Cruzeiro 1x0 Fluminense - 10/10/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Goiás.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Grêmio.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Goiás.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Grêmio.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Parque do Sabiá
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Internacional.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x4 Escudo Atlético-MG.png
Contra Fluminense
Escudo Fluminense.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Fluminense.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 0 Escudo Fluminense.png
Fluminense
29ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 10 de outubro de 2010 Local: Uberlândia, MG
Horário: 16:00 Estádio: Parque do Sabiá
Árbitro: Carlos Eugenio Simon Público pagante: 22.812
Assistente 1: Alessandro Álvaro Rocha de Matos Público presente: Não disponível
Assistente 2: Carlos Berkenbrock Renda: R$ 607.365,00 R$ 607.365
Cr$ 607.365
NCr$ 607.365
Cz$ 607.365
NCz$ 607.365
(preço médio: R$ 26,62 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Fluminense:
1. Fábio 1. Rafael
2. Jonathan 2. Thiaguinho Substituição realizada 33' 2T de jogo 33' 2T ( 17. Belleti )
3. Edcarlos 3. Gum
4. Caçapa Substituição realizada 29' 1T de jogo 29' 1T ( 13. Gil ) 4. Leandrinho Euzébio
5. Fabrício 6. Carlinhos Substituição realizada 21' 2T de jogo 21' 2T ( 14. Julio Cesar )
6. Pablo 7. Diogo
7. Marquinhos Paraná 8. Fernando Bob
8. Henrique 20. Deco Substituição realizada 28' 1T de jogo 28' 1T ( 15. Marquinho )
9. Wellington Paulista Gol aos 14 do  (1T) 14'  (1T) 11. Conca
10. Montillo Substituição realizada 20' 2T de jogo 20' 2T ( 17. Roger ) 10. Rodriguinho
11. Thiago Ribeiro Substituição realizada 39' 2T de jogo 39' 2T ( 18. Farías ) 99. Washington
Técnico: Cuca Técnico: Muricy Ramalho
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Fluminense:
12. Rafael 12. Ricardo Berna
16. Rômulo 13. Cássio
14. Fabinho Alves 16. Valencia
15. Everton 17. Equi González

Pré-Jogo

Em 2º lugar com 51 pontos, um a menso que o Flu, dois a mais que o Corintiãs, o Cruzeiro será líder se vencer.

Leo Simões, suspenso, Diego Renan e Gilberto, machucados, são os desfalques do time do Mestre Cuca.

Líder com 52 pontos, o Flu dispara se vencer. Perdendo por cair para a 3ª posição.

Fred, Diguinho, Emerson e Marquinhos, lesionados, André Luiz, suspenso, e Mariano, na Seleção, desfalcarão o time treinado por Muricy Ramalho.

O meia luso-brasileiro, Deco, que era dúvida, vai jogar. E formará com o argentino Conca o setor mis brilhante da equipe tricolor.

Nas arquibancadas, 20 mil pessoas, a maioria cruzeirense, devem assistir a um jogão.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 15h57 – Fluminense entra em campo com uniforme alternativo, todo grená com uma faixa verde do pescoço à cintura.
  • 15h58 – Cruzeiro entra em campo com uniforme tradicional.
  • 15h59 – Cuca: “Conversa e repuso foram os treinamentos, pois tivemos um dia a menos de descanso que o Fluminense.”
  • 16h – Hino Nacional sendo executado.
  • 16h01 – Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Rômulo, Gil, Francisco Everton, Fabinho Alves, Roger Galera e Ernesto Farias.
  • 16h02 – Banco do Fluminense: Ricardo Berna, Cássio, Júlio César, Marquinho, Valencia, Beletti e Equi Gonzáles.
  • 16h05 – Começa o jogo. Cruzeiro defende gol à direita das tribunas.
  • 01 – Montillo cobra falta pela direita, Gum cabeceia pra escanteio.
  • 02 – Nontillo cobra escanteio pela direita, defesa espana.
  • 03 – Thiaguinho avança pela direita e passa a Rodriguinho. Caçapa faz a escolta, bola sai pela linha de fundo.
  • 04 – Ribeiro cruza pela direita, Leandro Euzébio cede escanteio.
  • 05 – Marquinhos Paraná passa a Wellington Paulista, Leandro Euzébio fica com a bola, dentro da área tricolor.
  • 06 – Conca recebe passe de Deco e solta uma bomba. Fábio voa e espalma no canto esquerdo.
  • 07 – Conca cobra escanteio pela direita, bola atravessa a área e sobra pra Washington, que mete a canela e doa tiro de meta pro Cruzeiro. Oportunidade perdida.
  • 08 – Thiago Ribeiro baila pela direita, Carlinhos cede escanteio.
  • 09 – MP cruza da direita, Thiaguinho corta de cabeça.
  • 10 – Henrique chuta de longe, bola sai pela linha de fundo.
  • 11 – Flu toca bola no meio de campo. Cruzeiro se fecha.
  • 12 – Montillo chuta de fora da área, bola acerta em Gum e sai da área.
  • 13 – Deco lança, Washington, sozinho na pequena área, fura. Edcarlos dá bronca em Pablo. Oportunidade perdida.
  • 14 – Thiago Ribeiro baila pela direita e passa a Henrique, defesa aperta, bola espirra e fica com Montillo, que cruza. Na grande área, Wellington Paulista, mesmo marcado por Gum, toca de cocuruto pra rede. Cruzeiro 1×0.
  • 15 – Jogo equilibrado. Cruzeiro, mais eficiente, aproveitou a chance que teve. Flu perdeu as duas que criou.
  • 16 – Bola quica na área celeste, engana Cláudio Caçapa e sobra para Rodriguinho, que não a alcança.
  • 18 – Fernando Bob chuta de longe, bola sai à esquerda de Fábio.
  • 19 – Flu toca bola calmamente na defesa. Cruzeiro não concede espaços.
  • 20 – Rodriguinho recebe lançamento de Diogo e cai na área. Simon manda seguir o jogo.
  • 21 – Conca ginga na frente d zaga e chuta, bola desvia no montinho artilheiro e cria dificuldades pra Fábio que defende em dois tempos.
  • 22 – Ribeiro chuta de longe, pra fora.
  • 23 – Pablo comete falta em Conca a 28,6m do arco celeste.
  • 24 – Deco cobra falta, Rodriguinho fica sozinho n cara do gol, mas toca por cima do travessão quando Fábio sai para defender. Oportunidade perdida.
  • 25 – Deco lança de longe, Fábio fica com a bola.
  • 26 – Cuca, tenso, grita na beira do gramado. Thiago Ribeiro, mancando, pede socorro.
  • 27 – Cláudio Caçapa sobe com Rodriguinho, cai apoiado no pé esquerdo e sente dores no joelho esqeurdo. Jogo parado.
  • 28 – Gil substitui Cláudio Caçapa. Marquinho substitui Deco, com lesão na coxa esquerda.
  • 29 – Jogo recomeça.
  • 30 – Marquinho cruza da direita, Washington, atrapalhado por Gil, não consegue arrematar. Oportunidade perdida.
  • 31 – Jonathan toca no ombro de Carlinhos, Simon marca falta. na ponta esquerda. Cobrança desperdiçada.
  • 32 – Thiago Ribeiro ataca pela direita, mas é desarmado por Bob.
  • 33 – Jonathan passa a Thiago Ribeiro, que é desramado por Carlinhos. Escanteio.
  • 34 – Montillo cobra escanteio da direita, Gil cabeceia pra fora.
  • 35 – Rodriguinho cai no meio de campo. Jogo pára.
  • 36 – Jonathan lança WP, rafel foca coma bola.
  • 37 – Jonathan erra passe, Washington fica coma bola e chuta de fora da área, pra fora.
  • 38 – Fabrício desarma Bob, passa a Montillo, que toca pra WP. Defesa corta.
  • 39 – Fabrício chuta de longe, bola explode na defesa. Henrique fica coma bola, mas recebe falta de Carlinhos.
  • 40 – Bola sobre a área do Flu, defesa despacha.
  • 41 – Defesa celeste erra saída, Fábio limpa o lance com um chutão.
  • 42 – WP recebe bola na área e fura ao tentar concluir.
  • 43 – Muricy, maluco, grita na beira do gramado. Cruzeiro está mais fechado do que boca de bode!
  • 44 – Montillo cruza da direita, Henrique cabeceia torto, bola sai pela linha de fundo.
  • 45 – Jonathan tenta inversão de jogo, mas Pablo não alcança o tijolaço que si pela lateral. Flu arma jogada pelo meio, Jonathan limpa o lance com um chutão.
  • 46 – Carlinhos chita de fora da área, Fábio defende sem dificuldade.
  • 47 – Cruzeiro toca bola na defesa.
  • 48 – Carlinhos cruza da esquerda, Edcarlos cede escanteio. Conca cobra pela direita, Fábio defende sem sustos. Montillo cruza da esquerda, Bob despacha dentro da área.
  • 49 – Marquinho tenta inverter uma bola, que fica com Jonathan. Fim de 1º tempo.
  • Wellington Paulista: “Vocês não imaginam a saudade de que eu estava sentindo. Agora, vou continuar até enquanto aguentar.”
  • Rafael: “Lamentável termos perdido tantos gols e tomado um, Vamos tentar virar o placar no 2º tempo.”

Segundo Tempo

  • 17h09 – Times voltam a campo sem modificações.
  • 17h11 – Começa o 2º tempo.
  • 30seg – Montillo faz um cruzamento tenebroso, mas é aplaudido pela torcida.
  • 01 – Thiago Ribeiro e Jonathan armam jogada pela direita, Carlinhos fica com a bola.
  • 02 – Gandula demora a devolver a bola, goleiro do Flu se aborrece antes de cobrar tiro de meta.
  • 03 – Fabrício dá um passe espetacular para WP, que arremata com uma bomba. Bola explode no travessão. Defesa tricolor cede escanteio.
  • 04 – Montillo lança, Jonathan não alcança, bola pela linha de fundo.
  • 05 – WP cruza mal, da esquerda, Thiago Ribeiro não alcança.
  • 06 – Jonathan dá chutão, WP recebe em impedimento no comando do ataque.
  • 07 – Conca lança Thiaguinho, bola sai pela linha de fundo.
  • 08 – Thiago Ribeiro cruza da direita, Euzébio cede escanteio de puxeta, algo novo no futebol. Escanteio cobrado, Henrique cabeceia, WP, impedido, toca de cabeça pra rede. Bandeira assinala impedimento, Simon anula o gol. Mesmo com o tira-teima, fica a dúvida sobre o impedimento.
  • 09 – Montillo lança Fabrício, defesa corta.
  • 10 – Deco for do campeonato devido à lesão na coxa esquerda.
  • 11 – Impedido, Rodriguinho chuta forte, Fábio defende. Lance anulado pela bandeira.
  • 12 – Montillo cobra falta sobre a área, Gum cede escanteio.
  • 13 – Fabrício chuta forte, de fora da área, por cima do travessão.
  • 14 – Cruzeiro domina. Flu perdido em campo. Carlinhos cai em campo, após tromba com Henrique. Cuca dá o primeiro atendimento ao lateral tricolor. Jogo parado.
  • 17 – Conca chuta de longe, Fábio mata no peito.
  • 18 – Fabrício cruza da esquerda, WP, livre atrás da zaga, cabeceia, Rafael defende sem dificuldade. Oportunidade perdida.
  • 19 – Bola na área celeste, Fábio vacila, mas ela sai pela linha de fundo.
  • 20 – Roger Galera substitui Montillo.
  • 21 – Bola cruzada da direita, Washington, na pequena área, conclui mal, Fábio defende.
  • 22 – Montillo saiu por causa de dores na panturrilha direita.
  • 23 – Marquinho cobra escanteio pela esquerda. Conca cabeceia, Rodriguinho, livre dentro da pequena área, toca por cima do travessão. Bandeira marca impedimento.
  • 24 – Júlio César cruza da esquerda, bola sai pela linha de fundo.
  • 25 – Flu controla a partida.
  • 26 – Washington ajeita para Rodriguinho, que chuta pra fora. Oportunidade perdida.
  • 27 – Jonathan cruza da direita, Thiago Ribeiro cabeceia fraco, Rafael defende.
  • 28 – Cuca, desesperado, berra pedindo que o time faça faltas para segurar o Flu.
  • 29 – Conca comete falta dura em Henrique.
  • 30 – Jogo parado. Belletti no aquecimento, Thiaguinho será sacado. Flu toca bola na defesa.
  • 31 – Bola na área, Edcarlos ganha de Conca e cabeceia pra escanteio.
  • 32 – Gil vence Washington pelo alto e cede escanteio.
  • 33 – Fabrício lança Ribeiro, bola fica com Rafael. Beletti substitui Thiaguinho.
  • 34 – Marquinho cruza e deixa Washington livre pra definir. O chute sai alto, por cima do travessão. Oportunidade perdida.
  • 35 – Cruzeiro encurralado. Ernesto Farias se prepara para entrar no jogo.
  • 36 – Tá ruço! Só o Flu joga. Cruzeiro fechado na defesa suporta pressão.
  • 37 – Gil dá um chutão, Thiago Ribeiro passa a Roger Galera, que arma jogada pela esquerdsa. Ribeiro fica com a bola e chuta fraco. Rafael defende.
  • 38 – Thiago Ribeiro desaba. Será substituído. Cuca, agitado, confere o tempo, dá instruções. Jogo tenso.
  • 39 – Ernesto Farias substitui Thiago Ribeiro.
  • 40 – Conca joga bola na área, Jonathan, assustado, dá um bico pra lateral.
  • 41 – Júlio César ataca pela esquerda, Gil dá um chutão. Thiago Ribeiro contundiu-se no pé esquerdo.
  • 42 – Conca cobra falta sobre a área, Fábio defende pelo alto.
  • 43 – Edcarlos dá um bumba-meu-boi, ninguém recebe a bola no ataque.
  • 44 – Bola longa para Farias, Rafael sai da área e despacha.
  • 45 – Cuca, desesperado, grita que o jogo acabou, mas faltam os três minutos de acréscimo.
  • 46 – Henrique recua para Fábio, que sai jogando. Flu volta ao ataque com dois cruzamentos. Edcarlos cede escanteio. Conca bate, Fabrício limpa o lance.
  • 47 – Torcida celeste canta “O campeão voltou!” Gil dá um bico pra longe.
  • 48 – Cruzeiro todo na defesa. Simon apita encerrando a partida. Cruzeiro é líder isolado. Buzinaço e foguetório em Beagá. Desrames: Cruzeiro 9×8. Escanteios: Cruzeiro 7×6. Faltas: Flu 13×10. Finalizações certas: Cruzeiro 4×3. Impedimentos: Cruzeiro 2×1. Passes errados: Cruzeiro 30×26.
  • Washington: “Estamos perdendo muitas oportunidades, mas uma hora acaba essa fase ruim.”
  • Henrique: “A gente lutou pra chegar a esta posição. Agora, temos que continuar assim. O time tem mostrado competência pra buscar seu objetivo.”

Vídeos

Gol da partida. Fonte: Globoesporte.com

Atuações

  • Fabio – Como sempre, é rotina, passa toda tranquilidade do mundo. (AC Rossi)
  • Jonathan – Não apoiou tanto, mas foi eficiente na marcação. (AC Rossi)
  • Edcarlos – Inseguro no começo, tranquilizou-se depois. (AC Rossi)
  • Cláudio Caçapa – Começou dando muito susto na gente, machucou e saiu. (AC Rossi)
  • Gil – Entrou bem, seguro e espanando todas as bolas que apareciam na defesa celeste. (AC Rossi)
  • Pablo – Fraco no apoio, bom na marcação. (AC Rossi)
  • Fabrício – O trio de volantes deve avaliado junto. Brilhantes, marcam, saem pró jogo, anulam o adversário. É o ponto de equilibrio do time. (AC Rossi)
  • Marquinhos Paraná – O trio de volantes deve avaliado junto. Brilhantes, marcam, saem pró jogo, anulam o adversário. É o ponto de equilibrio do time. (AC Rossi)
  • Henrique – O trio de volantes deve avaliado junto. Brilhantes, marcam, saem pró jogo, anulam o adversário. É o ponto de equilibrio do time. (AC Rossi)
  • Montillo – Quando não vai bem, só dá a assistencia do jogo. (AC Rossi)
  • Thiago Ribeiro – Correu demais, movimentou-se muito e voltou pra fechar o meio de campo. (AC Rossi)
  • Wellington Paulista – Decisivo, fez dois gols, um deles anulado, acertou uma bola no travessão e lutou o tempo todo. (AC Rossi)
  • Ernesto Farias – Entrou para correr e correu. (AC Rossi)
  • Roger Galera – Tentou prender o jogo e errou algumas bolas perigosas no final. (AC Rossi)
  • Cuca - Cuca anda com sorte de campeão. Mandou o que tinha de melhor a campo e o time correspondeu. Ganhou e assumiu a liderança. E nem teve muito que pensar em substituições. O Caçapa saiu por contusão. Montillo e Thiago Ribeiro, já baleados, sairam para serem poupados. No mais, foram as preocupações normais para garantir a vitória. (Naldo Morato) / Cuca foi obrigado a substituir por cansaço e contusão, mas pra saída do TR eu pardalizaria e entraria com o Romulo. Farias tem as mesmas caracterisiticas do WP e não tem as do TR. Romulo, naquela hora, teria mais condições, gás e velocidade pra ajudar na marcação ali com o Jonathan e sair em alta velocidade como um ponta, fazendo as vezes do TR. Achei que o Farias não agregou muita coisa, até por suas caracteristicas. Fica a dica de graça pro Cuca. De nada! rsrsrsrs (Walfrido Jr.)
  • Torcida - Não gostei da torcida. Dos 22 mil presentes (ou pouco mais), diria que 70% eram de cruzeirenses, mas se não fosse o reforço de organizadas de Beagá e outros locais, o pessoal ficaria calado, pedindo pra todo mundo sentar e ficaria só olhando o jogo. (Evandro Oliveira)
  • Juiz & Bandeiras - O lance do gol mal anulado foi dificilimo, foi por milimitros. Bandeira absolvido, Simon não tem nada com isso e ainda teve uma arbitragem serena, sem querer aparecer, sem querer dar uma de delegado igual muitos por aí. Arbitragem nota 9. Valeu, Simon. (Walfrido Jr.)
  • Fluminense – Leandro Euzébio anda jogando mais do que o habitual em sua carreira. Neste jogo, foi um paredão. Carlinhos, também em excelente fase, apoiou muito, até cansar. Mesmo marcado pelos volantes celestes, em especial por Marquinhos Paraná, quando encontrou brechas, Conca deu seu toque de classe ao jogo. E Muricy Ramalho continua, mesmo na adversidade, mostrando competência. Apesar de ter perdido Mariano, Fred e Deco, na qualidade, meio time, armou um time competitivo, que poderia ter vencido a partida não fossem os gols perdidos. (Síndico)

O que foi dito

Décio Lopes, em seu blog: Cruzeiro na ponta com justiça, ex-líderes perdidos: Nesta semana Renato Gaúcho, o treinador que mais fez pontos no segundo turno do Brasileirão, teve a coragem de expor publicamente um raciocínio que já vinha sendo repetido em botecos, mesas redondas e arquibancadas por aí: os líderes do campeonato pareciam ”não querer” ganhar o título, pareciam “fazer força” para perder os muitos pontos que haviam sido conquistados na primeira fase da longuíssima e árdua competição. Pois bem, hoje Fluminense e Corinthians foram ultrapassados. Vou falar algo, no entanto, que pode até ofender os mais empolgados torcedores do novo líder, mas me pareceu que o Cruzeiro também “não queria” muitíssimo a liderança, não… O Cruzeiro fez, diante do Fluminense, a sua pior atuação dos últimos tempos (ok, contra o Santos não conta, vai…). A verdade é que o time de Cuca deu diversas oportunidades para o tricolor carioca empatar a partida – o que não aconteceu por incompetência dos cariocas. A diferença entre a vitória e a derrota foi que, quando tiveram a chance de matar o jogo, os mineiros fizeram a parte deles. Isso graças, especialmente, à qualidade de um jogador. Em um segundo, Montillo, este grande talento, pensou mais rápido que todos, tocou na bola como se usasse a mão e botou a bola na cabeça de Wellington Paulista. O atacante teve muita competência para cabecear bonito e fazer o gol que decidiu a partida e a liderança provisória. Um lance e a vitória. Isso significaria então sorte? Acaso? Injustiça? Não. Claro que não. Foi questão, repito, de competência e QUALIDADE. Em uma jogada isolada, a QUALIDADE faz a diferença, define jogos e títulos. A verdade é que Flu e Corinthians não têm apenas “se esforçado” para perder pontos. As duas equipes vêm sentindo falta mesmo é de QUALIDADE. O massacre das lesões ocasionadas pelo calendário escolheu “a dedo” as suas vítimas nas duas equipes que dividiam a liderança. Qual time, dentro da nossa realidade econômica, por mais que forme um elenco, segue jogando bem sem tantos de seus protagonistas? Pra piorar a seleção ainda leva, neste momento da competição, Elias e Mariano. É dose. Mas não adianta reclamar. A verdade é que sem Fred, Diguinho, Emerson, Deco e Mariano o Fluminense quase acaba. Fica reduzido a Conca. O resto é um time que poderia perfeitamente estar ali pela décima segunda colocação. O Corinthians sem Jorge Henrique, Dentinho, Ronaldo, Elias e Roberto Carlos é um time comum. Mediano. O Cruzeiro (que também sofre com as suas lesões, mas em um nível menos grave- e que pode comemorar a não-convocação de seus jogadores) ainda tem em campo Fábio, este ótimo Fabrício, Marquinhos Paraná e, principalmente (bota principalmente nisso!) Montillo. É a diferença. São jogadores que podem resolver a partida, com momentos de inspiração e QUALIDADE. E vimos claramente a falta que um jogador como Montillo pode fazer depois da queda de rendiento seguida à saida do craque - com dores que, esperemos, não sejam graves. Seria cruel demais ver mais um dos grandes talentos deste campeonato derrubado por essa maratona insana. Não adianta o Corinthians demitir treinador. Não adianta mais ficarem inventando historinha de 3-5-2 ou 4-4-2 para o Flu. A diferença está na QUALIDADE de quem vem entrando em campo. Por isso, sim, o Cruzeiro virou líder. Por isso o Inter e o Santos (mesmo sem Ganso) seguem na batalha, correndo por fora.

Juca Kfouri, em seu blog: O Fluminense com Washington e Rodriguinho perdeu tantos gols em Uberlândia (22.812 pagantes) que o Cruzeiro só podia mesmo vencer, com gol de Wellington Paulista, no primeiro tempo, em lançamento certeiro de Montillo: 1 a 0. Tinha um sol para cada um no Parque do Sabiá. E quando o sol amainou, no segundo tempo, o Cruzeiro tratou de defender o resultado que lhe dava a justa liderança do Brasileirão.

Lédio Carmona, em seu blog: E o líder veste azul: Apertem os cintos: o campeonato mudou. O Cruzeiro é o novo líder. O Fluminense náo se acerta mais. O Corinthians só ganhou dois dos últimos 15 pontos e ainda perdeu o treinador. Grêmio e Santos não param de subir. E os cariocas, de empatar. Tudo estranho, neurótico e, ao mesmo tempo, excitante. E agora sob comando azul. Cruzeiro de Cuca, tão debochado pelo senso comum do futebol brasileiro, porém a cada dia melhor. De Montillo, hoje nem tão brilhante na vitória de 1 a 0 da Raposa sobre o Fluminense, mas que joga demais e comanda o time, de Wellington Paulista, que voltou ao time e decidiu a partida com uma cabeçada. Dizem que a camisa celeste não jogou bem nem hoje, nem quinta-feira, em Goiânia. Pode até ser, mas houve uma diferença para os demais rivais. Ela ganhou seis pontos, enquanto seus adversários ficaram no zero. Esse contraste númerico satisfaz os mais exigentes na reta final de um campeonato tão equilibrado? O Cruzeiro de Cuca é menos lúdico e divertido do que o de Adílson Batista, mas parece mais cerebral. Joga coletivamente, é pragmático e raramente perde o equilíbrio. Basicamente, é mais calculista. Com certeza, mais maduro. E tem Walter Montillo. A turma que não acredita “acusa” o time de ter vencido 8 das suas 14 vitótias por 1 a 0 (quatro delas em Uberlândia). Qual seria o problema? Não está dando resultado? Ou os mesmos exigentes sentem saudade daquele bom Cruzeiro-2009 que, contra o mesmo Fluminense num Mineirão lotado, tirou o pé, teve um surto de deslumbramento e perdeu por 3 a 2? E tem mais, O Cruzeiro, como o próprio Atlético Mineiro, tem contra si o fato de praticamente jogar o campeonato inteiro fora de casa. O Mineirão faz falta. O Parque do Sabiá tem maioria azul, mas não é ali que o torcedor azul (ou alvinegro) se acostumou a ir. E nem assim os rivais, esses mesmos que perderam por 1 a 0, aproveitaram. Em campo, de fato jogo foi equilibrado. O Cruzeiro foi melhor no primeiro tempo, O Fluminense pressionou no segundo, ficou em cima, mas Washington e Rodriguinho não aproveitaram os momentos decisivos. O Fluminense segue no páreo, a tabela do Cruzeiro é difícil e Muricy é bom o suficiente para fazer uma mágica na reta final.Mas não é demais lembrar que sem Fred, Mariano e Emerson, e com Deco à meia-bomba, Conca fica sobrecarregado, solitário e o Flu sofre para funcionar. De fato, a sorte não tem ajudado muito. Não é culpa do Cruzeiro. O time do 1 a 0, o placar que não encanta, mas que satisfaz e deixa um time bom na liderança, O time de Cuca. O time de Montillo. O time, até que alguém resolva contrariá-lo, da atropelada e da liderança.

PVC, em seu blog: O Cruzeiro no caminho de ser campeão brasileiro depois de 7 anos: A próxima partida do Cruzeiro é contra o Grêmio, no Olímpico. Duelo do líder do segundo turno, o Grêmio, contra o líder geral e segundo colocado nesta segunda metade do Brasileirão. Isso já dá noção de que o campeonato não está terminado. Mas assumir a liderança na 29ª rodada reforça a ideia de que a arrancada cruzeirense é sólida o suficiente para levar ao título. Contra o Fluminense, o Cruzeiro começou atacando pela direita. Com Jonathan e Thiago Ribeiro, principalmente. Também com Marquinhos Paraná, símbolo da mudança de posicionamento que Cuca realizaou na comparação com o tempo de Adílson Batista. Antes, era Fabrício quem saía pela direita. Agora, não. Fabrício marca pela esquerda, Paraná auxilia pela direita. Daquele lado, Montillo fez o cruzamento para Wellington Paulista fazer 1 x 0. E Wellington, perfeito no jogo, com uma bola na trave, um gol mal anulado, fez o que se espera de um atacante. O Fluminense cresceu na segunda metade do segundo tempo, teve duas chances incrivelmente perdidas por Rodriguinho -- Émerson faz falta! --, mas o Cruzeiro resistiu. Deu espaço demais para Conca que, desta vez, não conseguiu utilizá-lo. Desde 2007, o time de melhor defesa não ganha o Brasileirão. O Cruzeiro pode vencer desta vez. Cuca já teve fama de técnico que arma times ultra-ofensivos e desorganizados na defesa. Era o caso do Botafogo, de 2007. Mas seu Goiás de 2003 não tinha problemas defensivos em meio à grande arrancada. Nem o Flamengo de 2009, tricampeão carioca. O Cruzeiro já venceu 16 vezes, oito por 1 x 0. É assim que consolida sua caminhada para o provável segundo título brasileiro.

Leandro Iamin, no blog do Vitor Birner: Ambas as equipes mantiveram seus esquemas táticos habituais para a decisiva partida. Além disso, tanto Cruzeiro quanto Fluminense trocaram nomes na lateral direita. O Cruzeiro começou com Jonathan, recuperado, no lugar de Rômulo. Marquinhos, muito mal no meio de semana diante do Santos, perdeu lugar para Thiaguinho no Flu. Posicionamentos: Muricy escalou os volantes Diogo e Fernando Bob, os meias Deco e Conca e os atacantes Rodriguinho e Washington. A dupla de meias cumpriu função defensiva ao atuar aberta e pressionar os laterais celestes Jonathan e Pablo. A Raposa iniciou com 3 volantes, Fabricio, Henrique e Marquinhos Paraná, mais Montillo na meia. Thiago Ribeiro e Wellington Paulista no ataque. Conseguiu marcar bem e pressionar a saída de bola adversária. Cruzeiro faz o gol quando o Flu era mais perigoso: O jogo foi intenso. O Cruzeiro teve mais posse da gorduchinha e volume de jogo. Mas até o gol, aos 14, só o Fluminense havia chegado com real perigo, com Washington aos 7 Conca aos 11. O gol de Wellington Paulista, de cabeça, começou no ótimo cruzamento de Montillo. Com o placar aberto os espaços apareceram um pouco mais e a partida ficou rápida. A gorduchinha quase não parava no meio de campo. O Tricolor desperdiçou outra boa chance aos 23, com Rodriguinho. Contusões e jogo frio: Deco e Caçapa se machucaram ao mesmo tempo e deixaram o gramado aos 28 minutos. Marquinho entrou no Flu. Ele atuou aberto no lado esquerdo. Cuca colocou Gil na vaga do seu zagueiro lesionado. Aos poucos os times foram se distanciando dos gols. A bola ficou bem mais tempo no centro do gramado do que perto das traves. O Cruzeiro gastou o tempo tocando de lado sem correr riscos enquanto o Fluminense, ao tentar colocar velocidade, errava passes e dribles. O anfitrião levou a partida para o intervalo do jeito que lhe interessava. Cruzeiro volta melhor no 2° tempo: Ao 2 minutos Wellington Paulista recebeu de Fabrício e carimbou o travessão carioca. O Cruzeiro dominou o inícioc da segunda etapa. Atuou no campo rival e ficou perto do gol de Rafael. No Flu, Conca voltou do vestiário mais centralizado. Marquinho se posicionou como um ala pela esquerda. Bem marcados, os comandados de Muricy só voltaram a incomodar Fábio depois dos 20 minutos. Montillo saiu de campo e deu lugar a Roger, aos 19. A Raposa perdeu rendimento. Aos 23, Rodriguinho, que perdera chances de ouro na partida do último domingo, desperdiçou mais uma, desta vez na pequena área. Washington também perdeu boa oportunidade. Várias bolas foram levantadas na área celeste. Do minuto 20 ao 30 o Fluminense viveu seu melhor momento. O Cruzeiro respeitou o adversário, prendeu seus laterais e não contragolpeou. Henrique e Fabrício também deixaram de marcar à frente do meio do gramado. Com Belleti no lugar de Thiaguinho, Muricy tentou uma melhora técnica para os 15 minutos finais. Thiaguinho não rendeu muito. O time de Cuca não deu brecha. Assim como fez noutros jogos em casa, contra o Corinthians por exemplo, posicionou pelo menos 7 atletas atrás da linha da bola, deixou a gorduchinha com o rival e teve a coragem de chamá-lo para seu campo. Risco calculado para o ótimo trabalho defensivo mais uma vez.

Edcarlos, beque do Cruzeiro: Nosso objetivo era terminar este final de semana na liderança e conseguimos, com muita luta e a ajuda da torcida. Foi difícil demais chegar até aqui, mas o mais difícil será nos manter na liderança. Vamos agora continuar unidos e descansar para dar sequência ao nosso trabalho. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro

Fábio, goleiro do Cruzeiro: Agora teremos dois dias de folga. Vamos descansar porque depois teremos que voltar a trabalhar muito pela liderança. Chegar ao primeiro lugar e difícil e se manter na liderança é mais difícil ainda. Só com muito trabalho conseguiremos nos manter no topo. O grupo todo está se dedicando e quem está entrando, está conseguindo manter o ritmo. Isso faz um grupo vencedor. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro

Cláudio Caçapa, beque do Cruzeiro: É a quarta partida que a gente vence por 1 x 0 aqui. O mais importante é vencer, ver os torcedores felizes. Agora também podemos voltar felizes para casa, fizemos um grande jogo e ganhamos. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro

Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: Pressão danada e eu, particularmente, estou morto. A gente queria e conseguiu a vitória. Eu consegui voltar bem, fazendo gol. Agora é descansar para fazer outra partida boa contra o Grêmio, no próximo domingo. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro

Cuca, treinador do Cruzeiro: A torcida está muito feliz por tudo que esse grupo tem representado pelo Cruzeiro, jogando no limite do cansaço, no limite da entrega. É desumano jogar na quinta-feira até 23h30, viajar o dia inteiro, chegar e jogar quatro horas da tarde aos 35 graus. E eles (atletas celestes) jogaram bem, dentro do que se podia. No primeiro tempo, quando o sol estava na cabeça de cada um, o jogo foi mais lento. No segundo tempo, o cruzeiro jogou melhor, saiu mais para o jogo, poderia ter feito o segundo gol, mas a bola saiu na trave e teve um gol anulado no detalhe. O Fluminense teve uma chance que o Rodriguinho perdeu, mas o segundo tempo foi dominado por nós. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro

Henrique, volante do Cruzeiro: Lutamos para chegar nessa posição. A equipe do Cruzeiro está mostrando competência para buscar seu objetivo e vamos atrás dele. Ser líder é muito bom, mas não acabou ainda e temos que batalhar muito para alcançar nosso objetivo. Temos que crescer, vai ser muito difícil, mas a equipe está mostrando que tem condições. Fonte: Globo.com

Thiago Ribeiro, atacante do Cruzeiro: Demoramos tanto para chegarmos à liderança e agora, para tirar a gente de lá, vão ter que lutar muito, porque nós lutaremos muito até o final. Chegar é difícil, às vezes se manter é mais difícil ainda. Só que, por tudo que a gente fez para chegar à liderança, a gente tem que valorizar isso, encarar cada jogo agora como uma guerra realmente, porque são nove rodadas. Ainda faltam nove jogos, muita coisa pode acontecer. Todo mundo viu que há alguns jogos atrás, em quatro ou cinco rodadas, o campeonato mudou muito. A gente estava um pouco distante e encostamos em quatro ou cinco rodadas. Serve de exemplo para a gente. Temos que manter os pés no chão, saber que está longe de acabar ainda. A gente assumiu a liderança, agora é manter a tranquilidade para se manter no primeiro lugar. Fonte: Superesportes

Montillo, meia do Cruzeiro: Estou muito contente, surpreso porque as coisas estão acontecendo assim tão rápido para mim, fiquei contente com o time que é muito bom e está bem no Campeonato. Então, estou contente com a liderança. Fico contente, pois o time vem fazendo partidas muito boas, estamos fortes e conseguimos chegar a liderança, muito feliz e surpreso. Me senti um pouco cansado apenas, senti um pouco na partida contra o Goiás, hoje voltei a sentir, joguei 60 minutos e pedi para sair, só isso. Fonte: UOL

Muricy Ramalho, treinador do Fluminense: Eles tiveram uma chance e fizeram o gol. Em decisão assim, não pode perdoar como nós fizemos. Outro dia, nós fomos superados pelo Santos. Hoje não. Foi um bom jogo, disputado na bola, o campo ajudou. Mas pecamos nas chances perdidas. Foi o que fez a diferença. Perder de uma maneira dessas não me deixa tão triste. O Fluminense jogou em cima do Cruzeiro, procurou o gol. Lamento o resultado, mas saio satisfeito pelo empenho e pela luta que os jogadores tiveram. O duro é quando a equipe não cria nada. Isso, sim, é triste. Contra o Cruzeiro existiram possibilidades. Uma hora a bola começa a entrar e as coisas mudam. Fonte: Globo.com

Fernando Bob, volante do Fluminense: Nosso time tentou, mas não conseguiu fazer o gol. Não está nada acabado. Vamos buscar a vitória no próximo domingo para voltar à liderança. Fonte: Superesportes

Washington, atacante do Fluminense: Agora ligou o sinal de alerta porque a cada jogo está ficando mais difícil. O time estava bem postado, mas perdeu no detalhe. A equipe tentou até o fim da partida, mas não conseguiu marcar o gol. Infelizmente, a bola não entrou. Fonte: Superesportes

Leandro Euzébio, beque do Fluminense: O problema foram os jogos em casa em que não conseguimos os pontos. No jogo contra o Prudente, não seguramos a vitória e, contra o Santos, foi a nossa pior partida no campeonato. Nós não tivemos calma para transformar as chances em gols. Infelizmente não deu. Fonte: Superesportes

Rafael, goleiro do Fluminense: O Cruzeiro tem uma equipe boa, mas agora temos de conversar. Não foi falha da defesa, não deu para Gum chegar na frente dele, que cabeceou a bola. Wellington Paulista é um jogador veloz e de boa qualidade. Tivemos chances, mas não conseguimos. Fonte: UOL

Gum, beque do Fluminense: Infelizmente fomos derrotados outra vez. Perdemos alguns gols e, num ataque deles, sofremos o gol. Precisamos continuar trabalhando com seriedade para nos aproximarmos do Cruzeiro. Fonte: UOL

Links e Fontes

Transmissão

  • Sportv