Cruzeiro 3x2 Atlético-MG - 02/10/1977

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo Atlético-MG.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Atlético-MG.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Mineirão
Escudo Atlético-MG.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Atlético-MG.png
Contra Atlético-MG
Escudo Atlético-MG.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Atlético-MG.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 × 2 Escudo Atlético-MG.png
Atlético-MG
2a Partida da melhor-de-três pela decisão do Campeonato Mineiro
Data: 2 de outubro de 1977 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h Estádio: Mineirão
Árbitro: Valquir Pimentel (RJ) Público pagante: 74.176
Assistente 1: Maurílio José Santiago Público presente: Não disponível
Assistente 2: Angelo Antônio Ferrari (MG) Renda: Cr$ 3.379.279,00 R$ 3.379.279
Cr$ 3.379.279
NCr$ 3.379.279
Cz$ 3.379.279
NCz$ 3.379.279
(preço médio: Cr$ 45,56 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Atlético-MG:
1. Raul Plassmann 1. Ortiz
2. Nelinho 2. Alves
3. Zezinho Figueroa 3. Modesto
4. Darci Menezes 4. Vantuir Galdino
5. Vanderlei Lázaro 5. Dionízio
6. Flamarion 6. Toninho Cerezo
7. Zé Carlos 7. Danival
8. Erivelto Substituição realizada  de jogo ( Lívio Damião ) 8. Paulo Isidoro
9. Eduardo Amorim 9. Reinaldo Gol aos 40 do  (2T) 40'  (2T)
10. Joãozinho Substituição realizada  de jogo ( Valdo ) 10. Marinho Gol aos 5 do  (1T) 5'  (1T) Substituição realizada  de jogo ( Marcinho )
11. Revétria Gol aos 25 do  (1T) 25'  (1T) Gol aos 10 do  (2T) 10'  (2T) Gol aos 12 do  (2T) 12'  (2T) 11. Marcelo
Técnico: Yustrich Técnico: Barbatana
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Atlético-MG:

Sobre o jogo

A maior decisão do Campeonato Mineiro, disputada no Gigante da Pampulha, como se chamava o Mineirão, foi a de 1977. Onze dias antes, em Monetevidéu, o Cruzeiro perdera a Libertadores para o Boca. Abalado por essa perda, o time celeste foi para o 1º jogo da melhor-de-três, em 25 de setembro. Descansado e no auge da forma, o Atlético-MG venceu por 1×0, gol de Danival.

O juiz deixou de marcar um pênalti a favor do Cruzeiro, mas Cerezo não se tocou. Empolgado e irônico, saiu de campo convencido de que a fatura estava liquidada. Aos microfones, convidou sua torcida: “A massa pode vir comemorar o título domingo que vem, pois comigo e o Rei jogando, o Grorioso nunca vai perder pro Cruzeiro.”

Falou num domingo, teve de engolir as palavras no seguinte. Hebert Carlos Revetria, o Sobrenatural Revetria, entrou no time e decidiu naquele fantástico 2 de outubro de 1977. Marinho fez 1 x 0, aos 5, e a torcida adversária começou a festejar: “É campeão!”. Revetria empatou aos 25 e voltou a marcar aos 10 e 12 do 2º tempo. JRLima descontou aos 40. Final: Cruzeiro 3×2. O Atlético-MG desmornou. Na terceira batalha, o Cruzeiro completou o serviço.

Fonte