campaña sai atabalhoado, mas tira a bola de sua pequena área.
  • 43. LIVRE. Felipe Gedoz, sem marcação, chuta forte da entrada da área. Bola faz curva e sai rente ao poste esquerdo.
  • 45. Escanteio para o Defensor pela esquerda, Ceará fica caído reclamando de uma cotovelada.
  • 46. BALIZA. Gedoz cobra escanteio pela esquerda, Malvino desvia de cabeça, bola bate no pé do poste esquerdo e volata pra Risso, que arremata rasteiro. Bruno Rodrigo se joga na bola e evita que ela vá pra rede.
  • 47. FIM e 1º tempo. Cruzeiro jogou um pouco melhor, mas quem criou a melhor oportunidade foi o Defensor.
  • DAGOBERTO, atacante do Cruzeiro: “O jogo está bom para a gente. Estamos tocando bem a bola, envolvendo o time deles, e vamos fazer o gol.”

Segundo Tempo[editar]

  • 20h. Times voltam a campo, sem alterações.
  • 20h03. COMEÇA o 2º tempo. Defensor dá a saída.
  • 46. Arrazcaeta põe a bola na área celeste, Ceará rebate, Cardaccio apanha o rebote e chuta. Bola sai rente ao poste esquerdo.
  • 47. Gedoz cobra falta, bola sobre a área, Fábio sai no bol e tira com os punhos.
  • 48. Arrazcaeta cruza da direita, Dedé cede escanteio pela esquerda.
  • 49. Gedoz cobra escanteio pela esquerda, Fábio corta pelo alto.
  • 50. AMARELO. Arias, por falta em Marcelo Moreno.
  • 51. Arrazcaeta vence Nílton na corrida, dá-lhe um corte dentro da área e chuta. Bola desvia no vlante celeste e sai à direita de Fábio.
  • 52. Cardaccio chuta de fora da área, bola passa por cma do travessão.
  • 62. AMARELO. Rodrigo Souza por pisar no pé e caradaccio na meialua. Falta perigosa.
  • 63. GOL. Felipe Gedoz cobra falta, bola encobre a barreira entra no ângulo esquerdo. Fábio nem se mexe. DEFENSOR 1×0.
  • 64. GAÚCHO. Felipe Gedoz, 20 anos, é gaúcho, de uma pequena cidade da fronteira com o Uruguai. Jogava em Venâncio Aires, quando foi convidado para jogar na base do Defensor, em Montevidéu.
  • 67. PÊNALTI. Bola na área violeta, Arias entra com o pé alto e atinge Ricardo Goulart.
  • 68. VERMELHO. Arias, pelo segundo amarelo.
  • 69. PERDEU. Dagoberto cobra o pênalti, com paradinha e bola rasteira, que sai à direita do arco violeta.
  • 70. Marcelo Oliveira chama Marlone . deve sair Nílton.
  • 71. Arrazcaeta cruza da direita, Fábio defende pelo alto.
  • 72. Dagoberto cobra falta na esquerda, Campaña defende pelo alto.
  • 73. TROCA. Rodrigo Souza x Marlone.
  • 74. Ceará cruza da direita, Goulart, dentro da área, cabeceia, Fleurquin corta.
  • 75. AMARELO. Everton Ribeiro, por falta em Alonso, que tinha campo aberto pra correr rumo ao arco celeste.
  • 76. Tinga vem aí.
  • 77. GOL. Arrazcaeta chapeia Everton Ribeiro e Nílton, mata bola no peito e lança Felipe Gedoz, que dá um lençol em Fábio. DEFENSOR 2×0.
  • 78. TROCA. Everton Ribeiro x Tinga.
  • 79. AMARELO. Gedoz dispara rumo ao campo celeste, mas é derrubado por Tinga, que passa-lhe o rodo.
  • 80. Cruzeiro completamente desarrumado. Mesmo com um jogador a mais, o que resta de sua defesa fica no mano a mano com o que resta de atastes uruguaios. o ataque uruguaio.
  • 81. TROCA. Felipe Gedoz x Leonardo Pais.
  • 82. Dedé disputa pelo alto na área violeta, bola sobra pra Willian, que chuta e consegue escanteio.
  • 83. Willian arrisca e a bola desvia em Correa. Marlone vem pra cobrança do escanteio.
  • 84. Marlone cruza e a defesa Viola afasta. Cruzeiro segue com a bola.
  • 85. Willian cruza pra Ricardo Goulart mas Campaña vai no alto e faz a defesa.
  • 86. AMARELO. Zeballos, por catimbar chutando a bola pra longe.
  • 88. Leonardo Pais tenta jogada pelo lado direito do ataque mas Egídio chega duro, afastando o perigo.
  • 89. Marlone chuta, bola desvia na defesa e sai a escanteio.
  • 90. MVP. Gedoz, que marcou dois gols, e Arrascaeta, de apenas 18 anos, que criou as melhores jogadas do time uruguaio foram os destaques.
  • 92. Dedé comete falta em Fleurquin. Nada dá certo.
  • 93. FIM de jogo. Cruzeiro fez um péssimo 2º tempo e mereceu perder. Agora, precisará vencer as duas partidas em casa pra decidir sua classificação contra a LaU, em Santiago, na última rodada.

Vídeos[editar]

Gols

Atuações[editar]

  • TORCIDA celeste compareceu (100 torcedores, pagou R$230, fez festa, levou faixas e se espantou com a fragilidade de seu time. Imagino que a noite deve ter sido de lamúrias em torno de uma parrillada regada a norteñas. (Síndico)
  • FÁBIO não tinha o que fazer na belíssima cobrança de falta que resultou n primeiro gol e seus truques contra o adversário que entra na área com a bola dominada não funcionaram no segundo. O garoto Gedoz estava impossível e venceu o duelo com o melhor goleiro brasileiro da atualidade. Simples assim. (Síndico)
  • CEARÁ não comprometeu, mas também não resolveu. Cobrou vário laterais-escanteios, sem sucesso e não teve espaço pra ultrapassagens. (Síndico)
  • DEDÉ perdeu as estribeiras diante do resultado negativo e se mandou pro ataque deixando crateras na defesa. Se o técnico concorda com isto, tem de montar um esquema de cobertura pra não deixar o que resta da defesa no mano a mano com os atacantes adversários. (Síndico)
  • BRUNO RODRIGO sem afobação, nem rompantes de salvador da pátria. E salvou um gol. (Síndico)
  • EGÍDIO jogou bem no 1º tempo, apoiando o ataque. No 2º, errou muito. (Síndico)
  • RODRIGO SOUZA protegeu a bequeira, mas ajudou pouco o ataque. (Síndico)
  • NÍLTON deu passes errado, tomou chapéu, não conseguiu encontrar Gedoz e Arrascaeta, enfim, jogou mal. (Síndico)
  • TINGA entrou, levou um amarelo logo de cara pra evitar um contrataque, ofereceu-se pro jogo, mas jogo já não havia mais, pois o Cruzeiro já estava no bolso. (Síndico)
  • EVERTON RIBEIRO movimentou-se em busca de jogo, mas não estava inspirado. Ou será que o time, muito preocupado em controlar o jogo do adversário é que não estava fazendo o seu? (Síndico)
  • RICARDO GOULART foi o autor da melhor finalização do Cruzeiro. E correu bastante, embora sem conseguir concatenar jogadas inteligíveis com os colegas de ataque, todos sem inspiração. (Síndico)
  • DAGOBERTO era o melhor do ataque até perder o pênalti. O primeiro em onze cobranças com a azul estrelada. Ossos do ofício. (Síndico)
  • WILLIAN correu, mas não encontrou espaços numa defesa conscientemente fechada. (Síndico)
  • MARLONE deu um chute a gol. Tem a desculpa de ter entrado com a raposa já no brejo. (Síndico)
  • MARCELO MORENO: Se for perguntado sobre o que foi fazer em Montevidéu, não saberá responder. (Síndico)
  • MARCELO OLIVEIRA, desta vez, ou melhor, outra vez, deu errado a história de que é preciso controlar o jogo. Tanto em Huancayo quanto em Montevidéu, o time controlou o 1º tempo e apanhou no 2º, sem mostrar poder de reação. Em Santiago, não poderá repetir a estratégia. Talvez tenha de deixar o time cair descontroladamente sobre a LaU, como ocorria no Brasileiro. Ou resta outra alternativa? (Síndico)
  • ARBITRAGEM foi uma aula. (Síndico)
  • CRUZEIRO, preocupado em controlar o jogo, acabou se controlando mais do que devia e esqueceu-se de jogar sua bola. (Síndico)
  • DEFENSOR mostrou-se bem ajustado, com vários jovens recém promovidos da base sem medo de jogar, nem respeito pelo campeão brasileiro. Destaques para os meias Arrascaeta e Gedoz, que destruíram o time celeste com atuações monumentais. (Síndico)

O que foi dito[editar]

  • MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: Fomos melhores no 1º tempo, quando tivemos pelo menos três oportunidades e dominamos o jogo. Porém os erros no 2º tempo provocaram o gol do adversário. O pênalti foi o momento psicológico no jogo, mas não devemos crucificar ninguém. O adversário é rápido e jogou bem. Agora, precisamos dar sequência ao trabalho, fazer o 100% em casa e buscar o resultado contra a LaU. Esta derrota não pode nos abalar. Erramos muito e precisamos reagir. Não faltou vontade, faltou encaixe do jogo. A bola fundamental foi a do pênalti. Estávamos com um a mais e se fizéssemos o gol, o jogo seria outro. Mas temos de ter confiança e se precisarmos fazer modificações, faremos sem problema. Treinamos muito cobranças de pênalti e o Dagoberto tem o melhor aproveitamento, mas hoje nem ele, nem a equipe foram felizes.
  • FÁBIO, goleiro do Cruzeiro: A gente teve chance de empatar, mas não era o dia. Dagoberto é nosso melhor batedor de pênaltis, temos confiança total nele. Acontece. Ninguém é perfeito. São coisas do futebol, vamos lutar pras coisas voltarem ao normal.
  • BRUNO RODRIGO, beque do Cruzeiro: O pênalti foi uma chance real, mas, infelizmente, o Dagoberto bateu pra fora. Acontece. Só erra quem bate. Ele é um excelente batedor de pênalti. Perdemos todos. Tentamos a vitória, controlamos bem o jogo no 1º tempo, mas eles fizeram um gol de falta e, num contrataque, o segundo.
  • FELIPE GEDOZ, armador do Defensor: Foi um jogo especial. A homenagem na camiseta é pro meu amigo Anderson, que faleceu há pouco tempo. Dedico a vitória a ele e à minha família, que está assistindo no Brasil. Minha mãe e meu pai moram lá, estou feliz pela vitória, que dedico ao povo de Muçum. Estava jogando a Série B do Gauchão, no Guarani de Venâncio Aires, onde conheci meu empresário, que é brasileiro e que me trouxe pra cá faz dois anos, onde, graças a Deus, estou feliz. A gente sabe da qualidade do Cruzeiro em casa, mas dentro de campo são 11 contra 11, e vamos jogar de igual pra igual contra eles no Brasil. Ainda não tive sorte de jogar no Brasil pelo Defensor, mas quinta a gente estará lá e vamos ver o que vai acontecer.
  • JULIANO BELETTI, comentarista do SporTV: O Cruzeiro estava com o jogo nas mãos no 1º tempo, mas não aproveitou pra fazer seu gol, este foi o detalhe. No 2º tempo, o treinador do Defensor corrigiu o lado direito de seu time, que estava sendo mais pressionado, e passou a pressionar desde o 1º minuto. Seu time entrou com mais vontade, mais determinação e mereceu a vitória. O Defensor jogou de maneira inteligente, aguentando a pressão no 1º tempo e explorando os defeitos do Cruzeiro no 2º. O Cruzeiro tinha qualidade pra empatar e virar, mas, em função da ansiedade, mesmo com um jogador a mais, não conseguiu.
  • GILVAN DE PINHO TAVARES, presidente do Cruzeiro: Deu tudo errado. Temos de recuperar esses pontos contra o Defensor no Mineirão, fazer pontos no Chile e contra o Real Garcilaso. Vamos classificar. Não podemos é repetir uma atuação tão ruim. A gente não jogava mal desse jeito há muito tempo. Nossa torcida não está acostumada a ver o time jogar tão mal. Do campo, não adianta reclamar. Jogamos contra o Real Garcilaso num campo muito pior, nos queixamos, mas não tem jeito, porque o não proíbe um clube de usar estádio tão acanhado. Os jogadores não tomaram banho, porque o vestiário não oferece condição. Pra nós isto é estádio de várzea. A Conmebol não faz exigências como a CBF, por exemplo, sobre o tamanho de estádio. Até o Campeonato Mineiro tem exigências pra estádio. Não faremos reclamar, temos é que, no futuro, lutar pra Conmebol exigir estádios como os que oferecemos a nossos visitantes.
  • ALEXANDRE MATTOS, diretor de futebol do Cruzeiro: Está tudo sob controle. Sabíamos das dificuldades. Existem adversários, que também trabalham. O Cruzeiro vai muito forte pra sair disso.Sempre existirão O clube tem convivido, no último um ano e dois meses, com muitas vitórias e a gente espera que elas retornem. Confiamos muito no grupo. Na próxima quinta-feira, o apoio de, no mínimo, 40 mil pessoas será muito forte. Temos certeza da força e da confiança da torcida nesse grupo. Sempre existirão dificuldades. Temos de superar os obstáculos e as porradas. O Cruzeiro já deu mostra de que tem muita força. Vamos rever algumas coisas. Precisamos conversar internamente. O Cruzeiro tem de trabalhar muito e falar pouco. Teve vontade, determinação, mas faltou técnica neste jogo, o que gerou a derrota.
  • ERNESTO ARAUJO, no PHD: Se o Defensor deixou o chuveirinho como única opção ofensiva pro Cruzeiro, não vejo problema de o Dedé virar atacante. Basta ter um esquema de cobertura bem definido, como o SPFC tem pras cobranças de falta do Ceni. Os dois gols que tomamos não tiveram –essencialmente– muito a ver com a presença ou não do Dedé plantado na defesa. Ele e Bruno Rodrigo são ótimas opções ofensivas. Inclusive ficou uma coisa muito interessante: O Cruzeiro fazendo chuveirinho na área pra diversos jogadores de baixa estatura. Naquela parte final da partida era jogo pro Moreno, não só pela estatura mas pela característica de empurrador de bola pro gol. Os baixinhos William, Dagoberto, Marlone foram presa fácil pra defesa uruguaia.
  • KMP, no PHD: Nilton está visivelmente fora de forma, foi uma temeridade escalá-lo em detrimento ao Lucas Silva, que tem muito mais vitalidade e é melhor marcador. Nílton jogou apenas com o nome e merece dormir no sofá, porque a patroa deve estar brava. Egídio foi, como dizia aquele comentarista, o péssimo dos péssimos. Partida pra ser esquecida… Um grupo teoricamente fácil se tornou complicado por causa de uma escalação mal planejada e um futebol abaixo do que podemos praticar. Acontece.
  • MARIANA RESENDE, no PHD: O Cruzeiro tem que impor seu futebol. Quando impõe, ninguém segura. Mas pra isso precisa de um meio de campo forte, marcando em cima, o que não aconteceu ontem. Pra que tanto desespero? Pra que se desorganizar tanto? Falta ao time um cara pra colocar a bola no chão e organizar. Aconteceu o mesmo no 1° jogo da final do Mineiro/13 e na eliminação pro Flamengo. Estávamos com 1 a mais e tomamos um gol de contrataque. Precisa falar mais alguma coisa?

Fontes[editar]

Transmissão[editar]

  • Sportv