Cruzeiro 2x1 Atlético-MG - 13/07/2008

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Betim.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Atlético-PR.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Betim.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Atlético-PR.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo São Paulo.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Atlético-PR.png
Contra Atlético-MG
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Atlético-MG.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
2 × 1 Escudo Atlético-MG.png
Atlético-MG
11ª rodada do Campeonato Brasileiro 2008
Data: 13 de julho de 2008 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16:00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Sálvio Spínola (SP) Público pagante: 37.644
Assistente 1: Helbert Costa Andrade Público presente: 40.833
Assistente 2: Jair Albano Félix Renda: R$ 698.075,00 R$ 698.075
Cr$ 698.075
NCr$ 698.075
Cz$ 698.075
NCz$ 698.075
(preço médio: R$ 18,54 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Atlético-MG:
1. Fábio 1. Édson
2. Marquinhos Paraná 2. Mariano Substituição realizada de jogo ( Castillo )
3. Thiago Martinelli Gol aos do 3. Marcos
4. Espinoza 4. Vinícius
5. Jadilson Substituição realizada de jogo ( Jonathan Cartão amarelo recebido aos ) 5. César Prates
6. Fabrício 6. Serginho
7. Ramires Gol aos do Cartão amarelo recebido aos 7. Márcio Araújo
8. Charles Cartão amarelo recebido aos 8. Renan
9. Wagner Cartão amarelo recebido aos 9. Petkovic Substituição realizada de jogo ( Marques )
10. Fabinho da Silva Substituição realizada de jogo ( Gerson Magrão ) 10. Danilinho Gol aos do
11. Weldon Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( Rômulo ) 11. Eduardo Substituição realizada de jogo ( Almir )
Técnico: Adilson Batista Técnico: Alexandre Gallo
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Atlético-MG:


Sobre o jogo

Adilson Batista tem sido mais criticado pela torcida do que merece. Os resultados do Cruzeiro têm sido bons. Várias vezes, o torcedor tem razão. Adilson é um técnico estudioso, sério, mas que precisa unir bem a teoria com a prática.

Contra o Atlético-MG, pôs o lateral-direito Marquinhos Paraná para marcar individualmente Danilinho, do outro lado. O Cruzeiro ficou sem ninguém na direita para atacar e defender. Nada mais confuso.

Mesmo assim, Gallo não se aproveitou disso. Só no meio do segundo tempo o técnico do Atlético colocou um atacante por esse setor, Marques. Aí, Adilson acertou ao pôr o lateral-direito Jonathan. O torcedor vaiou mais a saída de Jadílson que a entrada de Jonathan.

No passado, os técnicos europeus adoravam fazer marcação individual. Lembra-se da Copa de 1970, quando o lateral italiano Fachetti foi atrás de Jairzinho e deixou um enorme espaço para Carlos Alberto avançar livre e fazer o gol?

Hoje, são raros os técnicos em todo o mundo que fazem isso, mesmo se for para marcar Cristiano Ronaldo. Mário Sérgio e Adilson Batista são algumas das raras exceções. Será que são incompreendidos gênios?

As palavras e gestos de irritação de Adilson Batista na lateral do campo, flagradas pela televisão, demonstram que o treinador, desde o primeiro jogo contra o Boca Juniors, na Libertadores, quando fez a mesma coisa e se deu mal, quer provar a todos que está certo em substituir Jadílson, que atua bem em quase todos os jogos.

No último minuto contra o Atlético, Ramires, mistura de volante, meia e atacante, e que atuava mal, fez um belo gol. Se o toque na bola fosse um pouquinho para o lado e batesse na trave, os comentários sobre Adilson Batista e o Cruzeiro seriam outros.

Fonte