Cruzeiro 6x0 Uberlândia - 12/02/1966

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Rússia.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 8x3 Escudo Siderúrgica.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 8x3 Escudo Siderúrgica.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Rússia.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 8x3 Escudo Siderúrgica.png
Contra Uberlândia
Escudo Uberlândia.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Uberlândia.png 1x4 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
6 × 0 Escudo Uberlândia.png
Uberlândia
Campeonato Mineiro 1965
Data: 12 de fevereiro de 1966 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: Não disponível Estádio: Mineirão
Árbitro: Joaquim Gonçalves Público pagante: 7.768
Assistente 1: Armado Gregori Público presente: 10.000
Assistente 2: Itaci Vilela Renda: Cr$ 7.469.200,00 R$ 7.469.200 <br />Cr$ 7.469.200 <br />NCr$ 7.469.200 <br />Cz$ 7.469.200 <br />NCz$ 7.469.200 <br /> (preço médio: Cr$ 961,53 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Uberlândia:

1. Tonho 1. Aldo Substituição realizada de jogo ( Gutenberg )
2. Pedro Paulo 2. Zé Roberto
3. William 3. Dalmo
4. Vavá 4. Jair
5. Neco 5. Cafifa
6. Wilson Piazza  Gol aos 18 do  (2T) 18'  (2T) Gol aos 42 do  (2T) 42'  (2T) 6. Neiriberto Substituição realizada de jogo ( Zucope )
7. Dirceu Lopes  Gol aos 6 do  (1T) 6'  (1T) Gol aos 37 do  (1T) 37'  (1T) Gol aos 3 do  (2T) 3'  (2T) 7. Reis
8. Tostão 8. Jorge
9. Natal 9. Carlinhos
10. Marco Antônio  Gol aos 42 do  (1T) 42'  (1T) 10. Zinho
11. Hilton Oliveira 11. Fazendeiro
Técnico: Aírton Moreira Técnico: Carlos Alberto
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Uberlândia:

Sobre o jogo

Disposto a não permitir outro passeio da zebra no Mineirão, o Cruzeiro tomou cuidados defensivos, evitando qualquer surpresa no início do jogo.

Não era preciso ter pressa. Ao ser envolvido pelo toque rápido da Academia, o Uberlândia acabaria se cansando de tanto correr atrás da bola. Foi o que aconteceu. Os periquitos resistiram 25 minutos.

Aos 26, Dirceu Lopes driblou o zagueiro Dalmo duas vezes e chutou de pé esquerdo pra fazer 1×0.

Aos 37, repetiu-se o duelo entre Dirceu e Dalmo. O Baixinho venceu uma dividida com o uberlandense antes de deslocar Aldo, que saiu na cobertura do beque: 2×0.

Aos 40, Natal, agora titular absoluto, serviu Marco Antônio que, de dentro da área chutou com violência: 3×0.

No 2º tempo, o Cruzeiro fez valer o apelido de rolo compressor e marcou logo aos 3 minutos. Dirceu Lopes conduziu a bola com o pé esquerdo pela intermediária do Uberlândia. Dalmo e Jair deram o bote, mas o Dez de Ouros trocou de pé e fuzilou, de canhota, da entrada da área.

Mais um gol de placa dentre os inúmeros que o garoto de Pedro Leopoldo fez no primeiro campeonato disputado no Mineirão.

Estava fácil. Aos 18, Piazza se mandou para o ataque e, recebendo lançamento de Marco Antônio, deslocou Aldo: 5×0.

Aos 42, Piazza voltou a marcar, depois de tabelar com Marco Antônio: 6×0.

Fonte