Cruzeiro 5x0 Guarani-MG - 12/02/2009

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Villa Nova-MG.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Villa Nova-MG.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Social.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png
Contra Guarani-MG
Escudo Guarani-MG.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Guarani-MG.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
5 × 0
Escudo Guarani-MG.png



Informações

Data: 12 de fevereiro de 2009 às 19:30
Local: Belo Horizonte, MG
Estádio: Mineirão


Público e Renda

Público pagante: 5.539
Público Presente: Não disponível
Renda: R$ 51.060,00 R$ 51.060 <br />Cr$ 51.060 <br />NCr$ 51.060 <br />Cz$ 51.060 <br />NCz$ 51.060 <br /> (preço médio: R$ 9,22 )


Escalações

Cruzeiro
12.  Andrey
  2.  JonathanSimbolo jogador base.png  Gol aos 31 do  (2T) 31'  (2T)
  3.  Leonardo Silva  Gol aos 11 do  (2T) 11'  (2T) Substituição realizada 30' (2T) de jogo 30' (2T) ( 13. Gustavo Schiavolin )
  4.  Anderson Beraldo
  5.  Fabrício Substituição realizada 23' (2T) de jogo 23' (2T) ( 14. Jancarlos )
  6.  Gerson Magrão
  7.  Elicarlos
  8.  BernardoSimbolo jogador base.png
  9.  Wellington Paulista  Gol aos 14 do  (2T) 14'  (2T)
10.  Wagner Substituição realizada 33' (2T) de jogo 33' (2T) ( 17. Soares  Gol aos 41 do  (2T ) 41'  (2T ) )
11.  Alessandro  Gol aos 22 do  (1T) 22'  (1T)
Técnico: Adilson Batista

Guarani-MG
  1. Fabio
  2. Neguinho Cartão amarelo recebido aos 88 88'  
  3. Rene Cartão amarelo recebido aos 20 20'  
  4. Fabio Recife
  5. Paulinho
  6. Lucio Cartão amarelo recebido aos 39 min 39 min'   Substituição realizada 16'(2T) de jogo 16'(2T) ( 16. Danilo Lins )
  7. Azulao Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 14. Conrado )
  8. Diego Paulista Cartão amarelo recebido aos Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 32  (2T) 32'  (2T)  
  9. Diego Campos
10. William Cesar Substituição realizada 17' de jogo 17' ( 17. Fernandinho )
11. Ceara Cartão amarelo recebido aos 34  (1T) 34'  (1T)  
Técnico: Roneivaldo da Mata Soares


Reservas que não entraram na partida

Guarani-MG
25. Eladio
13. Gustavo Schiavolin
15. HGamenon
17. Cafu


Pré-jogo[editar]

Há bons motivos para o torcedor celeste comparecer ao Mineirão. O time lidera o campeonato, está invicto na temporada, terá a estréia de Anderson Beraldo e a volta de Fabrício, que fará sua primeira partida em 2009. Ambos começam a se preparar para o clássico e a estréia na Libertadores, compromissos importantes dos próximos 6 dias.

Bernardo, revelação do Sub18, e Alessandro, artilheiro da Série B 2007, jogarão desde o início. São duas promessas a mais de luta e bom futebol. Não é fácil descolar uma vaguinha num elenco de 32 jogadores de boa qualidade, por isto os dois devem encarar a partida como final de Copa.

O Guarani, pelo que jogou até agora, é candidato ao rebaixamento. Isto fará com que seus atletas atuem com disposição redobrada. Justamente o que Adílson Baptista precisa pra testar as novidades.

A vontade de mostrar serviço dos estreantes e retornados celestes e a luta pela salvezza dos bugrinos são fatores que, combinados, prometem uma noite de futebol agradável no Gigante da Pampulha (esta acabei de inventar!). Ao Minerão, torcedor celeste!

O jogo[editar]

Primeiro Tempo[editar]

  • 3 – Fabrício conduz a bola até a entrada da área e aciona Wellington Paulista, que chuta por cima do travessão.
  • 7 – Bernardo cobra falta da direita e Leonardo Silva chuta de primeira, rente à trave esquerda.
  • 11 – Fábio Recife bateu de média distância, de falta, Andrey defende.
  • 14 – Diego Paulista chuta forte, da intermediária, Andrey defende com firmeza.
  • 19 – Renê comete falta em Wagner na entrada da área e recebe cartão amarelo.
  • 20 – Jonathan chuta forte, da direita, zaga do Bugre desvia a escanteio.
  • 22 – Elicarlos recebe passe pela direita, invade a área e cruza rasteiro. Livre na pequena área, Alessandro completa pra rede: Cruzeiro 1×0.
  • 25 – Wagner faz jogada de ponta-esquerda e cruza; Renê desvia a escanteio.
  • 32 – Gerson Magrão entra driblando defesa adentro; Fábio sai do gol pra dividir, a bola nele e sai pela linha de fundo. Escanteio.
  • 35 – Ceará comete falta em Bernardo, a 10 passos da grande área, e recebe cartão amarelo. Bernardo cobra, de pé direito, por cima do travessão.
  • 37 – Jonathan passa a WP, que joga de pivô servido Alessandro. O ex-ipatinguense volta a bola para Wagner que chuta forte á direita do arco de Fábio.
  • 39 – WP recebe passe de Wagner, entra ela diagonal driblando e é derrubado por Lúcio, que recebe cartão amarelo. Wagner bate a falta e acerta a barreira.
  • 43 – Guarani bate corner pela direita, Bernardo fica com o rebote, puxa contra-ataque, passar a Alessandro, que é desarmado na entrada da área do Bugre.
  • 45 – Fim de 1º tempo. Jonathan diz que equipe ainda não está entrosa, por isto erra o último passe. Neguinho diz que o Guarani precisa marcar um gol pra começar a mudar a partida. Fabrício reclama da falta de ritmo de jogo, mas promete jogar os 90 minutos. Fábio diz que o Guarani vinha jogando bem até bobear e levar um gol. Contra o cruzeiro, diz ele, toda atenção é pouca.

Segundo Tempo[editar]

  • 2 – Bernardo cruza, WP erra cabeçada, defesa espana.
  • 4 – Bernardo passa a WP que faz o pivô para Alessandro arrematar. Bola desvia na defesa e sai para escanteio.
  • 6 – Gerson Magrão lança Alessandro, que entre[a na área, mas pisa na bola quando tenta driblar Paulista.
  • 11 – Após cobrança de escanteio, o Cruzeiro toca bola até Gerson Magrão recebê-la, ir à linha de fundo e cruzar milimetricamente pra Leonardo Silva, de 1,92 m, cabecear com firmeza para o gol vazio: Cruzeiro 2×0.
  • 12 – Jonathan passa a Fabrício, que cruza da ponta-direita. Defesa corta.
  • 14 – Wagner invade a área e é derrubado por Diego Paulista, que recebe cartão amarelo. Pênalti que Wellington Paulista bate forte, no ângulo direito de Fábio, que salta pro outro lado: Cruzeiro 3×0.
  • 16 – Lúcio por Danilo Lins e William César por Fernandinho, no Guarani. Ney da Matta percebe que seu time não consegue mais acompanhar o ritmo do Cruzeiro e trata de colocar gente descansada para o bloqueio de meio de campo.
  • 19 – Leonardo silva passa a Jonathan, que chuta cruzado, forte. Fábio rebate a bola.
  • 22 – Substituído por Jancarlos, Fabrício declara: “Estou bastante cansado, pra jogar domingo preciso ver como vou me sentir a manhã e depois”. Jancarlos vai para a lateral-direita deslocando Jonathan para a linha de volantes.
  • 25 – Bernardo dá chapéu em Paulista e arremata por cima do travessão.
  • 27 – Jancarlos cruza da ponta-direita, WP cabeceia por cima do travessão.
  • 28 – Blitz do Guarani. Campos recebe lançamento de Ceará, nas costas da zaga, entra livre na área, mas Andrey sai do gol e estoura a bola, que sobra para Conrado. O chute sai rasteiro, direto para o gol, mas é interceptado em cima da Linha por Leonardo Silva.
  • 29 – Leonardo Silva é substituído por Gustavo Schiavolin, que estréia com azul-estrelada.
  • 30 – Jancarlos avança pela direita e encontra Jonathan livre na área. O passe é preciso e o lateral, agora, volante chuta forte, cruzado: Cruzeiro 4×0.
  • 32 – Bernardo entra pela defesa bugrina driblando e é derrubado na entrada da área. Jancarlos bate a falta, a bola desvia na barreira e vai a escanteio.
  • 36 – Wagner é substituído por Soares. Bernardo é avançado para jogar na ligação entre o meio de campo e o ataque.
  • 41 – Bernardo vai à linha de fundo, dentro da grande área e cruza. Soares, livre na pequena área, completa para as redes: Cruzeiro 5×0.
  • 45 – Cruzeiro toca a bola.
  • 47 – Fim de jogo.

Atuações[editar]

  • Adílson Baptista – Treinou um time alternativo especialmente para enfrentar o Guarani. Coisa de quem leva a sério a profissão. Qualquer outro entregaria as camisas e mandaria ver, afinal, o Bugre está mal das pernas. Adílson é obsessivo. Pensa em futebol o tempo todo e não gosta de ser surpreendido pelos adversários.
  • Torcida – Compareceu em pequeno número devido a uma confluência de fatores: horário de rush, fragilidade do adversário e, principalmente, porque é preciso guardar dinheiro para os desafios contra o atlético-MG e o Estudiantes.
  • Andrey – Fez duas defesas difíceis e descansou o resto do tempo.
  • Jonathan – Bom no apoio quando jogou pela lateral, melhor ainda quando virou volante e até gol fez.
  • Jancarlos – Sem preocupações defensivas, esteve bem no apoio. Serviu Jonathan para o 4º gol.
  • Anderson Beraldo – Fora de forma, não se arriscou muito além da defesa e, mesmo por lá, andou se complicando em lances fáceis. Mas já botou a faixa de capitão, após as saídas de Wagner e Fabrício, mostrando que tem a confiança do treinador e dos colegas.
  • Gustavo Schiavolin Schiavolin – Sem tempo para aparecer e ser avaliado.
  • Leonardo Silva – Marcou um gol, salvou outro cujo lance começou com uma bola que ele tomou nas costas.
  • Gerson Magrão – Sem ter a quem marcar, pois Neguinho pouco atacou, avançou, quase sempre pela diagonal. Serviu Leonardo Silva quando recebeu passe dentro da área, foi à linha de fundo e cruzou com muita qualidade.
  • Elicarlos – Marcou, atacou, serviu Alessandro no 1º gol. Um dos melhores em campo.
  • Fabrício – Não teve fôlego para ir até o fim como anunciou na saída do 1º tempo, talvez por ter saído para o jogo quando ainda não tem condicionamento para defender e atacar como se exige dos volantes no esquema de jogo do Cruzeiro.
  • Bernardo – Imaturo? Ora, ora, ora… Quem sabe faz a hora. Jogou um bolão, como volante, meia ou atacante. Um dos nomes da noite.
  • Wagner – Dá velocidade ao time com toques rápidos. Sofreu pênalti e participou ativamente da construção da goleada.
  • Soares – Oportunista, entrou no finalzinho, ainda a tempo de empurrar para as redes um passe preciso de Bernardo.
  • Wellington Paulista – Foi quem mais lutou. Queria fazer gol a qualquer custo. Errou alguns, um deles debaixo do arco, mas de resto, de tudo um pouco: foi pivô, ponteiro, sofreu faltas, chutou a gol. Está tentando garantir sua posição no time com muita garra.
  • Alessandro – Jogou mais pela direita, mas também apareceu em momentos decisivos na grande área. Marcou um gol, pisou na bola quando poderia ter feito outro. Pode e deve melhorar.
  • Juiz & Bandeiras – O jogo exigiu pouco e eles não se atrapalharam.
  • Adversários – Tremendamente difícil escolher destaques no time do Guarani. Paulista, apesar da expulsão, Ceará e Neguinho, pelo entusiasmo, foram os melhores.

O que foi dito após o jogo[editar]

  • “A equipe trabalhou bem, rodou bem a bola, foi rápida, provocou situações de expulsão em todos os jogos do Mineiro. Mérito dos jogadores pela entrega e dedicação. Tenho consciência de que eles cresceram, entenderam que começou no ano passado e é feito dia-a-dia. Esse grupo que jogou hoje fez dois trabalhos em cima do adversário. Se não trabalhar não adianta, tem que trabalhar, mostrar e fazer dentro de campo. Importante é a aceitação dos atletas. Não tem dois times, tem uma equipe só representando o Cruzeiro. O que nós estamos fazendo é tentar colocar todos no mesmo nível. Chegaram alguns jogadores, outros vêm de lesões. A gente precisa dar ritmo, pode improvisar e acaba colhendo algumas coisas pra usar lá na frente. No momento em que todos estiverem nas mesmas condições, principalmente físicas, aí nós vamos pensar de outra maneira, ver o desgaste, o objetivo, a importância de determinado jogo. Está dentro do planejado, fizemos isto no ano passado. A gente quer que todo mundo se empenhe pra ficar à disposição e suportar a carga da temporada. Com as contratações, o grupo ficou mais alto, mais forte, mais veloz. Baixamos a média de idade. A assimilação melhorou em função de se ter trabalhado o ano todo. O atletas antigos receberam bem os novos, que também estão bem ambientados porque nós já os conhecemos. Estamos no caminho certo, mas precisamos ter seriedade, dedicação, empenho e responsabilidade dentro e fora do campo pra que não se cometer excessos, não se iludir e não se empolgar. Vamos ter atenção pra manter esta performance.” (Adílson Baptista, treinador do Cruzeiro)
  • “A gente não esperava tanto. Sabíamos que a equipe do Guarani viria fechadinha, mas acho que o time soube jogar, teve paciência. Agora, é descansar e pensar no Atlético-MG, pra a gente fazer um bom jogo.” (Alessandro, atacante do Cruzeiro)
  • “Fico feliz pela confiança do treinador que me colocou pra jogar os 90 minutos. É importante pra ganhar ritmo. Vou descansar pra ficar à disposição pra domingo novamente. É claro que estou fora de ritmo, só vou ganhar com quatro, cinco jogos. O importante é que fiz um bom jogo com meus companheiros, conquistamos uma grande vitória, com mérito.” (Anderson Beraldo, zagueiro do Cruzeiro).
  • “Foi maravilhoso, o estádio não estava cheio, mas já deu para sentir essa emoção boa dessa torcida linda que eu acompanho desde meus 12 anos, quando cheguei ao Cruzeiro. Espero continuar fazendo jogos maravilhosos. Estou muito feliz em ter dado passe para gol e agora é cabeça no clássico.” (Bernardo, meio-campista do Cruzeiro)
  • “Uma coisa que me chama atenção há tempos é a forma do time comemorar os gols, todos juntos. Nada de jogador saindo correndo pra torcida. No gol do Soares ele chamou o Bernardo pra comemorar. Bem legal. Diz muito sobre o trabalho que vem sendo feito.” (Mauro França, torcedor, de Belo Horizonte)
  • “Foi extremamente fácil. A despeito da fragilidade do adversário, o Cruzeiro jogou sério, com destaque pras boas jogadas do Bernardo, notadamente no lance que Wellington Paulista perdeu o 6º gol. E o Jonathan continua indo às redes adversárias.” (Elias Guimarães, torcedor, de Mariana-MG)
  • “Outro que está merecendo ser mais valorizado no Cruzeiro é o Jonathan, que desde o ano passado vem jogando muito bem. Além de ser ótimo jogador, é prata da casa e tem sangue azul. O time está bem servido na lateral direita com Jonathan e Jancarlos. Um fato que me chamou a atenção foi 4º gol, passe do Jancarlos para o Jonathan. Mesmo disputando a mesma posição, um não deixa de servir o outro e ambos se abraçaram após o gol, o que mostra profissionalismo e união no grupo. Por enquanto, está tudo caminhando muito bem.” (Flávio Carneiro, torcedor, de Sabará-MG)

Transmissão[editar]

  • Sportv