Cruzeiro 2x3 Fluminense - 01/11/2009

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 3x2 Escudo Santo André.png Gol aos  do Escudo Sport.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Cruzeiro.png 3x2 Escudo Santo André.png Gol aos  do Escudo Sport.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 3x2 Escudo Santo André.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Grêmio.png
Contra Fluminense
Escudo Fluminense.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Fluminense.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
2 x 3 Escudo Fluminense.png
Fluminense
33ª Rodada do Campeonato Brasileiro 2009
Data: 1 de novembro de 2009 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 18h30 Estádio: Mineirão
Árbitro: Sandro Meira Ricci Público pagante: 49.140
Assistente 1: Enio Ferreira de Carvalho Público presente: 49.976
Assistente 2: Cesar Augusto de Oliveira Vaz Renda: R$ 830.627,84
R$ 830.627,84
Cr$ 830.627,84
NCr$ 830.627,84
Cz$ 830.627,84
NCz$ 830.627,84
(preço médio: R$ 16,90 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Fluminense:
1. Fábio 1. Fernando Henrique Cartão amarelo recebido aos
2. Jonathan Gol aos 12 do  (1T) 12'  (1T) 2. Mariano
3. Gil 3. Gum Gol aos  do
4. Thiago Heleno Cartão amarelo recebido aos 4. Dalton
5. Fabrício 5. Diogo Cartão amarelo recebido aos
6. Diego Renan Cartão amarelo recebido aos 6. Dieguinho Substituição realizada  de jogo ( Urrutia )
7. Marquinhos Paraná Cartão amarelo recebido aos 7. Ezequiel
8. Henrique 8. Diguinho Substituição realizada  de jogo ( 13. Digão Cartão amarelo recebido aos )
9. Wellington Paulista Gol aos 29 do  (1T) 29'  (1T) Substituição realizada  de jogo ( 18. Eliandro ) 9. Fred Gol aos  do Gol aos  do
10. Gilberto Cartão amarelo recebido aos 10. Maicon
19. Guerrón Substituição realizada  de jogo ( 17. Leandro Lima ) 11. Dario Conca
Técnico: Adilson Batista Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Fluminense:
12. Andrey 12. Ricardo
13. Fabinho Alves 14. Ruy
14. Elicarlos 15. Vinícius Santos
15. Fernandinho 16. Marco
16. Athirson 17. Patrico Javier
18. Alan Douglas


Pré-Jogo

O Cruzeiro está em 6º lugar com 51 pontos. Vencendo pode subir até três posições. O time não conta com Thiago Ribeiro, suspenso, Cláudio Caçapa e Leonardo Silva, machucados.

O Fluminense está em último lugar com 30 pontos. Vencendo pode subir duas posições. O tricolor não terá apenas o goleiro Rafael, suspenso devido ao 3º cartão amarelo recebido na vitória de 2×1 sobre o Atlético-MG.

Há promessa de público superior a 40 mil, o que sinaliza a impressionante recuperação do time treinado por Adílson Baptista no Brasileiro.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 18h32 – Começa a partida. Times com uniformes mtradicionais. Cruzeiro defende o Gol da Lagoa.
  • 01 – Jonathan lança Guerrón dentro da área, Gum corta de cabeça.
  • 02 – Gilberto tenta lançar Wellington paulista (WP), mas Dalton espana bola.
  • 03 – Fred avança com a bola, tenta driblar Thiago Heleno (TH), mas é desarmado.
  • 04 – Maicon dribla Diego Renan (DR) e cruza. Fábio faz a defesa pelo alto.
  • 05 – Guerrón avança em velocidade, pela direita, e cruza rasteiro. Fernando Henrique (FH) defende assediado por Fabrício, que aparece pra tentar a conclusão.
  • 07 – Cruzeiro pressiona o Fluminense.
  • 08 – Dalton lança Maicon, que dribla Fábio, mas cai sozinho no gramado. Jonathan fica com a bola.
  • 09 – Guerrón invade a área e se joga pedindo pênalti. Juiz manda seguir.
  • 11 – Diguinho lança Maicon, que está impedido na direita do ataque do Flu.
  • 12 – Henrique, do meio de campo, lança Gilberto, que passa a Jonathan. Aparecendo rápido pela direita, o lateral chuta forte, sem chance de defesa para Fernando Henrique. Cruzeiro 1×0.
  • 14 – Maicon recebe sozinho na área, dribla Jonathan, e chuta rasteiro. Fábio espalma a bola com dificuldade.
  • 15 – Flu ataca mais pelas pontas, tentando aproveitar-se do avanços dos laterais celestes.
  • 17 – Guerrón ataca pela esquerda, puxa a bola para o meio e chuta colocado, mas a bola sai pela linha de fundo.
  • 19 – Marquinhos Paraná (MP) lança Jonathan, mas Dieguinho corta, pelo alto.
  • 20 – Jonathan recebe lançamento na direita e chuta com efeito, mas a bola sai pela linha de fundo.
  • 22 – Cruzeiro troca passes no meio de campo tentando armar contra-ataques.
  • 23 -Guerrón invade a área pela esquerda do ataque celeste e é derrubado por Diogo, que aplica um carrinho por trás. Pênalti e cartão amarelo para o volante tricolor.
  • 25 – Wellington Paulista cobra sem força, colocado e rasteiro, no canto direito, bola desvia no montinho e passa rente ao poste direito de Fernando Henrique, saindo pela linha de fundo.
  • 27 – Fabrício lança Jonathan, Dieguinho corta.
  • 29 – Flu ataca muito, porém erra passes em demasia.
  • 30 – Guerrón, pela esquerda, lança Wellington Paulista dentro da área. Centroavante corta Gum e chuta, de canhota, para o arco vazio. Cruzeiro 2×0.
  • 31 – DR derruba Maicon e recebe cartão amarelo.
  • 32 – Conca bate falta colocada, por baixo, mas Fábio defende.
  • 34 – Fabrício recebe cruzamento vindo da esquerda, domina no peito, coloca no chão e chuta forte. Bola exlplode no poste esquerdo de Fernando Henrique.
  • 36 – Maicon dribla Jonathan na linha de fundo e cruza. TH corta pelo alto.
  • 38 – González cobra escanteio, Gum salta, mas não acerta a bola.
  • 40 – Mariano cruza da direita buscando Fred, TH se antecipa ao centroavante e corta de cabeça.
  • 41 – Gilberto dribla Diogo e chuta rasteiro. FH defende.
  • 43 – Conca cobra falta, rapidamente, para Maicon, que está impedido.
  • 46 – Jonathan lança WP, que fica na frente do arco tricolor, mas chuta torto e a bola sai pela linha de fundo.
  • 48 – Fim de 1º tempo.

Segundo Tempo

  • 19h40 – Começa o 2º tempo.
  • 00 – O Flu volta com Digão em lugar de Diguinho e Tartá em lugar de Gonzáles.
  • 03 – Fred chuta de longe, pra fora.
  • 05 – Fred é lançado na área, tenta cabecear, mas não alcança e a bola sai pela linha de fundo.
  • 06 – Gil derruba Fred na entrada da área. Conca cobra falta colocada com a canhota, bola desvia na barreira.
  • 09 – Maicon, dentro da área, tenta arrematar de voleio, bola sobra para Gum, que chuta no canto direito de Fábio, sem chance de defesa. Fluminense 1×2.
  • 11 – Fabrício erra passe na intermediária, Tartá lança para Maicon, que invade a área e chuta pra fora.
  • 12 – Fred recebe lançamento, dentro da área, domina a bola e chuta cruzado. Na tentativa de cortasr, Gil toca a bola pras redes. Fluminense 2×2.
  • 15 – Cruzeiro sai para o ataque tentado recuperar a vantagem no placar. Mais calmo e bem postado, Flu se livra com certa facilidade das investidas celestes.
  • 17 – Fred enfia bola entre as pernas de Gil, mas TH aparece na cobertura para desarmá-lo.
  • 18 – Gilberto chuta cruzado da meia direita, FH defende.
  • 19 – Dieguinho avança pela esquerda, mas perde o controle da bola que sai pela linha de fundo.
  • 20 – Conca lança Maicon na direita, Atacante traz a bola pro meio, mas cruza errado e a bola sai pela linha de fundo.
  • 21 – Gilberto dá um pescoção em Maicon, no meio de campo, e recebe cartão amarelo.
  • 22 – Eliandro substitui Wellington Paulista.
  • 23 – Thiago Heleno recebe cartão amarelo por reclamação.
  • 24 – Conca cobra falta para a área, mas a defesa celeste faz linha de impedimento e o ataque fica prejudicado.
  • 25 – Maicon invade a área pela direita, rola pra trás, Fred chuta rasteiro, marca o gol, mas não comemora, segundo ele, em respeito ao Cruzeiro. Fluminense 3×2.
  • 26 – Fernandinho substitui Thiago Heleno.
  • 28 – Urrutia substitui Dieguinho.
  • 29 – Fabrício avança com a bola pelo meio, chute colocado, mas a bola sai longe do arco tricolor.
  • 32 – Cruzeiro ataca desordenadamente em busca do empate.
  • 33 – Digão comete falta no meio de campo e recebe cartão amarelo.
  • 34 – Leandro Lima substitui Guerrón.
  • 35 – DR puxa bola da esquerda pro meio e chuta forte. FH salta e defende com firmeza.
  • 37 – Maicon, pela esquerda, dribla MP e lança Fred, mas a bola fica com Fábio.
  • 38 – Diego Renan cruza da esquerda, mas Urrutia, de cabeça, faz o corte.
  • 39 – MP derruba Maicon, na ponta-esquerda, pra impedir um contra-ataque e recebe cartão amarelo.
  • 40 – Jonathan cobra escanteio no 1º poste, Digão espana.
  • 42 – DR tenta passar por Mariano, mas é desarmado pelo lateral-direito tricolor.
  • 44 – Fabrício recebe bola na área, tenta passar por dois marcadores, mas é desarmado por Gum.
  • 45 – Fabrício cruza da direita, bola passa pela área sem encontrar quem conclua a jogada.
  • 46 – Fernando Henrique recebe cartão amarelo por fazer cera.
  • 48 – Fred prende a bola na linha de fundo pra deixar o tempo escoar.
  • 49 – Fim de jogo.
  • Passes errados: Flu 36×28 – Finalizações: Cruzeiro 16×7 – Desarmes: Flu 20×13 – Assistências: Flu 3×2 – Faltas cometidas: Cruzeiro 25×9

Vídeos

Gols
Matéria no fantástico
Jogo completo

Atuações

  • Adilson Batista – Leva os méritos pelo brilhante 1º tempo quando seu time foi envolvente. Mas recebe a fatura pelo péssimo 2º tempo, em que ele foi engolido e se desarrumou de forma assustadora. A seu favor, uma alegação incontestável: com o elenco de má qualidade que tem à disposição, nem sempre é possível fazer milagres. Os beques reservas são fracos, para o ataque não existe reposição, nem boa nem ruim, simplesmente, não tem nada. Quando Gilberto cansa, é fim de linha na criação do time. Pra piorar, ontem, ele que é um mestre enxadrista nos duelos táticos, vacilou pra tomar precauções quando o jogo começou a dar mostras de que seria completamente diferente do que havia sido na etapa inicial. Com os dois gols do Flu, teve que decidir se investiria na proteção à defesa ou na reconstrução ofensiva. Optou por esta, mas o time levou o desempate e seu time piou, perdeu o rumo, atravessou o samba. Só não procede a afirmação de que a derrota ocorreu devido à vaidade dos jogadores. Foi não. Foi ruindade, mesmo. Não basta envolver o adversário, é preciso marcar gols e resolver a partida. Ou se defender de forma competente. Ora, um time não faz uma coisa nem outra, é ruim de bola. E, ontem, o Cruzeiro foi ruim. Muito ruim, no final das contas. Deu vexame.
  • Fábio – Fez uma grande defesa, levou três gols inapeláveis e cumpriu sua obrigação nos demais lances.
  • Jonathan – Contando com a precisa cobertura de Marquinhos Paraná, foi ofensivo no 1º tempo quando deu bons passes e marcou um gol, após jogada inteligente com Gilberto. No 2º tempo, sucumbiu à avalanche tricolor, foi batido na defesa e mostrou-se inócuo no ataque.
  • Gil – Depois de um excelente 1º tempo, quando encarou o ataque tricolor sem necessidade de uma superproteção dos volantes, foi engolido na etapa final pela movimentação diferente e pelo combate que o Cruzeiro recebeu em sua saída de bola.
  • Thiago Heleno – Perfeito no 1º tempo, falhou duas vezes no 2º e foi mandado pro pelourinho pela torcida. A fase dele anda tão ruim que, quando falha, o adversário não perdoa. E quando está bem seu time perdoa o adversário e não decide o jogo.
  • Diego Renan – Bom no ataque, quando Henrique fica na cobertura. Quando é testado em seu campo de defesa revela insegurança na marcação. Foi outro que oscilou de um excelente 1º tempo para um 2º sofrível. De positivo, a personalidade de sempre. Não se entregou. No final, arriscou jogadas individuais em busca do empate.
  • Henrique – Atuação correta no 1º tempo. No 2º, perdeu o rumo.
  • Fabrício – O melhor do time. Nem tanto pela proteção à defesa, mas pela disponibilidade em ajudar os companheiros em apuros e em buscar o ataque sem jamais desistir da partida.
  • Marquinhos Paraná – No 1º tempo, fez a cobertura perfeita de Jonathan, No 2º, Tartá e, no final, também Maicon, acabaram com ele, Jonathan e Gil.
  • Gilberto – Grandes jogadas no 1º tempo, fraco no 2º quando nem armou e nem atacou com eficiência.
  • Fernandinho – Nada acrescentou ao time. Não fechou a defesa nem apoiou o ataque com qualidade.
  • Leandro Lima – Entrou numa fria, quando a vaca já estava no brejo. Não conseguiu nem anotar a placa do caminhão.
  • Guerrón – No 1º tempo, ele fez sua melhor partida, desde que chegou ao Cruzeiro, com boas jogadas individuais, deslocamentos e uma assistência brilhante pra WP marcar. De quebra, ainda fez um pouco do que Thiago Ribeiro faz regularmente, que é abrir a defesa adversária como ponta. No 2º tempo, ficou estático na ponta-direita e não participou da partida.
  • Wellington Paulista – Perdeu um pênalti, marcou um golaço e foi só.
  • Eliandro – Outro que não conseguiu anotar a placa do caminhão. Mas, registre-se: esforçou-se bastante.
  • Juiz & Bandeiras – Pra decepção dos conspiradões, deixaram o Cruzeiro perder por deméritos próprios, sem qualquer interferência no andamento da partida.
  • Adversários – Cuca mexeu no time no intervalo, mudou o sistema de jogo adotando o 3-5-2, avançou a marcação de descobriu que o Cruzeiro anda blefando com sue jogo ultra-ofensivo. Bastou colocar pressão para casa mineira cair. Depois de seguidos desgostos na vida de treinador, ontem, ele abafou. Parabéns! FH salvou um gol, Gum, após levar um passeio no 1º tempo, abriu o caminho para a virada com um gol feio, porém fundamental para desestabilizar o time celeste. Tartá estraçaiou com jogadas individuais a marcação celeste, Maicon só precisou do 2º tempo para escrever seu nome na partida. Conca foi bem, mas, por ser argentino, recebeu babação extra de trocedores cruzeirenses. E Fred, bem, Fred, só ele mesmo pra explicar a virada tricolor. Bola em seus pés na área, sai da frente!

O que foi dito

  • Adílson Baptista, treinador do Cruzeiro: “Pagamos um preço pelo 1º tempo, pela vaidade das vaidades. Serve um companheiro, capricha, mata o jogo, isso é futebol. E o homem lá de cima castiga. A história se resume ao 1º tempo, onde faltou um pouquinho de aspecto coletivo, que eu sempre gostei no futebol. Mata o jogo como dizemos no nosso linguajar, faz o 3º, faz o 4º, mas não fizemos. Serve o companheiro melhor colocado, cumpre o que foi pedido. Se tivéssemos feito isto, eu não estaria aqui lamentando. Mas eu sei o porquê e vou mostrar. No 2º tempo, tivemos dificuldades, com a maneira deles jogarem. Houve desatenção. Não acompanhamos, não marcamos e erramos. O desgaste físico deveria ser dos jogadores do Fluminense, que jogaram na quinta-feira, com chuva e se superaram. Mas eu havia alertado, porque eu sei o que é trabalhar em uma situação como esta de estar na zona de rebaixamento. Foram três equipes que dirigi num momento de superação. Pagamos pelo excesso de confiança no 1º tempo. Já falei lá e vou corrigir no vídeo, vou mostrar. Mas isso é interno. A bola cai no pé do Fred, e isso foi mostrado duzentas vezes no vídeo, e é o que ele faz. Sobrou, ele vai guardar. Tem capacidade, é um jogador experiente e ele tem ajudado o Fluminense. Vamos trabalhar e tentar recuperar lá em Recife. O Sport perdeu e ficou a uma distância de oito pontos para o Botafogo. Todo mundo ganhou lá embaixo. Nós acreditamos. Vínhamos em uma sequência boa e perdemos, quando não podíamos.”
  • Wellington Paulista, centroavante do Cruzeiro: “Não acho que teve vaidade, até porque a gente tentou fazer os gols. Buscamos a vitória o máximo que podíamos, mas não conseguimos. No 1º tempo, conseguimos fazer dois gols, tínhamos era que segurar. A gente queria fazer o 3º, 4º, 5º, mas tomamos. Não conseguimos jogar no 2º tempo. Fomos alertados de quem iria entrar, quem tinha que marcar, mas a gente não conseguiu marcar e nem jogar. O Fluminense veio muito bem para o 2º tempo, conseguiu derrubar nossa equipe. Não conseguimos jogar e eles fizeram o que tinham que fazer. Mérito deles. Pênalti é decisivo. Nunca perdi um na vida, esse foi o primeiro. Espero que seja o único. Agora é levantar a cabeça. Perdi um pênalti, consegui fazer um gol bonito e estamos na briga ainda. Estamos poucos pontos atrás do 4º colocado e vamos correr atrás ainda.”
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: “Nosso time estava confiante, jogando bem o 1 tempo. Infelizmente, no 2º, o time voltou em um esquema diferente, com muita vontade. Era outro Fluminense e acabou nos complicando. Quando a gente foi acordar, já era tarde. Perdemos uma grande chance de entrar no G4. Estamos desde maio lutando para chegar aonde tínhamos a oportunidade. Agora, temos que levantar a cabeça e pensar em recuperar lá em Recife.”
  • Fernandinho, armador do Cruzeiro: “Não sabemos o que aconteceu. Nosso time descuidou e achou que, com 2×0, já estava ganho. Tivemos oportunidade de matar o jogo, mas não matamos. Futebol é isso aí. Não pode dar mole para quem está na zona de rebaixamento.”
  • Gilberto, armador do Cruzeiro: “A gente estava com 2×0, um placar bom e a equipe, infelizmente, não conseguiu administrar o jogo e acabou tomando a virada dentro do Mineirão.”
  • Fred, centroavante do Flu: “Nunca escondi esse amor pelo Cruzeiro, que vai durar eternamente. Recebi carinho da torcida e é importante saber separar as coisas. Eles me aplaudiram, cantaram minha música do tempo em que estava aqui e fiquei arrepiado. Sou cruzeirense, mas como profissional fiz meu papel. Terei a mesma atitude, caso, algum dia, marque contra o Flu. Quero fazer a torcida do Fluzão feliz e ao mesmo tempo vou torcer para o Cruzeiro ir à Libertadores.”
  • Cuca, treinador do Flu: “Foi uma loucura. No 1º tempo, estava tudo errado e o lado direito deles bombou Conversei sobre a força, mas não encaixamos no jogo. Rezei para acabar logo. Mas no 2º tempo fomos envolventes e partimos pra cima. Time encaixou bem. Eu faço a mudança, mas 99% é mérito do jogador. O Digão deu a consistência defensiva e liberou o Maicon. O Tartá também foi muito bem”.
  • Naldo Morato, torcedor do Cruzeiro: “Foram dois tempos distintos. No 1º, o Cruzeiro tocou bem a bola envolveu o Fluminense, fez a bola rodar, jogou certo. Fez dois gols, perdeu um pênalti que não faria falta, cheguei a pensar, e foi para o vestiário no G4. Nota 8. Por motivos que desconheço, o futebol do 1º tempo foi esquecido no vestiário. O Fluminense voltou disposto a virar o placar, pois a vitória era o único resultado que lhe interessava, e começou a pressionar. O Cruzeiro aceitou a pressão e o tricolor, vendo que o bicho não era tão feio assim, passou a acreditar na vitória. Em uma falha da defesa fez seu 1º gol. Insistiu, e numa bola lançada para o Fred que, na minha opinião impedido, mandou pro gol e o zagueiro Gil, todo estabanado, escorou pra suas próprias redes, uma bola que iria pra fora. O Cruzeiro, que já estava mal, com este 2º gol, ficou péssimo. E o Flu, já senhor da situação, aproveitou uma jogada de linha de fundo em que o péssimo Thiago Heleno foi batido bisonhamente por Maicon, que rolou pro Fred completar. Daí em diante, o Flu administrou o jogo com eficiência. Nota Zero para o 2º tempo do Cruzeiro. Jogamos fora nossa uma G4, pois, agora, ela não depende só de nós.”
  • Charles Libertadores, torcedor do Cruzeiro: “Thiago Heleno foi mal. Está mal. Para pegá-lo para cristo nesse jogo é reação de torcedor puto da vida, que precisa massacrar alguém pra descontar a raiva. A verdade é que o time voltou com a marcação frouxa para o 2º tempo e o TH foi apenas mais um dos que falharam. E não há Cláudio Caçapa nem Leonardo Silva que aguente ficar no mano-a-mano. As falhas começaram no meio de campo. Fabrício e Paraná, por exemplo, parecem não terem voltado para o 2º tempo. E já que é pra xingar a zaga, não poupem o Gil, que também foi bisonho. Diego Renan foi outro que falhou na marcação. Mas não vale a pena crucificar ninguém. Até porque teve atacante que também falhou muito lá na frente.”
  • Edu Mano, torcedor do Cruzeiro: Existem derrotas e derrotas. Todo revés é amargo, porém o de hoje foi especialmente doído. Depois de dominar o 1º tempo, abrir 2 gols de vantagem, perder um pênalti e enfiar uma bola na trave, levamos uma virada histórica em pleno Mineirão, com mais de 49 mil torcedores. Uma virada fruto do “salto-alto” de um time que se declarou vencedor de uma partida que não havia acabado ainda. O 2º tempo teve 10 minutos de um Cruzeiro inexistente, sem pegada. Foi o suficiente para o lanterna do campeonato fazer 2 gols para empatar. E o 3º gol veio como o castigo definitivo.”

Fontes

Porque é um Jogo Imortal?

Milésimo jogo do Cruzeiro em Campeonatos Brasileiros.