Cruzeiro 3x0 Náutico - 14/07/2013

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Atlético-GO.png Gol aos do Escudo Atlético-GO.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro 2013
Escudo Portuguesa.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo São Paulo.png 0x3 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Atlético-GO.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Atlético-MG.png
Contra Náutico
Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Náutico.png Gol aos do Escudo Náutico.png 1x4 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
3 × 0 Escudo Náutico.png
Náutico
7ª rodada do Campeonato Brasileiro 2013
Data: 14 de julho de 2013 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 18:30 Estádio: Mineirão
Árbitro: Márcio Chagas da Silva Público pagante: 15.528
Assistente 1: Altemir Hausmann Público presente: 16.680
Assistente 2: Rafael da Silva Alves Renda: R$ 639.980,00 R$ 639.980 <br />Cr$ 639.980 <br />NCr$ 639.980 <br />Cz$ 639.980 <br />NCz$ 639.980 <br /> (preço médio: R$ 41,21 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Náutico:

1. Fábio 1. Ricardo Berna
32. Mayke 2. Maranhão
26. Dedé 3. João Filipe Cartão amarelo recebido aos 13  (1T) 13'  (1T)  
33. Bruno Rodrigo 4. William
6. Egídio 5. Auremir
19. Nilton 6. Eltinho
78. Elierce Souza 11. Magrão Cartão amarelo recebido aos 21  (1T) 21'  (1T)   Substituição realizada 14'(2T) de jogo 14'(2T) ( 18. Jonatas Belusso )
17. Éverton Ribeiro 8. Derley Cartão amarelo recebido aos 16  (2T) 16'  (2T)  
21. Lucca Substituição realizada 17' (2T) de jogo 17' (2T) ( 20. Martinuccio ) 10. Marcos Vinicius Substituição realizada 20'(2T) de jogo 20'(2T) ( 13. Dadá )
30. Vinícius Araújo  Gol aos 8 do  (2T) 8'  (2T) Gol aos 25 do  (2T) 25'  (2T) Substituição realizada 32' (2T) de jogo 32' (2T) ( 99. Anselmo Ramon ) 7. Rogério
31. Ricardo Goulart  Gol aos 9 do  (1T) 9'  (1T) Substituição realizada 33' (2T) de jogo 33' (2T) ( 7. Tinga Cartão amarelo recebido aos 40  (2T ) 40'  (2T )   ) 19. Olveira Substituição realizada 35'(2T) de jogo 35'(2T) ( 17. Jones Carioca )
Técnico: Marcelo Oliveira Técnico: Zé Teorodo
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Náutico:

Pré-Jogo

Classificação: O Cruzeiro começou a rodada em 6º lugar, com 9 pontos e 5 gols de saldo. O Náutico é o 20º, com 4 pontos e 7 gols de déficit.

Ausentes no Cruzeiro: Ceará (L), Henrique (V), Nirley (B), Borges (A), lesionados, Victorino (B), em recuperação, Luan (A), suspenso.

Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Leo Simões, Paulão Caveirão, Uelliton, Lucas Silva, Tinga, Diego Souza, Martinuccio, Anselmo Ramon. Pendurados no Cruzeiro: Bruno Rodrigo (B), Leandro Guerreiro (V).

Ausentes no Náutico: Elicarlos (V), Martinez (V), (B), Jean Rolt (B), lesionados. Angelo Peña (M), Diego Morales (M), sem inscrição.

Banco do Náutico: Gideão, Josa, Luiz Eduardo, Rodrigo Souto, Magrão,

Pendurados no Náutico: Josa e Rogério

Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro: “Depois de seis meses de trabalho, o desafio é manter a regularidade. A gente pode fazer jogos mais equilibrados, não tem mais porque oscilar.”

Zé Teodoro, treinador da Portuguesa: “Teremos a postura que todo mundo tem no Mineirão. Fechar espaços e marcar as principais jogadas deles. Vamos jogar no erro deles e no contrataque. Ainda não tem condições de ser diferente. Quando a gente tiver um time mais encorpado vamos poder nos abrir, mas por enquanto a postura será defensiva, com aposta nos contrataques..”

Juiz: Márcio Chagas da Silva (RS) apitou 3 partidas neste Brasileiro: Criciúma 3×1 Bahia, São Paulo 5×1 Vasco e Santos 1×0 AtléticoMG. Aplicou, em média, 4,7 amarelos e deu 1 vermelho. Marcou 36 faltas por partida e nenhum pênalti. O campeonato tem média de 4,1 amarelos, 0,2 vermelho, 33 faltas e 0,2 pênalti por partida. (GloboEsporte)

Escrita: O Cruzeiro jamais perdeu pro Náutico em Brasileiros, jogando em Minas. Foram 13 jogos (12), com 11 vitórias e 2 empates.

Fato relevante: O Cruzeiro (ao lado da Portuguesa) foi o time que mais fez gols de cabeça no Brasileiro, 4 ao todo. Mesmo número de gols de cabeça que levou o Náutico. (GloboEsporte)

Transmissão: SporTV, canais 39 e 539, para toodo o país, menos pra Belo Horizonte. PFC, pra todo o país.

Organizadas no Mineirão: TFC, Jovem, Mancha Azul, Cachazeiros, Motozeiros, Nação Azul, Máfia Azul, Pavilhão Independente, do Cruzeiro.

A novidade: Ricardo Goulart substituirá Luan, no lado esquerdo da linha de três: “Atuei o ano passado inteiro assim, sei como o professor Marcelo quer que eu jogue no domingo. Será tranqüilo. Tenho que dar sequência ao bom momento do ataque, fazer gols, ter concentração e equilíbrio pra conseguir os três pontos.”

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 1’ Começa o jogo. Cruzeiro desce pela esquerda com Lucca,que cruza rasteiro da ponta. A zaga do Náutico afasta a bola da área
  • 2’ Náutico tenta sair pelo meio de campo, mas esbarra na defesa adversária. O Cruzeiro então desce pela direita com Everton Ribeiro, mas o jogador deixa a bola escapar pela linha lateral
  • 3’ Dedé rebate pela esquerda e Marcos Vinicius penetra na área. Ele tenta o arremate, mas a defesa cruzeirense afasta pela linha de fundo
  • 4’ Derley escapa pela direita, carrega na linha de fundo, mas é derrubado por Lucca. Falta para o Náutico
  • 5’ Eltinho cruza para a grande área, mas o árbitro marca falta de ataque
  • 6’ Cruzeiro parte por dentro, mas João Felipe afasta a bola. Na sequência, Lucca é derrubado na lateral
  • 7’ Na cobrança, Souza cruza na cabeça do adversário que afasta o perigo da área
  • 8’ Time mineiro troca passes no meio de campo e tenta subir ao campo de ataque
  • 09. Gol! Nílton passa a Eg;idio, que encontra Lucca na ponta esquerda. O cruzamento sai rasteiro e a bola encontra Ricardo Goulart, que na entrada da pequena área se antecipa à marcação pra marcar o gol. Cruzeiro 1xo.
  • 10’ Primeiro gol do jogador cruzeirense no Brasileirão
  • 11’ Lucca tenta tabela com Everton Ribeiro na ponta esquerda, mas o camisa 17 cruzeirense erra ao tentar devolver a bola. A redonda escapa pela linha de fundo
  • 12’ Maranhão cruza da direita e Dedé afasta de cabeça o perigo da área
  • 13’ João Felipe intercepta avanço de Vinicius Araújo e recebe cartão amarelo
  • 14’ Cruzeiro parte para cima e tenta pressionar o adversário no campo ofensivo
  • 15’ Souza arrisca de fora da área e solta a bomba da esquerda. A bola sai à direita da meta, sem perigo ao gol de Ricardo Berna
  • 16’ Equipe da casa domina as ações no meio-campo e vai trocando passes na busca dos espaços para avançar ao ataque
  • 17’ Agora é a vez do Náutico tocar bola na meia esquerda. Cruzeiro aperta na marcação e retoma a posse de bola
  • 18’ Magrão mete na direita para Rogério, que escapa no contragolpe e arrisca de longe. O chute cruzado sai pela linha de fundo, à direita da meta de Fábio
  • 20’ Souza levanta na área a procura de Ricardo Goulart, mas a zaga adversária afasta a redonda da área
  • 21’ Magrão comete falta dura em Lucca e recebe cartão amarelo. Jogador do Cruzeiro sente dores e sai de campo para receber atendimento médico
  • 22. Chutaço! Souza cobra a falta e solta a bomba de longa distância. A redonda sai com perigo pelo lado esquerdo da meta
  • 23’ Souza arrisca novamente de fora da área e a bola sai por cima da meta
  • 25’ Egídio cobra falta pelo Cruzeiro e cruza direto da direita. Ricardo Berna afasta de soco e o time da casa ganha escanteio. Lucca, recuperado e de volta a campo, cruza por trás do gol. Tiro de meta para o Náutico
  • 26’ Flamengo abre o placar e faz 1 a 0 sobre o Vasco
  • 27’ Eltinho e Mayke disputam pelo alto e o jogador do Náutico leva a pior
  • 28’ Escanteio para o Náutico. Rogério cruza com muita força e a bola sai pela linha lateral
  • 29’ Egídio cobra lateral e manda para Dedé. O zagueiro fura e Rogério erra ao tentar finalizar. Dedé se recupera e afasta a bola
  • 30. Perdeu! Egídio esce pela ponta esquerda e cruza. A bola passa por Ricardo Goulart, que não consegue finalizar.
  • 32’ Falta para o Cruzeiro da direita. Egídio carimba a defesa, que afasta parcialmente. Na sobra, Ricardo Goulart tenta de bicicleta dentro da área e erra o alvo
  • 33’ Bruno Rodrigo atinge Rogério por trás e comete a falta na esquerda
  • 34. Preciso! Magrão cobra falta colocando a bola com capricho. Fábio dá um tapa e ela passa por cima do travessão.
  • 35’ Cruzeiro desce pela direita e ganha escanteio. Everton Ribeiro cruza, a zaga afasta e Vinicius Araújo, aproveitando pela linha de fundo, isola e manda bem longe da meta
  • 36’ Everton Ribeiro sente dores no tornozelo e fica caído no gramado
  • 37’ Tudo bem com o Cruzeirense, que se levanta e o árbitro recomeça o jogo
  • 38’ Everton Ribeiro recebe dentro da área pela esquerda e cruza. A zaga do Náutico corta para escanteio
  • 39. Defesaça! Souza cobra escanteio pela direita, Lucca arremata de prima.Ricardo Berna se estica e dá um tapa na bola, que sai por cima do travessão.
  • 41’ Egídio recebe lançamento longo na esquerda e cruza na entrada da área para Vinicius Araújo. Ele domina, demora a finalizar e a zaga bloqueia o chute do cruzeirense
  • 42’ Náutico cobra falta com Eltinho pela ponta direita. O lateral cruza e Fábio afasta de soco
  • 43. Tirou tinta! Rogério chuta de fora da área, bola passa raspando o arco celeste.
  • 45’ Rogério penetra pela direita, mas é travado por Bruno Rodrigo que faz o corte por baixo e manda para escanteio. Eltinho cruza e a zaga afasta
  • 46’ Termina o primeiro tempo

Segundo Tempo

  • 19h33. Começa o 2º tempo.
  • 1' Eltinho cobra falta da esquerda e cruza. Nilton afasta de cabeça e o Cruzeiro sai no contra-ataque
  • 2' Perigo! Derley desce pela esquerda, passa por Dedé e chuta. Nilton aparece na cobertura e tira a bola, muito perigosa.
  • 3’ Náutico começa a segunda etapa pressionando e busca o gol de empate
  • 4’ Mayke avança pelo meio e abre na direita para Lucca. Ele prefere o chute direto e manda a bola nas mãos de Ricardo Berna
  • 5’ Rogério arrisca da ponta esquerda, mas chuta fraco e Fábio fica com a bola
  • 6’ Cruzeiro insiste com Mayke pelo lado direito do campo, e o jogador acaba derrubado por Eltinho
  • 08. Gol! Everton Ribeiro no lado esquerdo chuta duas vezes, Ricardo Berna espalma e Vinícius Araújo apanha o rebote e manda a bola pra rede. Cruzeiro 2×0.
  • 9’ Torcida mineira faz barulho no Mineirão
  • 10’ Náutico tenta sair pelo meio de campo, mas a defesa Celeste fecha os espaços
  • 11’ Bola alta na área do Cruzeiro, e Fábio fica com a pelota
  • 12’ Ele de novo. Vinicius Araújo desce pela esquerda, tenta finalizar, mas isola pela linha de fundo. Tiro de meta para o Náutico
  • 13’ Ricardo Goulart recebe cruzamento a direita e desvia de cabeça. A bola desvia na zaga adversária e os jogadores do Cruzeiro pedem toque no braço de Maranhão. O árbitro marca escanteio
  • 14’ Sai Magrão, entra Jonatas Belusso na equipe do Náutico
  • 16’ Cartão amarelo para Derley
  • 17’ Sai Lucca, entra Martinuccio na equipe do Cruzeiro
  • 18’ Torcida cruzeirense vibra com a entrada do camisa 20
  • 19’ Nilton desvia de cabeça e manda a bola para fora após cruzamento da dirieta
  • 20’ Sai Marcos Vinicius, entra Dadá na equipe do Náutico
  • 21’ Lançamento longo para a área cruzeirense e Fábio fica com a bola
  • 22’ Ricardo Goulart solta a bomba de fora da área e Ricardo Berna espalma para a esquerda. Everton Ribeiro pega a sobra, corta para dentro e também arrisca de longe. Berna espalma mais uma vez e salva o Náutico
  • 24’ Cruzeiro toca a bola pelo lado esquerdo e procura os espaços para chegar ao campo de ataque
  • 25. Gol! Ricardo Goulart invade a área pela esquerda, dribla João Felipe e cruza pra Vinícius Araújo empurrar a bola pra rede. Cruzeiro 3×0.
  • 26. Cruzeiro domina a partida em Belo Horizonte
  • 27’ Mayke é lançado na direita e cruza da linha de fundo. A bola passa pela extensão da área, escapando de Vinicius Araújo
  • 28’ Egídio cobra falta da direita, a zaga desvia para trás e Dedé desvia de cabeça. Ricardo Berna espalma, mas o bandeirinha já sinalizava impedimento do ataque cruzeirense
  • 30’ Náutico chega com Eltinho pela esquerda, mas o cruzamento escapa pela linha de fundo
  • 31’ Everton Ribeiro domina fora da área, prende demais a bola e desperdiça a chance para ampliar o placar
  • 32’ Sai Vinícius Araújo, entra Anselmo Ramon
  • 33’ Sai Ricardo Goulart, entra Tinga na equipe do Cruzeiro
  • 34’ Cruzeiro cobra falta da esquerda e a zaga adversária alivia
  • 35’ Sai Oliveira, entra Jones Carioca na equipe do Náutico
  • 36. Jogadaça! Anselmo Ramon domina dentro da área e levanta pra Nilton, que fica cara a cara com Ricardo Berna, mas chuta em cima do goleiro, que defende com os pés.
  • 38’ Jonatas Belusso tenta jogada dentro da área, mas o bandeirinha sinaliza impedimento do jogador
  • 39’ Cruzeiro troca passes com Tinga e Mayke pela meia esquerda. Egídio é acionado e cruza para a grande área. A zaga do Náutico afasta de cabeça
  • 40’ Cartão amarelo para Tinga por falta em Jones Carioca
  • 41’ Após bate rebate dentro da área, Everton Ribeiro arremata, mas a bola vai para fora, à direita da meta
  • 42. Defesaça! Dadá solta uma bomba de fora da área, Fábio voa pra espalmar bola pra escanteio à sua direita.
  • 43’ Náutico tenta diminuir o placar no Mineirão, mas esbarra na defesa cruzeirense
  • 45’ Dois minutos de acréscimo
  • 46’ Anselmo Ramon chuta rasteiro da esquerda e Ricardo Berna espalma no canto direito da meta. Na cobrança de escanteio, Maranhão afasta a bola da área
  • 47. Fim de jogo. Cruzeiro termina a rodada em 4º lugar atrás de Coritiba, Vitória e Botafogo.

Vídeos

Gols

Atuações

  • Torcida não compareceu em bom número, mas alentou o time. Organizadas, como sempre, na vanguarda.
  • Fábio, homenageado, pelos 500 jogos com a camisa do Cruzeiro, retribuiu com um ponte no final, pra defender um chute certeiro de Dadá.
  • Mayke fez o de sempre: defendeu razoavelmente, atacou bem. Errou e acertou cruzamentos, mas não se omitiu, nem deu sossego ao adversário.
  • Dedé furou uma bola, mas teve competência pra se recuperar travando o chute do atacante, dentro da pequena área, e escorregou, perdendo outra junto à bandeirinha de corner. Acontencências de uma partida de futebol, que não justificam a exaltacão dos termocéfalos.
  • Bruno Rodrigo, tranquilo, consertou erros dos colegas e venceu praticamente todas as disputas com os alvirrubros.
  • Egídio fez outra excelente partida, em especial no apoio ao ataque.
  • Nilton trabalhou muito e com alguma qualidade.
  • Souza dedicou-se muito marcação, o que ajuda a economizar o fôlego dos meias, que são obrigados a se movimentar intensamente.
  • Lucca serviu Goulart no primeiro gol e movimentou-se como pediu o treinador. saiu mais cedo, por cansaço.
  • Martinuccio recebeu aplausos da galera quando entrou em campo e tentou corresponder às expectativas. Não conseguiu, mas tampouco enterrou o time.
  • Everton Ribeiro jogou bem, mas não o suficiente pra escapar dos severos termocéfalos.
  • Ricardo Goulart marcou um gol, serviu outro e fez algumas boas jogadas. O mais importante é que pegou o espírito da coisa. O 10 do Cruzeiro é coletivo, portanto, ninguém pode se estabelecer numa posição fixa.
  • Tinga correu, mas como tem acontecido com frequência chegou atrasado numa bola e recebeu cartão amarelo.
  • Vinícius Araújo fez dois gols, na zona do agrião, seu habitat.
  • Anselmo Ramon produziu a jogada mais bonita da partida, um passe de cobertura que Nílton deveria ter aproveitado pra levantar o astral do colega.
  • Marcelo Oliveira escalou Lucca em lugar de Diego Souza, fez as substituições de praxe e viu seu time jogar outra boa partida.
  • Juiz & Cia. tiveram atuação discreta, sem erros gritantes. O pênati pedido pelo time celeste, foi interpretado como toque involuntário.
  • Setor Brasileiro revela que falta muito à Minas Arena. Ela precisa educar o torcedor, ensinando-lhe para que serve uma cadeira. E também que o corpo humano é opaco. Os frequentadores do setor são muito crus em quesitos como educação, comportamento em público e ética esportiva. é preciso também combater a flatulência generalizada dos comedores de tropeiro. Com tantos problemas, nem a transferência da Máfia pro andar de baixo, deixa a vida mole pra alguém no Setor Brasileiro.
  • CBN ofereceu uma narração mentalmente mais saudável do que a da Itatiaia, que é sempre dramática. Mas a rádio precisa oferecer mais. Cadê os repórteres de campo? Outra coisa: o comentarista (Henrique Fernandes) tem de devolver a palavra ao narrador (Hercules Santos) nos lances de perigo. Quem não viu o jogo, não sabe quantos lances de área deixaram de ser narrados.
  • Náutico tá mal! Pode melhorar quando Elicarlos e Martinez voltarem. Neste jogo, só Derley jogou bem. E Rogério deu algum trabalho. Os demais podem agradecer aos céus, o balaio vazio.

O que foi dito

  • Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro: Nós tivemos uma boa movimentação, até pelas características dos jogadores que entraram. Por isso mesmo fizemos um bom jogo. O primeiro gol saiu cedo e nos deu uma certa tranquilidade. O adversário veio fechado, com essa proposta. No todo ficou bom, aumentamos o saldo, mais uma vitória e voltamos ao G4. Esperamos fortalecer com isso e nos manter por aí. O que a gente tem buscado é constância e regularidade. É fundamental o aproveitamento em casa, e ele tem sido muito bom, graças à parceria com a torcida, que tem feito muito bem este papel. Precisamos melhorar fora, e nada como este momento, enfrentando uma equipe de ponta do futebol brasileiro. Não vai ser fácil, o São Paulo está sob nova direção e quer mostrar serviço também.
  • Vinícius Araújo, centroavante do Cruzeiro: Eu costumo sempre observar o Borges e ele sempre conversa comigo para estar bem posicionado, porque sempre uma ou duas bolas vão sobrar para mim durante o jogo. Estou mostrando devagarzinho o meu valor no grupo. Tenho que agradecer a todos. Estou muito feliz pela partida, principalmente pela vitória. Os gols não adiantariam de nada se a vitória não viesse. Espero permanecer e não sair mais do time titular.
  • Nílton, volante do Cruzeiro: Importante é a marcação e nisso o time foi muito bem. Quanto ao gol perdido, depois, tenho que conversar com o Berna porque foi brincadeira. Ele podia ter me deixado fazer o gol.
  • Lédio Carmona, comentarista do SporTV: Eu acho muito boa a campanha do Cruzeiro, não só por estar no G-4. Eu achava que esse time tinha muito potencial, mas era para o futuro. Parece já que é um time para o presente, que começa a dar resultados. Não só no Brasileiro, mas também na Copa do Brasil. Venceu o AtléticoGO por 5×0 na última terça-feira. O time vai conseguindo se impor com tranquilidade. Tem muita gente boa. Contratou o Dedé para a zaga e do meio para frente tem jogadores de muita qualidade técnica. Foi uma vitória natural. Há uma diferença muito grande entre o time do Cruzeiro e o time do Náutico. O Cruzeiro não jogou bem. Muito pelo contrário, errou passes demais. Mas se impôs desde o início do jogo, fazendo seu gol com o Ricardo Goulart logo aos nove minutos. E teve o controle da partida o tempo inteiro, apesar de não jogar demais. Encontrou seu caminho pelo lado esquerdo, nas costas do Maranhão. O Ricardo Goulart (substituto de Diego Souza) fez um grande jogo, foi o melhor em campo. Chamou a responsabilidade, fez um gol, construiu a jogada de outro. Everton Ribeiro, outro bom jogador, fez um bom segundo tempo.
  • Milton Neto, no Timblog do Alvirrubro do Recife: Com menos de 10 minutos de jogo, quando o Cruzeiro fez uma jogada nas costas do lateral Maranhão (num erro claro de posicionamento de marcação do setor) e o cruzamento rasteiro, no primeiro poste esperou a antecipação do Ricardo Goulart, que chegou antes de toda a marcação alvirrubra (mesmo com 3 jogadores – João Filipe, Magrão e Willian Alves – no lance, acompanhando o atacante cruzeirense), para abrir o placar. Se já era difícil imaginar um resultado positivo, ficou ainda pior, quando o Cruzeiro vencia por 1×0. E sombrio, na medida que ainda restavam mais de 80 minutos a se serem jogados. Mas, surpreendentemente, o Náutico (mesmo com menos posse de bola que o Cruzeiro) conseguia ter algumas chances de gol. Numa delas, Rogério recebeu um ótimo lançamento de Magrão, e assim que chegou na área, chutou para o gol (sem “endereço certo”), quando poderia ter avançado mais um pouco e escolhido o canto. Noutra, após receber uma cobrança de lateral, próxima a linha de fundo, Dedé (que esteve muito mal no jogo) errou feio e o uruguaio Oliveira (estreando) atento ao lance, tocou para a área onde estava Rogério. O atacante (que não passa por uma boa fase – mas que já teve futebol para ser apontado como craque do time, ainda este ano, no estadual) em vez de tocar de primeira para o gol (que certamente aconteceria se assim o fizesse), preferiu ajeitar para chutar com o pé direito. Foi o tempo necessário para que o zagueiro Dedé se recuperasse da falha bisonha e tirasse o perigo da área mineira. E ai, o Cruzeiro quase marca o segundo, numa jogada similar ao primeiro gol, quando o jogador celeste foi até a linha de fundo, nas costas de Maranhão e cruzou rasteiro no primeiro pau. Desta vez Ricardo Goulart não chegou em tempo e a bola passou pela pequena área alvirrubra, com perigo. O goleiro Ricardo Berna, que fazia sua estréia, começou a aparecer no jogo, quando num escanteio, Vinícius Araújo obrigou o goleiro a fazer uma grande defesa. E o timbu ainda conseguiu chegar no gol de Fábio (que foi homenageado antes do jogo, pelos 500 jogos com a camisa do time mineiro), mas com seus jogadores sem qualidade na finalização. Foi assim, neste panorama, de um jogo surpreendentemente “equilibrado” que a partida chegou a seu intervalo. Parecia que iria se repetir a estória do jogo contra o Coritiba, quando o timbu sofreu um gol no começo do jogo, equilibrou as ações, mas não chegou a um resultado positivo. Tanto que no retorno para o segundo tempo, não houve modificações, vez que a postura do time em campo agradava, apesar do resultado adverso. E logo no recomeço da partida, Derley teve a chance de empatar, ao entrar na área pelo lado esquerdo, deixar Dedé no chão e chutar. Mas a bola foi desviada para escaneio por Nilton. Mais uma vez, no começo do jogo, o Náutico ficou desatento na marcação. A bola foi lançada nas “costas” de Eltinho e o jogador cruzeirense entrou sozinho na área. Ajeitou para o pé esquerdo e Berna fez uma grande defesa. Mas o rebote sobrou para o mesmo jogador que tocou de puxeta para Vinícius Araújo, livre de marcação, na área alvirrubra, encher o pé, sem chances de defesa. Era o segundo gol – que deixava o timbu sem chances nenhuma de pensar numa reação. Com isto, começaram a serem feitas as modificações pelo técnico Zé Teodoro. A primeira, com a entrada de Jonatas Belusso, no lugar de Magrão (ainda sem condicionamento físico ideal). Mais tarde, entrariam Dadá (no lugar de Marcus Vinícius) e Jones Carioca (na vaga de Oliveira). Se no primeiro tempo, o Cruzeiro explorou a lateral direita alvirrubra, no segundo foi a esquerda. Mas sempre avançando pelos lados, a Raposa foi perigosa. E num cruzamento nas costas de Eltinho, o jogador do Cruzeiro cabeceou, sendo desviada pelo braço de Maranhão. Pênalty não marcado pelo árbitro. Menos mal…. Porém, num lance onde a bola era protegida pelo zagueiro João Filipe, para que saísse pela linha de fundo, o atacante do Cruzeiro foi esperto e, numa falha do zagueiro, roubou a bola e deu para trás, onde Vinícius Araujo só teve o trabalho de toca para marcar o terceiro gol dos mandantes. Berna ainda evitaria o quarto gol cruzeirense, com uma espetacular defesa, no chute dentre da área, de Nilton. O sistema defensivo alvirrubro careceu de posicionamento correto e de proteção à zaga, por um outro volante de contenção, para dar cobertura às investidas pelas laterais. Como Levi Gomes havia feito nos jogos contra Flamengo e Coritiba. E, sem isto, ficou frágil demais e totalmente envolvido pelos bons jogadores do Cruzeiro.
  • Paulão Caveirão, no PHD: Nilton é meio lento, embora de vez em quando dê arrancadas impressionates, como fez ontem. Souza tem velocidade pra acompanhar a maioria dos meias adversários. Em alguns momentos, Goulart e Lucca brigaram com a bola e bateram cabeça, apesar de terem ido muito bem no geral. Precisam de sequência.

Fontes

Transmissão

  • Sportv