Cruzeiro 3x1 Flamengo - 11/06/2003

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Flamengo.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-MG.png
Por Copa do Brasil 2003
Escudo Flamengo.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Última ficha →
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Criciúma.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-MG.png
Contra Flamengo
Escudo Flamengo.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Flamengo.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 × 1 Escudo Flamengo.png
Flamengo
Jogo de volta - Final - Copa do Brasil 2003
Data: 11 de junho de 2003 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 21:40 Estádio: Mineirão
Árbitro: Paulo César de Oliveira Público pagante: 79.614
Assistente 1: Válter José dos Reis Público presente: Não disponível
Assistente 2: Ednilson Corona Renda: R$ 700.626,00 R$ 700.626 <br />Cr$ 700.626 <br />NCr$ 700.626 <br />Cz$ 700.626 <br />NCz$ 700.626 <br /> (preço médio: R$ 8,80 )
Súmula: Súmula do jogo
Escalações
Cruzeiro: Flamengo:

1. Gomes 1. Júlio César
2. Maurinho 2. Luciano Baiano
3. Gladstone 3. Fernando Cartão amarelo recebido aos
4. Luisão Cartão amarelo recebido aos Gol aos 28 do  (1T) 28'  (1T) 4. André Bahia
6. Leandro 5. Athirson Cartão amarelo recebido aos
8. Jardel 6. Fabinho Cartão amarelo recebido aos
5. Augusto Recife 7. André Gomes Substituição realizada de jogo ( Igor )
7. Wendel Substituição realizada de jogo ( Márcio Nobre ) 8. Fábio Baiano Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( Jean )
9. Deivid Gol aos 1 do  (1T) 1'  (1T) 9. Felipe
10. Alex Substituição realizada de jogo ( Sandro Cartão amarelo recebido aos ) 10. Edílson
11. Aristizábal Cartão amarelo recebido aos Gol aos 16 do  (1T) 16'  (1T) Substituição realizada de jogo ( Mota ) 11. Fernando Baiano Gol aos 31 do  (2T) 31'  (2T)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Nelsinho Baptista
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Flamengo:


Como foi

Primeiro Tempo

O Cruzeiro não perdeu tempo. Logo no primeiro minuto, Alex cobrou falta da esquerda, Deivid subiu mais que os marcadores na grande área e colocou a bola no ângulo direito de Júlio César: 1 a 0. O gol de abertura atordoou o Flamengo, que já em seus domínios, no jogo de ida, não passou de um empate por 1 a 1 com os mineiros. Nas arquibancadas, a torcida sentiu que a noite era de comemoração e daí em diante, passou a se deliciar com o jogo que ao final lhe permitiria gritar "é tetra".

Os cariocas esboçaram uma reação na seqüência, sempre liderados por Felipe, mas diante de uma forte marcação, não conseguiam furar o bloqueio da intermediária. Sem outra opção, os chutes de longa distância, na maioria das vezes sem direção, passaram a ser a ferramenta mais utilizada para tentar vencer Gomes. Aos seis, Felipe passou por Recife e de longa distância, quase surpreendeu com chute rasteiro.

Nitidamente atabalhoada, a defesa flamenguista pecava no posicionamento e Júlio César, por sua vez, soltava bolas fáceis alçadas na área, como aos nove, em cruzamento de Wendell. A confirmação do nervosismo veio aos 15, quando novamente em falta cobrada por Alex da esquerda, Aristizábal ampliou para 2 a 0. A bola levantada passou por toda a extensão da área e o colombiano, meio desajeitado, conseguiu ganhar dos defensores e voltou a empolgar os 80 mil celestes.

Desesperado, Nelsinho Baptista abriu mão de André Gomes no meio e colocou em campo o armador Igor aos 22. De fato, o setor ofensivo ganhou força, mas em contrapartida, a defesa perdeu ainda mais poder de combate. A melhor chance rubro-negra para diminuir ocorreu aos 24, quando Edílson aproveitou uma bola espirrada em Luisão, e chutou cruzado, do bico esquerdo da pequena área, assustando Gomes.

Com o adversário exposto, o Cruzeiro passou a explorar os contra-ataques. O terceiro gol veio aos 28, em nova bola parada disparada pela canhota de Alex, desta vez pela ponta direita. Luisão se destacou no meio do bolo formado na área, cabeceou para o chão e devido à força do arremate, a bola ainda ganhou o ângulo direito: 3 a 0.

O Mineirão foi tomado pelos gritos de campeão, ou melhor, tetracampeão, quando aos 31, Paulo César de Oliveira não marcou pênalti no toque de mão de Fernando dentro da grande área. Não precisava, tamanha era a superioridade técnica dos mineiros em campo. A partir dos 40, os comandados de Luxemburgo já administravam. Aos 43, Alex deu uma série de dribles sobre Fernando Baiano e irritado, o atacante adversário apelou, cometeu falta e recebeu cartão amarelo. No minuto final, o camisa 10 cobrou falta e a bola passou rente à trave direita do goleiro rubro-negro.

Lance a Lance

  • 0min - Começa a partida decisiva da Copa do Brasil 2003. O Cruzeiro tem a vantagem do empate sem gols. O Flamengo precisa vencer ou empatar por dois ou mais gols.
  • 2min - No primeiro lance, Alex cobra falta, pela esquerda, e Deivid sobe mais que a zaga flamenguista e abre o placar.
  • 4min - Fábio Baiano entra na área mineira, mas adianta muito a bola, e Gomes faz defesa tranquila.
  • 7min - Felipe arrisca de fora da área, mas o chute sai à esquerda do gol de Gomes.
  • 10min - Após cruzamento da esquerda, Júlio César sai mal do gol e deixa a bola escapar, mas Deivid não consegue aproveitar e goleiro se recupera.
  • 13min - Fernando Baiano recebe de Athirson na área e bate cruzado, mas a bola desvia na zaga.
  • 14min - Deivid pega de virada, dentro da área, mas o chute sai alto sobre o gol de Júlio César.
  • 16min - Em nova cobrança de falta, Alex levanta na área e Aristizábal amplia para 2 a 0.
  • 20min - Athirson entra na área, mas cruza errado e facilita para o goleiro Gomes.
  • 22min - Fernando Baiano chuta forte de fora da área, mas Gomes faz ótima defesa.
  • 23min - Igor entra no lugar de André Gomes.
  • 25min - A bola sobra para Edílson na área. O atacante chuta cruzado e perde a chance de diminuir o placar para o Flamengo.
  • 29min - Após cruzamento da direita, o zagueiro Luisão faz o terceiro gol cruzeirense, também de cabeça.
  • 37min - Athirson cobra falta de longe, e Gomes faz fácil defesa.
  • 41min - Igor arrisca de fora, mas o chute sai alto sobre o gol de Gomes.
  • 46min - Alex cobra falta rente à trave direita do gol flamenguista.
  • 47min - Termina o primeiro tempo.

Segundo Tempo

A esperada reação do Flamengo não foi vista. Desde o momento que recolocou a bola em jogo, o time de Nelsinho apenas viu o Cruzeiro jogar e perder seguidas chances de ampliar para 4 a 0. Na primeira, aos cinco, Júlio César fez defesa brilhante em chute à queima-roupa de Alex. Na segunda, aos oito, Aristizábal recebeu cruzamento de Maurinho, com o gol livre, e cabeceou sobre a meta. Na terceira, aos nove, Alex recebeu passe de calcanhar de Ari e deu um passe de açúcar para Deivid, mas o centroavante finalizou mal. Na quarta, aos 10, Ari deixou Márcio na cara do gol, mas apesar de ter se esforçado com um carrinho, não alcançou a bola.

A quinta grande oportunidade nasceu de uma jogada individual de Deivid na intermediária, que culminou com um arremate certeiro no ângulo esquerdo. Mas Júlio César, o melhor em campo dos rubro-negros, desviou com a ponta dos dedos.


Ao final o título. O jogo só mudou de figura aos 18, com o gol de Fernando Baiano. Ele recebeu passe na marca do pênalti e superou Gomes com um chute em seu canto esquerdo. O Mineirão se calou e quatro minutos depois, quase viu Athirson fazer o segundo.

O novo panorama foi fruto da saída de Wendell, machucado. O substituto Márcio não conseguiu manter a consistência no meio-campo e o Flamengo tirou proveito. Sentindo o bom momento, Nelsinho sacou Fábio Baiano em prol da entrada de mais um atacante: Jean. No Cruzeiro, Sandro ganhou o posto de Alex, já desgastado.

Num contra-ataque, aos 25, Deivid perdeu grande chance de matar o jogo. Livre na área, ele arrematou mal de perna esquerda. Aos 27, foi a vez de Maurinho pecar e Júlio César voltar a se destacar. Com uma defesa de mão trocada no ângulo direito, ele impediu novamente que o Cruzeiro colocasse a mão na taça de campeão antecipadamente. Aos 30, foi Gomes que brilhou, em cabeceio perfeito de Jean.

A partir do 35º minuto, o Flamengo foi só ataque e a emoção tomou conta do Mineirão. No contra-ataque, Leandro voltou a desperdiçar grande chance de marcar. Ele ganhou na arrancada de Luciano, invadiu a área e chutou no canto direito, para defesa de Júlio César. Para colaborar na marcação, Mota foi colocado em campo na vaga de Aristizábal. Os cariocas não se entregaram e foi só a partir dos 42 que os cruzeirenses se sentiram à vontade para gritar "tetracampeão". Com justiça.

Lance a lance

  • 0min - Começa o segundo tempo.
  • 2min - Alex arrisca de fora da área sobre gol flamenguista.
  • 6min - Alex dribla o defensor flamenguista na área e bate no canto direito, mas Júlio César salva o quarto gol do rival.
  • 10min - Alex vai à linha de fundo e cruza para o meio da área, e Deivid toca por cima do gol de Júlio César.
  • 13min - Júlio César faz ótima defesa em chute de Deivid.
  • 17min - Flamengo precisa de três gols para conquistar o título.
  • 19min - Fernando Baiano recebe na área e bate forte para diminuir a vantagem cruzeirense.
  • 22min - Alex cobra falta próximo na área, mas Júlio César faz defesa tranquila.
  • 23min - Gomes faz ótima defesa em chute de Athirson.
  • 26min - Deivid recebe ótimo passe de Aristizábal, entra na área, mas finaliza alto sobre o gol flamenguista.
  • 27min - Felipe arrisca de fora da área à direita do gol de Gomes.
  • 49min - Termina a partida. O Cruzeiro conquista o quarto título da Copa do Brasil 2003 e se iguala ao Grêmio como maior vencedor da competição. O time mineiro é o primeiro brasileiro garantido na Libertadores-2004.
  • 28min - Júlio César faz ótima defesa em finalização de Maurinho.
  • 31min - Gomes faz grande defesa em cabeçada de Jean, e Cruzeiro segue vencendo por 3 a 1.
  • 36min - Cruzeiro vai conquistando a oitava vitória em 11 jogos na Copa do Brasil 2003. A equipe mineira está invicta na competição.
  • 40min - Júlio César faz boa defesa em chute de Aristizábal.
  • 49min - Termina a partida. O Cruzeiro conquista o quarto título da Copa do Brasil e se iguala ao Grêmio como maior vencedor da competição. O time mineiro é o primeiro brasileiro garantido na Libertadores-2004.

Vídeos

Baú do Esporte
Jogo completo

Fonte