Cruzeiro 1x4 Santos - 13/10/2002

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo Vitória.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Vitória.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Juventude.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
Contra Santos
Escudo Santos.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Santos.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 4 Escudo Santos.png
Santos
1ª Fase do Campeonato Brasileiro 2002
Data: 13 de outubro de 2002 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h Estádio: Mineirão
Árbitro: Luciano Augusto Almeida Público pagante: 13.312
Assistente 1: Jorge Paulo Oliveira Gomes Público presente: Não disponível
Assistente 2: Rogério Moneiro Oliveira Renda: R$ 65.877,00 R$ 65.877
Cr$ 65.877
NCr$ 65.877
Cz$ 65.877
NCz$ 65.877
(preço médio: R$ 4,95 )
Súmula: Súmula do jogo
Escalações
Cruzeiro: Santos:
1. Jefferson 1. Júlio Sérgio
2. Cris 2. Alex
3. Luisão 3. André Luís Cartão amarelo recebido aos Gol aos 19 do  (1T) 19'  (1T)
4. Maicon Substituição realizada  de jogo ( Ruy Cartão amarelo recebido aos ) 4. Léo
5. Rondineli 5. Maurinho
6. Alex 6. Diego Substituição realizada  de jogo ( Douglas )
7. Paulo Miranda 7. Elano Gol aos 4 do  (1T) 4'  (1T) Gol aos 8 do  (2T) 8'  (2T) Substituição realizada  de jogo ( Wellington )
8. Quintana Substituição realizada 35' (2T)  de jogo 35' (2T) ( Joãozinho II Gol aos  do ) 8. Paulo Almeida Cartão amarelo recebido aos
9. Wendel 9. Renato
10. Fábio Júnior 10. Alberto Substituição realizada  de jogo ( Robert )
11. Marcelo Ramos Substituição realizada 35' (2T) de jogo 35' (2T) ( Alessandro Oliveira ) 11. Robinho Gol aos 17 do  (2T) 17'  (2T)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Emerson Leão
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Santos:

Jogo

O técnico Leão até pediu a eles que não fossem tanto ao ataque. O jogo "inteligente" proposto pelo treinador previa cautela.

O jovem time santista, entretanto, fez exatamente o que sabe fazer: atacou. E com sucesso. Goleou o Cruzeiro com facilidade por 4 a 1 neste domingo à tarde, no Mineirão, e assumiu a vice-liderança do Nacional, com 32 pontos, mesmo número do São Caetano, mas com uma vitória a menos (10 contra 9) do que o líder do torneio.

Segundo o Datafolha, foram nove finalizações santistas só no primeiro tempo, o suficiente para a equipe definir a partida em apenas 19 minutos.

Ao todo, os santistas concluíram 17 vezes ao gol do rival, o que confere ao time a liderança nesse fundamento no torneio -são, em média, 19,7 chutes a gol por jogo neste Brasileiro.

Com os quatro gols marcados neste domingo, os comandados de Leão ainda passaram a ter o segundo melhor ataque do Nacional, com 33 gols marcados, perdendo apenas para o São Paulo, que já balançou as redes 35 vezes.

Neste domingo, o técnico cruzeirense, Wanderley Luxemburgo, ainda facilitou o trabalho ofensivo do rival, armando seu time ofensivamente, apenas com um homem de marcação no meio-campo, Quintana. O outro volante, Paulo Miranda, atuava mais avançado.

Assim, os habilidosos jogadores do time paulista fizeram a festa. Chegavam com facilidade ao ataque e só paravam nas faltas dos assustados zagueiros mineiros.

Mas isso não foi capaz de anular a equipe de Leão. Assim, aos 4min, Elano, em cobrança de falta, fez 1 a 0.

Atordoados, os cruzeirenses ainda viram Robinho perder chance incrível, com o gol livre, após rebote em chute de Elano que acertou a trave.

Com tanta facilidade, os santistas, por um momento, chegaram a recuar. E só não sofreram o empate porque o goleiro Júlio Sérgio salvou a equipe em chutes de Rondinelli e Paulo Miranda.

Com o susto, resolveu voltar à ofensiva contra o adversário. Então, até o zagueiro André Luiz foi ao ataque para marcar o segundo gol aproveitando cruzamento de Robinho, aos 19min.

Irritado, Luxemburgo colocou dois atacantes em sua equipe, Joãozinho e Alessandro. Sacou o único marcador do time, Quintana, e acabou assinando a sentença de morte de seu time.

Leão soube aproveitar a vulnerabilidade defensiva do adversário. "Eles colocaram dois velocistas [Alessandro e Joãozinho]. Temos de jogar com inteligência e não darmos nosso campo para eles. Temos de continuar no ataque", disse o técnico no intervalo.

A ordem do chefe foi prontamente atendida. Já no primeiro minuto da segunda etapa, o goleiro Jefferson espalmava chute de Diego de fora da área.

Mas Elano é quem estava mesmo afinado com o discurso de Leão. Aos 8min, ele, que foi o maior finalizador santista, com cinco conclusões, fez, de cabeça, o terceiro gol após ótimo cruzamento de Maurinho.

O lateral do time da Vila Belmiro, que foi o atleta mais acionado da equipe com 48 bolas recebidas, ainda deu outro presente para Robinho fazer o quarto gol.

Em um contra-ataque Maurinho deu ótimo passe para o atacante, que chutou na saída de Jefferson, aos 17min.

Os mineiros, que só haviam assustado em chutes de Rondinelli, ainda conseguiram descontar aos 42min, com Joãozinho.[1]

Transmissão

  • Globo
  • SporTV
  • PPV

Referências