Cruzeiro 1x1 Boca Juniors - 04/10/2018

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
Por temporada
Escudo Palmeiras.png 3x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Corinthians.png
Por Copa Libertadores da América
Escudo Boca Juniors.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Huracán.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Mineirão
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Palmeiras.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Corinthians.png
Contra Boca Juniors
Escudo Boca Juniors.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Última ficha →

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 1 Escudo Boca Juniors.png
Boca Juniors
2º jogo das Quartas de Final da Copa Libertadores de 2018
Data: 4 de outubro de 2018 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 21:45 Estádio: Mineirão
Árbitro: Andrés Cunha Público pagante: 48.925
Assistente 1: Nicolás Tarán Público presente: 56.791
Assistente 2: Mauricio Espinosa Renda: R$ 2.652.600,00 R$ 2.652.600
Cr$ 2.652.600
NCr$ 2.652.600
Cz$ 2.652.600
NCz$ 2.652.600
(preço médio: R$ 54,22 )
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Boca Juniors:
1. Fábio 12. Rossi
22. Edilson 24. Buffarini
26. Dedé Cartão amarelo recebido aos 5  (2T) 5'  (2T)   Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 35  (2T) 35'  (2T)   21. Izquierdoz
3. Léo 6. Magallán
6. Egídio Cartão amarelo recebido aos 35  (1T) 35'  (1T)   20. Olaza
8. Henrique 16. Barrios
16. Lucas Silva Substituição realizada 11' (2T) de jogo 11' (2T) ( 99. Sassá Gol aos 12 do  (2T ) 12'  (2T ) ) 15. Nández
19. Robinho 8. Pablo Pérez Cartão amarelo recebido aos 22  (1T) 22'  (1T)   Substituição realizada 27'(2T) de jogo 27'(2T) ( 5. Gago )
10. De Arrascaeta Substituição realizada 30' (2T) de jogo 30' (2T) ( 18. Rafinha ) 22. Vila Substituição realizada 41'(2T) de jogo 41'(2T) ( 10. Cardona )
30. Thiago Neves 19. Zárate Substituição realizada 34'(2T) de jogo 34'(2T) ( 17. Ramón Ábila )
28. Barcos Substituição realizada 19' (2T) de jogo 19' (2T) ( 17. Raniel ) 7. Pavón Cartão amarelo recebido aos 32  (2T) 32'  (2T)   Gol aos 48 do  (2T) 48'  (2T)
Técnico: Mano Menezes Técnico: Guillermo Schelotto
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Boca Juniors:
12. Rafael Cartão amarelo recebido aos 32  (2T) 32'  (2T)  

Pré-Jogo

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 0 Rola a bola no Mineirão para Cruzeiro e Boca Juniors.
  • 0 No primeiro lance do jogo, Arrascaeta domina e arrisca o chute de fora da área, mas o goleirão argentino defende com facilidade.
  • 1 Villa avança pela direita, tenta cruzamento, bola pega em Egídio e sai. Escanteio para o Boca.
  • 2 Pablo Pérez tenta lançamento longo para Zárate, mas Fábio sai do gol para afastar o perigo.
  • 3 Barcos retoma a bola no ataque e acha Robinho, que tenta jogada individual e perde a bola. Cruzeirenses pedem falta de Barrios.
  • 4 Cruzeiro deu a primeira finalização com menos de 15 segundos. Jogo promete
  • 4 Primeiros minutos (mesmo) e o Boca começou marcando bem. Cruzeiro tentando pelos dois lados
  • 5 Cruzeiro troca passes no meio em busca de espaço, mas Robinho erra lançamento para Arrascaeta.
  • 7 Primeiro escanteio para o Cruzeiro: Arrascaeta cobra na primeira trave e zaga afasta, mas árbitro marca falta de Dedé em Magallán.
  • 8 Thiago Neves dá lindo drible em Barrios, avança pela esquerda e tenta lançamento para Barcos, que não chega na bola e faz falta em Olaza.
  • 10 Pablo Pérez recebe no meio após erro de Henrique e arrisca de longe, mas Fábio, bem colocado, coloca pela linha de fundo.
  • 11 Boca tenta saída rápida com Villa, mas atacante erra lançamento para Pavón.
  • 12 Thiago Neves tabela com Arrascaeta, limpa Pérez e finaliza de longe, mas bola passa à direita do gol defendido por Rossi.
  • 13 Rossi recebe recuo de Isquierdoz e tenta chutão, mas bola vai no peito de Edilson, que domina livre, mas com o braço. Falta para os argentinos.
  • 14 Rossi já mostrou seu primeiro traço de nervosismo. Reposição de bola no pé do Edilson
  • 17 Thiago Neves tenta cruzamento para Barcos da intermediária, mas Rossi sai do gol e fica com a bola.
  • 18 Torcida do Cruzeiro pega no pé do goleiro Rossi. Ele substitui o lesionado Andrada
  • 18 O juizão está marcando tudo na bola aérea, hein?! Agora deu uma falta de Barcos em Isquierdoz.
  • 19 Torcida do Cruzeiro na bronca com a arbitragem, principalmente pela demora do goleiro Rossi ao recolocar a bola em jogo
  • 20 Arrascaeta avança pela esquerda, deixa Buffarini no chão e toca para Robinho que, na pequena área, escora para Thiago Neves, mas o camisa 30 isola na hora da finalização.
  • 21 Cruzeiro busca mais o jogo pelo lado esquerdo do ataque, com Egídio, Arrascaeta e Thiago Neves
  • 21 Villa avança pela direita, entra na área e dribla Egídio. Atacante cai e pede pênalti, mas o juiz manda seguir. O uruguaio diz que não recebeu nenhum alerta dos árbitros de vídeo pela comunicação.
  • 22 Cartão amarelo para Pablo Pérez por falta em Arrascaeta
  • 23 Em falta da intermediária, Edilson arrisca o chute, mas bola vai para longe do gol.
  • 25 Villa avança pela direita, deixa Egídio para trás e cruza rasteiro. Bola passa por todo mundo e sai pela linha de fundo.
  • 26 Tabela esperta entre Thiago Neves e Arrascaeta, mas passe do camisa 30 para Barcos vai forte demais, pela linha de fundo.
  • 27 Cruzeiro (normalmente) tem maestria nos passes. Hoje vai muito mal nesse fundamento. O time me parece nervoso
  • 28 Robinho recebe na direita e cruza na segunda trave para Arrascaeta, mas zagueiro do Boca corta na hora do arremate do uruguaio.
  • 29 Mauro Zárate recebe na esquerda, deixa quatro marcadores pra trás, mas zaga afasta na hora do cruzamento. Dedé, no entanto, não consegue cortar por completo, e o próprio Zárate chuta com perigo.
  • 29 Egídio recebe na esquerda e cruza para Thiago Neves, que, na entrada da pequena área, fura na hora do arremate. Que chance perdida.
  • 33 Zárate arrisca para o gol em falta de longa distância. Fábio, por segurança, espalma para escanteio.
  • 34 Villa sobe de cabeça com Egídio e fica no chão. Jogador reclama de cotovelada do lateral-esquerdo cruzeirense. Braço dele realmente pega no atacante do Boca.
  • 35 Cartão amarelo para Egídio por cotovelada na nuca de Villa.
  • 38 Cruzeiro já não consegue mais atacar o Boca, que tenta tomar as rédeas do jogo.
  • 40 Lucas Silva recebe e arrisca quase do meio-campo, mas Rossi espalma pela linha de fundo. Arremate ia na gaveta.
  • 44 Villa mais uma vez. Ela avança em velocidade, deixa Lucas Silva e Leo para trás, mas Dedé corta bem o cruzamento.
  • 45 Primeiro tempo vai até os 47.
  • 47 Barcos coloca para as redes depois de trombada com Dedé com o goleiro, e o juizão marca falta do camisa 26 celeste. Thiago Neves, Dedé e Henrique reclamam demais.
  • 47 Primeiro tempo termina com os jogadores do Cruzeiro reclamando demais com o juiz.
  • 48 Todos os jogadores do Cruzeiro vão para cima do árbitro.

Segundo Tempo

  • 0 Começa o segundo tempo no Mineirão.
  • 0 Edilson cruza na marca do pênalti, Thiago Neves chega de trás, mas cabeceia mal. Bola vai muito longe do gol de Rossi.
  • 2 Zárate deixa Dedé no chão, toca para Pavón dentro da área, mas zagueiro cruzeirense se recupera e coloca para escanteio.
  • 4 Árbitro para o jogo antes da cobrança de falta do Cruzeiro. Magallán está caído reclamando de pancada no rosto. Replay mostra que não teve nada.
  • 5 Cartão amarelo para Dedé por trombada com Rossi
  • 6 Lance foi parecido com aquele da ida, que acabou com Dedé expulso. No entanto, com menos violência. Bola foi disputada pelo alto, e Rossi tomou uma pancada na cabeça.
  • 7 Bola novamente em jogo após dois minutos.
  • 9 Henrique cruza para Barcos na entrada da área, mas argentino não consegue domínio. Torcida aproveita para pedir Sassá novamente.
  • 9 Arrascaeta entra na área após escorada de Barcos e é derrubado. Juiz marca pênalti, mas depois volta atrás na decisão e dá impedimento de Barcos no início do lance.
  • 11 Barcos fez pivô para Arrascaeta entrar na área e ser derrubado, mas impedimento foi marcado. Torcida do Cruzeiro grita vergonha
  • 11 ENTRA
  • 11 Sassá
  • 11 SAI
  • 11 Lucas Silva
  • 12 Arrascaeta cobra escanteio, Léo desvia e Sassá, na entrada da pequena área coloca de perna esquerda para as redes.
  • 13 Barcos estava impedido. Mas o assistente levanta a bandeira muito depois. A arbitragem é uma bagunça
  • 13 Que estrela! Sassá entrou e, logo de cara, aproveitou uma bola na área para mandar para a rede! Mineirão explode em festa!
  • 14 Sassá fez o gol com o primeiro toque que deu na bola. Mineirão será pressão total até os minutos finais
  • 14 Edilson avança pelo meia e chuta de fora da área, bola desvia e vai para escanteio.
  • 16 Zárate recebe na quina da grande área, pela direita, e arrisca o chute, mas bola vai à direito do gol de Fábio.
  • 18 Robinho cobra escanteio no miolo da área, goleiro sai mal e é antecipado por Léo, mas bola sobe demais no cabeceio.
  • 19 ENTRA
  • 19 Raniel
  • 19 SAI
  • 19 Barcos
  • 20 Sassá apressou o Barcos para o argentino sair de campo rapidamente. Atacante entrou ligado no jogo. Quem também entra é Raniel
  • 21 Arrascaeta avança bem pela esquerda, mas fica sozinho contra dois e cruza rasteiro. Bola fica nas mãos de Rossi.
  • 22 Pavón avança pela esquerda, dribla Edilson e dá boa enfiada para Zárate, mas Fábio sai bem e fica com a bola.
  • 23 Zárate recebe após falha do Cruzeiro, limpa para a perna esquerda e finaliza, mas Fábio encaixa com facilidade.
  • 25 Sassá agora faz um falta após dá carrinho em Nandéz. Atacante cruzeirense entrou pilhadão.
  • 26 Pablo Pérez fica caído pela segunda vez em três minutos. Reclamação é de câimbras.
  • 27 ENTRA
  • 27 Gago
  • 27 SAI
  • 27 Pablo Pérez
  • 29 Dedé dá uma de ponta direita, vai à linha de fundo e cruza. Bola sobra para Thiago Neves, que tenta finalização, mas bola explode no zagueiro do Boca.
  • 30 Pérez era o articulador da saída de bola do Boca. Meio-campo deixou o jogo extremamente cansado
  • 30 ENTRA
  • 30 Rafinha
  • 30 SAI
  • 30 Arrascaeta
  • 31 Dedé parece bem cansado também. Nesse último escanteio, zagueiro não foi para a área tentar o cabeceio
  • 32 Goleiro reserva do Cruzeiro é punido por reclamação.
  • 32 Cartão amarelo para Pavón por impedir a cobrança de laterla do Cruzeiro.
  • 33 Raniel recebe na esquerda e cruza rasteiro, meio desequilibrado, e a bola fica nas mãos de Rossi. Cruzeiro começa a ameaçar mais.
  • 34 Juiz para o jogo para Buffarini receber atendimento. A catimba argentina está pesada!
  • 34 ENTRA
  • 34 Ábila
  • 34 SAI
  • 34 Zárate
  • 35 Dedé é expulso após o segundo amarelo.
  • 38 Torcida do Cruzeiro na bronca com a arbitragem
  • 38 Gago cobra falta, bola passa por todo mundo e Ábila, debaixo do gol, erra. Bola explode no poste de Fábio.
  • 41 ENTRA
  • 41 Cardona
  • 41 SAI
  • 41 Villa
  • 42 Edilson cruza para Thiago Neves, que divide com o goleiro. A bola sobra para Raniel, que tenta dominar ao invés de chutar, adianta demais, e o goleiro do Boca de recupera para afastar.
  • 44 Raniel tentou dominar, mas devia ter chegado batendo
  • 44 Edilson recebe na entrada da área, arrisca, a bola desvia e encobre o gol de Rossi. Passa muito perto!
  • 45 Jogo vai até os 51 minutos.
  • 46 Em contra-ataque, Boca chega com três atacante na área do Cruzeiro, mas Pavón prefere arriscar sem ângulo, e o goleiro celeste, bem posicionado, espalma para escanteio.
  • 48 56.791 torcedores presentes esta noite no Mineirão
  • 48 Gago cobra falta, Ábila desvia de peito, Léo falha e Pavón não perdoa. Finaliza com muita violência para colocar o Boca nas semifinais da Libertadores.
  • 50 Torcida do Cruzeiro apoia. Sabe que tem uma decisão de Copa do Brasil na quarta
  • 50 Raniel aproveita bate-rebate na entrada da área e finaliza de primeira, com a perna direita, mas bola sai longe do gol defendido por Rossi.
  • 51 Cruzeiro e Boca empatam por 1 a 1, e os argentinos avançam na Libertadores.
  • Edilson: “O choro do Thiago é o choro de todos nós. Decepção por não conseguir passar para a semifinal. O time jogou bem hoje. Nos doamos e entregamos ao máximo, mas não conseguimos. O torcedor está de parabéns. Temos que elogiar e dar parabéns. O sentimento é de decepção total”
  • Abila: “Sempre bom voltar aqui. Sempre me receberam muito bem, tenho que agradecer muito a eles. O Cruzeiro joga muito bem o mata-mata, viemos sabendo disso e ficamos com a vaga”

Vídeos

Bastidores do jogo

Atuações

  • TORCIDA CELESTE apoiou o tempo todo e, no fim, aplaudiu reconhecendo o esforça do time.
  • FÁBIO, sem culpa no gol, fez boas defesas e armou jogadas da reposição de bolas.
  • EDÍLSON, preocupado com Pavón, apoiou pouco. Na defesa, não comprometeu.
  • DEDÉ foi perseguido implacavelmente pelo Juiz e acabou expulso na etapa final. Com a bola rolando, jogou com garra e não cometeu erros.
  • LEO foi um gigante na defesa, perseguindo e desarmando os argentinos. Só foi vencido no lance do gol xeneize, quando o jogo já estava decidido.
  • EGÍDIO teve muita dificuldade com o veloz Villa. Mesmo assim, deu um jeito de apoiar o ataque, em combinações com Arrascaeta e Neves.
  • HENRIQUE manteve a intensidade durante toda a partida, defendendo e armando jogadas. Jamais se deu por vencido, mesmo enfrentando uma luta desigual no meio e campo. Ele e Lucas contra Barrios, Nández e Pérez.
  • LUCAS sentiu a dificuldade de enfrentar um meio de campo mais povoado do adversário e não repetiu as recentes boas atuações. Deu lugar a Sassá, numa alteração tática de Mano Menezes.
  • ROBINHO não conseguiu grande coisa coma fechada defesa do Boca. Melhorou quando foi jogar na volância, embora aí o fôlego já estivesse curto.
  • NEVES começou bem, criando boas jogadas, mas perdeu gol, inspiração e fôlego, terminando frustrado e derramando lágrimas na saída de campo.
  • ARRASCAETA lutou muito tentou jogadas, fez o possível contra uma ótima defesa. Saiu aos 75, sentindo dores nas pernas.
  • BARCOS ficou mais tempo do que devia em campo. Não encontrou espaços, não teve inspiração, não ameaçou o arco xeneize.
  • SASSÁ entrou e foi logo fazendo um gol. Tentou fazer outro, mas não teve novas chances. Lutou bastante, como sempre.
  • RANIEL entrou na metade do segundo tempo e só se fez notar por ter perdido dois gols.
  • RAFINHA jogou 20 minutos e não fez muita coisa para mudar o rumo da partida.
  • MANO escalou seu time de confiança e fez mudanças táticas no decorrer do jogo. O resultado não foi o esperado, pois seu time tem dificuldade para marcar gols e porque, quando marcou, o juiz anulou.
  • MANO fez a coisa certa ao trocar Lucas, que não conseguia apoiar o ataque por Robinho. Que outra alternativa ele tinha para tornar o time mais criativo?
  • CRUZEIRO fez dois gols, só um valeu. Não tinha futebol para ir além. Nem mesmo com as mudanças táticas, que fizeram o time terminar a partida com um volante e dois centroavantes.
  • BOCA fez cera o tempo todo, embora tivesse futebol para jogar a até vencer a partida. Além da cera, defesa cerrada, com três volantes e laterais contidos. Apesar de pouco acionados, seus atacantes, Villa, Zárate, Pavón e Ábila são ótimos.
  • ÁRBITROS prejudicaram o Cruzeiro anulando um gol legal de Barcos e perseguindo Dedé o tempo todo. De caso pensado ou não, os árbitros cumpriram o papel de vingadores do juiz paraguaio que prejudicou o Cruzeiro no jogo de ida e teve um cartão vermelho revertido politicamente.

O que foi dito

  • MANO MENEZES: Quando nos tocou enfrentar o Boca nas quartas, sabíamos que seriam jogos grandes, difíceis pela qualidade do adversário, mas que tínhamos condição de passar. Eu só gostaria que o jogo fosse apenas dentro de campo que se determinasse o vencedor. Porque aí estaríamos parabenizando o adversário como sempre fizemos em todas as situações em que perdemos. Mas não foi isso que vimos nos 180 minutos. O fato foi tão absurdo que, numa decisão inusitada, a Conmebol liberou o Dedé pro segundo jogo. Isso é assumir o erro grosseiro que aconteceu lá. O jogo naquele momento quando Eber Aquino expulsou Dedé na Bombonera era 1×0 pro adversário, já era um placar diferente em relação ao que seria aqui, aí acabamos tomando o segundo gol. Viemos aqui pra um jogo de superação, pois reverter 2x 0 contra uma grande equipe é difícil. Nós nos entregamos, fizemos um jogo não de muitas oportunidades, mas de oportunidades pra vencer. Mas, pra nossa surpresa, desde o início houve faltinhas aqui, condescendência com paralisações, e na minha opinião fizemos um gol legal no 1ª tempo. Um gol mal anulado. E saímos dessa forma. É isso que me deixa chateado. Não tenho nada que reclamar da equipe, a equipe se entregou, tem suas limitações porque todos tempos. Mas mesmo tendo essas limitações, poderíamos ter passado do adversário se as coisas tivessem transcorrido dentro da normalidade. Mas vamos tocar a vida depois disso. Sempre falta algo, senão teríamos passado. Mas hoje poderíamos ter feito mais que não teríamos passado. O problema está aí. Não se pode tirar coisas tão graves em 180 minutos pra fazer de conta que elas não aconteceram e discutir parte técnica. Temos que discutir parte técnica quando as coisas forem normais e elas não foram normais. O torcedor do Cruzeiro foi brilhante, não temos nada a reclamar, somente elogiar. Ele nos ajudou muito e até entendeu as dificuldades. E a entrega dos jogadores foi na mesma proporção. Foi por isso que ele aplaudiu a equipe na final. O torcedor não comemorou, porque quando se perde, time grande não comemora. Mas aquilo ali foi um gesto de carinho. E esse gesto vai nos dar força no primeiro jogo da final da Copa do Brasil pra tentarmos fazer o resultado em casa”.
  • OLÉ: No final do 1º tempo, um cruzamento chegou à área, e Dedé levantou a perna, mas não pareceu intervir no campo de ação de Rossi. O goleiro do Boca errou, deixando a bola flutuando. O Cruzeiro marcou o gol, mas o árbitro alegou falta de Dedé. Eles queriam devorá-lo. Erro do juiz.
  • DEDÉ: Não foi lance pra expulsão, nem pra cartão amarelo. Lance normal. Infelizmente, a gente vê que muitas coisas não acontecem só dentro de campo. Acho que fiquei marcado. Sofri falta em toda jogada que eu fiz, de bola na área. Teve uma jogada em que o goleiro errou o tempo de bola e o zagueiro puxou minha cabeça. Precisei abaixar a cabeça. Nesse lance, eu não consegui arrematar por ter sido puxado. Eu falei com o juiz pra ele prestar atenção em mim. Ele disse que a próxima vez que eu fosse na área ele ia me advertir. Aí no lance seguinte o goleiro socou, eu trombei de ombro a ombro, ele me deu amarelo. O goleiro se jogou, simulou que eu tinha dado a mesma cabeçada sem querer no goleiro do jogo de ida, fez o drama dele, e o juiz me deu amarelo.
  • EDÍLSO: Choro do Thiago Neves foi de decepção por não conseguirmos fazer o que planejamos. Jogamos muito bem, nos doamos ao máximo, mas infelizmente não conseguimos. A torcida nos apoiou, está de parabéns, só temos a elogiar. O sentimento é de decepção por não fazermos o que planejamos.
  • CLAUDINEI VILELA: Teve um gol anulado, um pênalti desmarcado e um jogador expulso. Neves teve chances de marcar e errou, Menso com uma menos, o time criou chances, Raniel perdeu uma na cara do gol. O Boca fez o jogo dele, depois de conseguir um 2×0 na mão grande em casa. O juiz foi condescendente com a cera. Dó “perigo de gol” deve ter marcado uns trinta. Arbitragem péssima nos 180 minutos! Mesmo assim Cruzeiro jogou o suficiente pra vencer, Não deu e a vida segue.
  • MARC BSB: O Cruzeiro tomou dois a dos três gols, após as expulsões do Dedé. O Boca não é melhor e nem foi melhor. Levou a classificação por conta dos erros de arbitragem.
  • BRUNO SETELAGOAS: O Juiz cozinhou o jogo. O time celeste lutou, foi no coração, mas faltou bola. Valeu!
  • MOEMA FOX: Zeeeiiiroooo, na alegria e na tristeza! ó a transmissão, não posso opinar quanto ao impacto da arbitragem. Era missão difícil, poderíamos ter vencido, não fizemos os gols, uma pena. Cruzeiro sempre, independentemente, do resultado.
  • JOTA DIAS: O time celeste não jogou bem, mas lutou e teve chance de pelo menos levar para os pênaltis.
  • SÍNDICO: Se o Dedé marcasse um gol cobrando tiro de meta, o juiz anularia. Dedé, na opinião dele não devia estar em campo, então, qualquer participação dele seria ilegal. Não houve arbitragem, mas sim uma tremenda sacanagem.

Fontes

Transmissão

  • FoxSports