Cruzeiro 1x4 Santos - 13/10/2002

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Vitória.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Vitória.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Juventude.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x2 Escudo Atlético-MG.png
Contra Santos
Escudo Santos.png 4x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Santos.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 4 Escudo Santos.png
Santos
1ª Fase do Campeonato Brasileiro 2002
Data: 13 de outubro de 2002 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16h Estádio: Mineirão
Árbitro: Luciano Augusto Almeida Público pagante: 13.312
Assistente 1: Jorge Paulo Oliveira Gomes Público presente: Não disponível
Assistente 2: Rogério Moneiro Oliveira Renda: R$ 65.877,00 R$ 65.877
Cr$ 65.877
NCr$ 65.877
Cz$ 65.877
NCz$ 65.877
(preço médio: R$ 4,95 )
Súmula: Súmula do jogo
Escalações
Cruzeiro: Santos:
1. Jefferson 1. Júlio Sérgio
2. Cris 2. Alex
3. Luisão 3. André Luís Cartão amarelo recebido aos Gol aos 19 do  (1T) 19'  (1T)
4. Maicon Substituição realizada de jogo ( Ruy Cartão amarelo recebido aos ) 4. Léo
5. Rondineli 5. Maurinho
6. Alex 6. Diego Substituição realizada de jogo ( Douglas )
7. Paulo Miranda 7. Elano Gol aos 4 do  (1T) 4'  (1T) Gol aos 8 do  (2T) 8'  (2T) Substituição realizada de jogo ( Wellington )
8. Quintana Substituição realizada 35' (2T) de jogo 35' (2T) ( Joãozinho Gol aos do ) 8. Paulo Almeida Cartão amarelo recebido aos
9. Wendel 9. Renato
10. Fábio Júnior 10. Alberto Substituição realizada de jogo ( Robert )
11. Marcelo Ramos Substituição realizada 35' (2T) de jogo 35' (2T) ( Alessandro Oliveira ) 11. Robinho Gol aos 17 do  (2T) 17'  (2T)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Emerson Leão
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Santos:

Jogo

O técnico Leão até pediu a eles que não fossem tanto ao ataque. O jogo "inteligente" proposto pelo treinador previa cautela.

O jovem time santista, entretanto, fez exatamente o que sabe fazer: atacou. E com sucesso. Goleou o Cruzeiro com facilidade por 4 a 1 neste domingo à tarde, no Mineirão, e assumiu a vice-liderança do Nacional, com 32 pontos, mesmo número do São Caetano, mas com uma vitória a menos (10 contra 9) do que o líder do torneio.

Segundo o Datafolha, foram nove finalizações santistas só no primeiro tempo, o suficiente para a equipe definir a partida em apenas 19 minutos.

Ao todo, os santistas concluíram 17 vezes ao gol do rival, o que confere ao time a liderança nesse fundamento no torneio -são, em média, 19,7 chutes a gol por jogo neste Brasileiro.

Com os quatro gols marcados neste domingo, os comandados de Leão ainda passaram a ter o segundo melhor ataque do Nacional, com 33 gols marcados, perdendo apenas para o São Paulo, que já balançou as redes 35 vezes.

Neste domingo, o técnico cruzeirense, Wanderley Luxemburgo, ainda facilitou o trabalho ofensivo do rival, armando seu time ofensivamente, apenas com um homem de marcação no meio-campo, Quintana. O outro volante, Paulo Miranda, atuava mais avançado.

Assim, os habilidosos jogadores do time paulista fizeram a festa. Chegavam com facilidade ao ataque e só paravam nas faltas dos assustados zagueiros mineiros.

Mas isso não foi capaz de anular a equipe de Leão. Assim, aos 4min, Elano, em cobrança de falta, fez 1 a 0.

Atordoados, os cruzeirenses ainda viram Robinho perder chance incrível, com o gol livre, após rebote em chute de Elano que acertou a trave.

Com tanta facilidade, os santistas, por um momento, chegaram a recuar. E só não sofreram o empate porque o goleiro Júlio Sérgio salvou a equipe em chutes de Rondinelli e Paulo Miranda.

Com o susto, resolveu voltar à ofensiva contra o adversário. Então, até o zagueiro André Luiz foi ao ataque para marcar o segundo gol aproveitando cruzamento de Robinho, aos 19min.

Irritado, Luxemburgo colocou dois atacantes em sua equipe, Joãozinho e Alessandro. Sacou o único marcador do time, Quintana, e acabou assinando a sentença de morte de seu time.

Leão soube aproveitar a vulnerabilidade defensiva do adversário. "Eles colocaram dois velocistas [Alessandro e Joãozinho]. Temos de jogar com inteligência e não darmos nosso campo para eles. Temos de continuar no ataque", disse o técnico no intervalo.

A ordem do chefe foi prontamente atendida. Já no primeiro minuto da segunda etapa, o goleiro Jefferson espalmava chute de Diego de fora da área.

Mas Elano é quem estava mesmo afinado com o discurso de Leão. Aos 8min, ele, que foi o maior finalizador santista, com cinco conclusões, fez, de cabeça, o terceiro gol após ótimo cruzamento de Maurinho.

O lateral do time da Vila Belmiro, que foi o atleta mais acionado da equipe com 48 bolas recebidas, ainda deu outro presente para Robinho fazer o quarto gol.

Em um contra-ataque Maurinho deu ótimo passe para o atacante, que chutou na saída de Jefferson, aos 17min.

Os mineiros, que só haviam assustado em chutes de Rondinelli, ainda conseguiram descontar aos 42min, com Joãozinho.[1]

Transmissão

  • Globo
  • SporTV
  • PPV

Referências