Cruzeiro 2x1 Caldense - 24/03/2013

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Boa Esporte.png 1x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Villa Nova-MG.png 2x4 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Boa Esporte.png 1x4 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Villa Nova-MG.png 2x4 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Tombense.png Gol aos do Escudo América-MG.png 1x4 Escudo Cruzeiro.png
Contra Caldense
Escudo Caldense.png 0x5 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Caldense.png 0x0 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
2 × 1 Escudo Caldense.png
Caldense
7ª rodada do Campeonato Mineiro 2013
Data: 24 de março de 2013 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h Estádio: Mineirão
Árbitro: Igor Junio Benevenuto(Fifa/FMF) Público pagante: 17.329
Assistente 1: Janete Mara Arcanjo (Fifa/FMF) Público presente: 19.099
Assistente 2: Marconi Helbert Vieira (CBF/FMF) Renda: R$ 720.604,00 R$ 720.604
Cr$ 720.604
NCr$ 720.604
Cz$ 720.604
NCz$ 720.604
(preço médio: R$ 41,58 )
Súmula: Súmula e Borderô
Escalações
Cruzeiro: Caldense:
1. Fábio 1. Glaysson Cartão amarelo recebido aos 31  (2T) 31'  (2T)  
2. Ceará Cartão amarelo recebido aos 40  (1T) 40'  (1T)   2. Jefferson Feijão Cartão amarelo recebido aos 24  (2T) 24'  (2T)  
86. Paulão Caveirão Cartão amarelo recebido aos 19  (1T) 19'  (1T)   Substituição realizada 21' (2T) de jogo 21' (2T) ( 31. Ricardo Goulart Gol aos 37 do  (2T ) 37'  (2T ) ) 3. Júlio César
3. Léo 4. Paulão Caveirão Cartão amarelo recebido aos 17  (2T) 17'  (2T)  
23. Everton 6. Cris Cartão amarelo recebido aos 33  (1T) 33'  (1T)  
55. Leandro Guerreiro 5. Edmilson Cartão amarelo recebido aos 7  (2T) 7'  (2T)  
19. Nilton Substituição realizada 12' (2T) de jogo 12' (2T) ( 7. Tinga ) 7. Maxsuel Cartão amarelo recebido aos 34  (2T) 34'  (2T)  
11. Dagoberto Cartão amarelo recebido aos 8  (2T) 8'  (2T)   Gol aos 28 do  (2T) 28'  (2T) 11. Chimba Substituição realizada 14'(2T) de jogo 14'(2T) ( 18. Tinga )
30. Vinícius Araújo 10. Ewerton Maradona Substituição realizada 24'(2T) de jogo 24'(2T) ( 14. Rodrigo )
10. Diego Souza Substituição realizada 12' (2T) de jogo 12' (2T) ( 27. Élber Pimentel ) 9. Nena Gol aos 20 do  (1T) 20'  (1T) Cartão amarelo recebido aos 37  (2T) 37'  (2T)  
17. Éverton Ribeiro 8. RossiniCartão amarelo recebido aos 36  (1T) 36'  (1T)   Substituição realizada 34'(2T) de jogo 34'(2T) ( 17. Luizinho )
Técnico: Marcelo Oliveira Técnico: Tarcísio Pugliese
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Caldense:

Pré-Jogo

Cruzeiro contra Caldense, pela 7ª rodada do Mineiro 2013.

Classificação: Cruzeiro, em 1º, com 16 pontos, 14 gols pró, 5 contra. Caldense, 7º, com 4 pontos, 4 gols pró, 3 contra.

Ausentes no Cruzeiro: Bruno Rodrigo (B), Borges (A), Henrique (V), Anselmo Ramon (A), Martinuccio (A), Lucca (A) e Victorino (B), lesionados.

Ausentes na Caldense: Cléber Luís (L) e Simião (M), suspensos, Djavan (A), lesionado.

Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Mayke (Egídio), Nirley, Tinga, Elber, Lucas Silva (Ricardo Goulart), Ananias.

Banco da Caldense: Thomazella, Rodrigo, Alexandre Rotweiller, Valderi, Luizinho, Ewerton Maradona.

Tarcísio Pugliese, técnico da Caldense: “.”

Marcelo Oliveira, técnico do Cruzeiro: “Tenho pedido pra não haver acomodação. Estamos a um ponto do nosso concorrente direto e qualquer vacilo pode ser fatal. O Vinícius está muito bem preparado, Estarei tranquilo, apesar de lamentar, pois queria sequência do Borges. O Leo está completamente adaptado ao clube, o torcedor já conhece e reconhece seu valor. Serei justo e coerente com um jogador que vem treinando muito bem, muito firme, muito dedicado. Esperamos que a dupla com Paulão Caveirão dê certo e a defesa se saia bem.”

Leo Simões, beque do Cruzeiro: “Jogarei no Mineirão pela primeira vez vestindo a camisa do Cruzeiro. Até hoje, só tinha jogado contra. Agora estou do lado azul e a alegria é grande. Não esqueço do clássico que fui contra o AtléticoMG, faz muito tempo, ficou 1×1, eu estava como torcedor, na arquibancada. Foi meu primeiro e único no Mineirão, de estar torcendo pela equipe, porque depois eu saí de BH, com 12 anos, pra jogar futebol.”

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 15h55. Times em campo. Cruzeiro com uniforme tradicional, Caldense, toda de verde.
  • 16h. Começa o jogo. Cruzeiro, à direita das cabines, dá a saída.
  • 01. Tática. A Caldense terá somente um atacante. E marcará a partir do meio de campo.
  • 02 . Francisco Everton recebe na área e rola pra Dagoberto, que chuta. Bola desvia em Paulão Caveirão e sai a escanteio.
  • 03. Público razoável, gramado em ótimas condições.
  • 04. Dagoberto dá lindo passe a Francisco Everton na esquerda. Rossini para o lateral com falta.
  • 05. Rapozão, mascote do Cruzeiro, está completando 10 anos.
  • 06. Cruzeiro troca passes no campo defensivo.
  • 07. Chimba passa a Nena na área. O guineense tenta devolver de letra, mas se complica com a bola, que fica com Leo Simões.
  • 08. Defesaça! Chimba arranca pelo meio e chuta forte. Fábio faz defesa difícil.
  • 09. Após a defesa, Fábio se queixa de dores na canela direita e é atendido pelo massagista.
  • 10. Fábio recuperado. recomeça o jogo.
  • 11. Cris derruba Ceará, Edmílson comete falta e Everton Ribeiro.
  • 12. Diego Souza carrega e chuta da entrada da área, bola desvia na bequeira e quase engana Glaysson.
  • 13. Após a tentativa de defesa, Glaysson cai e pede a presença do massagista.
  • 14. Glaysson faz alguns alongamentos e já está de volta ao jogo.
  • 15. Francisco Everton cruza, mas Vinícius Araújo não alcança porque a bola saiu muito veloz.
  • 16. Everton Ribeiro tenta carregar a bola, mas Chimba impede sua progressão.
  • 17. Finalizações: Cruzeiro 4×2.
  • 18. Maxsuel rola pra Jefferson Feijão, mas o lateral deixa a bola passar por baixo de seus pés.
  • 19. Pênalti! Paulão Caveirão tenta desarmar Chimba pelas costas e o derruba dentro da área.
  • 19’30. Amarelo! Paulão Caveirão Caveirão, pelo pênalti.
  • 20. Gol! Nena chuta forte no canto esquerdo, Fábio salta, mas não alcança. Cadense 1×0.
  • 21. Nena dança com os companheiros pra celebrar o gol da Veterana.
  • 22. Chimba chuta de longe, Fábio defende em dois tempos.
  • 23. Chimba, de sua intermediária, tenta virar o jogo, mas manda a bola pra fora do campo.
  • 24. Paulão Caveirão tenta passar a Nilton, mas é interceptado por Maxsuel.
  • 25. Everton Ribeiro tenta conectar Dagoberto na direita, mas a bola sai pela lateral.
  • 26. Voz da arquibancada! Torcida celeste apoia o time com muito barulho.
  • 27. Francisco Everton cruza, Paulão Caveirão isola.
  • 28. Defesaça! Everton Ribeiro cobra falta, Nílton cabeceia forte, no ângulo. Glaysson faz uma ponte pra espalmar a bola.
  • 29. Diego Souza cobra escanteio, acontece o bate-rebate até Paulão Caveirão da Caldense limpar a área com um bico.
  • 30. Francisco Everton intercepta passe de Edmílson pra Jefferson Feijão e sai chamando a atenção dos defensores celestes.
  • 31. Marcação cerrada da Caldense em Diego, Ribeiro e Dagoberto, Sem criação, Vinícius fica isolado entre os beques.
  • 32. Paulão Caveirão Caveirão faz lançamento longo pra Francisco Everton, mas a bola vai alta demais.
  • 33. Vaias! Timidamente, a torcida começa a chiar devido à atuação do time celeste.
  • 34. Quase! Nilton, pela direita, cruza pra Vinícius Araújo, que cabeceia no contrapé do goleiro. Por pouco não sai o gol.
  • 35. Amarelo! Cris impede a progressão de Dagoberto colocando o corpo na frente do atacante.
  • 36. Diego Souza recebe na área, marcado por dois defensores, dá um tapa na bola pra si mesmo, mas a bola acerta Paulão Caveirão da Caldense.
  • 37. Dagoberto, pela esquerda, dá boa assistência a Vinícius Araújo, que está impedido.
  • 38. Amarelo! Rossini por falta em Dagoberto.
  • 39. Everton Ribeiro coloca a bola na área buscando Nilton, mas o Paulão Caveirão da Caldense corta.
  • 40. Tirou tinta! Diego Souza cobra escanteio pra Leo Simões, que cabeceia no cantinho. Bola passa raspando.
  • 41. Torcida celeste apoia o time. Mesmo sem bandeiras, faixas e instrumentos de percussão, Máfia Azul puxa todos os cantos da galera.
  • 42. Quase! Vinícius Araújo invade a área, mas Glaysson sai a seus pés pra impedir o gol.
  • 43. Amarelo! Ceará comete falta em Rossini.
  • 44. Rossini aparece livre de marcação na área, mas a bola é muito longa.
  • 45. Juiz dará 4 minutos a mais.
  • 45+1. Edmílson impede dois chutes, o primeiro de Diego Souza, o segundo de Nílton.
  • 45+2. Desperdício! Vinícius Araújo gira em cima da marcação, pela direita, e cruza pra Everton Ribeiro, que arremata por cima do travessão.
  • 45+3. Rossini puxa contra ataque, mas seu time não o acompanha e a jogada se perde.
  • 45+4. Fim de 1º tempo. O Cruzeiro não conseguiu se impor no começo do jogo, tomou um gol e a situação só piorou daí em diante, pois a Caldense teve tranquilidade pra bloquear as jogadas dos meias celestes.
  • Marcelo Oliveira: “É preciso ter calma, mas pressionar a Caldense com um pouco mais de capricho técnico.”
  • Diego Souza:“Falta movimentação. O campo está muito rápido. Mas vamos virar este jogo.”

Segundo Tempo

  • 17h07. Começa o 2º tempo. Caldense dá a saída.
  • 46. Leo Simões empurra Rossini. Falta.
  • 47. Chimba recebe na esquerda e cruz, Paulão Caveirão Caveirão corta.
  • 48. Quase! Maxsuel cobra falta de longe. Dentro da área, Nena quase consegue empurrar a bola pra rede.
  • 49. Vinícius Araújo recebe passe de Diego Souza, mas não dominar a bola e finaliza mal.
  • 50. Vinícius Araújo passa a Nílton, que chuta da intermediária, sem perigo pra Glaysson.
  • 51. Caldense marca em seu campo defensivo, com muita eficiência.
  • 52. Edmilson dá uma tesoura em Nílton pra impedir contra-ataque. O volante sai de campo mancando.
  • 53. Amarelo! Edmílson por falta em Everton Ribeiro, pra impedir jogada rápida do atacante celeste.
  • 54. Edmilson divide com Dagoberto, que abre demais os braços, atingindo o adversário.
  • 55. Vinícius Araújo dispara pela direita e cruza. A bola passa por baixo do corpo de Glaysson, mas Diego Souza chega atrasado.
  • 56. Torcida celeste pede Elber no time.
  • 57. Marcelo Oliveira vai atender à torcida.
  • 58. Trocas. Nílton por Tinga, Diego Souza por Elber.
  • 59. Dagoberto faz boa jogada, mas é desarmado por Edmilson, com falta, perto da meia-lua.
  • 60. Dagoberto cobra falta, bola passa longe do gol.
  • 61. Troca. Chimba por Tinga.
  • 62. Treinador da Caldense reforça a marcação, que já está sendo bem feita.
  • 63. Ewerton Maradona dispara e rola pra Nena, que comete falta em Leo Simões e estraga a jogada.
  • 64. Amarelo! Paulão Caveirão por reclamar de falta marcada pelo Juiz.
  • 65. Jefferson Feijão cruza da direita, mas Nena perde a bola pra Leo Simões.
  • 66. Após bate-rebate na área, bola sobra pra Everton Ribeiro, que finaliza de prima, pra fora.
  • 67. Troca. Paulão Caveirão por Ricardo Goulart.
  • 68. Dagoberto recebe na esquerda e chuta cruzado. Glaysson não dá nem rebote.
  • 69. Cruzeiro ataca com Ceará, Elber, Goulart, Ribeiro, Vinícius, Dagoberto e Francisco Everton. Somente Leo, Guerreiro e Tinga ficam na marcação.
  • 70. Jefferson Feijão chuta do meio campo pela direita. Fábio faz defesa tranquila.
  • 71. Amarelo! Jefferson Feijão por falta em Dagoberto,
  • 72. Troca. Ewerton Maradona por Rodrigo Paulisa.
  • 73. Defesaça! Élber Pimentel dispara pela faixa central e dá assistência a Dagoberto, que finaliza pra Glaysson fazer milagre.
  • 74. Pênalti! Dagoberto invade a área pela esquerda, é atingido por Jefferson Feijão e se joga. Em cima do lance, juiz marc a falta.
  • 75. Gol Dagoberto cobra pênalti com chute forte, no canto direito, sem chance de defesa pra Glaysson. Cruzeiro 1×1.
  • 76. Dagoberto chuta a bola pro alto e vai comemorar com os reservas.
  • 77. Divergência! Márcio Rezende de Freitas, comentarista da TV Globo, diz que não houve pênalti. Lélio Gustavo, da Rádio Itatiaia, concorda com a marcação do juiz.
  • 78. Hugo Serelo, no PHD: “Dagoberto sofreu pênalti duas vezes, mas os narradores querem anular a marcação do juiz.”
  • 79. Amarelo! Glaysson por cera na reposição de bola.
  • 80. Ladrão! Cris avança para com a bola na frente de Tinga, Everton Ribeiro chega por trás e rouba a bola.
  • 81. Amarelo! Maxsuel por falta em Elber.
  • 82. Troca. Rossini por Luizinho.
  • 83. Tinga da Caldense cruza, Fábio defende pelo alto.
  • 84. Gol! Cruzamento de Elber, pela direita, Ricardo Goulart testa, sem sair do chão. A bola quica e entra no cantinho direito do arco da Veterana. Glaysson salta, mas não chega a tempo. Cruzeiro 2×1.
  • 85. Ricardo Goulart ergue os braços e agradece aos céus antes de correr pra abraçar Ceará e Leandro Guerreiro.
  • 86. Amarelo! Nena por reclamar impedimento no gol do Cruzeiro.
  • 87. Elber ataca pela direita, mas é desarmado e fica no chão.
  • 88. Cruzeiro segura bola no ataque.
  • 89. Ceará tlança Tinga, bola sai longa demais e Glaysson fica com ela.
  • 90. Quatro minutos de acréscimo.
  • 91. Tarcísio Pugliese, treinador da Caldense, reclama da demora de Ceará na cobrança de falta.
  • 92. Elber dispara pela direita e cruza rasteiro, Glaysson defende sem dar rebote.
  • 93. Dagoberto troca passes com Francisco Everton na ponta esquerda, mas é apanhado em impedimento.
  • 94. Fim de jogo. Cruzeiro mantém-se na liderança.
  • Superesportes: Jogando abaixo do esperado, o Cruzeiro conseguiu na base da raça uma virada suada. Sem um futebol vistoso, o Cruzeiro teve volume de ataque imenso na 2ª etapa pra sufocar a Veterana. A Caldense fez um 1º tempo de grande valor e teve um sistema defensivo que só foi vencido em um pênalti contestável e numa chegada pelas laterais, já perto do fim.

Vídeos

Gols
Melhores momentos

Atuações

  • Torcida compareceu em bom número, apoiou muito, mas também vaiou um pouco pra não perder o costume. Mesmo descaracterizada, a Máfia Azul foi quem puxou a cantoria. (Síndico) /// A torcida acha que em campo temos robôs ao invés de seres humanos, ninguém pode errar. Tô com muita implicância dela. Vou ficar um mês sem ir no Mineirão. (Mariana Resende)
  • Fábio foi pouco exigido e não cometeu erros. (Síndico)
  • Ceará participou de alguns lances importantes, fez três ótimos cruzamentos, apoiou, mas teve problemas pra marcar Chimba, notadamente no 1° tempo. Com a entrada do Elber, se resguardou um pouco e foi uma espécie de 3° zagueiro pela direita quando requerido. (João Chiabi Duarte)
  • Leo Simões voltou bem simplificando as jogadas. Em seu pior momento, deixou Paulão Caveirão vendido no pênalti a favor da Caldense. (Síndico)
  • Paulão Caveirão não atuava mal, até falhar e cometer pênalti. Depois tomou o amarelo, ficou nervoso e passou a não complicar jogando todas pra lateral, perdeu a confiança pra sair jogando e foi bem substituído. (João Chiabi Duarte)
  • Francisco Everton não teve com quem tabelar pela esquerda e fazer ultrapassagens. (Síndico)
  • Leandro Guerreiro desarmou, correu, deu raça, fez cobertura, acertou algumas viradas de jogo e, no fim ainda foi pra zaga e deu conta do recado. Um dos melhores em campo, inegavelmente. (Filipe Braga)
  • Nílton esteve apagado, mas mesmo assim deu uma cabeçada perigosa e um cruzamento de três dedos que achou Vinícius Araújo e quase resultou em gol. Não foi bem na marcação às vezes parece se desligar do jogo. Sua saída se deu em função de alguma limitação física. Como não vem chutando, suspeito disto. (João Chiabi Duarte)
  • Tinga teve atuação positiva, com movimentação, roubos de bola, viradas de jogo, verticais e ações ofensivas. (João Chiabi Duarte)
  • Everton Ribeiro não estava em dia inspirado. Tentava e perdia jogadas. Melhorou um pouco quando foi pro meio de campo, após a entrada de Elber, mas sem brilhar deixando os colegas em condição de chutarem a gol uma única vez. (João Chiabi Duarte)
  • Diego Souza andou em campo, escondeu-se entre os zagueiros adversários e o time ficou sem armador. (Maury)
  • Ricardo Goulart mudou a partida. Correu, buscou jogo, marcou, partiu pra cima e, ainda, fez gol. (Maury)
  • Elber mais uma vez incendiou o jogo partindo pra cima e dando uma bela assistência Tem que ver se consegue manter o alto nível quando começar jogando. (Hendrix)
  • Dagoberto esteve apático no 1º tempo quando e se acomodou com a retranca. No 2º, recebeu mais bolas e foi pra cima da defesa da Veterana. (Raher) /// Bom, deve ser bobagem, mas achei que foi a melhor meia partida do Dagol. Tava com um folegozinho, escondendo a bola, tentando arrumar um espaço pra chutar, passando. Enfim, thiagoribeirando, mas ainda sem aquela patada precisa e sinuqueira. Tem de diminuir com aquelas malvadezas de deixar a sola, braço na cara, beliscadas de tornozelos,mas aí é pedir pra mudar o DNA do cara. (Malafaia)
  • Vinícius Araujo ficou muito escondido entre os beques, recebeu poucas bolas e teve chances limitadas de finalização. Ainda assim, particpou de três bons lances, um arremate perigoso e dois serviços de boa qualidade. (Síndico)
  • Marcelo Oliveira quando viu que seu time não ia furar o bloqueio da Veterana fez mudanças radicais e se deu bem. (Síndico)
  • Juiz & Bandeiras cometeram um erro capital, o pênalti do primeiro gol celeste. Dagoberto não foi derrubado, apenas trupicou num corpo caído à sua frente. (Síndico)
  • Tropeiro é meu prato favorito, desde que não seja feito em estádio de futebol. Pelo que vi o do Mineirão voltou à receita e à modelagem antigas, só que em porções civilizadas. Os porcos devem ter se irritado, pois não deve ter sobrado restos pra jogar no chão e na cabeça de outros torcedores. (Síndico)
  • Cruzeiro não conseguiu se impor no começo da partida e ainda tomou um gol que aumentou a segurança da Caldense pra executar seu plano de jogo defensivo. O time só melhorou quando trocou dois jogadores pesados por dois leves que tornaram o time mais veloz e desconsertaram a defesa da Veterana, uma das melhores do campeonato. Sorte de Marcelo Oliveira ter alternativas pra mudar o estilo de jogo. (Síndico)
  • Caldense apostou na defesa com duas linhas de marcação e se deu bem. Conseguiu marcar um gol e concentrou-se na tarefa de impedir a criação de jogadas pelo Cruzeiro. O problema do time é seu anêmico ataque. (Síndico)

O que foi dito

  • Marcelo Oliveira, técnico do Cruzeiro: “Jogo extremamente difícil. Começamos bem, envolvendo. O adversário estava fechado. Tem uma das melhores defesas do campeonato, empataram muitos jogos por isso. Não contávamos era com um gol do adversário. O gol tem poder muito grande porque os jogos são muito acirrados. Depois dele, a gente se perdeu um pouco. Tentamos melhorar no 2z0 tempo, mas a defesa deles continuava muito firme. Felizmente nosso gol saiu. Temos usado o banco e ele tem dado resposta satisfatória. Foi o caso do Tinga no último jogo, hoje o Elber e o Goulart. Elber pode entrar de início, mas no 2º tempo abrem-se mais espaços. Hoje, ele nos ajudou muito. No geral, até que não levamos tantos sustos. A Caldense só chegou em chutes de fora da área. No gol teve um equívoco. Vamos trabalhar pra sanar erros e vencer sem tanto sofrimentos.”
  • Dagoberto, atacante do Cruzeiro: “A Caldense tem equipe bem formada, com jogadores de grande qualidade. Nós estamos buscando mais entrosamento, com calma. O torcedor tem de ter mais paciência, apoiar. No final do jogo, não deu resultado, a vaia é normal, mas no 1º tempo… Temos que apoiar, é o mesmo barco pra todo mundo. O Cruzeiro quer buscar títulos, então todo mundo tem de estar focado nisso. Futebol é assim. Nosso time estava errando bastante. Temos de colocar a bola no chão. Quando se lança muita a bola, fica difícil. No 2º tempo, colocamos no chão e ficou mais fácil. A equipe foi valente, buscou o resultado e está de parabéns.”
  • Vinícius Araujo, atacante do Cruzeiro: “Vencemos na raça. O time deles veio pra marcar e sair nos contragolpes. Isso dificultou muito nosso jogo.”
  • Ricardo Goulart, atacante do Cruzeiro: “A Caldense entrou retrancada, fez o primeiro e se fechou mais ainda, mas nossa equipe lutou bastante até conseguir a vitória.”
  • Tarcísio Pugliese, treinador da Caldense: “A Caldense já temproblemas sufcients, não precisa do Juiz acrescentar outros. Não houve pênalti e o segundo gol do Cruzeiro foi em impedimento.”
  • Flávio Carneiro, comentarista do PHD: “Os pontos fracos desse time estão muito claros. Falta marcação de meio de campo e velocidade na saída de bola. Ceará não deveria ser o titular na lateral direita, por isso torço para que o Mayke tenha uma sequencia pra avaliarmos se está ou não preparado pra ser titular. Precisamos também de um primeiro volante rápido e de marcação forte e não vejo ninguém no elenco atual com essa característica. A zaga também preocupa.”
  • Mauro França, comentarista do PHD: Como nos jogos anteriores, no 1º tempo o Cruzeiro encontrou enormes dificuldades pra superar um adversário empenhado em marcar forte e fechar os espaços. Sem movimentação dos homens de frente, com uma saída de bola lenta e um apoio improdutivo dos laterais, o time mais uma vez não transformou o domínio territorial e o maior volume de jogo em oportunidades reais de gol. Pra complicar, o posicionamento avançado e uma recomposição pouco efetiva deixaram campo pra Caldense arriscar algumas descidas e sair na frente com um gol de pênalti, aos 20. A desvantagem acentuou as dificuldades da equipe que, técnica e taticamente, não se encontrou. O panorama não se alterou nos minutos iniciais do 2º tempo. A Caldense voltou disposta a catimbar e truncar o jogo tanto quanto possível. O Cruzeiro seguiu inoperante até Marcelo Oliveira fazer as primeiras modificações logo aos 12. O rendimento melhorou depois das entradas de Tinga e, principalmente, de Élber Pimentel. Com maior mobilidade e velocidade, o time se lançou ao ataque. A pressão se intensificou com a troca de Paulão Caveirão por Ricardo Goulart, uma opção tudo ou nada de Marcelo Oliveira aos 22. O esforço foi premiado com a virada, sacramentada com gols de Dagoberto, aos 29, e Ricardo Goulart, aos 39. Foi uma vitória suada, com atuação, no geral, abaixo da média. Mas é bom lembrar aos mais apressados que time de futebol não se monta da noite pro dia. Oscilações e atuações ruins naturalmente vão acontecer. Importante é que o trabalho está sendo bem conduzido e o time tem conquistado as vitórias. Cobranças exacerbadas, nesse momento, são um despropósito.
  • Mariana Resende, comentarista do PHD: “Senti falta dos batuqyes das organizadas.”

Fontes

Transmissão

  • Globo Minas
  • PPV