Cruzeiro 6x0 Uberlândia - 20/01/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Santos.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Real Potosí.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Atlético-MG.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Betim.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Coritiba.png Gol aos do Escudo Betim.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png
Contra Uberlândia
Escudo Uberlândia.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Uberlândia.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
6 × 0 Escudo Uberlândia.png
Uberlândia
1ª rodada do Campeonato Mineiro 2010
Data: 20 de janeiro de 2010 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 17h00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Renato Cardoso Conceição Público pagante: 13.267
Assistente 1: Jair Albano Félix Público presente: 13.868
Assistente 2: Pablo Almeida Costa Renda: R$ 384.890,00 R$ 384.890
Cr$ 384.890
NCr$ 384.890
Cz$ 384.890
NCz$ 384.890
(preço médio: R$ 29,01 )
Súmula: Súmula
Escalações
Cruzeiro: Uberlândia:
1. Fábio 1. Felipe Sanchez
2. Marcos Martins 2. Joílson
33. Caçapa Cartão amarelo recebido aos 44  (1T) 44'  (1T)   Gol aos 23 do  (2T) 23'  (2T) 3. Carlão
4. Leonardo Silva 4. Reginaldo Cartão amarelo recebido aos 27  (1T) 27'  (1T)  
5. Henrique 5. Willian Santos Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 18. Marcelo Régis )
6. Diego Renan Gol aos 40 do  (2T) 40'  (2T) 6. Tita
7. Marquinhos Paraná Cartão amarelo recebido aos 37  (1T) 37'  (1T)   7. Anderson Oliveira
8. Bernardo Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 17. Pedro Ken ) 8. Vertinho
10. Gilberto 9. Paulo Roberto Substituição realizada 9'(2T) de jogo 9'(2T) ( 16. Maicon )
11. Thiago Ribeiro Gol aos 33 do  (1T) 33'  (1T) Substituição realizada 19'(2T) de jogo 19'(2T) ( 18. Wellington Paulista ) 10. Careca Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 15. Marcelo Labarthe )
30. Kléber Cartão amarelo recebido aos 27  (1T) 27'  (1T)   Gol aos 44 do  (1T) 44'  (1T) Gol aos 18 do  (2T) 18'  (2T) Gol aos 38 do  (2T) 38'  (2T) 11. Emérson Cartão amarelo recebido aos 38  (1T) 38'  (1T)  
Técnico: Adilson Batista Técnico: Luis Carlos Cruz
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Uberlândia:
12. Rafael 12. Alex
13. Gil 13. Bruno Bueno
14. Elicarlos 14. Jefferson
15. Fabinho Alves 17. Ted
19. Guerrón


Pré-jogo

Abertura do Campeonato Mineiro de 2010.

De olho na Libertadores, com a cabeça nas alturas de Potosi, o Cruzeiro fará deste jogo seu melhor teste da pré-temporada.

Sem patrocinador e com jogadores sendo inscritos à última hora, o Uberlândia é uma incógnita.

Adílson Baptista surpreendeu escalando Bernardo como meia ao lado de Gilberto e mudando o tradicional 4-3-1-2 para um 4-2-2-2, em tese, mais ofensivo.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 21h05 – Começa o jogo. Cruzeiro com uniforme tradicional, defendendo o Gol da Cidade. Uberlândia todo de verde. Cumpre-se um minuto de silêncio pela memória de Lincoln Afonso Bicalho, ex-diretor de árbitros da FMF.
  • 03 – Bernardo bate falta, bola acerta a barreira e fica na área, à disposição de Kleber e Thiago Ribeiro (TR), que não conseguem controlá-la para arrematar.
  • 05 – TR, da meia lua, chuta por cima do travessão.
  • 08 – Cláudio Caçapa (CC) chuta forte, da entrada da área. Zaga corta, bola fica com Klber, que dribla o goleiro e chuta para o arco vazio. Em cima da risca, Joílson despacha salvando gol certo.
  • 11 – Diego rena (DR) vai à linha de fundo e cruza. Carlão corta, dentro da pequena área.
  • 12 – Bernardo é derrubado na área, Pênalti. Kleber cobra com paradinha, desloca o goleiro, mas a bola acerta o pé do poste direito e sai pela linha de fundo.
  • 16 – CC tabela com Gilberto e toca deslocando o goleiro, mas a bola sai pela linha de fundo.
  • 20 – Anderson recebe lançamento em profundiade, passa por Leonardo Silva (LS) e chuta forte, à queima-roupa. Fábio defende com dificuldade salvando gol certo.
  • 27 – Gilberto cobra escanteio pela esquerda, Henrique cabeceia, bola sai rente ao poste esquerdo.
  • 28 – William Santos e Kleber trocam pescoções e recebem cartão amarelo.
  • 29 – TR passa a Kleber que arremata forte. Bola acerta a zaga e sai da área.
  • 30 – TR serve Henrique. O volante chuta de fora da área, pra fora.
  • 31 – Bernardo faz jogada individual pela esquerda, entra na área e cruza. Felipe Sanchez (FS) defende.
  • 33 – Diego Renan chuta forte, de fora da área, bola carimba poste direito e volta para o interior da pequena área. Bem colocado, Thiago Ribeiro arremata para as redes. Cruzeiro 1×0.
  • 35 – Careca bate falta de longe, por cima do travessão.
  • 36 – Marquinhos Paraná (MP) reclama de uma falta recebida e recebe cartão amarelo.
  • 38 – MP lança Kleber na área. Atacante dribla o goleiro, mas perde o ângulo e permite a recuperação de Felipe que defende a bola a seus pés.
  • 41 – CC comete falta no meio e campo e recebe cartão amarelo.
  • 44 – TR invade a área e passa a Kleber, que não consegue concluir o lance.
  • 45 – Henrique comete falta e recebe cartão amarelo. Tita cobra, de longe, Fábio defende.
  • 47 – TR avança pela direita, serve Kleber que dribla o goleiro e toca a bola para as redes. Cruzeiro 2×0.
  • 48 – Fim do 1º tempo.
  • Thiago Ribeiro: “Espero fazer mais gols nesta temporada, mas sem perder minha característica que é a de servir os colegas. Este ano vou ser pai e isto também é especial”
  • Tita: “Nosssa proposta era a de não permitir que eles entrassem tocando a bola pelo meio. Mas tivemos duas desatenções e tomamos os gols. Vamos voltar mais atentos no 2º tempo”.

Segundo Tempo

  • 00 – No Uberlândia, Marcelo Regis e Marcelo Labarthe substituem, respectivamente, William Santos e Careca. No Cruzeiro, Pedro Ken substitui Bernardo.
  • 01 – Anderson chuta forte, de fora da área. Fábio defende.
  • 02 – Começa a chover.
  • 03 – Marcos cruza, Felipe defende.
  • 04 – Marcos cruza, Joílson cede escanteio.
  • 05 – TR cruza, Marcos desvia de cabeça, bola sai à direita de Felipe.
  • 06 – Carlão derruba Kleber e recebe cartão amarelo.
  • 07 – Kleber e Pedro Ken arrematam sucessivamente, de dentro da área. Felipe defende com dificuldade.
  • 09 – MP lança TR na pequena área. Atacante fura e perde gol.
  • 10 – Maicon substitui Paulo Roberto.
  • 11 – Kleber cruza, TR não consegue dominar a bola e arrematar, dentro da área.
  • 14 – DR vai à linha de fundo, pela esquerda, e cruza. Ninguém aparece pra arrematar.
  • 15 – Pedro Ken (PK) chuta de fora da área, pra fora.
  • 17 – Thiago Ribeiro cruza, Carlão derruba Kleber, juiz marca pênalti, mostra 2º amarelo e o vermelho para o beque. Kleber cobra com força. Felipe cai para a esquerda, bola entra no canto direito. Cruzeiro 3×0.
  • 18 – Guerrón substitui Marcos. Pedro Ken vai para a lateral-direita. Cruzeiro passa a ter três atacantes.
  • 20 – Torcida canta: “Vamos, Cruzeiro de tradição, Libertadores ser campeão!”
  • 21 – PK cruza, Joílson cede escanteio.
  • 22 – Diego Renan faz jogada pela esquerda, vai à linha de fundo e cruza. Cláudio Caçapa arremata pras redes com chute rasteiro, de dentro da área. Cruzeiro 4×0.
  • 23 – Chuva torrencial.
  • 27 – Guerrón passa a Kleber, que serve TR. O chute sai rasteiro. Bola passa raspando o poste direito do arco do Uberlândia.
  • 30 – Juiz sente dores musculares e corre com dificuldade.
  • 32 – TR passa a Kleber. O Camisa 30 entra driblando na área, mas é contido por Felipe que defende a bola a seus pés.
  • 35 – Gilberto passa a Guerrón, que chuta forte, da entrada da área. Felipe defende.
  • 36 – Cruzeiro marca saída de bola do Uberlândia. Jogo fica concentrado na intermediária do lado do Gol da Cidade.
  • 37 – Wellington Paulista (WP) substitui Thiago Ribeiro.
  • 38 – Guerrón recebe detro da área e rola pra Kleber, que só tem o trabalho de empurrar a bola pras redes. Cruzeiro 5×0.
  • 40 – Guerrón chuta forte, goleiro dá rebote, Wellington Paulista fica com a bola e serve Diego Renan, que chuta com força pras redes. Cruzeiro 6x0.
  • 41 – Metade das lâmpadas se apagam. Jogo segue em clima de boate.
  • 43 – Guerrón recebe na ponta-direita e cruza. Bola passa por Felipe, mas WP chega atrasado e não consegue marcar o gol.
  • 44 – Emerson chuta de fora da área, bola sai à direita de Fábio.
  • 45 – Fim de jogo.
  • Diego Renan, eleito o melhor em campo pela Itatiaia: “O melhor foi ter deixado a torcida alegre. Agora, vamos pra Bolívia buscar outra vitória”.
  • Cláudio Caçapa: “Não esprava este placar elástico. Apesar dele, precisamos melhorar muita coisa. Não encaramos o jogo como treino, não. De jeito maneira! Era partida valendo três pontos e a levamos a sério. Não viajo pra Bolívia”.
  • Kleber: “Fiquei aborrecido comigo mesmo no 1º tempo, porque não estava muito concentrado no jogo. Voltei melhor no 2º tempo e fiz os gols. Fico feliz com o apoio do torcedor. E não encaramos o jogo como treino, não. Queremos é ganhar o campeonato”.

Atuações

  • Adílson Baptista – É outro que promete dar trabalho aos inimigos, internos e externos. Começou com dois volantes e dois meias e terminou com três atacantes. Chique, não é mesmo? E botou o time pra jogar a vera, como se o Uberlândia estivesse na Libertadores.
  • Torcida – Pequena, mas cumpridora. Torceu como se há tempos estivesse numa seca de bola.
  • Fábio – Salvou um gol certo quando o placar ainda estava em branco. Depois, descansou.
  • Marcos – Tímido no 1º tempo, deslanchou no 2º com bons cruzamentos e uma bela cabeçada que, por pouco não resultou em gol.
  • Leonardo Silva – Teve algum trabalho com os atacantes do Uberlândia no 1º tempo. E só.
  • Cláudio Caçapa – Jogou como entusiasmo de juvenil. Saiu várias vezes para o ataque com qualidade, Numa delas, fez seu 1º gol com a azul-estrelada. Mostrou que vai lutar pela camisa titular na temporada.
  • Diego Renan - O melhor em campo. Sem ter a quem marcar, foi um excelente ponta-esquerda. E ainda deixou seu gol. Começou a temporada com muito gás. E mostrou que, pelo poder ofensivo, vale a pena investir na cobertura de seu setor para que ele ataque sem medo de ser infeliz.
  • Henrique – Sóbrio, eficiente, dedicado. Como sempre.
  • Marquinhos Paraná – Controlou o novo meio de campo, agora com apenas dois volantes, sem sujar o calção com carrinhos “espetaculosos”, pontapés e cotovelaços. Jogando bola tão somente. E ainda fez um lançamento de tirar o sossego de seus inimigos. Vem aí, pra desgosto deles, mais um ano de futebol vistoso e eficiente na área mais disputada da cancha.
  • Pedro Ken – Bom jogo pra estrear. Com o adversário já batido, teve tranquilidade pra organizar boas jogadas tanto no meio de campo quanto na lateral-direita, que ocupou após a entrada de Guerrón em lugar de Marcos.
  • Bernardo – Foi um meia-direito aplicado, que tentou e, muitas vezes, conseguiu construir boas jogadas ofensivas. Ainda não mostrou o talento dos tempos de juvenil, mas já dá mostras de que será um reserva útil duarnte a temporada.
  • Gilberto – Foi um meia-esquerda clássico jogando verticalmente. Demorou um pouco a entrar na partida, mas quando o fez produziu bons lances para conclusão dos atacantes.
  • Thiago Ribeiro – Começou o jogo revezando com Kleber no comando do ataque, Depois, andou escapando pelas pontas como na temporada passada. Sempre com a preocupação de servir os colegas, sua marca regitrada. Marcou o gol de abertura do campeonato pra acalmar seus críticos ferozes que o acusam de não ter apetite de goleador.
  • Kleber – Jogando quase sempre enfiado entre os beques adversários, perdeu dois gols, um deles com o arco vazio. Chutou um pênalti no poste por conta de uma paradinha rocambolesca. Pronto! Ficou mal-humorado e quando, finalmente, marcou recusou-se a comemorar. Saiu de campo emburrado, sem dar entrevista. No vestiário teve tempo de pensar no sentido da vida, na bela patroa que espera seu 3º filho, na charmosa Potosi, que ele está prestes a conhecer e voltou outro ser na etapa derradeira. E os céus o premiaram com uma chuva de gols -fez a primeira tripleta do ano- e de água pra lavar suas eventuais mágoas. No fim, saiu sorridente, aplaudido pela galera. Como gostaria que acontecesse sempre, independentemente, do que vier a a falar ou produzir em campo.
  • Guerrón – Nem ala, nem ponta, tanpouco ponta. Atacante. E só. Partiu pra cima da apavorada bequeira adversária e criou jogadas perigosas. Do jeito que o diabo e a galera gostam. Mas quando o assunto for sério, ficará no banco como arma nem tão secreta assim do treinador.
  • Wellington Paulista – Podia se candidatar a deputado, pois a galera está com ele. O simples anúncio de sua entrada, aos 35 da etapa final, levantou a arquibancada atrás do Gol da Cidade. Ele retribuiu com esforço. E levou sorte até quando errou uma conclusão, pois Diego Renan vinha no embalo e guardou a gorduchinha.
  • Juiz & Bandeiras – O juiz distribuiu cartões gratuitos. à moda da casa, diga-se. E errou duas vezes contra o frágil Uberlândia: inventou um pênalti de Carlão em Kleber e ainda expulsou o beque do Verdão. Como castigo, sofreu estiramento muscular e ficou se arrastando em campo.
  • Uberlândia – Que tristeza! Pra quem ostenta o título de Furacão da Mogiana, o time não pasou de um sopro incapaz de apagar velinha de bolo de aniversário. Salvaram-se o goleiro, Felipe Sanchez, que evitou três o quatro gols certos, e o atacante Anderson que, no peito, construiu duas ou três lances de perigo para a defesa celeste.

Vídeos

Gols da partida
Compacto sem narração

Transmissão

  • Globo Minas
  • Sportv

Fonte