Cruzeiro 2x1 Atlético-MG - 19/05/2013

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
Por temporada
Escudo Atlético-MG.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 4x0 Escudo Resende.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Atlético-MG.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo URT.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Villa Nova-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 4x0 Escudo Resende.png
Contra Atlético-MG
Escudo Atlético-MG.png 3x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Atlético-MG.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
2 × 1 Escudo Atlético-MG.png
Atlético-MG
Jogo de volta da Final do Campeonato Mineiro 2013
Data: 19 de maio de 2013 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h Estádio: Mineirão
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden Público pagante: 44.352
Assistente 1: Rodrigo Pereira Joia Público presente: 45.198
Assistente 2: Rodrigo Henrique Correa Renda: R$ 1.840.710,00 R$ 1.840.710
Cr$ 1.840.710
NCr$ 1.840.710
Cz$ 1.840.710
NCz$ 1.840.710
(preço médio: R$ 41,50 )
Súmula: Súmula e Borderô
Escalações
Cruzeiro: Atlético-MG:
1. Fábio 1. Victor
2. Ceará Substituição realizada 23' (2T) de jogo 23' (2T) ( 32. Mayke ) 2. Marcos Rocha
3. Léo 3. Gilberto Silva Cartão amarelo recebido aos 16  (1T) 16'  (1T)  
86. Palão 4. Réver
6. Egídio 5. Josué
55. Leandro Guerreiro Cartão amarelo recebido aos 10  (2T) 10'  (2T)   6. Richarlyson
17. Everton Ribeiro 8. Leandro Donizete Cartão amarelo recebido aos 41  (2T) 41'  (2T)  
19. Nilton Cartão amarelo recebido aos 38  (2T) 38'  (2T)   10. Ronaldinho Gaúcho Cartão amarelo recebido aos 5  (2T) 5'  (2T)   Gol aos 34 do  (2T) 34'  (2T)
10. Diego Souza Cartão amarelo recebido aos 12  (2T) 12'  (2T)   Substituição realizada 14' (2T) de jogo 14' (2T) ( 31. Ricardo Goulart ) 9. Diego Tardelli Substituição realizada 39'(2T) de jogo 39'(2T) ( 13. Leonardo Silva )
11. Dagoberto  Gol aos 17 do  (1T) 17'  (1T) Gol aos 33 do  (1T) 33'  (1T) 11. Bernard Substituição realizada 22'(2T) de jogo 22'(2T) ( 17. Luan Cartão vermelho recebido aos 43  (2T) 43'  (2T)   )
9. Borges Cartão amarelo recebido aos 44  (1T) 44'  (1T)   Substituição realizada 19' (2T) de jogo 19' (2T) ( 99. Anselmo Ramon ) 7.Substituição realizada 26'(2T) de jogo 26'(2T) ( 18. Alecsandro )
Técnico: Marcelo Oliveira Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Atlético-MG:

Pré-Jogo

Classificação: Cruzeiro na fase classificatória: 1º lugar, com 31 pontos, 10 vitórias, 1 empate, 31 gols pró, 9 contra. AtléticoMG: 2º lugar, com 27 pontos, 9 vitórias, 2 derrotas, 30 gols pró, 11 contra.

Situação: O Cruzeiro precisa vencer por 3 gols de frente pra campeonar.

Ausentes no Cruzeiro: Henrique (V), Victorino (B), Tinga (V), lesionados; Martinuccio (A), em recuperação, Bruno Rodrigo (B), suspenso.

Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Thiago Carvalho, Francisco Everton, Ricardo Goulart, Elber, Lucca, Anselmo Ramon.

Ausentes no AtléticoMG: Rever (B), lesionado, Pierre (V), suspenso.

Banco do AtléticoMG: Giovani, Rafael Marques, Júnior César, xxxxx, Rosinei, Luan, Alecsandro.

Marcelo Oliveira, técnico do Cruzeiro: “Temos de estar tranquilos, competir sempre, buscar o primeiro gol, não dar espaço, porque um gol do adversário nos tira a condição de título. A partir do 2º tempo, podemos ser mais ousados. Mas, inicialmente, é equilíbrio, jogo normal.”

Cuca, técnico do AtléticoMG: “Falam que o Estadual não vale nada. É só esperar acabar o jogo e ver se não vale nada. Veja como o torcedor se prepara, vale muito. E se caso aconteça o título, será meu terceiro em Minas, o que me deixará muito honrado. Respeito o adversário, temos boa vantagem, mas vamos buscar a vitória.”

Escrita: Nos últimos 10 RapoCota, o Cruzeiro venceu 5, empatou 2 e perdeu 3.

Segurança: 220 policiais nas áreas externas, 250 nas áreas internas, 20 bombeiros internos, 20 externos, 1 delegado, 1 escrivão, 1 perito, 1 médico legista e 15 investigadores.

Transporte: 52 ônibus, escoltados pela Polícia Militar e saindo do Centro, do Barreiro e de Venda Nova, a partir das 13h30, estará à disposição do torcedor. Torcida do Cruzeiro: Rua Rio Grande do Sul, entre Tupis e Tamóios (20 veículos), Praça da Febem (7 veículos), Rua Apalita, atrás da Estação BHBus Venda Nova (10 veículos). Torcida do AtléticoMG: Av. do Contorno, em frente ao Batalhão Rotam (10 veículos), Av. Visconde de Ibituruna, com Av. Afonso Vaz de Melo (5 veículos).

Público: Mais de 50 mil. Atleticanos terão 6 mil ingressos, fora os corporativos. Os cruzeirenses terão ingressos para os setores roxo (R$100), inferior vermelho (R$120), superior vermelho (R$80), inferior laranja e superior laranja (R$60). Hoje, a venda começa às 10h e vai até 10 minutos do 2º tempo, na bilheteria sul do Mineirão.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 1′ Começa a grande decisão. Os jogadores do Cruzeiro tentam atacar pela direita, mas são fortemente marcados. Réver afasta investida de Everton Ribeiro para escanteio
  • 2′ Após cobrança de escanteio na direita, a zaga alvinegra afasta o perigo. Na sequência o árbitro marca falta de ataque do time celeste
  • 3′ Josué comete falta em Everton Ribeiro próximo à entrada da área e o Cruzeiro ganha boa oportunidade para levar perigo na bola parada
  • 4′ Egídio cobra a falta, a bola explode em Bernard e sai para escanteio. Após a cobrança, a zaga atleticana não tira o perigo no primeiro lance, Paulão Caveirão tenta o arremate e é travado. Ronaldinho Gaúcho tenta ligar o ataque visitante, mas Fábio fica com a redonda
  • 5′ O Cruzeiro troca passes no campo defensivo
  • 6′ Diego Souza é acionado na intermediária, tenta o cabeceio, mas Victor defende. O Atlético tenta resposta rápida, mas Fábio fica com a redonda. Cruzeiro com a posse de bola no ataque
  • 7′ Diego Souza tenta jogada com Borges na entrada da área atleticana, mas Victor faz a defesa
  • 8′ O Atlético ganha lateral na esquerda e tenta criar jogada na intermediária
  • 9′ Egídio desarma Tardelli e avança pela esquerda. Borges recebe na entrada da área, finaliza rasteiro e Victor defende com os pés. Na resposta do Atlético, Bernard entra na área, chuta cruzado e a bola fraca sai à esquerda de Fábio
  • 10′ Nilton finaliza de fora da área para o Cruzeiro e a bola sai sobre o gol de Victor
  • 12′ O Atlético ganha falta na intermediária, Paulão Caveirão protege a redonda e o Cruzeiro ganha o tiro de meta
  • 13′ Jô é acionado na ponta esquerda, mas o assistente marca impedimento do Atlético-MG
  • 14′ Diego Souza arrisca de fora da área, a bola desvia na zaga atleticana e Victor vai até a linha de fundo para evitar o escanteio contra o Atlético
  • 15′ Dagoberto tenta lançamento na área alvinegra, mas a bola sai à esquerda de Victor
  • 16′ PÊNALTI PARA O CRUZEIRO!!!!!!!!!! Giberto Silva comete falta em Dagoberto na área e o cruzeiro ganha o lance. Cartão para o defensor alvinegro
  • 17′ GOL DO CRUZEIRO!!!!!!!!!!! Dagoberto desloca o goleiro Victor e cobra o pênalti no centro do gol para abrir o placar
  • 18′ UHHHHH!!!!! Jô recebe na área, finaliza no canto esquerdo e Fábio espalma. Tardelli pega a sobra, finaliza novamente e o goleiro cruzeirense faz boa intervenção
  • 19′ O Atlético ganha escanteio, mas a zaga mandante afasta o perigo
  • 20′ Diego Souza avança pela direita, finaliza contra o gol, mas a bola bate do lado de fora da rede
  • 21′ O Atlético ganha falta na intermediária, mas a zaga do Cruzeiro consegue afastar a cobrança
  • 23′ Jô recebe lançamento de Bernard na área do Cruzeiro, mas Paulão Caveirão trava a finalização
  • 24′ Marcos Rocha tenta jogada individual para o Atlético, mas não consegue passar da marcação de Paulão Caveirão
  • 26′ Diego Souza recebe passe na entrada da área, chuta firme, mas Richarlyson trava a finalização cruzeirense. O Atlético responde com Josué, que também chuta sobre a marcação
  • 27′ Victor tenta ligar o ataque alvinegro, mas Fábio fica com a bola. O Cruzeiro troca passes na defensiva
  • 28′ DEFENDEU!!!!!!!!!! Diego Souza bate de fora da área e obriga Victor a saltar no canto esquerdo para evitar o segundo gol cruzeirense
  • 29′ NÃO VALE!!!!!!!!! Bernard toca para Diego Tardelli na entrada da pequena área e o atacante manda rasteiro no canto direito de Fábio, mas o auxiliar marca impedimento do Atlético-MG
  • 30′ Everton Ribeiro tenta acionar Borges na área do Atlético, mas Victor fica com a redonda
  • 31′ Diego Tardelli finaliza para o Atlético-MG, mas Fábio defende o chute rasteiro
  • 32′ PÊNALTI PARA O CRUZEIRO!!!!!!!!! Ricahrlyson tenta desarmar Borges na ponta drieita e o árbitro marca a falta contra o Atlético-MG
  • 33′ GOL DO CRUZEIRO!!!!!!!!!!!!! Dagoberto cobra pênalti rasteiro, desloca o goleiro Victor e o Cruzeiro amplia a vantagem
  • 34′ O Atlético ganha falta na meia direita e a zaga cruzeirense afasta o perigo pelo alto
  • 35′ Dagoberto tenta jogada individual na ponta esquerda, Marcos Rocha desarma o adversário, mas o Atlético não consegue sair do campo de defesa
  • 36′ Borges tenta alcançar lançamento na área atleticana, se antecipa ao goleiro Victor, mas comete a falta de ataque
  • 37′ NA TRAVE!!!!!!!! Marcos Rocha tenta cruzamento, mas a bola pega efeito e carimba o poste esquerdo do gol cruzeirense
  • 38′ Nilton e Jô se chocam no meio de campo e o Cruzeiro ganha falta à favor
  • 39′ Diego Tardelli tenta jogada individual na intermediária, mas é desarmado pela marcação do Cruzeiro
  • 40′ Bernard entra na área pela direita, mas chuta fraco e Fábio defende com tranquilidade. No contragolpe do Cruzeiro, Dagoberto tenta cruzamento e Josué afasta pela lateral
  • 41′ Borges comete falta de ataque em Réver e o Atlético recupera a posse de bola. Victor lança a bola na intermediária, Jô tenta alcançar o lançamento, cai de mal jeito e sente dores na lombar
  • 42′ Os jogadores aproveitam o atendimento ao atacante atleticano para se reidratarem
  • 43′ Josué comete falta na intermediária e o Cruzeiro pode chegar à área alvinegra na bola parada
  • 44′ Egídio lança a bola na área e Victor defende. Borges comete falta no goleiro alvinegro e recebe o amarelo. Um minuto de acréscimo
  • 45′ Bernard tenta jogada individual na esquerda, tenta pedalar diante de Ceará, mas perde a redonda
  • 46′ Termina o primeiro tempo

Segundo Tempo

  • 1′ Começa o segundo tempo. Os times não mudam para a segunda etapa. Réver tenta lançamento na área cruzeirense e Fábio faz a defesa. O Cruzeiro ganha falta na ponta esquerda e Victor espalma. Léo pega a sobra fora da área e manda sem perigo sobre a meta alvinegra
  • 2′ Paulão Caveirão tenta lançamento para Dagoberto, mas Victor defende a redonda. Atlético tenta atacar, mas a zaga cruzeirense retoma a posse de bola
  • 3′ Ronaldinho abre jogada com Bernard na ponta esquerda, mas Paulão Caveirão intercepta a jogada do rival para escanteio. Réver tenta finalizar na cobrança, mas Paulão Caveirão sobe mais alto para tirar novamente o perigo pela linha de fundo
  • 4′ Marcos Rocha lança a bola na grande área após cobrar escanteio na direita, Gilberto Silva tenta finalizar, mas a zaga cruzeirense tira o lance pela lateral. O Atlético permanece na intermediária, mas não leva perigo
  • 5′ Ronaldinho Gaúcho cai na área após dividida com Leandro Guerreiro e o árbitro Leandro Vuaden mostra o amarelo por simulação
  • 6′ Tardelli e Bernard tentam jogada na intermediária, mas a zaga do Cruzeiro intercepta o lance. O Atlético insiste e Paulão Caveirão afasta o perigo da área
  • 7′ Marcos Rocha cobra o lateral na pequena área, Fábio tira estranho, Tardelli tenta ficar com a sobra e o Atlético ganha o escanteio, mas a zaga do Cruzeiro alivia o perigo
  • 8′ Ronaldinho Gaúcho tenta lançamento na área do Cruzeiro e Fábio defende. O Atlético tenta novo ataque, com Jô pela direita e Fábio espalma a finalização. A bola sobra com o time alvinegro, mas o árbitro marca irregularidade de Tardelli
  • 9′ Diego Souza cai em campo e sai no carro maca para receber atendimento médico
  • 10′ O jogo recomeça e o Cruzeiro tenta avançar pela direita. Leandro Guerreiro comete falta de ataque e recebe o amarelo. Diego Souza está de volta ao confronto
  • 11′ O Cruzeiro toca a redonda no campo de defesa
  • 12′ Everton Ribeiro toca para Dagoberto na entrada da área, mas é desarmado pela marcação atleticana
  • 13′ Diego Souza comete falta dura em Leandro Donizete e recebe o cartão amarelo
  • 13′ NA TRAVE!!!!!!! Jô bate firme de fora da área com a perna canhota e acerta a trave esquerda de Fábio
  • 14′ Mudança no Cruzeiro. Entra Ricardo Goulart e sai Diego Souza, amarelado
  • 15′ Dagoberto tenta jogada individual na ponta esquerda e é desarmado por Gilberto Silva. Borges é lançado na área e Victor fica com a bola
  • 16′ DEFENDEU!!!!!!!!! O Atlético ganha falta na intermediária e Bernard lança a bola na área. Réver cabeceia no canto esquerdo do gol e Fábio faz grande defesa para evitar o gol alvinegro
  • 17′ O Atlético insiste, tenta pressionar e ganha escanteio, mas a zaga cruzeirense afasta o perigo. Na sequência, Ronaldinho Gaúcho aplica um chapéu em Nilton e ganha a falta pela direita
  • 18′ QUASE!!!!!!! Borges chuta firme da entrada da área e Victor espalma para escanteio o perigo contra o Atlético
  • 19′ O Cruzeiro cobra o tiro de canto na direita, Gilberto Silva afasta, Paulão Caveirão tenta pegar de bicicleta, mas o Atlético fica com a redonda
  • 20′ Mudança no Cruzeiro. Entra Anselmo Ramon no lugar de Borges
  • 20′ O Atlético tenta encaixar ataque pela esquerda, mas Fábio sai da grande área para afastar o lance alvinegro
  • 21′ O Cruzeiro tenta atacar pela direita e ganha lateral
  • 22′ Mudança no Atlético. Entra Luan e sai Bernard
  • 23′ O Cruzeiro faz a última mudança. Sai Ceará e entra Mayke
  • 24′ O Cruzeiro tem a posse de bola no campo de defesa
  • 25′ Egídio tenta cruzamento rasteiro na pequena área para Anselmo Ramon e a zaga alvinegra afasta o perigo
  • 26′ Jô sente dores na perna direita e sai no carro maca
  • 26′ Mudança no Atlético. Entra Alecsandro no lugar de Jô
  • 27′ Ricardo Goulart tenta lançamento na área alvinegra e Victor defende firme
  • 29′ O Cruzeiro tenta atacar, mas Victor ganha o tiro de meta
  • 30′ O Cruzeiro ganha falta na esquerda, Dagoberto tenta lançamento para Paulão Caveirão e a zaga atleticana intercepta. Na sequência o zagueiro cruzeirense comete falta em Réver
  • 31′ Anselmo Ramon tenta passe em profundidade para Ricardo Goulart, mas Victor fica com a bola
  • 32′ PÊNALTI PARA O ATLÉTICO-MG!!!!!!!!! Luan invade a área pela direita e sofre falta de Léo
  • 33′ GOL DO ATLÉTICO-MG!!!!!!!!!! Ronaldinho Gaúcho desloca Fábio em cobrança de pênalti e finaliza no canto esquerdo do gol para diminuir a desvantagem
  • 34′ Os jogadores alvinegros fazem um trenzinho na comemoração do gol de Ronaldinho
  • 35′ Everton Ribeiro recebe passe na entrada da área e a zaga alvinegra tira o lance para escanteio
  • 36′ Mayke cobra o tiro de canto na direita e a zaga alvinegra afasta. Com o gol o Atlético-MG encaminha a conquista do bicampeonato
  • 37′ Ricardo Goulart é acionado na ponta direita, tenta cruzamento na área e Tardelli chega no chutão para tirar o lance
  • 38′ Nilton comete falta em Marcos Rocha e ganha o amarelo
  • 39′ Última troca no Atlético-MG. Leonardo Silva entra no lugar de Diego Tardelli
  • 40′ O Atlético troca passes no campo de defesa
  • 41′ UHHHHHHHHHH!!!!! Marcos Rocha dá delo drible em Léo na área cruzeirense, chuta firme e Fábio faz grande defesa com os pés para evitar o empate
  • 42′ O Cruzeiro tenta chegar à área rival no jogo aéreo, mas Victor defende o lançamento
  • 43′ Leandro Guerreiro recebe passe na intermediária, mas é desarmado por Josué. O Atlético tenta atacar, mas a zaga do Cruzeiro retoma a posse de bola
  • 44′ Luan chega no carrinho, por trás de Dagoberto, e recebe o vermelho direto
  • 45′ Os jogadores do Cruzeiro reclamam da demora de Luan em sair da partida e iniciam um tumulto dentro de campo. O atacante Luan, reserva do Cruzeiro, é o mais exaltado
  • 46′ O Cruzeiro ganha cobrança de falta na meia esquerda e os torcedores alvinegros começam a gritar “bicampeão”
  • 47′ Everton Ribeiro lança a bola na área e Paulão Caveirão finaliza para fora
  • 48′ Fim de jogo.

Vídeos

Gols

Atuações

  • Torcida fez o possível e o impossível pra emular o time celeste, durante a semana. No domingo, se superou com a carreta da Toca II até a Toca III e fechou o campeonato cantando a plenos pulmões o hino do Maior de Minas sufocando o som dos alto-falantes da Minas Arena que tocaram o hino da Cocota ao final do jogo.
  • Fábio, como sempre, fez quatro ou cinco defesas extraordinárias.
  • Ceará valeu-se de sua experiência para dosar ações defensivas e ofensivas, sem comprometer o time. Mas o físico não permitiu que ele fosse até o fim da partida.
  • Mayke deu força ao ataque, com seu futebol objetivo.
  • Leo Simões não pode ser condenado pelo gol emplumado. Com a bola dominada e de frente pro gol, qualquer atcante leva vantagem sobre um beque. No restanto da partida esteve perfeito.
  • Paulão Caveirão, onipresente, destruiu o ataque emplumado por terr e ar.
  • Egidio cometeu um erro capital ao entregar, a la Cerezo, a bola do gol emplumado a Luan. Até então, fazia excelente partida.
  • Leandro Guerreiro não deu moleza a Rosaldinho. Marcou em cima e levou vantagem na maioria das disputas diretas.
  • Nílton não comprometeu na marcação, mas foi pouco efetivo no apoio ao ataque.
  • Everton Ribeiro apareceu bem nas jogadas ofensivas do 1º tempo, mas no 2º sumiu. Sua queda de produção nas finais preocupa.
  • Diego Souza tentou jogadas individuais no 1º tempo, algumas vezes, com sucesso. No 2º, cansou, perdeu o juízo e foi sacado.
  • Ricardo Goulart, sem inspiração, não organizou o time.
  • Dagoberto deu um baile em Marcos Rocha e Gilberto Silva no 1º tempo. No 2º, com o time menos dinâmico, ficou sem bola pra jogar. Nas cobranças de pênalti, deu aula.
  • Borges não cumpriu sua obrigação, a de fazer gol. Mas lutou e criou alguns bons lances.
  • Anselmo Ramon, sem inspiração, ficou perdido entre os beques emplumados.
  • Marcelo Oliveira armou o time possível, adotou a estratégia correta, mas não levou sorte em duas das três substituições.
  • GPT & Cia. completaram 4 torneios sem título no comando do clube. Mas já conseguiram, ao menos, disputar um deles, pois nos demais o time deu vexame. Agora, é apostar no elenco e não recheá-lo com jogadores velhos ou com histórico de contusões graves.
  • Juiz & Cia. cometeram, ou melhor, Vuaden cometeu três erros: deixou de expulsar Rosaldinho por uma agressão a Leandro Guerreiro, marcou pênalti inexistente e Egídio em Luan e sonegou ao menos 5 minutos de acréscimos ao final da partida.
  • Minas Arena traiu o parceiro ao tocar o hino da Cocota no final da partida. Se GPT não mandar a fatura para os safados que fizeram a molecagem, passará atestado de bananice.
  • Cruzeiro jogou com alma, neutralizou os pontos fortes do rival citadino e o fez tremer diante da possibilidade de levar outra virada histórica. No fim, teve sua chance de fazer história atrapalhada pelo cansaço e por um pênalti mal marcado pelo Juiz.
  • AtléticoMG apostou nos contra-ataques no 1º tempo e se deu mal. Levou sufoco e não aproveitou o campo oferecido pelo Cruzeiro. Na etapa final, avançou a marcação e equilibrou a partida. Mas só parou de tremer quando recebeu de presente um pênalti inexistente que, convertido, liquidou a fatura do campeonato.

O que foi dito

  • Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro: Estamos chateados, queríamos retribuir tudo que a torcida fez por nós: a manifestação durante a semana, a carreata de hoje atrás do ônibus, o apoio na chegada ao estádio e posteriormente, dentro do Mineirão, vibrando, apoiando e empurrando o time, algo que eu não via há muito tempo. Está plantada a semente pra temporada, com jogadores guerreiros e o bom futebol apresentado em alguns momentos. No fim do jogo, houve reconhecimento e gratidão da torcida e nós procuramos reconhecer essa participação. Depois daquele lamentável 3×0, fizemos muito pra modificar a situação. O título não veio, mas hoje temos um time competitivo, que tenta envolver, ser criativo e agredir. O erro não foi só do Egidio, foi de todos nós, que ganhamos e perdemos juntos. Internamente, se conversa sobre tudo que aconteceu no jogo e o que precisa melhorar. Todos nós somos propensos a cometer erros, inclusive o técnico. Mas importante é ressaltar a garra e o bom futebol contra um time muito bom e que tinha vantagem expressiva e também a participação do torcedor do Cruzeiro.
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: Perdemos o título, mas ganhamos o jogo. O Cruzeiro é o clube de Minas com mais história e mais acostumado a ganhar títulos de expressão. A festa hoje é deles, estão de parabéns pelo título, mas o maior de Minas em conquistas ainda é o Cruzeiro.
  • Paulão Caveirão, beque do Cruzeiro: Em três jogos, ganhamos dois. Isso mostra que somos superiores, embota o título tenha ficado com eles. Importante agora é continuar esse trabalho.
  • Diego Souza, meia do Cruzeiro: Tínhamos possibilidade de ser campeões. Atropelamos, mas tivemos um erro no final e ficou parecendo que o jogo foi igual, mas não foi. A partida foi toda nossa e nem sei se o pênalti existiu. A equipe está de parabéns. Honramos a camisa do Cruzeiro e mostramos nossa força contra um time que todo mundo está temendo.
  • Juca Kfouri, em seu blog: O mais otimista dos cruzeirenses não esperava que o placar do Mineirão, no intervalo do jogo, apontasse 2 a 0 para seu time, dois gols de Dagoberto, ambos de pênaltis desnecessários, um de Gilberto Silva no próprio Dagoberto, e outro do tresloucado Richarlyson em Borges. Também nem o mais pessimista dos atleticanos esperava tamanha surpresa. O Cruzeiro dominava o jogo e susto mesmo só levou dois. Verdade que o Galo voltou mais aceso no início do segundo tempo, embora com os nervos à flor da pele. Fábio se virava como podia. Até que houve nova marcação de pênalti, em Luan, que Ronaldinho converteu no gol do título. Neste, o árbitro gaúcho Vuaden errou. Ou não? Aos 41, por Fábio, Marcos Rocha não empatou no que seria um golaço. Aí Luan pegou Dagoberto por trás e o tempo fechou. Para melar a festa, para melar… Seja como for, o Cruzeiro mostrou que se há alguém que não teme o Galo espetacular é o time celeste.
  • Gustavo Martins, no PHD: Gostei muito do jogo. Aplicado e guerreiro,o time celeste foi superior ao do AtléticoMG e mereceu a vitória. Merecia até um 3×0, que não veio por detalhes. Sei que o SE não joga, mas se não fosse o erro do Egidio (que foi bem) e o erro fatal do Vuaden marcando um pênalti inexistente, a história poderia ser outra. Se continuasse 2×0, o Cruzeiro partiria pro abafa no final e poderia conquistar o título.
  • Mauro França, no PHD: No 1º tempo, o Cruzeiro foi quase irrepreensível. Fez marcação agressiva, adiantada, que praticamente anulou as principais armas do adversário. Teve maior posse de bola, movimentação e velocidade no ataque. De um lado, marcado de perto por Leandro Guerreiro, Rosaldinho não teve o mesmo espaço do primeiro jogo. Do outro, Dagoberto desnorteou Marcos Rocha e a cobertura com suas arrancadas, coadjuvado por boas presenças de Everton Ribeiro, Borges, Ceará e Egídio. Foi um domínio completo, que se traduziu na vantagem de 2×0 conquistada com dois pênaltis indiscutíveis, convertidos com maestria por Dagoberto. As ressalvas ficaram por conta de alguns erros de passe que propiciaram contra-ataques ao adversário, pelos avanços de Nilton sem a devida recuperação e pela pouca movimentação de Diego Souza. Mas as virtudes superaram os problemas e, ao final do 1º tempo, a decisão estava em aberto. Na primeira metade do 2º tempo, o panorama mudou. O adversário adiantou a marcação, o que dificultou a saída de bola e armação de jogadas do Cruzeiro. Enquanto o ataque celeste perdeu gás, o adversário foi mais ativo e criou algumas oportunidades pra descontar, que não se concretizaram por defesas portentosas de Fábio e, uma vez, pela trave. Marcelo Oliveira fez duas substituições antes dos 20 minutos. Trocou Diego Souza por Ricardo Goulart e Borges por Anselmo Ramon. Em termos ofensivos, pouco adiantou. Ainda assim, o time reequilibrou as ações, sobretudo pela atuação firme do sistema defensivo, pontificado por Paulão Caveirão, uma barreira. Mas todo o esforço foi por água abaixo quando Egídio errou um passe na saída de bola, de forma infantil. Luan arrancou para a área e caiu quando acossado pela marcação. Equivocadamente, Vuaden marcou pênalti, convertido por Rosaldinho aos 33. O 2×1 se manteve até o apito final e foi o suficiente pra garantir o título ao adversário. Reverter o resultado do primeiro jogo era reconhecidamente uma missão difícil. Mesmo assim a torcida acreditou e apoiou o tempo inteiro. Deu um show de participação e incentivo. E em campo o time se desdobrou em busca do objetivo. Não conseguiu, mas mostrou luta, empenho e comprometimento. Retribuiu a confiança nele depositada com uma grande atuação, especialmente no 1º tempo, e saiu de campo vitorioso e de cabeça erguida. Mostrou qualidade e valor e fez por merecer os aplausos da torcida ao final. Foi uma página heroica, que por muito pouco não se transformou em imortal.
  • Palmeira, no PHD: Apesar da bobeira do Egídio, não houve o pênalti em Luan. Vuaden errou feio.

Fontes

Transmissão

  • Globo Minas
  • PPV