Cruzeiro 4x2 Villa Nova-MG - 06/02/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 7x0 Escudo Real Potosí.png Gol aos do Escudo Vélez Sársfield.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Betim.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Caldense.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 7x0 Escudo Real Potosí.png Gol aos do Escudo Atlético-MG.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png
Contra Villa Nova-MG
Escudo Villa Nova-MG.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Villa Nova-MG.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
4 × 2 Escudo Villa Nova-MG.png
Villa Nova-MG
1ª fase - 3ª rodada - Campeonato Mineiro de 2010
Data: 6 de fevereiro de 2010 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 17h00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG) Público pagante: 8.960
Assistente 1: Márcio Eustáquio Santiago (MG) Público presente: Não disponível
Assistente 2: Marcus Vinícius Gomes (MG) Renda: R$ 139.755,86 R$ 139.755,86
Cr$ 139.755,86
NCr$ 139.755,86
Cz$ 139.755,86
NCz$ 139.755,86
(preço médio: R$ 15,60 )
Súmula: súmula
Escalações
Cruzeiro: Villa Nova-MG:
1. Fábio 1. Rafael
2. Marcos Martins Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 15. Marquinho Paraná ) 2. Serginho Substituição realizada 58' de jogo 58' ( 16. Emerson )
33. Caçapa Cartão amarelo recebido aos 3. João Junior
4. Leonardo Silva Cartão amarelo recebido aos 4. Bruno Lourenço Cartão amarelo recebido aos
6. Diego Renan 6. Rafinha Substituição realizada 77' de jogo 77' ( 17. Rodrigo )
5. Fabinho Alves 5. Leandro Paraná
7. Elicarlos 7. João Paulo
8. Pedro Ken 8. Luiz Ricardo Cartão amarelo recebido aos
10. Bernardo Gol aos 28 do 28' Substituição realizada 63' de jogo 63' ( 14. Jonathan Gol aos 76 do 76' ) 10. Fabinho Alves
11. Anderson Lessa Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 17. Thiago Ribeiro Gol aos 64 do 64' ) 11. Allan
9. Wellington Paulista Gol aos 6 do  (1T) 6'  (1T) 9. Marinho Gol aos 35 do  (1T) 35'  (1T) Substituição realizada 67' de jogo 67' ( 18. Warley Gol aos 88 do 88' )
Técnico: Adilson Batista Técnico: Vacari
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Villa Nova-MG:
24. Flavio 12. Alex
13. Gil 13. Vinícius
16. Camilo 14. Renan Vieira
18. Eliandro 15. Alexandre


Pré-Jogo

Há 11 anos, o Cruzeiro não perde para o Villa. O que já foi um clássico de ponta no futebol mineiro está reduzido a um jogo-treino.

Os distraídos se deliciam com isto. Mas quem garante que o Villa de hoje não será o Cruzeiro de amanhã no futebol brasileiro?

Do jeito que se concentram os recursos no futebol nacional, esta hipótese não pode ser descartada.

Hoje, o Cruzeiro joga com o time misto, que tem se revelado uma porcaria quando escalado.

Mas como o Villa mal tem um time, quem sabe, não seja esta a oportunidade pros cascudos se mostrarem úteis?

Como foi

Primeiro Tempo

  • 17h – Cruzeiro e Villa com uniformes tradicionais. Cruzeiro defende o Gol da Lagoa.
  • 00 – Sol escaldante. Calor terrível. Torcida animada.
  • 02 – Bernardo cobra escanteio, pela direita, e Cláudio Caçapa cabeceia pra fora.
  • 04 – Diego Renan avança, mas erra o passe ao tentar acionar Wellington Paulista.
  • 06 – Pedro Ken cruza da esquerda, Marcos, na pequena área, cabeceia e Wellington Paulista, quase em cima da risca, cabeceia pras redes: Cruzeiro 1×0.
  • 08 – Bruno Lourenço derruba Anderson Lessa na intermediária. Falta. Cartão amarelo.
  • 10 – Marinho, na intermediária, se enrola com a bola; Caçapa também. E nada acontece.
  • 12 – Fabinho Alves vai à linha de fundo e cruza. Fábio defende após recuo de Leonardo Silva.
  • 14 – Diego Renan (DR) comete falta em Marinho na lateral da área. Na cobrança, rebote fica com Marinho que chuta em cima da zaga.
  • 15 – Leonardo Silva perde bola no meio de campo. Villa lança a bola nas costas da zaga, Fábio sai da área pra defender com os pés.
  • 17 – Bernardo bate falta, encobre a barreira, mas a bola sai fraca e o goleiro defende sem dificuldade.
  • 18 – Marcos cruza, Bruno Lourenço, dentro da área, corta de peixinho.
  • 19 – Marcos cruza, Fabinho Alves, no bico da pequena área, chuta nas redes, por fora.
  • 20 – Serginho cruza, Caçapa cabeceia pra escanteio. Serginho cruza, bola sai rente ao poste direito de Fábio.
  • 23 – Cruzeiro é ofensivo, mas não cria jogadas perigosas. Villa responde com marcação da saída de bola celeste.
  • 25 – WP e DR tramam boa jogada pela esquerda, o lateral-esquerdo cruza, bola bate em Lessa e sai.
  • 26 – Fabinho Alves, camisa 10, vai à linha de fundo, pela esquerda, e cruza. Elicarlos corta pra escanteio.
  • 27 – Bernardo cobra falta de longe, por cobertura, de curva, Rafael Cordova faz ponte e defende no canto direito.
  • 29 – Caçapa toma a bola de Marinho, quando o centroavante tenta sair jogando dentro da área, e rola pra Bernardo. O meia solta uma bomba, de pé esquerdo, no ângulo, indefensável pra Rafael Cordova. Cruzeiro 2×0.
  • 30 – DR lança em diagonal, nas costas da zaga, Marcos toca pras redes. Impedido.
  • 31 – Elicarlos é o volante mais avançado. Fabinho Alves fica na contenção. Marcos e DR avançam o tempo todo. Bernardo joga livre na intermediária.
  • 33 – Caçapa faz pênalti em Marinho. Juiz não marca. Marcos vem na corrida e derruba Rafinha. Juiz marca.
  • 34 – Marcos recebe cartão amarelo.
  • 35 – Marinho cobra pênalti com chute rasteiro no canto direito. Fábio voa no sentido contrário. Villa 1×2 Cruzeiro.
  • 37 – Alan invade a área, corta LS, mas chuta mal, em cima da zaga.
  • 39 – Rafinha recebe presente de Elicarlos e cruza. LS corta, de cabeça.
  • 40 – DR cruza, Lessa salta, mas nem roça a cabeleira na bola, baixinho que é.
  • 41 – DR, deslocado pela direita, faz cruzamento preciso. Elicarlos arremata, bola desvia na zaga e sai a escanteio. Juiz marca tiro de meta.
  • 42 – Banco do Cruzeiro vai todo pro aquecimento.
  • 43 – Marcos cruza rasteiro, Lessa cava pênalti, Juiz não marca.
  • 44 – Caçapa erra passe no ataque, Fabinho Alves, do Villa, puxa contra-ataque, mas é desarmado por Pedro Ken, que está fazendo a cobertura da lateral-esquerda.
  • 46 – Fim de 1º tempo.
  • Wellington Paulista: “Tá muito calor, sol escaldante. Temos que trabalhar mais a bola”.
  • Marinho: “Vamos conversar no intervalo. Deixamos de fazer muita coisa que treinamos durante a semana”.

Segundo Tempo

  • 18h04 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Marquinhos Paraná substitui Marcos. Thiago Ribeiro substitui Anderson Lessa. Pedro Ken vai jogar na lateral-direita.
  • 01 – Marquinhos Paraná (MP) lança Thiago Ribeiro (TR), que cruza. Defesa corta.
  • 02 – TR cruza, Bruno Lourenço corta para escanteio. Bernardo cobra, MP chuta por cima do travessão.
  • 06 – TR invade a área, volta pra Fabinho Alves, que toca de curva. Rafael Cordova salta e defende.
  • 08 – Marinho é lançado, disputa com CC, que vence o confronto e recua pra Fábio. O goleiro defende com o peito. Jogada complicada.
  • 09 – Marinho recebe lançamento em profundidade, Fábio sai do arco e defende aos pés do atacante.
  • 10 – Luís Ricardo cai. Sentiu o calor.
  • 12 – TR recebe falta na ponta-esquerda. Bernardo cobra, Caçapa cabeceia, pra fora.
  • 13 – Emerson substitui Serginho.
  • 14 – Elicarlos cruza da direita, Bruno Lourenço corta pra escanteio.
  • 15 – Fabinho Alves invade a área, LS vem na cola e o desarma.
  • 16 – Luís Paulo cruza, LS corta, Marinho fica com o rebote e chuta. Bola desvia en Caçapa..
  • 17 – Luís Ricardo derruba PK e recebe cartão amarelo. Bernardo cobra a falta com chute rasteiro. Cordova defende.
  • 18 – Jonathan substitui Elciarlos.
  • 19 – Thiago Ribeiro recebe lançamento na ponta-direita, vence disputa de ombro com Bruno Lourenço, volta pra área na diagonal, dá um corte no beque, que também voltava pra tentar o desarme, e solta uma bomba, sem chande defesa para Rafael Cordova. Cruzeiro 3×1.
  • 21 – Warley substitui Marinho.
  • 24 – Warley passa por Fabinho Alves e Leonardo Silva, entra na área, mas é travado por Pedro Ken quando tenta arrematar.
  • 25 – Jonathan e MP tabelam, Cordova sai aos pés de WP pra defender.
  • 26 – Caçapa derruba Allan Taxista e recebe cartão amarelo. João Paulo cobra, Fábio defende.
  • 28 – Emerson cruza, Fábio defende.
  • 29 – Emerson e Warley tabelam, Fábio sai do arco e defende.
  • 30 – TR vai à linha de fundo, pela direita, e cruza para trás. Bruno Lourenço deixa bola passar entre suas pernas, Jonathan recebe o presente, corta Leandro Paraná e chuta forte, de canhota, pras redes. Cruzeiro 4×1.
  • 31 – Fábio sai aos pés de Emerson e salva gol certo.
  • 32 – Rodrigo substitui Rafinha.
  • 35 – Elicarlos cai sentindo dores na coxa direita.
  • 36 - Villa toca bola no ataque, mas não encontra brecha para penetrar na defesa celeste.
  • 38 – Fabinho Alves, do Villa, passa por Fabinho Alves, do Cruzeiro, e chuta forte. Fábio defende.
  • 40 – WP e MP tabelam, Luís Ricardo corta.
  • 41 – João Paulo cruza, Caçapa corta.
  • 43 – Emerson, na entrada da área, rola para trás. Warley toca de chapa colocando a bola no canto esquerdo do arco defendido por Fábio, que salta mas não evita o gol. Villa Nova 2×4.
  • 45 – MP passa Jonathan, que arremata forte, à direita de Rafael Cordova.
  • 46 – WP passa a Jonathan, que rola para trás buscando TR. O atacante chuta forte, a bola acerta o travessão e sai pela linha de fundo.
  • 47 – Fim de jogo. Itatiaia elege Bernardo o melhor em campo. Globo / CBN escolhe Thiago Ribeiro. Cruzeiro teve 60% de posse de bola, finalizou 20 vezes contra 8, cometeu 21 faltas contra 17, teve 5 escanteios contra 4, ficou impedido 2 vezes contra 4.
  • Cláudio Caçapa: “Foi cansativo, pois estava quente demais; quando fizemos 4×1 tentamos manter a posse de bola.”
  • Warley: “O Villa vem jogando bem, o grupo é bom, tem jogadores e de qualidade e ainda pode se recuperar no campeonato.”
  • Wellington Paulista: “Quando fizemos 4×1, passamos a tocar bola, pois teremos um jogo difícil na quarta-feira.”

Atuações

  • Adílson Baptista – Quando percebeu que o mistão podia complicar, botou Paraná e Ribeiro pra resolver logo a partida.
  • Torcida – Baixo comparecimento.
  • Fábio – Pouco trabalho. Sem culpa nos gols.
  • Marcos – Bons cruzamentos e uma jogada desastrada que resultou em pênalti para o Villa.
  • Cláudio Caçapa – Plantado, rebatendo,contribui mais para o time. Quando entra na roda viva do jogo, complica-se com passes errados e bolas perdidas que deixam o torcedor com os cabelos eriçados.
  • Leonardo Silva – Ainda não estreou em 2010. Confuso, chegando atrasado nas disputas pelas bolas, anda pedindo um volante de contenção como anteparo entre bequeira e atacantes adversários.
  • Diego Renan – Cada vez mais senhor do tempo e do espaço, escolhe o momento certo pra atacar e não economiza ímpeto nas atitudes ofensivas.
  • Elicarlos – Na tentativa de intimidar o Villa no começo do jogo, atou como meia, depois, passou a volante e, finalmente, foi lateral, sempre com bom desempenho.
  • Fabinho Alves – Parece meio cansado da vida de boleiro. Não lembra em nada o ótimo volante do Sanca e do Corintiãs. Quase sempre, opta pelo passe curto deixando o time mais lento que o programado pelo treinador. E dá pouca proteção à defesa.
  • Pedro Ken – Enquanto se ajusta ao time, vai passando por várias posições e exercendo diversas funções. Contra o Villa, foi meia, lateral e volante, sem decepcionar.
  • Marquinhos Paraná – Jogando como armador, melhorou o passe, empurrou a equipe para o ataque e, depois do 4º gol, comandou o cozimento do Leão em fogo brando pro time economizar energia.
  • Jonathan – Treinou como meia para eventualidades e marcou um golaço.
  • Bernardo – Interessado em botar a carreira nos trilhos, dedicou-se ao jogo realizando boas jogadas, batendo faltas com precisão. E ainda marcou um golaço.
  • Anderson Lessa – Fez apenas um reconhecimento do gramado. A estréia ficou adiada pra outro dia.
  • Thiago Ribeiro – Deu movimentação ao ataque com sua entrada. Marcou um gol, deu passe pra outro e meteu uma bola no travessão.
  • Wellington Paulista – Fez um gol e rigorosamente mais nada.
  • Juiz & Bandeiras – O juiz apitou à moda Vuaden. E se deu bem.
  • Villa Nova – O interino Rubão mandou o time marcar a saída de bola do Cruzeiro, tornou jogo animado e obrigou Adílson Baptista a reforçar seu time no 2º tempo. Paraná, Rafinha e Fabiano jogaram bem, Warley fez um gol de muita classe, mas o veterano Allan Taxista, agora jogando como volante, é quem faz a diferença no Leão.

O que foi dito

  • Eduardo Louback, no PHD: “Se contra o Potosi o Cruzeiro atacou com muita gente, contra o Villa Nova aconteceu o contrário. No 1º tempo, o meio-de-campo foi pouco criativo e, quando o time saia pro contra-ataque, havia um espaço entre a defesa e o ataque. Esse espaço acontecia porque o Bernardo caia muito pelos lados e o Pedro Ken não ocupava a posição do camisa 10 no campo. Adílson Baptista foi o destaque da partida ao fazer as duas substituições logo de cara, no 2º tempo. Provavelmente, temeu por um empate seguido de uma retranca do Villa. Marquinhos Paraná não foi tão explosivo quanto foi contra o Potosí mas, junto do Thiago Ribeiro, deu novo ânimo ao setor ofensivo. O treiador aproveitou o ”Rural” pra testar Jonathan no meio-de-campo. O lateral seria uma válvula de escape em momentos de necessidade. Não gostei muito do modo que a defesa atuou hoje. Leonardo Silva e Cláudio Caçapa, que são lentos, várias vezes, tiveram de marcar os ataques do Villa nas laterais.”
  • Vinícius Cabral, no PHD: “Ribeiro jogou bem. Ele tem conseguido manter um bom nível neste começo de ano. Ainda não pegou um sistema defensivo bom, mas estou sentindo que ele quer arrebentar este ano. E tem condições para isto. Bernardo fez um belo gol, cobrou muito bem uma falta no 1º tempo mas, diferente do Diego Renan, a idade e o porte físico ainda pesam. Ele é desarmado muito facilmente, não aguenta jogadas de corpo. Jonathan entrou bem, tem demonstrado confiança e parece que dará seqüência à boa fase do ano passado. A zaga vem se atrapalhando em alguns lances bobos, seja por falhas individuais, seja por falha de posicionamento.”
  • Mário Marra, em seu blog: Nada de anormal no jogo do Mineirão. O Cruzeiro foi tranquilo em campo. Quando acelerou chegou ao gol. Mesmo jogando com um mistão, o time foi muito melhor. É importante observar a diferença técnica entre as duas equipes. Impressionante o tanto que o Villa é frágil. Desorganizado, sem armação, sem marcação e apenas contando com a técnica do Fabinho Alves e do Allan. Muito pouco para a manutenção na Primeira. No Cruzeiro o destaque foi para a sobriedade do Elicarlos, a versatilidade do Jonathan e a eficiência física e técnica do Thiago Ribeiro. Outro ponto interessante é a falta de ansiedade para resolver o jogo. A partida chegou a ficar 2 a 1, e, mesmo assim, o Cruzeiro sabia que não corria riscos e trabalhou a bola, envolveu e prevaleceu. O chato é constatar que são duas as situações alarmantes da partida: o Villa vai sofrer e a defesa do Cruzeiro não está nada legal. Leonardo Silva está vacilante e errando no posicionamento.
  • Adilson Batista, treinador do Cruzeiro: Gostei da segunda parte, quando entraram Marquinhos e Thiago, depois quando entrou o Jonathan, gostei do toque de bola. Isso tudo eu gostei. O toque é diferente. A partir do 4 x1, poderíamos ter feito o 5], o 6º. Se vai um pouquinho mais incisivo, se imprime um ritmo mais forte, faria. Tivemos uma desatenção, sofremos o 2º gol, mas não dá para cobrar muito. Importante era vencer o jogo. Independentemente do forte calor, a equipe rodou bem a bola, trabalhou bem a bola, foi eficiente, obediente, depois do resultado administrou, tocou a bola, não pensando na quarta-feira, mas mais em função da qualidade técnica deles. Acho que foi um bom jogo. Bernardo já sabe o que precisa fazer. É um meia que a gente dá liberdade, precisa recompor sem a bola, se colocar corretamente. Acho que está voltado pra realizar uma grande temporada, então depende muito dele. Oportunidade não vai faltar este ano. No ano passado, ele jogou 26 vezes. Só que a conversa do atleta é dentro de campo. Não é com a imprensa, com assessor, fazendo média com A, B ou C, com a imprensa elogiando. Comigo é dentro de campo. Se jogar com bola, vou colocar. É simples o meu raciocínio.
  • Jonathan, lateral-direito do Cruzeiro: Espero que esse ano possa ser melhor que o ano passado. A expectativa é boa, estou ficando mais velho, mais experiente, mais confiante. A confiança que o treinador me dá é a confiança que eu precisava. Desde o ano passado venho demonstrando isso. Tenho que agradecer muito a Deus e ao Adílson pelo momento que venho vivendo. Com a chegada dele o meu futebol começou a crescer. É um momento especial e espero dar continuidade aos jogos que temos pela frente, sempre ajudando o Cruzeiro.
  • Pedro Ken, meia do Cruzeiro: Falei que eu vinha para ajudar o grupo e, onde precisasse de mim, eu ia procurar dar meu melhor. É importante conquistar a confiança do Adílson e da torcida a cada jogo. Espero dar conta do recado e me integrar o mais rápido possível pra gente buscar esses títulos que todo mundo espera. Eu fico feliz e agradecido pelos familiares que estiveram aqui e estou me sentindo em casa. Acho bom e isso reflete dentro de campo. Meu avô, juntamente com meus pais e namorada, vieram de Curitiba para me prestigiar. Fiquei feliz pela vitória e é dar continuidade vestindo a camisa do Cruzeiro e buscando os títulos.
  • Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro: Mudou a atitude e a vontade. Na semana passada, entramos muito desligados. A gente pensou que podia decidir o jogo na hora que quisesse. E futebol não é mais assim. A gente tem que ter a seriedade que teve no jogo contra o Potosí, onde todo mundo dizia que ia ser fácil, mas a gente entrou e fez ficar fácil no campo.
  • Bernardo, armador do Cruzeiro: Graças a Deus fiz um bom jogo e ajudei o Cruzeiro a sair com um resultado muito importante. Tenho certeza que a equipe está bem preparada enfrentar o Vélez.
  • Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: À tarde atrapalha, porque é muito complicado jogar num sol desse. Ainda por cima, é começo de temporada e não estamos 100% fisicamente. A gente espera, no decorrer dos jogos, pegar condicionamento pra estar bem na Libertadores e no Mineiro. O sol não deixa a gente atacar com velocidade, como a gente gosta de trabalhar. Mas tocamos bem a bola, nosso time tem característica disso, conseguimos trabalhar bem a bola para chegar ao gol. A gente estava com o placar praticamente resolvido. Estava 4×1 já, então procuramos tocar bem a bola, trabalhar a bola, pra não cansar.
  • Cláudio Caçapa, beque do Cruzeiro: Estava muito quente e depois que conseguimos fazer 3 x1, 4×1, nós tentamos manter a posse de bola. É lógico que conseguimos ficar com ela um bom tempo, mas infelizmente tomamos mais um gol. Acho que o ponto positivo hoje, com certeza, são os três pontos.

Links e Fontes

Transmissão

  • PPV

Vídeos