Cruzeiro 1x1 Cerro Porteño - 16/04/2014

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Bahia.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Libertadores da América
Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Real Garcilaso.png Gol aos do Escudo Cerro Porteño.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo San Lorenzo.png
Contra Cerro Porteño
Escudo Cerro Porteño.png 2x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cerro Porteño.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 1 Escudo Cerro Porteño.png
Cerro Porteño
Jogo de ida das Oitavas de Final da Copa Libertadores da América 2014
Data: 16 de abril de 2014 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 22:00 Estádio: Mineirão
Árbitro: Daniel Fedorczuk Público pagante: 36.583
Assistente 1: Carlos Pastorino Público presente: 38.219
Assistente 2: Gabriel Popovits Renda: R$ 1.213.445,00 R$ 1.213.445 <br />Cr$ 1.213.445 <br />NCr$ 1.213.445 <br />Cz$ 1.213.445 <br />NCz$ 1.213.445 <br /> (preço médio: R$ 33,17 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Cerro Porteño:

1. Fábio 1. Fernández
2. Ceará Substituição realizada 13' (2T) de jogo 13' (2T) ( 22. Mayke ) 11. Carlos Bonet
26. Dedé 4. Ortiz
4. Bruno Rodrigo 28. Alonso
21. Samudio  Gol aos 48 do  (2T) 48'  (2T) 5. Corujo
8. Henrique 16. Oviedo
16. Lucas Silva 10. Júlio dos Santos
17. Éverton Ribeiro 26. Oscar Romero Substituição realizada 37'(2T) de jogo 37'(2T) ( Candia Cartão amarelo recebido aos 48  (2T) 48'  (2T)   )
27. Élber Substituição realizada 42' (1T) de jogo 42' (1T) ( 9. Borges ) 27. Angelo Romero Gol aos do Substituição realizada 42'(2T) de jogo 42'(2T) ( 7. Beltran )
10. Júlio Baptista Substituição realizada 31' (2T) de jogo 31' (2T) ( 23. Marlone ) 21. Guiza Substituição realizada 38'(2T) de jogo 38'(2T) ( 23. Torres )
11. Willian 15. Cardozo
Técnico: Marcelo Oliveira Técnico: Arce
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Cerro Porteño:

Pré-Jogo

AUSENTES no Cruzeiro: Nílton (V), suspenso, Dagoberto (A), com lesão na coxa direita, Ricardo Goulart (M), com dores na coxa direita, Martinuccio (A), em recuperação física.

PENDURADOS: Não há. Os cartões amarelos de todos os times foram zerados.

WILLIAN, atacante do Cruzeiro: “É um jogo de importância gigantesca. Temos que fazer um bom resultado, com respeito ao Cerro, mas temos que nos impor, criar, concluir bem as jogadas e fazer gols. Precisamos ter uma boa vantagem boa pro jogo da volta”

FRANCISCO ARCE, treinador do Cerro Porteño: “Conheço bem o Cruzeiro e sei que ele sempre tem o apoio da torcida no Mineirão. É uma equipe forte, mas é Libertadores, então temos que jogar pensando em um bom resultado aqui.”

AUSENTES NO CERRO PORTEÑO. Ninguém.

PÚBLICO médio dos clubes brasileiros na Libertadores: 1º Flamengo, 41.922 /// 2º Cruzeiro, 35.947 /// 3º Grêmio, 34.505 /// 4º Botafogo, 33.529 /// 5º AtléticoMG, 15.738 /// 6º AtléticoPR, 10.054. A expectativa é de 40 mil espectadores para este Cruzeiro x Cerro Porteño.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 21h45. Times em campo. Cruzeiro todo de azul, Cerro Porteño todo de branco.
  • 21h50. COMEÇA o jogo. Cruzeiro, à esquerda das tribunas, dá a saída.
  • 01 Elber tenta jogada individual pela direita, mas é desarmado.
  • 02 Everton Ribeiro chuta de fora da área, bola explode em seu próprio companheiro, Willian.
  • 03 Everton Ribeiro cruza, defesa corta, Willian aproveita a sobra na entrada da área e chuta, bola sai pela linha de fundo.
  • 04 Cerro Porteño adianta a marcação tentando atrapalhar a saída de bola do Cruzeiro.
  • 05 Oscar Romero levanta bola da meia esquerda, Guiza apanha a bola na área celeste, mas está impedido.
  • 06 Oscar Romero comete falta em Everton Ribeiro na intermediária.
  • 07 DEFESAÇA. Jogada ensaiada do Cruzeiro. Lucas Silva rola pra Samudio, que solta uma bomba. Bola resvala em Alonso, mas Fernandez consegue espalmá-la pra corner.
  • 08 Bola alçada na área do Cerro Porteño, defesa corta.
  • 09 Júlio Baptista comete obstrui Ortiz no meiocampo. Falta.
  • 10 Cruzeiro abafa saída de bola do Cerro Porteño.
  • 11 DEFESAÇA. Everton Ribeiro aproveita o baterrebate na área e, de canhota, enche o pé. Fernández faz bela defesa.
  • 12 FOQUINHA. Everton Ribeiro é lançando na área paraguaia , pela direita, conduz a bola com vários toques de cabeça, mas arremata mal de canhota.
  • 13 Guiza chuta de longe, Fábio defende com tranquilidade.
  • 14 Everton Ribeiro recebe passe na entrada da área e chuta. Fernández defende.
  • 15 CANETA, Corujo passa bola entre as pernas de Bruno Rodrigo, na pontadireita, mas é derrubado.
  • 16 Elber cruza da direita, mas ninguém aparece no miolo da área pra finalizar.
  • 17 Oviedo comete falta em Lucas Silva na meiuca.
  • 18 Ceará cruza da direita, mas Júlio Baptista, na pequena área, não alcança a bola.
  • 19 Cruzeiro troca passes, Cerro Porteño não abre espaços.
  • 20 POSSE DE BOLA: Cruzeiro, 57%.
  • 21 Cruzeiro gira a bola no ataque, Cerro Porteño não abre espaços.
  • 22 Henrique chuta de fora da área, bola sai à esquerda de Fernández.
  • 23 Guiza recebe lançamento dentro da área celeste, mas está impedido.
  • 24 DEFESAÇA. Elber chuta forte, da meia direita, Fernández faz grande defesa.
  • 25 PERIGO. Angel Romero recebe cruzamento dentro da área celeste, mas não consegue o arremate.
  • 26 Cerro Porteño troca passes na defensa, tentando escapar da marcação por pressão do time celeste.
  • 27 Times lutam pela posse de bola na intermediária.
  • 28 Samudio comete falta em Oviedo no lado esquerdo da defesa celeste.
  • 29 Elber é acionado na pontadireita, mas não consegue dominar a bola, que sai pela linha de fundo.
  • 20’30″. Alguns torcedores vaiam o ponta celeste, mas a maior parte da galera grita seu nome.
  • 30 APITO DESAFINADO. Oviedo recebe o passe em velocidade na área celeste, Samudio corta, de carrinho, bola volta em Oviedo e sai pela linha de fundo. Juiz marca escanteio, Samudio reclama com razão e leva bronca.
  • 31 GOL. Após cobrança de escanteio, Fábio rebate pro lado, Corujo devolve a bola pra área com chute forte, que Angel Romero desvia com toque rasteiro, pra rede. CERRO PORTEÑO 1×0.
  • 32 Cruzeiro tenta responder com ataque rápido, que dá em nada.
  • 33 Samudio cruza da esquerda, mas ninguém aparece na área do Cerro pro arremate.
  • 34 FERROLHO. Cruzeiro não consegue vencer a retranca do Cerro, que joga com duas linhas de quatro, um jogador esperando a bola pro contrataque e outro um pouco mais avançado.
  • 35 Cerro Porteño encurta espaços e fica à espera de uma oportunidade pro contrataque.
  • 36 Cerro troca passes em seu campo de ataque.
  • 37 Ortiz divide com Elber, que cai sentindo dores. Médico em campo.
  • 38 Elber sai de campo, jogo recomeça.
  • 39 Ceará cruza da direita, bola passa pela área do Cerro Porteño e sobra nos pés de Samudio, quechuta forte, por cima do travessão.
  • 40 Cerro troca passes, cruzeiro fica na espreita à espera de uma bobeira pra sair em contrataque.
  • 41 Elber sente dores na cabeça e vai dar lugar a Borges.
  • 42 TROCA. Elber x Borges.
  • 43 BOA! Willian tabela com Júlio Baptista na área e finaliza de prima. Bola passa por cima do travessão.
  • 44 Cruzeiro troca passes no ataque, mas não há buracos na defesa paraguaia.
  • 45 Juiz manda avisar que acrescentará 2 minutos.
  • 45+1 Oscar Romero escapa pela direita, tenta jogada individual, mas é desarmado por Ceará.
  • 45+2 FIM do 1º tempo.

Segundo Tempo

  • 46 A bola rola para o segundo tempo no Mineirão. Saída do Cerro Porteño. Julio Dos Santos arrisca do meio da rua e Fábio defende para o Cruzeiro
  • 47 O Cruzeiro troca passes na ofensiva e vai tendo dificuldades de encontrar espaços na defesa adversária
  • 48 Levantamento de Everton Ribeiro na área do Cerro Porteño, Fernández sobe no segundo andar e fica com a redonda
  • 49 DEFESAÇA. Oscar Romero recebe livre pela esquerda da grande área e chuta forte. Fábio, bem posicionado, defende com firmeza.
  • 50 O Cruzeiro ganha novo tiro de canto pela direita. Levantamento na área do Cerro, Dedé cabeceia, Fernández defende
  • 51 Guiza experimenta da meia direita e Fábio espalma para escanteio
  • 52 Cruzamento na área do Cruzeiro, afasta a defesa. O Cerro Porteño adianta a marcação e abafa o time da casa
  • 53 Everton Ribeiro tenta tabelar com Willian na intermediária, porém, Corujo chega rápido e intercepta o lance
  • 54 Troca passes com tranquilidade a equipe paraguaia
  • 55 Ceará alça a bola na área do Cerro Porteño, Bonet tira de qualquer jeito para escanteio
  • 56 Levantamento na área do Cerro, corta a zaga. Na sobra, Everton Ribeiro faz novo cruzamento, Fernández sai do gol e defende
  • 57 Júlio Baptista recebe o cruzamento de Ceará e cabeceia para fora
  • 58 TROCA. Ceará x Mayke.
  • 59 Samudio faz o cruzamento da esquerda, afasta Cardozo. O Cruzeiro se manda para o ataque, enquanto o Cerro Porteño, se fecha na defensiva
  • 60 Júlio Baptista arremata de fora da área para mais uma defesa de Fernández
  • 61 Samudio divide lance com Oviedo, leva a mal e sente dores. O lateral do Cruzeiro é atendido fora de campo
  • 62 Tudo bem com Samudio e a bola volta a rolar no Mineirão
  • 63 Everton Ribeiro recebe a falta de Julio Dos Santos na intermediária. Vem bola na área do Cerro Porteño. Cruzamento do camisa 17 do Cruzeiro, afasta a defesa visitante
  • 64 Borges comete infração de ataque em Júlio Dos Santos
  • 65 Everton Ribeiro recebe o passe na entrada da área, finaliza mal, e a bola sai pela linha de fundo
  • 66 Samudio escapa pela esquerda, tenta o cruzamento, a bola resvala em Bonet e sai. Escanteio para o Cruzeiro
  • 67 Everton Ribeiro faz o cruzamento, Bruno Rodrigo cabeceia para fora
  • 68 FINALIZAÇÕES: Cruzeiro 17×9.
  • 69 Cerro Porteño troca passes com eficiência e vai envolvendo o Cruzeiro no Mineirão
  • 70 A equipe celeste tenta responder e gira a bola na ofensiva da cancha
  • 71 TIROU TINTA. Júlio Baptista finaliza de fora da área e a bola passa rente à trave direita de Fernández
  • 72 Troca passes com paciência o Cruzeiro no campo de ataque. Samudio faz o cruzamento da esquerda e Borges cabeceia para fora
  • 73 O pequeno número de torcedores do Cerro Porteño vai comemorando a vitória parcial da equipe paraguaia no Mineirão
  • 74 Vem a última mudança no Cruzeiro logo mais. Marlone já se prepara para entrar
  • 75 O Cerro Porteño se posta todo na defesa e dificulta as ações do time celeste
  • 76 TROCA. Júlio Baptista x Marlone.
  • 77 Marlone cruza à meia altura da ponta direita, Ortiz corta o lance de qualquer jeito
  • 78 Mayke faz o levantamento da banda direita, Fernández sai do gol e rica com a redonda
  • 79 Cerro prende a bola e gasta o tempo
  • 80 Henrique finaliza de fora da área e Fernández defende para o Cerro Porteño
  • 81 Trabalha a bola na ofensiva o Cruzeiro, buscando a brecha na defesa adversária
  • 82 TROCA. Oscar Romero x Candia.
  • 83 TROCA. Torres x Guiza.
  • 89 ANULADO. Everton Ribeiro aproveita rebote de Fernández após chute de Marlone, faz o gol, MAS O Juiz invalida a jogda assinalando offside do meia celeste.
  • 85 Se fecha todo o Cerro Porteño, que por enquanto, vai garantindo bela vitória fora de seus domínios
  • 86 Vem mudança no Cerro Porteño logo mais. Beltrán já se prepara para entrar
  • 87 TROCA. Angel Romero x Beltrán.
  • 88 QUASE. Lucas Silva solta a bomba de forta da área, Fernández defende, mas solta a bola, que quase entra em seu arco. Se ele não consegusse desviá-la na segunda tentativa de defesa.
  • 89 Cerro Porteño prende a bola na ponta direita e tenta gastar o tempo
  • 90 Juiz avisa que vai aacrescentar 4 minutos.
  • 91 Cruzamento na área do Cerro, Borges cabeceia em cima da marcação visitante
  • 92 Cruzeiro sobe todo ao ataque e busca de qualquer forma o empate no Mineirão
  • 93 AMARELO. Candia, por falta em Everton Ribeiro na meia direita.
  • 94 GOL. Bola alçada na área do Cerro Porteño, Samudio aproveita o baterrebate e chuta de pé direito. CRUZEIRO 1×1.
  • 95 FIM de jogo.
  • MVP: Itatiaia: Francisco Arce. Fox: Júlio Baptista. CBN (ouvintes): Samudio. PHD: Henrique.
  • TORCIDÔMETRO do GloboEsporte: Cruzeiro 3308 x 3134 Cerro Porteño.
  • NÚMEROS: Posse de bola: Cruzeiro, 63%. Finalizações: Cruzeiro 31×10. Faltas: Cruzeiro 10×8. Passes errados: Cruzeiro 56×30. Passes certos: Cruzeiro 486×242.

Vídeos

Gol

Atuações

  • TORCIDA celeste compareceu em bom número, empurrou o time, apoiou Elber quando meia dúzia de asnos vaiaram o garoto e sofreu até explodir no final com o gol de empate. (Síndico)
  • FÁBIO fez uma defesa salvadora, com os pés e não teve culpa no gol, embora Marcos Guiotti, comentarista da CBN tenha achado que sim. Segundo ele, goleiro não pode espalmar pra frente, nem pro lado. Tem que segurar firme. Eu confio mais no primeiro treinador de goleiros deztepaiz, Valdir de Moraes. ele dixi que a função do goleiro é impedir que a bola entre em seu arco. Do resto, cuidam os beques. (Síndico)
  • CEARÁ jogou bem, fazendo os melhores cruzamentos do time, mas saiu pra dar vez ao descansado Mayke. (Síndico)
  • MAYKE, com mais fôlego e habilidade que Ceará e Elber, atormentou bastante a defesa do Cerro. (Síndico)
  • DEDÉ cuidou de seu quadrado e não foi ao ataque quando o jogo virou sufoco. O que, pensando bem, fez falta. (Síndico)
  • BRUNO RODRIGO, tranquilo, defendeu bem. só não estava com a cabeça calibrada nos arremates. (Síndico)
  • SAMUDIO fazia partida discreta, com boa marcação, mas cruzamantos óbvios, até se tornar o herói marcando o gol de empate aos 94. (Síndico)
  • LUCAS SILVA fez outra grande partida, em especial, no apoio ao ataque, com boa seleção de jogadas e tiros inesperados. (Síndico)
  • HENRIQUE foi o melhor em campo, desarmando apoiando ao ataque, sem precisar de ralar a bunda no chão como defendem os fãs do enxadismo. Errou uma saída de bola, mas tratou de correr o paraguaio que interceptou o passe e tomou-lhe a bola na lateral direita. Faltou apenas arriscar chute de fora da área, providência que ãs vezes funciona contra times retrancados. (Síndico)
  • ELBER foi presa fácil pros dois marcadores que enfrentou. Como não é de se movimentar como Um Dagoberto, por exemplo, vai perdendo o moral e acaba perdendo a incitava, tão comum quando entra no decorrer das partidas. (Síndico)
  • EVERTON RIBEIRO, ao lado de Henrique e Lucas silva, um dos destaques celestes. Foi o único criador de jogadas durante a maior parte do tempo, driblou, como recomenda o técnico, pra desmontar a marcação e movimentou-se como ninguém mais na partida. (Síndico)
  • WILLIAN, muito aberto na pontesquerda, com chute descalibrado, mesmo esforçado, não fez uma grande atuação e somou milhas na conta do titular Dagoberto. (Síndico)
  • JÚLIO BAPTISTA, sem inspiração e mobilidade, perdeu o duelo com a boqueira paraguaia. Com a entrada de Borges, passou a jogar como meia e melhorou um pouco. (Síndico)
  • BORGES fez o pivô em várias ocasiões, facilitando a vida dos meias, mas no mano-amano com os beques, no exercício da pura ventroav6anca, também não fez nem pro café. (Síndico)
  • MARLONE entrou com disposição de encarar os defensores e partiu pra cima deles. Mesmo perdendo vários duelos, foi o atacante mais efetivo do time, mesmo jogando apenas 20 minutos. (Síndico)
  • MARCELO OLIVEIRA escalou um time com dois pontas, Elber e Willian, abertos e excessivamente fixos, deixando toda a criação por conta de Everton Ribeiro. Como Francisco Arce montou duas linhas de quatro, os pontas celestes tinham marcação dobrada e o centroavante Julio Baptista era pouco acionado. além de ter sido dominado pela boqueira paraguaia. O apoio ao ataque de Lucas, Henrique e Ceará também não ajudava a abrir a defesa. O time melhorou com as entradas de Borges, que fez o pivô várias vezes e de Marlone, que se movimentou e partiu pra cima da marcação. Mayke, descansado, também incomodou muito a defesa paraguaia. Será que, com os três em campo desde o início, o time teria rendido mais? (Síndico)
  • ARBITRAGEM: O juiz cometeu um erro ao marcar escanteio inexistente que deu origem ao gol do Cerro. Nos demais lances, somente acertos. (Síndico)
  • CRUZEIRO jogou bem na primeira meia hora, caiu após levar o gol, teve imensa dificuldade pra furar o bloqueio no 2º tempo, mas conseguiu o empate no sufoco, algo que devia ter iniciado bem antes. (Síndico)
  • CERRO PORTEÑO armou duas linhas de quatro reduzindo drasticamente os espaços em sua defesa e, com isto, matando a criatividade do Cruzeiro. Depois que abriu o placar, muitas vees, colocou onze jogadores atrás da linha da bola e quase venceu, não fosse o gol na marra feito por Samudio. (Síndico)

O que foi dito

  • MARCELO OLIVEIRA, técnico do Cruzeiro: O adversário não usou o seu time no último jogo. Nós usamos em uma final de campeonato, um jogo duríssimo contra o nosso maior rival. Ficou muito claro, pra mim, a diferença do desgaste físico de um time pro outro. O Cruzeiro vem de cinco jogos decisivos, em que teve de se doar muito fisicamente e emocionalmente também. E é muito mais fácil defender, como eles fizeram muito bem. Tentamos jogadas pelo lado, pelo meio, com o adversário sempre fechado. Pecamos algumas vezes na parte técnica, em um passe ou outro e na finalização, mas o time mostrou que é guerreiro. Acho que o torcedor compreendeu dessa forma, ajudando muito e possibilitando esse gol que pode ser o início de uma virada.
  • SAMUDIO, lateral esquerdo do Cruzeiro: Contente por marcar o gol quando a partida já estava terminando. O trabalho realizado pelos companheiros foi muito importante. Em nenhum momento nos desesperamos, porque sabemos que se trata de um jogo de 180 minutos. Agora é descansar e pensar no próximo jogo. Às vezes tento pisar mais forte com a perna direita pra não cair. Então quando vi a bola chegando, eu fechei os olhos e tive que pegar de jeito na bola. Fico contente pelo jogo realizado, porque conseguimos um resultado positivo diante de um time paraguaio, que é sempre adversário difícil, como todos viram hoje.
  • DEDÉ, beque do Cruzeiro: A gente não queria tomar gol. Tomamos num descuido, uma bola em que difícilmente a gente leva gol. Fui cabecear a bola, cabeceei o rosto do zagueiro… Nosso time sentiu um pouco a sequência de jogos pesados. Tentamos corresponder da melhor maneira possível, mas é difícil, era jogo de Libertadores. Nosso time é guerreiro, esse gol foi positivo demais pra gente. .
  • BRUNO PONT, narrador da Rádio Cardinal, de Assunção: Acho que é a última chance, o jogo vai acabar e será o Mineirazo do Cerro. Vai ser uma jornada épica para El Ciclón… Bola cruzada, Gatinho dá rebote, Samudio chuta, gol do Cruzeiro… Que cruel, senhores! Isto não pode estar acontecendo… E justo o Samudio. Mas que cruel!
  • MAURO FRANÇA, no PHD: O Cruzeiro começou pressionando, jogando com intensidade no campo do adversário. Foram 20 minutos de total domínio, mas que dessa vez não foi tão efetivo, ainda que o goleiro Fernandez tenha trabalhado bastante. Willian e Elber ficaram abertos e estáticos nas pontas, e tecnicamente estiveram mal, sem acertar nada. Everton Ribeiro assumiu a armação, correu por todos os lados e foi o que mais tentou, sem muito sucesso dessa vez. A pressão arrefeceu e, embora mantendo o domínio territorial o Cruzeiro já não chegou tanto ao ataque. Embora bem posicionado na defesa, o Cerro mal havia passado do meio de campo quando conseguiu um escanteio que resultou no seu gol, aos 31. A partir dai o Cruzeiro se desarticulou completamente. Elber saiu contundido e Borges entrou, mas a alteração não teve qualquer efeito e o time não conseguiu se acertar. O Cerro voltou melhor no 2º tempo. Confiante, manteve a forte marcação, arriscou alguns ataques e teve até duas oportunidades, que Fábio salvou providencialmente. Marcelo colocou Mayke no lugar do desgastado Ceará. Aos poucos o Cruzeiro retomou o domínio e voltou a jogar no campo de ataque, mas se limitou a rondar a área adversária, sem criar lances mais agudos. Quando Marlone substituiu Júlio Baptista, o time voltou a pressionar, mais no coração e na vontade. E todo o esforço acabou premiado com o gol no último minuto. Menos mal. Vamos lembrar que o time vinha numa sequência de quatro jogos decisivos, em que não podia errar, com atuações seguras. Tentou fazer a mesma coisa no quinto, mas não conseguiu diante de um adversário aplicado e consciente, que soube fechar os espaços sem apelar pra catimba e faltas. Faltou técnica e gás, mas não empenho e luta.
  • LUCIANA BOIS, no PHD: O Cruzeiro jogou contra a La U no Chile necessitando da vitória, contra o cam no independência, contra o Garcilaso no Mineirão precisando de uma vitória de 3 gols de diferença e finalmente contra o Cerro nesta quarta. Todos os jogos foram quarta e domingo em sequência. Os caras estavam mortos e ontem o Arce montou o time dele perfeitamente. A marcação estava excelente.
  • MARIANA RESENDE, no PHD: Foi realmente lindo o apoio da torcida. Claro que tem quem ache que estamos jogando contra ninguém… Mas a esmagadora maioria acreditou e cantou até o fim, só faltou o reconhecimento do time ao final. Mas deixa pra lá, devo estar sendo implicante de novo…
  • MARCOS ALEXANDRE, no PHD: Eu achando que a única coisa boa do Cerro Portenho fosse a Larissa Riquelme.

Fontes

Transmissão

  • Globo Minas
  • Fox