Cruzeiro 3x2 Atlético-GO - 23/10/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Corinthians.png Gol aos do Escudo Botafogo.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Corinthians.png Gol aos do Escudo Botafogo.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Arena do Jacaré
Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Corinthians.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Internacional.png
Contra Atlético-GO
Escudo Atlético-GO.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-GO.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 × 2 Escudo Atlético-GO.png
Atlético-GO
31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2011
Data: 23 de outubro de 2011 Local: Sete Lagoas, MG
Horário: 18h Estádio: Arena do Jacaré
Árbitro: Wilson Luiz Seneme Público pagante: 5.595
Assistente 1: Dibert Pedrosa Moisés Público presente: 6.095
Assistente 2: Márcio Luiz Augusto Renda: R$ 52.728,00 R$ 52.728
Cr$ 52.728
NCr$ 52.728
Cz$ 52.728
NCz$ 52.728
(preço médio: R$ 9,42 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Atlético-GO:
1. Fábio 1. Márcio
3. Léo 2. Rafael Cruz
7. Naldo 4. Anderson
4. Victorino 3. Gilson
2. Vítor Substituição realizada de jogo ( 17. Roger Cartão amarelo recebido aos ) 6. Thiago Feltri Gol aos do Cartão amarelo recebido aos
8. Marquinhos Paraná Cartão amarelo recebido aos  (1) 5. Agenor
5. Fabrício Substituição realizada de jogo ( 16. Élber Cartão amarelo recebido aos ) 8. Marino Substituição realizada de jogo ( 18. Juninho )
10. Montillo 7. Bida Substituição realizada de jogo ( 16. Joilson Cartão amarelo recebido aos )
6. Diego Renan 10. Vítor Júnior
11. Farías  Gol aos 41 do  (1T) 41'  (1T) 11. Felipe Gol aos do
9. Anselmo Ramon  Gol aos do Gol aos do Substituição realizada de jogo ( 13. Cribari ) 9. Anselmo
Técnico: Vágner Mancini Técnico: Hélio dos Anjos
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Atlético-GO:

Pré-Jogo

Em 17º lugar com 31 pontos, o Cruzeiro pode terminar a rodada em 15º ou 17º lugar.

O treinador Vagner Mancini não poderá escalar os volantes Francisco Everton e Leandro Guerreiro e os atacantes Wallyson e Bobô, contundidos.

Em 10º lugar com 42 pontos, o Atletico Clube Goianiense pode terminar a rodada entre o 9º e o 12º lugar.

O treinador Helio dos Anjos não poderá escalar apenas o volante Pituca, que torceu o joelho num dos treinos da semana.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 17h55 – Times em campo com uniformes tradicionais.
  • 17h57 – Execução do Hino Nacional.
  • 18h01 – Reservas do Cruzeiro: Rafael
 Monteiro, Cribari, Gabriel Araújo, Sandro Manoel, Elber, Roger Galera, Keirrison.
  • 18h02 – Começa o jogo. Cruzeiro à direita das tribunas.
  • 01 – Diego Renan tenta arrancar pela esquerda, mas é desarmado. Cruzeiro começa no ataque
  • 02 – Rafael Cruz cobra lateral para dentro da área, Anselmo cai no gramado e pede pênalti, o juiz manda seguir
  • 03 – Montillo se enrola com a bola, mas consegue tocar para Fabrício, que chuta forte, Márcio espalma para escanteio
  • 04 – Defesaça! Montillo ataca pela esquerda, rola a bola pra Fabrício, na entrada da área. O volante chuta forte, no ângulo. Márcio espalma pra escanteio.
  • 05 – Oportunidade perdida! Montillo cruzou, Anselmo Ramon cabeceia por cima do travessão.
  • 06 – Montillo tenta passar por Agenor, cai o Juiz marca falta.
  • 07 – Montillo cruza para a área, Farias sobe pra cabecear, mas Anderson faz o corte.
  • 08 – Apoio. Torcida estende faixa no alambrado. “Fuerza, Santino!” é um alento ao filho de Montillo, de um ano e sete meses, que já foi submetido a três cirurgias, uma delas no coração.
  • 09 – Cruzeiro pressiona a saída de bola do Atlético-GO.
  • 10 – Rafael Cruz cruza da direita, Fábio defende.
  • 11 – Montillo desce pela direita, mas é desarmado próximo a grande área e cai pedindo a falta. O juiz manda seguir o jogo.
  • 12 – Felipe cruza da linha de fundo, Naldo corta de cabeça.
  • 13 – Marquinhos Paraná tenta jogada pela direita, mas é desarmado por Thiago Feltri.
  • 14 – Anselmo Ramon cruza da direita, Anderson corta.
  • 14’30” – Anderson chuta rasteiro da intermediária, Fábio defende.
  • 15 – Gol! Rafael Cruz lança Felipe, que deixa pra Thiago Feltri. O lateral-esquerdo entra na área, deixa Victorino, que tenta lhe tomar a bola pra trás, e chuta rasteiro. Fábio, na marca do pênalti, defende parcialmente, o lateral fica com a bola e o arco livre pra tocar pra rede. Atlético-GO 1×0.
  • 16 – Pai Zirigo! Num terreiro em Santa Quitéria, o Pai de Santo tranquiliza o Silvercan: “Sossega, mizifi, seu time num perde, hoje!”
  • 17 – Vaia! Torcida vaia Vítor, que erra muitos passes.
  • 18 – Lançamento longo pra Agenor na direita. Diego Renan chuta a bola pra lateral.
  • 19 – Cancha de responsa! Apesar de 48 horas seguidas de chuva, gramado resiste bem e a bola rola sem dificuldade.
  • 20 – Cruzeiro força o jogo na base do entusiasmo, Atlético-GO é mais organizado, defende-se bem, sai jogando com toques e os dianteiros movimentam-se bem confundindo a defesa celeste.
  • 21 – Montillo tenta passar a Vítor, Thiago Feltri chega antes e corta.
  • 22 – Montillo corre pela direita e cruza. Gilson corta pra escanteio.
  • 23 – Atlético mantém a posse de bola e ataca com perigo.
  • 24 – Felipe chuta rasteiro de fora da área, Fábio defende no canto esquerdo.
  • 25 – Marquinhos Paraná cruza procurando Farías, Gilson corta.
  • 26 – Tirando tinta! Marquinhos Paraná cruza da direita, Farías cabeceia pro meio da área, Anselmo Ramon tentas arrematar de carrinho, mas não alcança bola, que pela linha de fundo, raspando o poste direito.
  • 27 – Troca! Vítor, que sai sob vaias, por Roger Galera.
  • 28 – Diego Renan cruza da esquerda e Leo Simões toca de cabeça pra linha de fundo.
  • 29 – Farias cabeceia, bola passa à frente de Anselmo Ramon, que não consegue finalizar, e sai pela linha de fundo..
  • 30 – Montillo tenta jogada pela linha de fundo, Agenor cede escanteio.
  • 31 – Defesaça! Thiago Feltri entra na área pela esquerda e chuta forte. Fábio fecha o ângulo no 1º poste e espalma pra escanteio.
  • 32 – Marquinhos Paraná joga como ala pela direita, Roger Galera como volante pela esquerda.
  • 33 – Fabrício cruza pela direita e a bola passa por Montillo que não consegue dominá-la.
  • 34 – Defesaça! Farías recebe passe de Marquinhos Paraná e chuta forte, pela direita, Márcio defende com dificuldade.
  • 35 – Moema Fox, no PHD: “Tá difícil, mas quero continuar acreditando… Como é que faz pra parar de ser apaixonada por esse time, meu Deus??? Vamos lá, Cruzeirooooo!!!”
  • 36 – Felipe tenta tabela com Marino, mas é apanhado em impedimento.
  • 37 – Diego Renan passa a Montillo dentro da área, bola corre demais e sai pela linha de fundo.
  • 38 – Montillo cruza procurando Farías na pequena área, Marino corta de cabeça.
  • 39 – Walterson Almeida, no PHD: “Se empatar no 1º tempo, eu acredito na virada. Duro é que o Fabricio tá correndo demais e daqui a pouco acaba o gás.”
  • 40 – Vítor Júnior avança rumo à área pela esquerda, mas é parado com falta por Naldo
  • 41 – Gol! Farías recebe passe de Anselmo Ramon, na entrada da área, pela direita, e chuta forte, rasteiro, de primeira. A bola no canto esquerdo de Márcio, que salta mas não consegue defender. Cruzeiro 1×1.
  • 42 – Torcida celeste faz grande festa.
  • 43 – Cruzeiro adianta a marcação e pressiona time goiano,
  • 44 – Montillo chuta cruzado da direita, bola fica com o goleiro Márcio.
  • 45 – Marquinhos Paraná tenta passar a Farías na entrada da área, defesa goiana corta.
  • 46 – Marquinhos Paraná lança Farías, mas a bola corre demais e fica com Márcio.
  • 47 – Termina o 1º tempo.
  • Narrador das UOL: “O Cruzeiro tentou pressionar nos primeiros minutos, mas viu o Atlético abrir o placar e continuar no ataque mantendo a posse de bola. Quando o meia Roger entrou na partida, o time celeste começou a pressionar, empatando a partida, aos 41. O jogo seguiu disputado, com os dois times chegando com perigo ao campo de ataque e finalizando bem.”
  • Roger Galera: “Estamos jogando bem, temos todas as condições pra fazer o segundo gol, mas temos de saber jogar. Futebol não é força. não.”
  • Thiago Feltri: “Nossa equipe está bem, fez o primeiro gol, poderíamos ter feito o segundo, em contra-ataque, eles empataram, mas o jogo está equilibrado.”

Segundo Tempo

  • 19h05 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – Troca! Fabrício, com estiramento na panturrilha, por Eber.
  • 01 – Montillo cobra escanteio e Márcio espalma
  • 02 – Montillo cobra falta pela direita e a bola bate em Thiago Feltri
  • 03 – Amarelo! Thiago Feltri não respeita a distância pra cobrança de falta por Montillo.
  • 04 – Chuva não dá trégua! Jogadores estão com chuteiras adequadas, pois não escorregam.
  • 05 – Felipe cobra escanteio e Naldo afasta o perigo
  • 06 – Marino chuta da intermediária, bola sai por cima do travessão.
  • 07 – Tirando tinta! Montillo fez bela jogada pela direita, passa por seu marcador e cruza na medida pra Anselmo Ramon, que chuta de primeira. Bola saí à esquerda do arco goiano.
  • 08 – Defesaça! Montillo faz grande jogada e toca pra Farías, que domina e solta noma bomba, no ângulo. Márcio faz belíssima defesa, cedendo escanteio.
  • 09 – Tirambaço! Montillo cobra escanteio pela direita, defvesa corta parcialmente, Roger Galera, na meia lua, chuta forte e rasteiro, bola sai à esquerda de Márcio.
  • 10 – Elber passa a Farías pela direita, Marino se antecipa, desarma o atacante e recua a bola pra Márcio.
  • 11 – Wagner Caetano, no PHD: “Estamos com um só volante. É arriscado demais!”
  • 12 – Montillo chega na área pela esquerda, chuta cruzado, bola é desviada pra escanteio, pela bequeira do Dragão.
  • 13 – Montillo chuta cruzado, da entrada da área, Farías não domina a bola e perde a chance.
  • 14 – Rafael Cruz faz cruzamento longo da direita, Marquinhos Paraná cabeceia no primeiro poste afastando o perigo.
  • 15 – Dragão pressiona saída de bola do Cruzeiro.
  • 16 – Cruzeiro sente falta de Fabrício e perde o meio de campo.
  • 17 – Diego Renan tenta puxar o contra-ataque, mas é desarmado por Bida.
  • 18 – Amarelo! Naldo comete falta em Vítor Júnior.
  • 19 – Felipe cobra falta da intermediária, bola bate na barreira.
  • 20 – Thiago Feltri entra livre pela esquerda e cruza, Fábio defende.
  • 21 – Gol! Disputa pelo alto na entrada da área, Felipe fica com a bola na na entrada da área, passa por Naldo nas corrida e fica frente a frente com Fábio, que encobre com um toque sutil. Atlético-GO 2×1.
  • 22 – Garoto esperto! Na arquibancada, o garoto Raul acalma seu desesperdo Tio Walfrido Júnior: “Calma, tio, ainda vamos virar este jogo!”
  • 23 – Montillo cruza pra Elber, que cai dentro da área pedindo pênalti. Juiz manda seguir o jogo.
  • 24 – Cláudio Lemos, no PHD: “Meu Deus, o que vai acontecer com o meu Cruzeiro??? Pavor!!!”
  • 25 – Gol! Montillo cobra escanteio pela direita, Leo Simões desvioa no 1º poste, Anselmo Ramon, no bico oposto da pequena área, de carrinho, empurra a bola pra rede com a direita. Cruzeiro 2×2.
  • 26 – Cuné, no PHD: “Acorda zaga, não entregue a rapadura, minha filha precisa de um time na primeira divisão!!!”
  • 27 – Roger Galera cruza pra Anselmo Ramon, bola corre demais e sai pela linha de fundo.
  • 28 – Leo Simões tenta sair com a bola pela lateral direita, mas o Atlético marca sob pressão e o beque é desarmado.
  • 29 – Pedido! Torcida celeste canta: “Vamos virar, Cruzeirôôô!”
  • 30 – Gol! Anselmo Ramon, livre, domina a bola na ponta esquerda ameaça cruzar, mas solta um petardo, cruzado, do bico da grande área. Bola entra no ângulo superior esquerdo do arco goiano. Cruzeiro 3×2.
  • 30’30”- O voo do pequeno profeta! Por ter previsto a virada, Raul, sobrinho do Walfrido Jr, é atirado pro alto pela galera.
  • 31 – Troca! Bida por Joílson.
  • 32 – Torcida cruzeirense canta alto.
  • 33 – Felipe, da entrada da área, chuta forte, bola sobe e sai por cima do travessão.
  • 34 – Dragão toma conta do jogo. Cruzeiro se defende como pode, com chutões e faltas.
  • 35 – Amarelo! Roger Galera comete falta em Vítor Júnior.
  • 35’30”- Cleber Mendes, no PHD: ‘Tô chorando aqui em casa, vamos vencer meu Cruzeirão!!!”
  • 36 – Amarelo! Joílson comete falta em Montillo.
  • 37 – Troca! Marino por Juninho.
  • 38 – Gravata! Vários jogadores do Cruzeiro estão cansados, Goianos parecem melhor condicionados e mantêm o cerco contra o time celeste.
  • 39 – Vítor Júnior cobra falta pela esquerda, Felipe cabeceia pra trás, Victorino afasta o perigo.
  • 40 – Chuva! Jogo foi disputado o tempo todo debaixo de uma chuva fina e persistente.
  • 41 – Defesaça! Montillo recebe passe de Elber e, de dentro da área, chuta de bico, por cobertura. Márcio salta e espalma pra linha de fundo, salvando gol certo.
  • 42 – Lane Costa, no PHD: “Tô aqui tremendo que nem vara verde, vamo Zero, bora sair deste lugar que não te pertence!”
  • 43 – Amarelo! Elber, por atrasar a saída de bola.
  • 44 – Amarelo! Marquinhos Paraná por reclamar do cartão mostrado a Elber.
  • 45 – Anselmo Ramon, eleito, pela equipe da Rádio Itatiaia, o melhor em campo.
  • 46 – Anderson lança pra Agenor dentro da grande área, bola passa pelo volante e fica com Fábio.
  • 46’30” – Cruzeiro prende a bola na ponta direita.
  • 47 – Melhores em campo, segundo Portal UOL: Anselmo Ramon, que após um 1º tempo apagado, fez dois gols na etapa final e foi decisivo pra vitória de virada e Walter Montillo, incansável e habilidoso, que foi o responsável por muitas das melhores jogadas ofensivas do Cruzeiro em toda a partida. Piores em campo, segundo o Portal UOL: Vítor, que não conseguiu acertar um único cruzamento e foi substituído por Roger Galera, aos 30 min do 1º tempo, deixando o campo vaiado e Bida, que falhou na marcação no meio e, quando tentou chegar ao ataque, não esteve bem sendo substituído por Joílson.
  • 47’30” – Cruzeiro segura bola na ponta direita, junto à bandeirinha de corner.
  • 48 – Troca! Anselmo Ramon por Cribari.
  • 48’30” – Montillo arranca pela direita, é cercado por Joilson e deixa a bola sair pela linha de fundo.
  • 49 – Fim de jogo. Cruzeiro sobe pro 15º lugar. Atlético-GO fica em 11º.
  • Roger Galera: “Na minha idade, com 33 anos, não posso mais ser protagonista, mas ainda posso ser um bom coadjuvante.”
  • Rosan Amaral: “Estava sozinho em casa quando tomamos o segundo gol. Chamei por Jesus e o resultado, se não foi um milagre, foi uma graça. E a justiça também se fez com o Ernesto Farias. O desempenho dele prova como Zezé Perrella abandonou o Cruzeiro nos últimos 12 meses. Mesmo que o Cuca não gostasse do argentino, a diretoria não podia tê-lo abandonado.”
  • Osvaldo Reis, O Pequetito, narrador da Globo / CBN, no Facebook: “Empenho, luta, entrega, raça e superação, não faltaram ao Cruzeiro pra fazer essa virada heroica sobre o Atlético Goianiense. O time cometeu erros, sim, mas vencer era fundamental. Obrigado a todos vcs pelo carinho e sintonia. Bom final de domingo. Fiquem com Deus.

Vídeos

Jogo completo

Atuações

  • Fábio – Correto em todas as intervenções e uma defesa salvadora num chute à queima-roupa de Feltri. (Síndico) ///
  • Vítor - Entrou em campo totalmente desligado. Apático, não passou quando devia e escolhia invariavelmente a pior opção de jogada. Foi sacado por Mancini para a entrada de Roger Galera na metade do 1º tempo. (Chiabi Duarte) ///
  • Victorino – Foi precipitado no lance do 1° gol atleticano, mas esteve bem na cobertura. (Eugenio Raggi) /// Lento e perdido em campo, foi facilmente envolvido pelo Feltri e Vitor Junior em vários lances. Melhorou no segundo tempo, quando o time recuou pra segurar o empate, fazendo bons desarmes. (Walterson Almeida) /// Como anda meio mole e tem boa técnica pode se dar bem jogando na sobra, como ontem. Mas pra isso o time vai ter se adaptar aos 3 zagueiros. (Matheus Penido) ///
  • Leo Simões – Muito nervoso na marcação a Anselmo. Sofreu com as investidas de Vitor Jr. Apareceu positivamente nas bolas paradas, inclusive no 2° gol do Cruzeiro. (Chiabi Duarte) ///
  • Naldo - Soberano no jogo aéreo e muito bem na cobertura do lado esquerdo. Não vi falha dele no 2° gol. (Chiabi Duarte) /// Seguramente, o melhor zagueiro do elenco. Bem nas bolas altas e eficiente por baixo. Quando não dava na técnica, apelava pra faltas mas conseguia parar o ataque do Dragão. (Walterson Almeida) ///
  • Cribari - Substituiu Anselmo Ramon só pra ganhar tempo. Nem tocou na bola. (Síndico) ///
  • Diego Renan - Com mais Liberdade para subir, apareceu sempre como opção na frente. Talvez a falta de rítmo de jogo, entrosamento com os meias fez com que não fosse mais acionado, mas é uma boa opção para o novo esquema. Lutou bastante e ajudou na marcação. Foi útil. (Naldo Morato) ///
  • Marquinhos Paraná - Com MP não tem essa história de oscilação. Joga sempre bem, sem complicar, com obediência tática e, agora, também, exercendo liderança, peitando juiz e pequenas malandragens afins. Foi bem na volância, marcando e distribuindo jogo corretamente, e não deixou a peteca cair quando foi pra ala direita. (Síndico) ///
  • Fabrício – Um leão! Raça e disposição na contenção e na chegada ao ataque. Sentiu estiramento na panturrillha e não voltou pro 2º tempo, o que fez o setor passar por maus momentos. (Síndico) ///
  • Roger Galera – Quando entrou, ainda na metade do 1º tempo, melhorou o toque de bola e a saída de jogo. No 2º tempo, não conseguiu conter os armadores goianos, pois não tem pegada de volante, função que se viu obrigado a exercer com a saída de Fabrício. (Síndico) /// Fez uma partidaça, organizou o time e fez as vezes de volante, se não dava na técnica ia na raça. (Mariana Resende) /// Mais uma vez se escondeu do jogo. Apareceu apenas pra reclamar (e tomar cartão) e dar carrinhos que nunca acertam a bola. Sua entrada coincidiu com o recuo do Atlético-GO pareceu ter mudado a partida. (Vinícius Andrade) ///
  • Montillo - Lutou muito, arriscou suas costumeiras jogadas individuais, cruzou inúmeras bolas e quase faz um gol de bico. O treinador vai precisar encontrar alguém pra dialogar com ele no ataque ou um outro armador, que trabalhe pra jogar a seu lado e criar alternativas de armação. (Síndico) /// Mesmo não tendo feito gols, apareceu muito na organização ofensiva do time. Abriu a defesa adversária buscando os flancos. Inteligente. Merecia o gol. Foi um bravo. (Chiabi Duarte) ///
  • Ernesto Farías – Fez sua melhor atuação com a camisa do Cruzeiro. Mostrou que é homem e mesmo tendo ouvido o novo presidente falar que não contaria com ele, jogou com muita raça. Fez um golaço aproveitando a rolada de Anselmo Ramon com um chutaço de primeira. Participou muito do jogo e no final ainda apareceu com um ala pela direita. Erramos na avaliação dele. Talvez com uma boa sequência possa dar retorno. Foi bravo e merece continuar como titular. (Chiabi Duarte) ///
  • Anselmo Ramon - Demorou a entrar na partida, mas quando o fez, serviu Farías para o primeiro e fez os outros dois gols celestes. Foi o nome do jogo. (Síndico) /// É muito mais centroavante que WP. É forte e incomoda a defesa só com a presença. Compensa com raça o que lhe falta em técnica. Ontem, ainda teve sorte de acertar um chute raro (minha impressão foi de chute mesmo, não cruzamento errado). Formou uma dupla chata com Farias, de atacantes que correm atras da zaga, dão carrinho, trombam. Se não são uma maravilha, hoje são disparado a melhor dupla do Cruzeiro. Espero que WP nunca mais. (Oliveira Farma) ///
  • Elber – Entrou com a missão de prender Thiago Feltri lá atrás e conseguiu. E ainda tentou algumas jogadas. (Chiabi Duarte) ///
  • Vagner Mancini – Ousou e foi do céu ao inferno. Até 25 do 2° tempo era um grande fracassado. Depois virou heroi. Coisas do futebol. Pelo menos tentou algo. (Eugenio Raggi) /// Sem Charles, Leandro Guerreiro e Francisco Everton, Mancini apelou para o 3-5-2 pra ter mais consistência defensiva. Ele só não contava com a falta de sorte no lance do gol de Feltri. Mas o treinador foi soberbo trocando Vitor, que estava mal, por Roger Galera. Leo Simões virou um falso lateral-direito com a ajuda de Marquinhos Paraná. Roger Galera ficou no meio, o time melhorou e empatou o jogo. Com a contusão de Fabrício, Mancini foi ainda mais ousado colocando Elber pra jogar em cima de Thiago Feltri, prendendo o lateral do Dragão. Roger virou segundo volante e o Cruzeiro foi insistindo pelo lado direito e ganhando vários escanteios. Vagner Mancini acabou premiado com os gols de Anselmo Ramon e assim quebrou a série de onze jogos sem vitória do time celeste. (Chiabi Duarte) ///
  • Torcida – Compareceu em bom número (6.000) considerando-se a chuva de 48 horas seguidas e o frio atípico nesta época do ano. Apoiou muito o time, embora tenha vaiado, ainda no começo da partida, o lateral Vítor, que errou alguns passes. No final, permaneceu mais algum tempo debaixo de chuva pra saudar os atletas e cantar o hino do clube. (Síndico) /// Viveu cada momento com o time intensamente. Só sei que depois do 3º gol estávamos comemorando até chutão do Victorino e cera do Fábio. Quando o juíz apitou pelo fim do jogo e me vi ali molhada e saudando os jogadores tive a certeza que valeu a pena!!! (Mariana Resende) ///
  • Juiz & Bandeiras – O trio de arbitragem não complicou. E os times ajudaram jogando limpo. (Síndico) ///
  • Cruzeiro – Mais alma do que técnica. Vacilou na defesa no começo, cedeu um gol em seguidas falhas, teve em Vítor um lateral malemolente, mas soube se recuperar impondo sua garra. A luta contra o rebaixamento está longe de ser vencida e exigirá futebol de mais qualidade. O sistema 3-5-2 tem o mérito de agregar uma beque ágil como Naldo e liberar mais os alas. Deve ser repetido. O pior momento da equipe foi a primeira metade do 2º tempo, quando o meio de campo foi perdido. Depois da virada, prevaleceu o ferrolho com todo mundo dando chutões, pois o fôlego já estava curto pra pressionar o Dragão impedindo sua saída fácil pro jogo. (Síndico) ///
  • Atlético-GO - Organizado, sai jogando com toques e tem movimentação intensa no ataque. De quebra, os bons Feltri, Felício, Márcio e Agenor garantiram boas performances em seus setores. (Síndico) ///

O que foi dito

  • Cuné, no PHD: A vantagem do Farias é que ele num fica penteando a bola. Ele mata e chuta pro gol. E é só isso que queremos de um atacante. Se ele acertar o rumo, melhor ainda.
  • Leandro Mattos, em seu blog: O Cruzeiro encerrou um penoso jejum de 11 rodadas longe da vitória e conseguiu três pontos diante do enjoado Atlético-GO, num jogo dramático neste domingo, em Sete Lagoas. A noite deu indícios de que seria ingrata, mas com uma atuação bastante determinada, a Raposa reescreveu o enredo diante dos goianos. A primeira vitória estrelada no returno do Brasileirão 2011 veio na raça. Os 11 de Vagner Mancini estiveram duas vezes atrás do placar, mas foram valentes e também poderão começar uma semana de trabalho com mais sossego. Em 15º lugar da tabela, os celestes dormiram no Z-4, de sábado para domingo, mas deixaram o tom vermelho da tabela 24 horas depois de conhecê-lo.
  • Naldo, beque do Cruzeiro: Trabalhamos muito durante a semana, eu, o Leo, o Victorino. A confiança voltou e, mesmo atrás do placar duas vezes, conseguimos virar. Foi uma boa partida. Marcamos individualmente, cada um no seu adversário. Infelizmente, levamos dois gols e, agora, temos que corrigir nossos erros.
  • Roger Galera, meia do Cruzeiro: Temos que parabenizar a torcida. Mesmo quando o Atlético-GO fez o segundo gol, ela não vaiou ninguém, não desistiu, e a gente conseguiu uma virada espetacular do ponto de vista emocional. Se for analisar um jogo normal, não há nada de mais. Mas do ponto de vista emocional sim, já que a gente estava há 11 jogos sem vencer. Vamos ver se essa vitória, da maneira que foi, nos dá ânimo suficiente pra arrancar e sair desta situação o mais rápido possível. A gente não esperava que seria com tanta emoção. Mas o futebol é assim. Ás vezes, uma vitória dessas representa muito mais do que se a gente construísse um resultado de um ou dois a zero, sem passar por todo esse sufoco. Valeu pelo espírito de luta. Ninguém gosta de estar nessa situação, muito menos o Cruzeiro, que tem uma tradição enorme. Joguei de volante mesmo, defensivamente, fazendo só o papel defensivo. Perdemos o Vitor no 1º tempo e o Marquinhos Paraná foi pra ala e eu fiz a função de volante. Era um jogo muito mais de sacrifício do que de qualidade técnica. A torcida pode esperar esta disposição, esta entrega. O que a gente pode dar ao torcedor é isto. Os resultados aparecem quando a gente faz o trabalho dentro de campo.
  • Farías, atacante do Cruzeiro: Estou contente porque o time ganhou. Primeiro, tenho que agradecer pela confiança que o treinador depositou em mim, depois de eu ter ficado cinco meses treinando sozinho. Tive a chance e procurei fazer o melhor para o Cruzeiro, junto com os companheiros. Deu certo, jogamos bem e o time ganhou. O Cruzeiro é um time grande, que está numa situação difícil, incômoda, que ninguém queria estar. Mas, às vezes, mesmo sendo grande, tem que lutar somente pelos resultados, tem que ganhar, pois jogar bem e perder, não serve pra nada. Dentro de casa, então, o Cruzeiro tem que somar pontos. O treinador disse para que, se o time estivesse ganhando, que fizesse essa função defensiva. De fato, vi que o time necessitava dessa ajuda e fiz aquilo que havia sido falado. Ganhamos, jogamos bem. O Cruzeiro está numa situação que é necessário jogar como jogamos.
  • Anselmo Ramon, atacante do Cruzeiro: Não jogamos bem, mas com dedicação conseguimos uma importante vitória. Agora é descansar um pouco e depois voltar a trabalhar bastante pra manter a sequência de vitórias e conseguir os três pontos também contra o Botafogo. Nao estamos fazendo nada mais que nossa obrigação. A união do grupo está prevalecendo e essa vitória tirou um peso muito grande das costas da gente.
  • Vagner Mancini, treinador do Cruzeiro: O torcedor fez a gente virar o jogo. Mesmo com chuva, o torcedor veio, nos apoiou, e a gente tem que exaltar esse lado que acaba sendo diferencial em campo. Não dá para falar para o torcedor que vamos ter jogos em que não vamos sofrer juntos. Isso não vai acontecer, em função da altura do campeonato. A gente vai ter jogos similares a este e o apoio, a ajuda deles, será sempre fundamental. A gente não fez um grande jogo, muito diferente do que o time apresentou contra o Corinthians e o São Paulo. Mas a equipe que se entregou dentro de campo, foi raçuda e conquistou a vitória que procurava. Vi uma equipe que superou os erros com muita entrega jogando junto com a torcida. A superação foi determinante. Os atletas tiveram que se doar, a entrega deles foi acima dos 100%. Temos que valorizar muito essa vitória, porque ela veio de uma maneira em que sofremos demais, porque ficamos duas vezes atrás no marcador. Mas o que vale é que ganhamos a partida, subimos na tabela e eu espero que seja um início de uma boa seqüência. A certeza da vitória era um sentimento, uma coisa que vinha de dentro. Estamos a bastante tempo no futebol pra saber quando o ambiente está totalmente favorável a isso. Enfrentamos uma equipe que valorizou demais, fez dois gols na gente, mas eu tinha isso dentro de mim, e pelo semblante dos atletas a gente acaba, depois de um certo tempo, sabendo o dia-a-dia de cada um. Eles também passam isso pra gente e desde cedo eu enxerguei. Gostaria de dizer que também gosto de fazer alterações, mas você tem que ter as peças para isso. Não adianta num jogo como esse, mudar a forma de jogar ou mudar o atleta simplesmente por mudar. Você tem que ter a consciência, ficar ali na beira do campo com tranqüilidade, cabeça fria sempre, mesmo quando os ânimos estão mais exaltados temos que ter uma visão diferente, senão seria só colocar um torcedor ou uma pessoa qualquer ali na nossa função. Por isso temos que ter essa visão diferenciada. Não estou me exaltando, estou dizendo que em certos momentos, temos que jogar junto com o time. O Roger, o Montillo, o Elber, os dois atacantes, viram que não tínhamos um time marcador em campo. Eles tiveram que se doar, o Roger jogando como segundo homem de meio-campo, dando saída de bola que é uma habilidade nata dele.
  • Thiago Feltri, lateral-esquerdo do Atlético-GO: Nossa equipe jogou igual nas últimas partidas. Infelizmente erramos, o adversário soube aproveitar e virou a partida.
  • Hélio dos Anjos, treinador do Atlético-GO: Com todo o respeito, o Cruzeiro lutou, buscou o resultado, mas foi um jogo que perdemos pra nós mesmos. O Cruzeiro, quando estava 2×1, estava entregue, com condição psicológica zero, e não aproveitamos. Gostei da equipe, mas temos que ser um pouco mais inteligentes, não podemos tomar gols como o segundo e o terceiro. O Cruzeiro resolveu jogar tudo que não jogou até hoje. A torcida já estava vaiando, poderíamos ter matado no 2×1, mas oferecemos ao adversário o ressurgimento com a bola parada, que é detalhe no jogo. Fiquei chateado porque tomamos um gol no homem que estava por trás, e esse homem tinha que ter a marcação individual. Estou tranquilo, se a gente olhar o geral, não pode sair achando que somos os piores do mundo não, mas em um jogo como esse não podemos oferecer ao adversário momentos de crescer. Tivemos algumas dificuldades, mas vamos levar, vamos discutir, vamos corrigir, e vamos ter mais uma decisão contra o Internacional. Sabíamos que o Cruzeiro seria muito forte, mas não soubemos aproveitar um momento de instabilidade dele. Não pegamos boa vida nenhuma, e não vamos pegar.
  • Filipe Braga, no PHD: Apesar do segundo gol dos goianos, Naldo garantiu o bicho da defesa em boa parte do jogo marcando atacantes adversários e seus colegas de zaga. Apesar de não estar bem, Vítor foi vítima de marcação exagerada da torcida. Marquinhos Paraná esteve soberano. Marcou sozinho no meio campo e ainda deixou Farias duas vezes na cara do gol. Ele só errou dois passes, o suficiente pra ser criticado pelos que não gostam dele. Montillo jogou com muita raça e técnica. Como ele se entrega pelo time! Os atacantes também foram pura raça. Roger, mais uma vez, mostrou que não pode ser titular nem entrar no 1º tempo. Entrou com gás, armando o jogo atrás, mas vinte minutos depois morreu em campo e ficou enganando na defesa até o fim. Não é aceitável nem o argumento de que jogou improvisado de segundo volante. Boa parte dos torcedores o xingou pela facilidade com que o adversário corria pela esquerda enquanto ele andava em campo.

Fontes

Transmissão

  • Sportv