Cruzeiro 7x0 Corintians-RN - 02/04/2003

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 2x2 Escudo São Caetano.png Gol aos  do Escudo São Paulo.png 2x4 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa do Brasil
Escudo Corintians-RN.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Vila Nova-GO.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 2x2 Escudo São Caetano.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Ponte Preta.png
Contra Corintians-RN
Escudo Corintians-RN.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Última ficha →

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
7 × 0 Escudo Corintians-RN.png
Corintians-RN
Segunda fase - Copa do Brasil 2003
Data: 2 de abril de 2003 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 21:40 Estádio: Mineirão
Árbitro: Edilson Soares da Silva Público pagante: 4.621
Assistente 1: Manoel do Couto Pires Público presente: 5.952
Assistente 2: Erivaldo Faria Lima Renda: R$ 20.153,00 R$ 20.153
Cr$ 20.153
NCr$ 20.153
Cz$ 20.153
NCz$ 20.153
(preço médio: R$ 4,36 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Corintians-RN:
1. Gomes 1. Isaías
2. Maurinho 2. Izaquiel Cartão amarelo recebido aos
3. Thiago Gosling Gol aos  do 3. Nunes
4. Edu Dracena Gol aos  do 4. Kléber
5. Leandro Substituição realizada  de jogo ( Wendel ) 5. Renato Peixe
6. Augusto Recife 6. Betinho Substituição realizada  de jogo ( Neto )
7. Paulo Miranda Substituição realizada  de jogo ( Márcio Nobre ) 7. Fischer
8. Martinez 8. Leonardo
9. Deivid Gol aos  do Gol aos  do Gol aos  do 9. Eron Substituição realizada  de jogo ( Samu )
10. Alex Gol aos  do Gol aos  do Substituição realizada  de jogo ( Jussiê ) 10. Júnior Bahia
11. Aristizábal 11. Marcos Alemão Substituição realizada  de jogo ( Mazinho )
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Pedrinho Albuquerque
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Corintians-RN:


Vídeos

Como foi

O Cruzeiro fez valer a superioridade técnica e nesta quarta-feira à noite, no Mineirão, em Belo Horizonte, goleou o Corintians de Caicó por 7 a 0 e garantiu presença nas oitavas-de-final da Copa do Brasil 2003, quando enfrentará o Guarani de Campinas. Os confrontos estão previstos para os dias 23 e 30 de abril, no entanto, a ordem dos mandos de campo ainda será sorteada pela CBF. Este foi o maior placar favorável à Raposa em sua história na competição nacional. Até então, o resultado mais amplo era a goleada por 7 a 1 aplicada sobre o Amapá, em Macapá, na edição de 1998.

Com a vitória, o Cruzeiro atingiu a marca de 50 gols marcados na temporada. O artilheiro da noite foi o atacante Deivid, autor de três gols. O meia Alex veio na seqüência, com dois. Já Dracena e Thiago Gosling completaram o placar com um gol cada.

Primeiro Tempo

O Corintians iniciou a partida mostrando muita determinação e desenvoltura na troca de passes e na saída de bola ao ataque. Mas a superioridade técnica do Cruzeiro sobressaiu às virtudes do adversário e já as oito minutos, os mineiros chegaram ao primeiro gol. Após cobrança de falta de Alex, Edu Dracena fez 1 a 0 de cabeça.

Sem se entregar, o visitante manteve a organização tática dos instantes iniciais e aos 12, o lateral Izaquiel quase surpreendeu Gomes com um chute no canto esquerdo. Diante dos espaços cedidos pelo rival, os laterais cruzeirenses Maurinho e Leandro passaram a se destacar. Aos 22, Paulo Miranda, livre, recebeu do lateral-direito e desperdiçou grande chance de ampliar. A partir de então, o volante foi perseguido por vaias dos torcedores, insatisfeitos com o seu rendimento no jogo.

Mas no minuto seguinte, após ótima penetração de Leandro pela esquerda, Alex se antecipou ao zagueiro e com um toque por baixo das pernas de Isaías, fez 2 a 0. O terceiro gol já poderia ter saído aos 24, quando Aristizábal recebeu lançamento na intermediária, mas foi batido pelo único marcador colocado à frente do goleiro.

Aos 38, em lance de muita plástica, o colombiano perdeu a chance de marcar o gol que seria o mais belo do confronto. Aproveitando uma bola alçada da direita por Deivid, Aristizábal finalizou de voleio, mas mandou rente ao travessão de Isaías. No contra-ataque, Eron surpreendeu o adiantado Gomes e quase empatou por cobertura.

Segundo Tempo

O Cruzeiro voltou com Wendell no posto de Leandro, contundido, e quase cedeu o primeiro gol ao adversário no primeiro minuto. Júnior Bahia invadiu a área e chutou nos braços de Gomes, bem colocado no centro do gol. Mas aos quatro, o Cruzeiro sepultou o sonho dos potiguares de decidirem a vaga nas penalidades, o que só ocorreria com um empate por 2 a 2. Alex cobrou escanteio da esquerda e Thiago Gosling ampliou para 3 a 0.

O quarto gol veio na seqüência, aos oito minutos. O atacante Deivid recebeu passe de Alex dentro da grande área, ajeitou e arrematou no canto esquerdo de Isaías: 4 a 0. Já sem chances de avançar às oitavas-de-final, o Corintians passou a perseguir o gol de honra. Aos 16, Neto quase repetiu o belo gol feito sobre Gomes em Caicó. Dois minutos depois, Peixe parou em outra excepcional defesa do goleiro cruzeirense.

Mas a noite era azul e aos 24, Deivid ampliou para 5 a 0 depois de receber assistência mortal de Aristizábal pela direita. Aos 26, o colombiano voltou a desequilibrar ao enganar três marcadores com um toque de calcanhar e deixar Alex livre para fazer 6 a 0. Satisfeito com o placar, o Luxemburgo resolveu poupar o meia Alex e o substituiu por Jussiê. Simultaneamente, Márcio ganhou o posto de Miranda.

Aristizábal, o garçom da noite, ficou novamente no "quase" aos 32. Ele recebeu passe de Jussiê pela direita e chutou na trave esquerda de Isaías, já cansado de buscar a bola no fundo da rede. No contra-ataque, Gomes levantou os torcedores ao defender chute a queima-roupa de Mazinho e se redimiu das falhas da estréia no Brasileirão.

A goleada foi fechada aos 39 minutos. Deivid aproveitou cruzamento de Maurinho pela direita e colocou 7 a 0 no placar com um belo voleio de perna direita.

Fotos

Links e Fontes

Transmissão