Cruzeiro 4x2 Guarani - 15/09/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
Por temporada
Escudo Avaí.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Botafogo.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Avaí.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Botafogo.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Arena do Jacaré
Escudo Atlético-MG.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Ceará.png
Contra Guarani
Escudo Guarani.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Última ficha →

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
4 × 2 Escudo Guarani.png
Guarani
22ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 15 de setembro de 2010 Local: Sete Lagoas, MG
Horário: 19:30 Estádio: Arena do Jacaré
Árbitro: Wallace Nascimento Valente Público pagante: 14.228
Assistente 1: José Ricardo Maciel Linhares Público presente: Não disponível
Assistente 2: Fabiano da Silva Ramires Renda: R$ 187.060,00 R$ 187.060
Cr$ 187.060
NCr$ 187.060
Cz$ 187.060
NCz$ 187.060
(preço médio: R$ 13,15 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Guarani:
1. Rafael 1. Douglas
2. Rômulo Gol aos 26 do  (1T) 26'  (1T) 2. Aislan Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 14. Fabiano )
3. Edcarlos 3. Fabão
4. Léo 4. Ailson
5. Fabricio Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 15. Fabinho AlvesGol aos 30 do  (2T) 30'  (2T) ) 5. Renan
6. Pablo Cartão amarelo recebido aos 32  (1T) 32'  (1T)   6. Márcio Careca
7. Everton 7. Apodi
8. Henrique Substituição realizada 18' 2T de jogo 18' 2T ( 17. Farías Gol aos 41 do  (2T) 41'  (2T) ) 8. Paulo Roberto Gol aos 29 do  (2T) 29'  (2T)
9. Wellington Paulista Substituição realizada 11' 1T de jogo 11' 1T ( 18. Wallyson Gol aos 19 do  (1T) 19'  (1T) ) 9. Mário Lúcio
10. Montillo 10. Baiano Substituição realizada 2' 2T de jogo 2' 2T ( 17. Geovane Gol aos 24 do  (2T) 24'  (2T) )
11. Thiago Ribeiro 11. Mazola Cartão vermelho recebido aos 43  (1T) 43'  (1T)  
Técnico: Cuca Técnico: Vagner Mancini
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Guarani:
12. Gabriel 12. Emerson
13. Elicarlos 13. Ricardo Xavier
14. Gil 14. Rodrigo Heffner
15. Pedro Ken 15. Ronaldo
16. Maicon


Pré-Jogo

Em 4º lugar com 37 pontos, o Cruzeiro pode chegar à vice-liderença se vencer. Perdendo, permanece onde está.

Cuca não terá Roger Galera, Marquinhos Paraná, Diego Renan e Jonathan, suspensos, nem com Leonardo silva e Gilberto, recuperando-se a longo tempo de contusões. Mas terá a volta de Francisco Everton, Wellington Paulista e de Walter Montillo.

Em 7º lugar com 29 pontos, o Guarani pode chegar ao 6º lugar, se vencer. Perdendo, pode cair cinco posições.

Se quiser, Vagner Mancini poderá escalar Douglas, goleiro, Apodi, lateral-direito, e Fabão, zagueiro. Só que ele faz mistério e não revela o time que enfrentará o Cruzeiro.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 19h25 – Banco de reservas do Cruzeiro: Gabriel, Gil, Elicarlos, Fabinho Alves, Pedro Ken, Ernesto Farias e Wallyson.
  • 19h28 – Cruzeiro com uniforme tradicional, Guarani todo de verde.
  • 19h29 – Começa o jogo. Cruzeiro dá a saída.
  • 30 seg – TR cruza da direita, Aílson corta.
  • 01 – Leo derruba Baiano no meio de campo.
  • 02 – TR cruza, defesa bugrina corta.
  • 03 – Apodi sai em velocidade pela direita, mas é desarmado por Fabrício com um carrinho certeiro.
  • 04 – Fabrício lança Rômulo, que cruza da direita. Fabão corta dentro da área.
  • 05 – Mazola parte pra cima d defesa celeste, Edcarlos cede escanteio. Baiano cobra, Rafael Monteiro corta de soco.
  • 06 – Fabrício chuta de fora da área, bola sai à direita de Douglas, com perigo.
  • 07 – Fabrício lança Rômulo, que está impedido.
  • 08 – Fabão cobra falta da intermediária, com força. Rafael Monteiro cai do lado direito e segura a bola com firmeza.
  • 09 – WP passa por Fabão, invade a áre e chuta cruzado. A bola sai à esquerda de Douglas, com perigo.
  • 10 – Wallyson substitui Wellington Paulsta, que si sentindo a parte posterior da coxa direita.
  • 11 – Thiago Ribeiro vai à linha de fundo e cruza rasteiro. Douglas cai e fica com a bola.
  • 12 – Jogo pegado no meio de campo. Wallyson comete falta em Paulo Roberto.
  • 13 – Paulo Roberto desarma Montillo no meiod e campo e lança Apodi na direita. Pablo cede escanteio.
  • 14 – Renan cruza da direita, Rafael defende.
  • 15 – Cuca chama Thiago Ribeiro para receber instruções na beira do gramado.
  • 16 – TR recebe lançamento longo na entrada da área, mas é desarmado por Fabão.
  • 17 – Apodi domina a bola com o braço no meiod e campo. Falta.
  • 18 – Thiago Ribeiro invade a área pela direita, mas é desrmado por Aílson.
  • 19 – Francisco Everton desarma Mazola e lança Montillo, que é desarmado por Renan.
  • 20 – Edcarlos lança Wallyson na esquerda. Paulo Roberto fica com a bola.
  • 21 – Mazola invade a área celeste, deixa Edcarlos para trás e ajeita para a Apodi, que solta uma bomba na cara do gol. Rafael Monteiro espalma salvando gol certo.
  • 22 – Henrique disputa bola pelo alto com Baino, que cai com a cabeça sangrando e tem que sair de campo.
  • 24 – Montillo chuta da entrada da área, Douglas defende.
  • 25 – Baiano volta a campo com um touca de natação para estancar o sangue.
  • 26 – Wallyson passa a Thiago Ribeiro, que deixa a defesa para trás, vai à linha de fundo e cruza com a cnhota, na cabeça de Rômulo, que, na pequena área, toca a bola pra rede. Cruzeiro 1×0.
  • 27 – Cuca berra, desesperado, à beira do gramado tentando reposicionar o time.
  • 28 – Técnico do Guarani, Vagner Mancini, reclama muito e é expulso.
  • 29 – Montillo lança Francisco Everton que, dentro da áre, se enrola coma bola e é desarmado pela defesa.
  • 30 – Guarani tenta sair pro jogo, mas sem força facilita a defesa celeste.
  • 31 – Apodi lança Mazola que vai à linha de fundo cruza. Mário Lúcio rremta, Rafael Monteiro faz a defesa em seu canto direito.
  • 32 – Pablo derruba Apodi e recebe cartão amarelo.
  • 33 – Baiano derruba Henrique no campo de defesa celeste. Falta.
  • 34 – Baiano tenta chegar à área celeste, mas é desarmado por Henrique.
  • 35 – Francisco Everton chuta de for da área, Douglas defende.
  • 36 – Baiano disputa bola com Edcarlos e passa a Mário Lúcio, que chuta à direita de douglas.
  • 37 – Pablo crua da esquerda, Douglas defende pelo alto.
  • 38 – Baiano cobra falta sobre a área, Edcarlos rebate.
  • 39 – Rômulo lança Montillo, que entra na área, nas costas da zaga e toca de prima para o centro da área. Sozinho, Wallyson empurra a bola pra rede. Cruzeiro 2×0.
  • 40 – Wallyson comete falta em Mazola, no meio de campo. Jogadores do Bugre querem briga.
  • 41 – Mazola comete falta em Fabrício na ponta esquerda, depois dá um toque de calcanhar em Leo Simões e recebe cartão vermelho. Juiz exagerou na dose. Não era caso pra expulsão.
  • 43 – Bugrinos continua reclamando.
  • 45 – Bola na área do Guarani, Fabão sai jogando sem problemas.
  • 46 – Cruzeiro toca bola no meio de campo.
  • 47 – Everton lança Montillo, Fabão se antecipa e corta o lance.
  • 48 – Fim de 1º tempo.
  • Rômulo: “Quando vi o Thiago indo pra linha de fundo, entrei na área pra receber o lançamento. Estou muito feliz.”

Renan: “Não posso flar muito sobre a expulsão, pis estava longe. Vamos voltar fechadinhos e ficar mais com a bola.”

Segundo Tempo

  • 20h14 – Coemeça o 20 tempo
  • 00 – Fabinho Alves substitui Fabrício,que reclamou de cansaço. Fabiano substitui Aislan, Giovane substitui Baiano.
  • 01 – Márcio careca cruza da esquerda, Mário Lúcio cabeceia, pra fora, com perigo.
  • 03 – Rômulo vence marcador na corrida e cruza. Douglas defende pelo alto.
  • 04 – Rômulo cruza da direita, Thiago Ribeiro cabeceia de peixinho, Douglas faz defesa parcial com a mão esquerda, mas vai pra rede. Juiz anula o gol alegando empurrão de Wallyson em Fabão.
  • 06 – Wallyson cruza da direita, Fabão corta e sai jogando.
  • 07 – Apodi lança na área, Rafael Monteiro defende sem dificuldade.
  • 08 – Pablo inverte a jogada da esquerda pra direita, Fabiano fica coma bola e sai jogando.
  • 09 – Montillo lança Thiago Ribeiro, que não consegue cabecear. Bola quase entra nocanto esquerdo, mas é desviada pra escanteio com a ponta dos dedos.
  • 10 – Cruzeiro encurrala o Guarani, que não encontra Montillo e se complica a cada novo ataque celeste.
  • 12 – Rômulo solta uma bomba da intermediária, bola acerta o travessão e volta pra Wallyson, que chuta duas vezes. Douglas faz dois milagres e evita o 3º gol celeste.
  • 13 – Montilo chuta, Douglas defende.
  • 14 – Rômulo cruza da direita, Paulo Roberto corta.
  • 15- Montillo lança Wallyson, que invade a área e desloca Douglas. Gol, anulado. Juiz lega impedimento.
  • 16 – Montillo lança Thiago Ribeiro, que vai à linha de fundo e recua pro chute de Rômulo. Douglas defende.
  • 17 – Farias substitui Henrique, que passa a faia de capitão para Montillo.
  • 18 – Rômulo cruza da direita, Apodi corta de cabeça.
  • 19 – Pablo corta de cabeça, pra lateral.
  • 20 – Fabão chuta de qualquer jeito pra lateral. Cruzeiro com três atacantes incomoda Guarani, que tem dez jogadores e permanece acuado em sua defesa.
  • 22 – Perseguido por Wallyson, Apodi não consegue cruzar e recua bola pro meiod e campo.
  • 23 – Mário Lúcio cruza da esquerda, Rafael Monteiro defende.
  • 24 – Contra-ataque do Guarani, Mário Lúcio lança Geovane que corta Leo Simões e fuzila o arco celeste. Guarani 1×2.
  • 25 – Outro contra-ataque do Guarani, Fabiano tenta um esticão, Rafael Monteiro defende.
  • 27 – Fabiano cruza d esquerda, Farias corta de cabeça.
  • 28 – Mário Lúcio cobra escanteio pela direita, Fabão não alcança a bola.
  • 29 – Paulo Roberto entra driblando na área celeste e solta uma bomba, indefensável. Guarani 2×2.
  • 30 – Montillo cobra escanteio pela esquerda, Leo cabeceia no primeiro poste, Fabinho Alves, de cabeça, arremata do lado oposto, pra rede. Cruzeiro 3×2.
  • 31 – Fabão cobra falta com violência, Rafael Monteiro espalma pra escanteio.
  • 32 – Cuca, em transe, berra alucinadamente na beira do gramado.
  • 33 – Geovane entra na área, mas é desarmado por Rômulo.
  • 34 – Rafael Monteiro cai na áre pra esfriar o jogo.
  • 35 – Escanteio cobrado =pela esquerda, Leo Simões despacha com um chutão.
  • 36 – Guarani pressiona, Pablo despacha com um chutão.
  • 37 – Paulo Roberto cruza, Rafael corta, Geovane solta uma bomba, que passa por cima do travessão.
  • 38 – Montillo lança Thiago Ribeiro, que avança em velocidade pel direita. Aílson cede escanteio.
  • 39 – Bola na área, Apodi impede a finalização de Farias cedendo escntei
  • 40 – Thiago Ribeiro chuta de dentro da área, Douglas desvia pra escanteio. Lance de tremendo perigo.
  • 41 – Montillo cruza da esquerda, bola atravessa a área, Farias conclui, de cabeça, no segundo poste. Bola na rede. cruzeiro 4×2.
  • 42 – Márcio Careca cruza da esquerda, defesa celeste corta.
  • 44 – Wallyson recebe lançamento de Pablo, invade a [area e chuta cruzado. Bola passa raspando o poste direito de Douglas. oportunidde desperdiçada.
  • 45 – Bola na área celeste, Edcarlos afasta com um chutão.
  • 47 – Rafel tenta sair jogando e isola a bola pela lateral.
  • 48 – Escanteio cobrado pela direita, rafael Monteiro defende pelo alto.
  • 49 – Guarani ataca pela esquerda com Fabiano. impedimento.
  • 49 – Fim de jogo.


Vídeos

Gols do jogo. Globoesporte.com

Atuações

  • Rafael Monteiro – Ótima atuação. A defesa na falta cobrada por Fabão, logo após o terceiro gol, foi decisiva e dificílima. Foi uma bola forte que caiu de repente e iria pra rede, mas o Rafael foi rápido e preciso, fazendo uma defesa fundamental. Sem contar outras durante o jogo. Muito bem o garoto. (Bruno Barros) / Não dá bicão. Isso tem de ser destacado. Ele sabe sair jogando com os companheiros. Foi um ótimo substituto para o Fábio. (Hugo Serelo)
  • Rômulo – Fiquei muito satisfeito com sua atuação individual, mas nem tanto com sua participação tática após as substituições. Era o momento de ter percebido (ou ter sido orientado) a cobrir mais a defesa após a entrada do Farias. Ficamos com o Wallisson aberto na esquerda, Farias centralizado e com Ribeiro e Rômulo desembestados pela direita. O Fabinho Alves se deslocou pra cobrir a direita e, neste momento, começamos a perder espaço no meio para o bugre, pois tínhamos apenas o Everton e o Montillo (já cansado) pra fazer o combate na meia cancha. De forma tal que, foi um bom exemplo de um mesmo atleta, Rômulo no caso, acertar em muitas jogadas individuais e errar muito na composição tática do time. (Arísio França) Ótima atuação ofensiva. Na defesa, cometeu algumas falhas. (AC Rossi)
  • Leo Simões – Um escorregão no 1º tempo que quase me mata do coração. No 2º, ficou desprotegido com a saída dos volantes. (AC Rossi)
  • Edcarlos – Suas atravessadas de bola quase me mandaram pro hospital. (Elias Guimarães)
  • Pablo – Não foi brilhante, teve muito trabalho com o corre-corre do Apodi, mas pode somar para o elenco. (AC Rossi)
  • Henrique – Tiro o chapéu pro futebol que vem jogando o Henrique. Logo após o terceiro gol, quando já havia sido substituído, ele me sai do banco de reservas, descalço e vai até a beira do campo pra orientar, junto com o Cuca, o posicionamento defensivo do time. Se já não virou, está na beira de se tornar um dos líderes desta equipe. (Arísio França) / O melhor do time. Tem corrido demais e filtra bem as bolas que vão chegar em nossa defesa. (AC Rossi)
  • Fabrício – Bem, armando e chegando com precisão. (AC Rossi)
  • Fabinho Alves – Sem ritmo, complicou. Mas pelo menos conseguiu limpar sua barra fazendo um gol decisivo. (Ernesto Araújo) / Não estava sem gás, estava completamente desligado. Entrou pra jogar qualquer coisa, menos uma partida de futebol. (Matheus Reis)
  • Francisco Everton – Esteve bem no 1º tempo, mas seu futebol caiu quando teve que marcar, no 2º. (AC Rossi)
  • Montillo – É cobra! O que ele fez no segundo gol é brincadeira… (AC Rossi)
  • Wellington Paulista – Não jogou tempo suficiente pra ser avaliado, mas já tinha feito o seu quase-gol de sempre, quando saiu reclamando dores na coxa. (Ernesto Araujo)
  • Wallyson – Quase me fez sentir saudades do Robert. Como perde gol esse garoto! Ele é promissor, mas tem que ter mais foco e concentração pra definir. Ele poderia ter ganhado o jogo com os gols que perdeu. (Binho) / Pensei que havia desencantado, mas não foi, dessa vez ainda, que fez o suficiente. (Ernesto Araújo)
  • Thiago Ribeiro – Voltou a jogar demais, como no primeiro semestre. A jogada do primeiro gol foi fantástica. Fez uma partidaça! (Chaves)
  • Ernesto Farias – Tem faro. Sabe jogar na área. (AC Rossi)
  • Cuca – Acertou ao admitir o erro. Tirou o Henrique, muito também porque ele estava pendurado, e com isso o meio campo ficou perdido. Achou que o jogo estava decidido e não estava. Isto deve ter servido como lição. Técnico também é gente, que evolui e aprende a cada dia. Basta querer e ter humildade pra isso, e pelo que temos visto, isso tudo o Cuca tem. Talvez esse seja o segredo de sua competência. (Bruno Barros) / Inventou. Sem meio de campo, o jogo ficou lá e cá. Deixou de ser um jogo controlado, para ser um jogo de risco total. Pra quê? Pra agradar hienas e microfonistas? Saldo de gol será importante somente na última rodada. O que vale, agora, são os pontos ganhos. No final, o jogo de 2×0 ficou 4×2. Não mudou o saldo, somente correu o risco de perder os pontos. No mais, valeu pela vitória e pela vice-liderança. (Romarol)
  • Torcida – Lotou o estádio num horário proibitivo para o torcedor de Belo Horizonte. Ao menos, para aquele que trabalha. E apoiou como nunca o time. Foi um destaques da animada noite sete-lagoana. (Síndico)
  • Arena do Jacaré - Fui ao jogo e gostei do estadio e das acomodações. Por sorte sou sócio do futebol e não precisei enfrentar fila. Se a campanha continuar com vitórias, muito nego vai se arrepender de ter largado o programa de fidelidade. Se o time vencer Botafogo e Ceara, ingresso na mão de cambista vai valer ouro. (JR Galvão) / Foi o primeiro jogo que eu assisti na Arena do Jacaré. O estádio até que ficou muito bacana, mas como sempre nossas autoridades são incapazes de resolver problemas simples, como a falta de banheiros decentes, falta de bares (no setor onde eu estava eu não vi nenhum) e poucos portões de acesso ao estádio, quem jogos de maior público dificultam a vida do torcedor. (Flávio Carneiro)
  • Juiz & Bandeiras – O Juiz cometeu um erro grave ao expulsar por motivo fútil o artilheiro Mazola, do Guarani, no final do 1º tempo. No 2º, anulou dois gols celestes que, vistos com uma lupa, realmente foram irregulares.
  • Guarani – Douglas fez grandes defesas, Fabão carregou a cruz de uma bequeira permanentemente sob pressão. Paulo Roberto foi um bom armador. Apodi e Mazola foram pura velocidade. Vagner Mancini destacou-se por saber aproveitar o vacilo de Cuca, que avacalhou a meiúca tirando homens de marcação e mandando um armador pra contenção, mandando seu time para o ataque mesmo com um jogador a menos.

O que foi dito

  • André Kfouri, em seu blog: A quinta vitória seguida (4 x 2 no Guarani: Rômulo, Wallyson, Geovane, Paulo Roberto, Fabinho Alves e Farias – 14.228 pagantes na Arena do Jacaré) deixou o Cruzeiro a um ponto do topo da tabela. Momento decisivo do jogo: o terceiro gol mineiro, um minuto depois do empate do Guarani.
  • Rafael Belattini, no blog do Juca Kfouri: Muitos gols e Raposa na caça: A abertura da 22ª rodada teve 23 gols em cinco jogos. Teve também o Cruzeiro fazendo sua parte para embolar ainda mais a briga pelo título do Brasileirão. Jogando na Arena do Jacaré (14.228 pagantes), a Raposa venceu o Guarani por 4 a 2 e assumiu, provisoriamente, a segunda posição, um ponto atrás do líder Fluminense. No primeiro tempo, Rômulo e Wallyson marcaram e o Bugre, muito nervoso na partida, perdeu Mazola, expulso. Aí ficou fácil, não? Pois é, não foi bem assim. Na volta dos vestiários, o Cruzeiro teve dois gols anulados.O primeiro foi duvidoso e o segundo indiscutível. Pouco depois dos lances, em cinco minutos, o Guarani chegou ao empate com gols de Geovane e Paulo Roberto. A resposta cruzeirense não demorou nada. Menos de um minuto depois, Fabinho Alves, de cabeça, voltou a colocar os mineiros em vantagem. Depois Farias fez justiça e fechou o placar de cabeça.
  • Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Arrancada do Cruzeiro é boa para para o campeonato: O Cruzeiro chegou na luta pelo título. As seis vitórias nas últimas sete rodadas colocaram o time de Cuca a um ponto do líder. A equipe mineira tirou 11 pontos de desvantagem em relação ao Fluminense. Contra o Guarani, a Raposa foi inteligente para sair do esquema 3-6-1 armado por Vágner Mancini com Mazola a frente, Mário Lúcio e Apodí chegando em velocidade. No primeiro gol, Rômulo aparece como centroavante e no segundo, o lateral vem pelo meio, descobrindo Montillo nas costas de Marcio Careca. Inteligente no primeiro tempo e relapso no segundo. A ponto de permitir o empate do Bugre em cinco minutos mesmo com um jogador a menos – Mazola foi expulso em lance de extremo rigor do árbitro Wallace Nascimento Valente no final do primerio, que depois anulou um gol legal de Thiago Ribeiro no segundo. Os gols de Fabinho Alves e Farías deram a vitória à Raposa. Vitória que poderia ter sido mais tranquila tivesse aproveitado as incríveis chances perdidas. Oportunidades criadas quase sempre por Montillo ou Thiago Ribeiro. O argentino foi brilhante mais uma vez e Thiago oferece opção de jogada durante todo o jogo. O time que oscilou e sofreu a reação tinha, em campo, sete reservas: Rafael, Rômulo, Pablo, Fabinho Alves, Éverton, Walysson e Farias. A diferença de um Cruzeiro para outro passa sim pelas mudanças, pelos erros de finalização, mas também pela acomodação e pela bravura do Guarani. Apesar do susto, os 70 minutos de bom futebol superam os 20 de tensão na Arena. 20 minutos podem ser fatais em outras circunstâncias e Cuca sabe disso. Na briga pelo título, o jogo deixa claro que o treinador tem problemas a corrigir, mas tem também soluções para vencer. O Cruzeiro entra na disputa, e o campeonato agradece.
  • Mauro Beting, em seu blog: Cinco vitórias seguidas. Cinco belas vitórias. Em sete jogos, uma vitória sobre o Corinthians, um empate contra o Vasco em que chegou a ser melhor. Uma senhora campanha cruzeirense. Para brigar não só pela Libertadores. Também pelo título. Sem Fábio, Jonathan, Diego Renan, Marquinhos Paraná e Roger, e com apenas 10 minutos de Welllington Paulista. Ainda que com um a mais pela expulsão de Mazola, o Cruzeiro mostroi a força e riqueza de um ótimo elenco. O Guarani buscou o 2 a 2 mesmo com um a menos, em quatro minutos. Levou o terceiro dois minutos depois, num escanteio. Mas segue fazendo campanha muito melhor que a encomenda. O Corinthians, hoje, pinta como o maior favorito ao título. Mas o mais consistente futebol nas últimas rodadas é cruzeirense.
  • Mário Marra, em seu blog: Depois de um bom tempo o Cruzeiro voltou a Sete Lagoas. Nem parecia não era a casa do Cruzeiro. O time facilitou o jogo e depois colocou um pouco mais de emoção. Uma coisa foi totalmente incontestável: o Cruzeiro mandou no jogo. Seja qual for o critério, em todos o Cruzeiro foi melhor. Teve mais posse de bola, mais finalização e mais encanto. Montillo sai melhor que a encomenda. O estilo adotado desde a época do Adilson parece ter sido programado para o argentino. Ele não segura a bola, ele acelera o jogo e chama a participação dos volantes. O Cruzeiro fala em título e fala forte. Hoje aponto Cruzeiro e Corinthians como os melhores da competição. O Fluminense desgasta muito seu elenco e sem jogadores essenciais o time caiu muito. O Corinthians é consistente e Adilson save girar o elenco. O campeonato aponta para o confronto do criador x criatura. Não quero tirar os méritos de Cuca, mas não posso apagar o caminho percorrido com a competência do Adilson.
  • Torero, em seu blog: O Cruzeiro se aproximou da liderança. Está a apenas um ponto da desejada das gentes. Mas quase tropeçou, pois aos 29’ do segundo tempo, o Guarani empatou. Então o time mineiro engatou a segunda marcha e marcou duas vezes.
  • Rafael, goleiro do Cruzeiro: Nós poderíamos ter feito um placar maior quando estava 2 x 0. Tivemos oportunidades, não fizemos, o time deles veio para cima, conseguiu fazer dois gols. Mas o importante é que nos superamos, buscamos a vitória e conquistamos mais importantes três pontos. Fico feliz por ter substituído bem o Fábio e ter ajudado o Cruzeiro a sair com a vitória. Venho trabalhando e aprendendo muito com o Fábio. Já estou há três anos no profissional e a cada dia procuro melhorar para quando a oportunidade surgir, poder aproveitar. Substituir um jogador da qualidade do Fábio, que está há mais de cinco anos no Cruzeiro, é muito difícil. Mas ele e a comissão técnica me passaram tranqüilidade e isso ajudou muito para que eu pudesse desempenhar um bom papel. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Rômulo, lateral-direito do Cruzeiro: Estou feliz pelo gol, meu primeiro pelo Cruzeiro, espero de muitos. Quando vi o Thiago indo pelo fundo eu fui pelo meio, troquei um pouquinho com ele, tive a felicidade de fazer o gol e abrir o placar. Fonte: UOL
  • Fabinho Alves, volante do Cruzeiro: Conseguimos o resultado positivo, mas passamos apertado por falta de comunicação, faltou um pouco de experiência, mas nós vamos aprender. A equipe está de parabéns, vamos conversar e acertar. Fonte: UOL
  • Henrique, volante do Cruzeiro: Não aconteceu relaxamento. A gente criou muitas chances para matar o jogo e ampliar o placar. Se houve relaxamento, foi pouco, porque nós não deixamos de atacar e o time foi bem, teve um vacilo, mas soube retomar o controle da partida. De fora a gente vê espaços que não vê de dentro do campo. Eu enxerguei que o Rômulo estava saindo muito, o Fabinho Alves ocupava o espaço do Rômulo e o meio ficava vago. Falei para o que estava mais perto para orientar o Fabinho Alves a voltar ao meio, o Rômulo a marcar, para a gente ganhar o meio-campo. O Cuca já tinha alertado também. É importante o grupo participar de tudo no jogo, dar sua opinião. Essa é a força do grupo. A gente tem que se cobrar, porque tínhamos um jogador a mais, ganhando por 2 x 0. Não poderíamos sofrer contra-ataques da maneira que foi. A cobrança tem que existir porque o Cruzeiro pensa grande, então o Cuca está no seu direito. Damos apoio total ele. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Wallyson, atacante do Cruzeiro: Tive bastante chances de fazer os gols, fiz dois, mas o segundo em impedimento. Gol só perde quem está lá dentro. Sabia que era um jogo complicado, o Guarani não é uma equipe boba, mas a gente soube marcar os pontos fortes deles e usar com os três pontos. Fonte: UOL
  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Eu poderia ter posto o Eli (volante Elicarlos) e ter posto o Farías no lugar de outro atacante. Mas como o jogo estava pedindo para alguém pôr a bola para dentro, coloquei o Farías. Se faço uma substituição mais conservadora, e no momento era ideal, acho que a gente não teria passado por essa emoção. Teria ganho o jogo de 2 a 0. De qualquer forma, eu assumo essa culpa, peço desculpas ao torcedor que ficou com os nervos à flor da pele, mas o time mostrou que teve aquele poder de reação e não aceitou de forma nenhuma empatar um jogo que estava ganho. E buscou o 3 a 2, 4 a 2, e voltou a perder mais três ou quatro gols incríveis. Tem que matar o jogo. Tem que ter aquela concentração de definição, o tesão de gol. A gente não pode estar com o goleiro caído e perder o gol. Tem que matar. Fica rico o atacante que faz gol, o outro não fica. Então tem que ter o tesão de gol. E como são meninos, é fácil de a gente aperfeiçoar isso no dia a dia. Não se perde gol porque quer, mas às vezes falta uma concentração um pouquinho maior para matar o jogo. E nós perdemos gols incríveis. Mas, de uma forma geral, está todo mundo contente, passada a emoção. A equipe teve força de reação, o que é bom. O resto se corrige com diálogo, com conversa, até porque a gente é o terceiro colocado e se a gente ficar bravo com uma vitória de 4 a 2, aí é o fim do mundo. O que a gente tinha que assumir de culpa, já está assumido. Fonte: Superesportes
  • Douglas, goleiro do Guarani: A gente teve que se expor. Com uma equipe contra o Cruzeiro, se expor, fica numa situação difícil. Mas nossa equipe mostrou muita hombridade no segundo tempo. Fico muito feliz pela volta, apesar de ter tomado quatro gols. Principalmente por não sentir nada e, em segundo, por ter jogado bem. Fonte: Globo.com
  • Apodi, lateral-direito do Guarani: Apesar da derrota, o placar não diz o que foi o jogo. Perdemos para uma grande equipe e o nosso time está de parabéns pelo o que fez no segundo tempo. Fonte: Superesportes
  • Ailson, beque do Guarani: Perdíamos por 2 a 0 e conseguimos empatar um jogo difícil, mas no final da partida vacilamos e tomamos dois gols. Agora, temos que exaltar a nossa reação, não é fácil marcar dois gols no Cruzeiro, fora de casa. O Guarani teve paciência para reagir, mas não teve fôlego para segurar o resultado. Fonte: Globo.com
  • Vagner Mancini, treinador do Guarani: Houve uma superação acima do normal. O torcedor que viu o jogo deve estar sentindo orgulho pelo o que os atletas fizeram com um jogador a menos. Pelo o que vi aqui, tenho certeza que dá para fazer um grande jogo contra o Santos (domingo) e o São Paulo (quarta-feira). Temos um elenco equilibrado, nada fora do normal, mas com atletas que suam a camisa do Guarani e se dedicam muito. Fonte: Superesportes

Links e Fontes

Transmissão

  • PPV
  • SPORTV