Cruzeiro 3x4 Atlético-MG - 12/02/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Villa Nova-MG.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Estudiantes.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Villa Nova-MG.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Betim.png
No estádio Arena do Jacaré
Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Caldense.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Estudiantes.png
Contra Atlético-MG
Escudo Cruzeiro.png 3x4 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Atlético-MG.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 × 4 Escudo Atlético-MG.png
Atlético-MG
3º rodada Campeonato Mineiro 2011
Data: 12 de fevereiro de 2011 Local: Sete Lagoas, MG
Horário: 19:30 Estádio: Arena do Jacaré
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira Público pagante: 9.793
Assistente 1: Márcio Eustáquio Santiago Público presente: Não disponível
Assistente 2: Helbert Costa Andrade Renda: R$ 267.256,88 R$ 267.256,88
Cr$ 267.256,88
NCr$ 267.256,88
Cz$ 267.256,88
NCz$ 267.256,88
(preço médio: R$ 27,29 )
Súmula: Súmula e Borderô
Escalações
Cruzeiro: Atlético-MG:
1. Fábio Cartão amarelo recebido aos  (1) 30. Renan Ribeiro
2. Pablo Cartão amarelo recebido aos  (1) 2. Jackson
3. Léo Cartão amarelo recebido aos  (1) Substituição realizada de jogo ( 14. Edcarlos ) 3. Leonardo Silva Cartão amarelo recebido aos
4. Gil Cartão amarelo recebido aos  (1) Gol aos 40 do  (2T) 40'  (2T) 4. Werley
5. Leandro Guerreiro 5. Zé Luís
6. Diego Renan Substituição realizada de jogo ( 18. Wallyson ) 6. Leandro Cartão amarelo recebido aos
7. Gilberto Substituição realizada de jogo ( 17. Roger ) 7. Serginho Cartão amarelo recebido aos
8. Henrique Cartão amarelo recebido aos  (1) Gol aos 4 do  (2T) 4'  (2T) 8. Renan Oliveira Substituição realizada de jogo ( 14. Wesley )
9. Wellington Paulista  Gol aos 19 do  (1T) 19'  (1T) 9. Diego Tardelli Cartão amarelo recebido aos 28 28'  Gol aos 24 do 24' Gol aos 27 do 27' Gol aos 50 do 50' Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 48  (2T) 48'  (2T)  
10. Montillo 10. Ricardinho Substituição realizada de jogo ( 17. Diego Souza )
11. Thiago Ribeiro 11. Magno Alves Substituição realizada de jogo ( 16. Neto Berola Gol aos 71 do 71' )
Técnico: Cuca Técnico: Dorival Júnior
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Atlético-MG:

Pré-Jogo

“CEC x CAM, hj, um belo jg em MG, já me diverti mto nesse clássico, tenho excelentes recordações desse clássico, sorte ao CEC”. (Alex Talento, pelo twitter)

Cruzeiro, em 3º, e Atlético-MG, em 2º, ambos com 6 pontos e 4 gols de saldo, mas com o time emplumado em vantagem por 6 a 4 em gols marcados, tentam vencer pra chegar à liderança do Mineiro.

Cuca não contará com Victorino, ainda não inscrito, Fabrício e Marquinhos Paraná, contundidos.

Dorival Júnior não poderá escalar o lateral-direito Patric e o beque Réver, ambos contundidos.

Só a torcida do Cruzeiro, o mandante, poderá assistir ao clássico, que antecede em quatro dias à estréia do Cruzeiro na Libertadores da América, contra o Estudiantes de La Plata.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 17h05 – Começa o jogo. Times com uniformes tradicionais. Cruzeiro defende arco à direita das cabines.
  • 02 - Henrique desce pela direita, mas é parado com falta.
  • 03 - Wellington Paulista recebe cruzamento, mas não alcança a bola. Jackson sai jogando pela direita.
  • 04 - Jackson faz ultrapassagem e cruza rasteiro. Gil afasta.
  • 05 – Perigo! Henrique chuta de longe. Bola sai à direita de Renan Ribeiro, tirando tinta no poste.
  • 06 - Thiago Ribeiro tenta driblar Werley pela direita, mas é desarmado.
  • 07 - Montillo faz jogada de futebol de areia pela direita e cruza. Gilberto comete falta sobre Serginho, na área, invalidando o lance.
  • 08 - Wellington Paulista recebe passe de Leandro Guerreiro, em impedimento.
  • 09 – Diego Tardelli é lançado por Leonardo Silva, mas a bola sai pela lateral.
  • 10 - Wellington Paulista recebe cruzamento e finaliza de primeira. Renan Ribeiro defende.
  • 11 - Renan Oliveira chuta da intermediária, bola sai pela linha de fundo.
  • 12 - Thiago Ribeiro cruza da direita, Renan Ribeiro defende.
  • 13 - Leonardo Silva sai jogando, mas é derrubado com falta por Wellington Paulista.
  • 14 - Diego Tardelli passa por Leo Simões, pela esquerda, mas adianta a bola, que escapa pela linha de fundo.
  • 15 - Ricardinho recebe passe na entrada da área, chuta, mas a bola sai pela linha de fundo.
  • 16 - Zé Luís levanta o pé, em disputa com Montillo. Falta no meio de campo.
  • 17 – Montillo passa por Leandro Sila pela direita, mas deixa a bola escapar pela linha de fundo.
  • 18 – Atlético-MG começou melhor, Cruzeiro equilibrou marcando a saída de bola. Até aqui, 55% de posse para o time cor de rosa.
  • 19 – Gol Azul! Montillo conduz a bola pela esquerda e chuta, bola fica com Wellington Paulista que, cara a cara com Renan Ribeiro, chuta no canto direito. Cruzeiro 1×0.
  • 20 - Magno Alves é desarmado no ataque e chuta Henrique.
  • 21 – Thiago Ribeiro puxa contra-ataque. Dá em nada.
  • 22 - Magno Alves é lançado na direita e cruza. Bola desvia em Leandro Guerreiro e sai a escanteio.
  • 23 – Pênalti! Amarelo! Após cobrança de escanteio, mesmo tendo sido avisado pelo juiz de que empurrões dentro da área não seriam tolerados, Leo Simões atropela Werley. Pênalti e cartão amarelo.
  • 24 – Gol Rosa! Diego Tardelli cobra a penalidade. Fábio pula para a direita, bola entra à esquerda. Atlético-MG 1×1.
  • 25 - Thiago Ribeiro recebe lançamento, mas é desarmado por Leandro Silva.
  • 26 - Thiago Ribeiro tentaa passar por Werley, cai, bola sai pela linha de fundo.
  • 27 - Gol Rosa! Diego Renan perde a bola, Leandro Guerreiro pára na cobertura, Diego Tardelli recebe livre na área, chuta, Fábio defende, bola volta na direção do atacante que, de cabeça, marca o gol. Atlético-MG 2×1.
  • 27 – Ao companheiro com carinho! Na comemoração do gol Tardelli homenageia seu colega de concentração, Richarlyson, simulando estar passando maquiagem.
  • 28 – Amarelos! Wellington Paulista desentende-se com Diego Tardelli. Ambos são advertidos.
  • 29 – Defesaça! Cruzeiro troca passes na entrada da área, Gilberto chuta forte, Renan Ribeiro espalma, Leonardo Silva espana a bola.
  • 30 – Defesaça! Diego Renan recebe na esquerda e chuta com a direita. Rena Ribeiro salva, de novo, o arco emplumado.
  • 31 - Montillo tabela com Thiago Ribeiro e arranja um escanteio.
  • 32 - Diego Renan fica com o rebote do escanteio e chuta com a canhota. Tiro de meta.
  • 33 - Diego Tardelli recebe outro passe nas costas da zaga, mas a bola fica com Fábio.
  • 34 - Thiago Ribeiro perde a bola para Leandro Silva, mas volta a recuperá-la e sofre falta.
  • 35 – No poste! Henrique recebe cruzamento me arremata. Bola acera o poste direito.
  • 36 – Perigo! Magno Alves vence Leo Simões na corrida, entra na área e chuta forte. Bola na rede, por fora.
  • 37 – Amarelo! Pablo recebe na direita e é derrubado por Leandro Silva.
  • 38 - Wellington Paulista recebe na área, divide com Zé Luís e ganha escanteio.
  • 39 - Thiago Ribeiro recebe passe de Montillo na direita e chuta bola longe do arco emplumado.
  • 40 - Pablo desce rumo à área, mas é derrubado por Leonardo Silva.
  • 41 - Thiago Ribeiro cobra falta com força, Renan Ribeiro defende.
  • 42 - Montillo passa pelos marcadores e cruza da direita. Bola sai do lado oposto.
  • 43 – Defesaça! Vaia! Gilberto recebe livre na esquerda da área e chuta em cima de Renan Ribeiro, fica com o rebote, mas é desarmado pelo goleiro. Torcida se irrita com Gilberto e pede sua substituição por Roger Galera.
  • 44 – Amarelo! Serginho comete falta em Montillo.
  • 45 – Um minuto de acréscimo.
  • 46 – Termina o 1º tempo. Trio de arbitragem sai de campo escoltado pela polícia.

Segundo Tempo

  • 18h07 - Começa o 2º tempo.
  • 00 – Troca! Gilberto por Roger Galera.
  • 02 - Thiago Ribeiro disputa bola com Leansdro Silva e cai. Juiz dá lateral para o Atlético-MG.
  • 03 – Perigo! Montillo desce pela direita e cruza fechado, Renan Ribeiro espalma pra escanteio.
  • 04 – Gol Azul! Henrique recebe lançamento de Pablo e toca na saída de Renan Ribeiro. Cruzeiro 2×2.
  • 05 – Amarelo! Henrique sobre no alambrado pra comemorar o gol.
  • 05 – Gol Rosa! Diego Tardelli recebe na entrada da área, domina, gira e chuta canto direito de Fábio. Bola toca nop poste antes de ir pra rede. Atlético-MG 3×2.
  • 06 - Thiago Ribeiro chuta prensado por Werley. Escanteio.
  • 07 - Diego Renan cruza da esquerda. Leonardo Silva corta com a coxa. Jogadores do Cruzeiro pedem pênalti, que não houve.
  • 08 - Atlético-MG, sem pressa, troca passes no ataque.
  • 09 - Werley perde bola pra Montillo e comete falta.
  • 10 - Gil apanha rebote da cobrança de falta por |Roger Galera e chuta por cima do travessão.
  • 11 - Roger passa a Wellington Paulista, que é desarmado.
  • 12 – Defesaça! Renan Oliveira é lançado na direita e fica cara a cara com Fábio, mas é desarmado pelo goleiro celste.
  • 13 – Ricardinho cobra escanteio pela direita. Dá em nada.
  • 14 - Cruzeiro tenta furar bloqueio rocsa, mas não encontra brechas.
  • 15 – Amarelo! Montillo conduz a bola na intermediária ofensiva, mas é derrubado por Leonardo Silva.
  • 16 – Jogo veloz e franco.
  • 17 - Thiago Ribeiro recebe na direita, em contra-ataque, e chuta de fora da área, bola sai pela linha de fundo.
  • 18 – Roger Galera é derrubado por Serginho, no meio de campo.
  • 19 - Montillo é derrubado com falta por Zé Luís, no meio de campo.
  • 20 – Troca-troca! Magno Alves por Neto Berola.
  • 21 – Erro! Amarelo! Neto Berola é lançado no ataque, bandeira marca impedimento equivocadamente. Fábio entra duro no atacante e recebe cartão amarelo.
  • 22 - Roger Galera tenta girar na área, mas é desarmado por Serginho com um puxão de camisa. Se tivesse visto, certamente, o juiz teria marcado pênalti. Ou não?
  • 23 – Futebol indígena! Cruzeiro adota futebol indígena. Parte pra cima e oferece campo para o contra-ataque.
  • 24 - Roger Galera faz boa jogada pela esquerda, passa por Leonardo Silva, e cruza rasteiro. Ninguém aparece pra arrematar e a bola escapa pela linha de fundo.
  • 25 - Werley cruza da direta e arranja um escanteio.
  • 26 – Gol Rosa! Neto Berola recebe passe nas costas da bequeira, passa por Fábio e chuta pra rede. Atlético-MG 4×2.
  • 27 - Pablo desarma Neto Berola pela direita, mas cede o lateral.
  • 28 - Montillo cruza, Wellington Paulista desvia mal. Tiro de meta.
  • 29 - Cruzeiro pressiona.
  • 30 - Roger Galera dá passe nas costas de Diego Renan, bola sai pela lateral.
  • 31 – Troca! Diego Renan por Wallyson.
  • 32 – Cruzeiro pressiona, mas time rosa não abre espaços.
  • 33 - Thiago Ribeiro pede a aproximação de companheiros pra tabelar.
  • 34 – Escanteio a favor do Cruzeiro pela direita.
  • 35 – Amarelo! Pablo segura Neto Berola, na direita do ataque rosa.
  • 36 - Neto Berola é lançado na direita, mas está impedido.
  • 37 - Montillo recebe passe na entrada da área e chuta fraco no centro do arco rosa. Renan Ribeiro defende.
  • 38 – Troca-troca! Renan Oliveira por Wesley.
  • 39 – Troca-troca! Ricardinho por Diego Souza.
  • 40 – Gol Azul! Montillo cobra falta pela direita. Gil fica com a bola e chuta pra rede. Cruzeiro 3×4.
  • 41 - Roger Galera é derrubado por Serginho.
  • 42 – No poste! Wellington Paulista recebe bola na grande área e cabeceia no poste direito de Renan Ribeiro. Werley fica com o rebote e espana.
  • 43 – Montillo cobra escanteio pela direita. Edcarlos recebe na entrada da área e isola.
  • 44 – Cera! Renan Ribeiro demora a cobrar tiro de meta.
  • 45 - Três minutos de acréscimo.
  • 46 – Amarelo! Gil desce o pau em Diego Tardelli.
  • 47 - Cera! Renan Ribeiro demora a repor a bola.
  • 48 – Vermelho! Cera! Diego Tardelli segura a bola com a mão no meio de campo, recebe cartão amarelo e demora um minuto pra sair de campo sob olhar complacente do juiz.
  • 49 – Fim de jogo. Cocota assume a liderança. Cruzeiro continua em 3º lugar.

Vídeos

Melhores momentos

Atuações

  • Fábio – Salvou um gol e sofreu quatro. Se tivesse uma defesa difícil, mas não impossível no 3º gol da C oocota, teria mudado o panorama do jogo.
  • Pablo – Segura na marcação e um belo passe para o gol de Henrique.
  • Leo Simões – Fez sua pior partida com a azul-estrelada. Perdeu o duelo contra Magno Alves. Boa parte de suas dificuldades, contudo, pode ser debitada à falta de proteção do meio de campo bequeira.
  • Edcarlos – Confuso, complicou-se em quase todas as jogadas. Numa delas, permitiu o arremate que deu origem ao 3º gol emplumado.
  • Gil – Disposição, chutão, empurrão e até um golão de centroavante. Razoável.
  • Diego Renan – Subiu pouco ao ataque e nada conseguiu nessas ocasiões, a não ser levar bolas nas costas.
  • Leandro Guerreiro – Lento e sem inspiração na saída de bola, frouxo na proteção à bequeira, inepto no apoio ao ataque. Fraco.
  • Henrique – Desdobrou-se para marcar e atacar. Marcou um gol e acertou o poste em outra jogada de perigo. O melhor em campo.
  • Montillo – Esforçou-se, correu, chutou a gol, bateu faltas e escanteios, participou dos lances que originaram dois gols, mas não encontrou com quem jogar. WP não é de bola, Gilberto está divorciado da gorduchinha e Thiago Ribeiro jogou mal.
  • Gilberto – Teve uma chance de gol, que não sobe aproveitar. Está jogando mal e não é de hoje.
  • Roger Galera – Substituiu Gilberto com alguma vantagem. Fica mais atrás, na linha média do campo, esperando a chance de fazer algum lançamento. Muito pouco para um cara obrigado a criar jogadas. Corre dez vezes menos do que Montillo e não termina o jogo 100% cansado com exige Cuca.
  • Thiago Ribeiro – Não encontrou espaços pra jogar. Nem teve inspiração -ou seria autorização?- pra buscá-los. De positivo, uma falta bem batida.
  • Wellington Paulista – Marcou um gol e mandou uma bola no poste. Como não sabe jogar futebol, nada mais se pode exigir dele.
  • Wallyson – Pouco apareceu como ala. Faltaram tempo, espaço e parceiros pra jogar.
  • Cuca – Até agora, o sistema com dois meias não deu certo. Montillo caiu de produção, entre outras coisas, porque não sendo craque, precisa de espaço pra se movimentar e escapar dos marcadores. Como está, ele perde uma boa fatia de campo ocupada pelo inerte Gilberto. Escalar Leandro Guerreiro sem bom condicionamento foi uma temeridade. Insistir com WP tem sido outra. E as substituições não resolveram. A seu favor, registre-se que as opções no elenco não eram boas no jogo de ontem. Outro aspecto que deve ser observado foi o lamentável estado físico do time nos derradeiros 15 minutos. E, pra finalizar, pisou na bola ao repisar velhos chororôs e a culpar alguns jogadores pelas falhas da equipe.
  • Torcida – Só metade do espaço da Arena ocupado foi um vexame. O apoio ao time também não foi lá essas coisas. Está levando a sério demais os tolos que insistem em desqualificar o Campeonato Mineiro.
  • Juiz & Bandeiras – O juiz pecou ao não marcar um pênalti de Serginho sobre Roger Galera e ao permitir a cera descarada do goleiro e do artilheiro maquiado. Com relação ao pênalti, como não vi a jogada, nem no estádio, nem na internet, vou acreditar em sua marcação, pois ele estava em cima do lance. O segundo bandeira também falhou ao marcar um impedimento inexistente quando Berola marcaria um gol.
  • Arena do Jacaré – Gramado espetacular. Para quem se anima a ficar exposto ao sol de rachar mamona, a visão do gramado é excelente. Quem prefere ficar na sombra se lasca no quesito visão do campo.
  • Torcida de beira de estrada – Na ida e na volta, os torcedores celestes de Matozinhos e Prudente de Morais tomaram as calçadas com suas camisas e bandeiras azuis animado os viajantes estrelados de Beagá e outras plagas.
  • Itatiaia e Minas – Ouvi a Itatiaia no 1º tempo e no pós-jogo. No 2º tempo, sintonizei uma emissora de Divinópolis, pra não ter de ouvir o tosco Mário Henrique, na rádia. O melhor foi o trabalho do Tiago Reis, que entrevistou torcedores inteligentes no Seu Nome Seu Bairro. O resto da jornada, foi tempo perdido. Parece que o calor atrapalhou cérebros e gogós.
  • Atlético-MG – O nome do jogo foi, sem dúvida, o artilheiro maquiado. Mas o time rosado mostrou consistência, principalmente, quando esteve em vantagem e soube se trancar e criar espaços para o contra-ataque. Mérito do treinador Dorival Júnior. Jackson, Leonardo Silva, Ricardinho, Serginho e Berola também mostraram jogo.

O que foi dito

  • Cuca, treinador do Cruzeiro: A nossa bola bateu na trave e não entrou, a bola do adversário bateu e entrou. É o detalhe. A bola do Wellington Paulista podia bater na trave e entrar, a do Henrique no 1º tempo também. Foi um jogo aberto e igual, em que o adversário, por estar na frente no placar, depois do erro de arbitragem, teve o controle da partida, marcando atrás e saindo para o contra-ataque, porque tínhamos que buscar o resultado. O adversário esteve muito bem principalmente no 2º tempo, na figura dos atacantes e na armação do Ricardinho. Teve sorte e eficácia muito grande quando tomou o 2º gol, momento em que tínhamos tudo para crescer. A torcida jogou junto, mas em uma jogada na lateral direita, em dois contra cinco, fizeram o gol, porque hoje estivemos muito mal defensivamente, principalmente no nosso lado esquerdo e isso nos trouxe a derrota. Perdemos o equilíbrio com o lance do pênalti e eu, cuidadosamente, fui conversar com os jogadores e nenhum disse ‘eu fiz’. Quero ver as imagens. Em um jogo com 1×0, em que você tem o domínio, um lance daqueles enerva qualquer um. Não foram dois ou três jogadores reclamar, foi o time inteiro. E quando existe uma reclamação total, é porque alguma coisa não está certa. Minha reclamação também veio porque houve um penal no Roger. Leonardo puxou, é só dar o pênalti, a gente não consegue entender. Estou do lado do bandeira. Ele sugeriu mais um minuto. O juiz expulsou Tardelli antes dos 48. Até que o jogador saiu deu os 48 e ele acabou, então não é vantagem essa expulsão. Num lance que pode acontecer qualquer coisa, até sair um gol. São três lances contrários a nós, dois deles fatais, que são pênaltis. Um não existente e outro existente não dado. Não foram os mesmos critérios.
  • Roger Galera, meia do Cruzeiro: Vou fugir dessas perguntas que possam colocar mais lenha na fogueira. O que aconteceu é passado. A gente já conversou. De repente, na primeira conversa, entendi errado o que o Cuca colocou. Numa segunda conversa, foi ele que entendeu errado. Mas somos duas pessoas inteligentes e colocamos as coisas em pratos limpos. Acho que foi um jogo bom. A gente lutou até o final. Um jogo aberto. A gente até empatou, mas levamos um balde de água fria com o 3º gol. Ainda diminuímos, mas não deu. O que fica é que a equipe mostrou brio até o final. Quero trabalhar e ganhar meu espaço. Se eu não tiver desafios não tem porque trabalhar. Quero sempre ser importante. Tenho contrato com o Cruzeiro, adoro o Cruzeiro. Tenho um carinho muito grande pelo torcedor. O torcedor está do meu lado.
  • Wellington Paulista, centroavante do Cruzeiro: Temos que lamentar é alguma coisa de arbitragem. Nada que possa nos comprometer no decorrer do campeonato, mas o lance no Roger foi pênalti. Falei com o árbitro que ele apita muito bem, mas ele colocou o apito na boca no lance do Roger e não deu o pênalti. Só falei isso com ele, que ele colocou o apito na boca para apitar e não apitou o pênalti.
  • Dorival Júnior, técnico do Atlético-MG: Foi um grande jogo, precisamos reconhecer isso, um jogo aberto, franco, em que as duas equipes brigaram. Qualquer um dos times poderia ter vencido, os dois proporcionaram um grande espetáculo. Estamos em um processo de evolução, mas ainda não é o ideal. Ganhamos a partida, nada além disso, daqui a pouco vamos nos encontrar novamente. Não podemos ficar comemorando. No primeiro dia de treinamento já estaremos focados no jogo seguinte, pois precisamos melhorar e muito. O Campeonato Mineiro ganha em qualidade com o crescimento das equipes, foi um grande jogo em uma competição que está com um nível muito bom. Criamos uma condição para que tanto o Tardelli como o Magno estivessem presentes na área. E eles foram importantes, o Tardelli fez a diferença, em outra partida foi o Berola, o Magno. Uma equipe é assim, você vai produzindo, melhorando e acrescentando. Foi uma excepcional partida do Ricardo, cadenciando nos momentos certos, colocando velocidade no time, trabalhando a bola por dentro. Sentimos um pouco a saída dele, mas precisei substituí-lo em razão do esgotamento físico. Ele se desgatou muito e tivemos dificuldade para uma adaptação rápida.
  • Leonardo Silva, beque do Atlético-MG: Foi uma partida positiva, a equipe se apresentou muito bem, todo mundo lutou, todo mundo correu, a minha estréia foi de mero coadjuvante, eu apenas ajudei. A gente tem sempre de estar preparado pra jogar, tem de superar qualquer dificuldade. Num clássico não tem falta de ritmo, a vontade supera qualquer problema e me senti muito bem.
  • Mauro França, no PHD: Um somatório de fatores explica a derrota: Atuações individuais ruins de alguns jogadores importantes, desorganização tática, vacilos de marcação, erros e precipitações nas conclusões, méritos do adversário. Cuca precisa rever alguns conceitos e escolhas. O ponto alto do time no Brasileiro foi a consistência defensiva. O esquema com dois meias não tem funcionado a contento. O ataque não melhorou e a defesa ficou mais exposta. Manter jogadores abaixo de sua melhor forma também é prejudicial. Uma correção de rota é necessária. Antes que seja tarde.
  • Eugênio Raggi, no PHD: Poucos vão querer entender a derrota. Vai ser um discurso de jogo bom com um vencedor. Não foi isso! É claro que o pênalti inventado influenciou. Tava 1×0 pro Cruzeiro. Mas poucos falarão do pênalti. Os cruzeirenses irão lamentar as traves, ou a bola que um menino roubou dos pés de um outro que se julga gênio da bola. Houve uma atuação abominável de um jogador em quem a torcida confiava, o Leo Simões e que comprometeu tudo no jogo. Houve tantos covardes, invisíveis, que fica difícil enumerar. Thiago Ribeiro, Wellington Paulista, Gilberto, Leandro Guerreiro, Montillo, Roger Galera e, principalmente, o pequeno deus da pré-temporada, o foguetinho queimado Diego Renan. A habitual falta de traquejo do goleiro evangélico-fanático nos penais era de se esperar, mas a mão de pau na genial assistência pro Tardelli foi dureza.
  • João Chiabi Duarte, no PHD: O juiz quis aparecer e apareceu. Inventou um pênalti no Werlei, não marcou outro do Zé Luís no Roger Galera, deu apenas cartão amarelo para Leandro Chinelo num lance em que ele pegou o Pablo e era pra vermelho, permitiu que o Renan Ribeiro fizesse cera o jogo todo e deu só 1 minuto de acréscimo no 1º tempo e 3 na etapa final, sendo que só no lance da expulsão, Tardelli engoliu mais de um minuto. Não pode receber boa nota porque não fez por merecê-la, mas não podemos colocar nos ombros dele a maior responsabilidade pela derrota. Os bandeiras erraram na marcação de um impedimento do Neto Berola, que veio de trás, antes de tomar um toco do Fábio com a bola já parada.
  • Ernesto Araújo, no PHD: Sinceramente o resultado de hoje não me surpreendeu. O RosaPink era e ainda é favorito em qualquer jogo que disputar contra esse time atual do Cruzeiro. Um time que apresenta problemas pontuais importantes e está com um problema interno, a briga entre Roger, Gilberto e Cuca. Além disso, parece que o Cuca está tentando fazer o Cruzeiro jogar no 4-4-2 que não está surtindo efeito. Até começou bem, mas parece que o time anda sofrendo um pouco pra vencer no Mineiro. Pra piorar, no caso específico de hoje, alguns jogadores estiveram abaixo do normal (Thiago Ribeiro e Montillo, por exemplo). Salvou-se o Henrique… Que raça! Tenho participado bem menos do blog neste ano porque estou sem confiança nenhuma no time e no clima que o envolve.
  • Simone Castro, no PHD: Débito na conta do Cuca pela derrota. Não estuda o adversário, não faz treinos secretos (e, aí, as jornalistas frangas contam tudo para o narigudo), mantém um jogador limitado e improdutivo como o WP no jogo. Não inova, não é criativo! Parece querer dar uma alavancada na carreira desse cai-cai! Cuca, você é péssimo! Por isso só tem um campeonato carioca na carreira! Tô com medo do Estudiantes… Fato!
  • Raul Miranda Penna, no PHD: Já passada uma hora do final do jogo, após ouvir as entrevistas e tudo o mais, algumas constatações: o Cruzeiro não pode abrir mão dos três volantes, pois essa foi a forma que o time se deu melhor nos últimos anos; o Leo Simões ainda não me passa confiança, para mim, com o que está aí, a zaga é Vitorino e Gil, com toda a sua “estabanagem”; não há como não pensar que a proximidade da estréia na Libertadores, contra o algoz de 2009, não tenha influenciado na atuação, ainda que de forma inconsciente, de alguns jogadores; além disso, eles não estão totalmente condicionados, foi apenas o 3º jogo oficial do ano; temo que o Cruzeiro venha a pagar caro pela falta de um centrovante na acepção da palavra. Por falar nisto, cadê o Farias?
  • Humm, no PHD: Não sou preconceituoso, tenho até alguns amigos atleticanos, mas acho que essa pose do Tardelli é a linguagem que eles usam por lá. Aqui diríamos fazer barba, cabelo e bigode. Por lá, dizem fazer a sobrancelha, retocar a maquiagem e passar batom. Algo assim.

Fontes

Transmissão

  • Sportv