Cruzeiro 3x0 Ponte Preta - 13/04/2003

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo São Paulo.png 2x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Coritiba.png 3x4 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo São Paulo.png 2x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Coritiba.png 3x4 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 7x0 Escudo Corintians-RN.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Goiás.png
Contra Ponte Preta
Escudo Ponte Preta.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Ponte Preta.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 x 0 Escudo Ponte Preta.png
Ponte Preta
3ª rodada do turno do Campeonato Brasileiro 2003
Data: 13 de abril de 2003 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 18:00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Wagner Tardelli (Fifa-RJ) Público pagante: 12.577
Assistente 1: Carlos Henrique Lima (RJ) Público presente: 17.190
Assistente 2: Marcos Venicio Sá (RJ) Renda: R$ 107.357,50
R$ 107.357,5
Cr$ 107.357,5
NCr$ 107.357,5
Cz$ 107.357,5
NCz$ 107.357,5
(preço médio: R$ 8,54 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Ponte Preta:
1. Gomes 1. Alexandre
2. Luisão 2. Negri
3. Edu Dracena Cartão amarelo recebido aos 3. Mantena Cartão amarelo recebido aos
4. Thiago Gosling Cartão amarelo recebido aos 4. Gabriel
5. Maurinho 5. Rodrigo Cartão amarelo recebido aos
6. Augusto Recife 6. Alan
7. Martinez 7. Luiz Carlos
8. Alex Substituição realizada  de jogo ( Wendel ) 8. Vaguinho Substituição realizada  de jogo ( Ronildo )
9. Leandro 9. Adrianinho
10. Aristizábal Gol aos  do Substituição realizada  de jogo ( Mota ) 10. Jean Substituição realizada  de jogo ( Lucas )
11. Deivid Gol aos  do Gol aos  do 11. Fabrício Carvalho Cartão amarelo recebido aos
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Abel Braga
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Ponte Preta:


Como foi

Primeiro Tempo

Como era previsto, a Ponte impôs forte marcação em seu campo defesa e dificultou a criação de jogadas pelo ataque cruzeirense. A primeira chance real de gol por parte dos mineiros ocorreu somente aos nove, quando Thiago Gosling fez jogada individual e chutou sobre Negri. O Cruzeiro só começou a produzir com desenvoltura a partir dos 20 minutos, quando o passe melhorou e a marcação adversária afrouxou.

Leandro fez uma excelente partida. Aos 23, Aristizábal teve um gol anulado corretamente após escanteio cobrado da direita. Durante a trajetória, Dracena desviou e deixou o colombiano em impedimento. Quatro minutos depois, Maurinho avançou pela direita e ao invés de arrematar para o gol, tentou encontrar Deivid na pequena área. A bola foi desviada e após um grande bate-rebate e finalização de Ari, sobrou para o goleiro campineiro.

Alex, aos 29, em cobrança de falta, quase colocou o Cruzeiro em vantagem. O meia ainda desperdiçou duas boas oportunidades, aos 32 e aos 42 minutos, ambas proporcionadas por passes precisos do lateral Maurinho, sempre forte no apoio.

Nos instantes finais, foi a vez de Aristizábal pecar no arremate final. Após cruzamento de Leandro, um dos destaques do jogo, ele cabeceou sobre o travessão com a meta aberta. A Ponte, por sua vez, não levou qualquer perigo ao gol de Gomes.

Segundo Tempo

O segundo tempo começou com trabalho para o goleiro cruzeirense. Em contra-ataque, a bola foi alçada da direita e Fabrício Carvalho cabeceou forte, obrigando Gomes a fazer ótima defesa à queima-roupa. No rebote, Jean chutou para fora.

A primeira chance dos mineiros, no entanto, foi fatal. Alex cobrou falta da direita, a defesa campineira fez a "linha burra" e Deivid, em posição legal, abriu o placar: 1 a 0. O auxiliar Carlos Henrique de Lima, correto no lance, foi cercado pelos atletas da Ponte Preta e também pelo técnico Abel Braga, mas não alterou seu veredicto.

O Cruzeiro aproveitou a maior exposição da Ponte e aos 14, ampliou para 2 a 0. Deivid cruzou da direita e no primeiro arremate de Luisão, Negri defendeu parcialmente. No rebote, Ari não perdoou e fez seu primeiro gol no Brasileirão. Na comemoração, ele exibiu uma foto da família impressa na camisa de baixo.

Em desvantagem, a Ponte sofreu duas substituições simultâneas. Ronaldo e Lucas entraram nas vagas de Vaguinho e Jean. Traiçoeira, a Macaca quase marcou aos 22. Fabrício Carvalho chutou da pequena área e Gomes fez excepcional defesa.

Bastante cansado, Alex pediu substituição a Luxemburgo e cedeu lugar a Wendell. Minutos depois, Mota ganhou o posto de Aristizábal. Em sua primeira participação, o cearense por pouco não ampliou. Na Ponte, Riva ainda substituiu Fabrício Carvalho.

Quando o placar de 2 a 0 parecia definitivo, Deivid fez o seu segundo gol na partida. Wendell cobrou escanteio, Mota desviou a trajetória e Deivid, de cabeça, fez 3 a 0. Poucos segundos antes do apito final, Marcelo Ramos, que está se transferindo para o futebol japonês, ainda adentrou o gramado para de despedir da torcida azul.

Fonte