Cruzeiro 1x0 Figueirense - 16/06/2012

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Sport.png Gol aos do Escudo Vasco.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png
Por Campeonato Brasileiro 2012
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Sport.png Gol aos do Escudo Vasco.png 1x3 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Independência
Escudo América-MG.png 1x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x3 Escudo São Paulo.png
Contra Figueirense
Escudo Cruzeiro.png 2x4 Escudo Figueirense.png Gol aos do Escudo Figueirense.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
1 × 0 Escudo Figueirense.png
Figueirense
5ª rodada do Campeonato Brasileiro 2012
Data: 16 de junho de 2012 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 18:30 Estádio: Independência
Árbitro: Pablo dos Santos Alves Público pagante: 17.883
Assistente 1: Alessandro A. Rocha de Matos Público presente: Não disponível
Assistente 2: Fabiano da Silva Ramires Renda: R$ 426.545,00 R$ 426.545 <br />Cr$ 426.545 <br />NCr$ 426.545 <br />Cz$ 426.545 <br />NCz$ 426.545 <br /> (preço médio: R$ 23,85 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Figueirense:

1. Fábio 1. Wilson
2. Diego Renan 2. Pablo Substituição realizada 42' (2T) de jogo 42' (2T) ( 14. Jackson )
3. Mateus Cartão amarelo recebido aos 7  (2T) 7'  (2T)   3. Canuto
4. Léo Cartão amarelo recebido aos 26  (2T) 26'  (2T)   4. Anderson Conceição
5. Amaral Cartão amarelo recebido aos 25  (1T) 25'  (1T)   Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 14. Leandro Guerreiro Cartão amarelo recebido aos 30  (2T ) 30'  (2T )   ) 5. Igor
6. Everton 6. Guilherme Santos Cartão amarelo recebido aos 12  (1T) 12'  (1T)  
7. Charles 7. Caio
8. Wallyson Substituição realizada 9' (2T) de jogo 9' (2T) ( 17. Souza Silva ) 8. Túlio
9. Wellington Paulista Cartão amarelo recebido aos 6  (2T) 6'  (2T)   Gol aos 20 do  (2T) 20'  (2T) 9. Aloisio
10. Montillo 10. Almir Substituição realizada 25' (2T) de jogo 25' (2T) ( 16. Botti )
11. Fabinho Souza Substituição realizada 25' (2T) de jogo 25' (2T) ( 15. Willian Magrão ) 11. Júlio César Substituição realizada 32' (2T) de jogo 32' (2T) ( 18. Luiz Fernando )
Técnico: Celso Roth Técnico: Argel Fucks
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Figueirense:

Pré-Jogo

Após dois anos de ausência e com 9 jogos de invencibilidade nos campeonatos de 2011 e 2012, o Cruzeiro volta a jogar em Belo Horizonte.

Em 5º lugar com 8 pontos, o time celeste pode até alcançar a vice-liderança caso vença e AtléticoMG, Inter e Grêmio percam ou empatem.

O treinador Celso Roth só não poderá escalar o volante Tinga e o meia Roger Galera, contundidos, e o atacante Anselmo Ramon, suspenso.

Em 9º lugar com 6 pontos, o Figueirense, com uma vitória e derrotas de outros concorrentes pode chegar ao G4.

O treinador Argel Fucks não poderá contar cm os contundidos, Fernandes e Ronny, meias, Franco Niell e Heber, atacantes, Helder e João Paulo, laterais, e Tiago Volpi (goleiro). Nem com o beque Sandro, suspenso.

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 18h20 – O Figueirense já está no gramado da Arena Independência
  • 18h25 – Agora é a vez do Cruzeiro entrar em campo. A torcida celeste faz um mosaico nas cores azul e branco além do nome Cruzeiro. O bandeirão também é esticado. Muita festa celeste que reencontra o time em Belo Horizonte após dois anos
  • 00 – Reservas do Cruzeiro: Rafael
 Monteiro, Thiago Carvalho, Diego Arias, Leandro Guerreiro, Souza, Elber, Wallyson.
  • 01 – Bola rolando para o primeiro tempo
  • 01 – Aloísio, na intermediária, não consegue o domínio e Charles faz o corte limpo
  • 02 – Túlio experimenta da intermediaria e a bola sai pela linha de fundo
  • 03 – Diego Renan e Guilherme Santos disputam bola na meia esquerda e o árbitro marcou falta do jogador cruzeirense
  • 04 – Fabinho, na esquerda, cobra falta fechada na direção do gol, Wilson, sai do gol e afasta o perigo de soco
  • 06 – FÁBIO!!!!! Pablo, na ponta direita, descola cruzamento preciso para Túlio, livre de marcação, chuta cruzado porém Fábio faz grande intervenção impedindo o primeiro gol do Figueira em cima da linha
  • 08 – Bola longa na meia direita para Montillo porém o meia cruzeirense está em posição irregular
  • 10 – O Cruzeiro troca passes no meio de campo tentando entrar na defesa do Figueirense
  • 11 – DEFENDEU!!! Aloísio, na grande área, chuta cruzado visando o canto esquerdo e Fábio faz a defesa
  • 12 – Guilherme Santos comete falta dura em Diego Renan e leva o amarelo. É o terceiro cartão do jogador que está suspenso para a partida contra o Bahia
  • 15 – NA TRAVE!!! Júlio César, na intermediaria, manda uma tijolada em cobrança de falta e a bola explode na trave. Por muito pouco, o time catarinense não abre o marcador
  • 16 – Pressão total do Figueira em busca do primeiro gol
  • 17 – Diego Renan descola cruzamento na grande área, Fabinho, se antecipa a defesa e cabeceia ao lado do gol
  • 19 – Boa trama do ataque Figueirense, Almir, chuta colocado no canto esquerdo sem problemas para Fábio
  • 20 – Almir, na direita, cobra escanteio na primeira trave e a defesa cruzeirense afasta o perigo com um chutão
  • 21 – Jogo movimentado com o Figueirense criando as melhores chances de gols
  • 23 – Pablo faz passe em profundidade na esquerda com Júlio César porém a bola sai pela linha lateral
  • 24 – Contra-ataque rápido do Cruzeiro, a bola sobra com Fabinho chutar forte nas mãos de Wilson
  • 25 – Amaral faz falta em Almir e é advertido com amarelo
  • 26 – O Cruzeiro tenta sair para o jogo mas esbarra na forte marcação do time catarinense assim a equipe mineira erra muitos passes
  • 28 – O time celeste roda a bola no meio de campo para diminuir o impeto do Figueirense além de organizar melhor seus ataques
  • 31 – Aloísio,na intermediaria, tenta o domínio mas Fábio se antecipa e tira o perigo com um chutão
  • 33 – Escanteio para o Figueirense. Almir, na esquerda, cobra no meio da área, Aloísio, resvala de cabeça e sai pela linha lateral
  • 35 – Escanteio para o Cruzeiro. Fabinho, na direita, cobra aberto e Túlio faz o corte de cabeça
  • 36 – Escanteio cobrado na pequena área cruzeirense, Amaral, sobe mais que todo mundo e tira de cabeça
  • 37 – Charles experimenta do meio da rua e a bola explode em Canuto
  • 39 – PASSOU PERTO!!!! Júlio César, na entrada da área, marcado de perto por um jogador, chuta cruzado no canto esquerdo baixo e a bola passa tirando tinta da trave
  • 41 – Everton, na esquerda, cobra lateral na grande área mas Ygor faz o corte de cabeça
  • 43 – O Figueirense concentra seus ataques pelos flancos enquanto que o Cruzeiro explora os cruzamento na área além dos contra-ataques
  • 45 – Pablo dos Santos Alves apita e termina a primeira etapa
  • Júlio Cesar: “Estamos melhor no jogo, mas temos que acertar umas coisinhas”
  • Wellington Paulista: “A gente está querendo trabalhar a bola. Temos jogadores de qualidade no meio e temos que fazer isso para chegarmos ao ataque”

Segundo Tempo

  • 19h38 – Leandro Guerreiro vem para o jogo e a torcida cruzeirense vai ao delírio!
  • 19h40 – Muda o Cruzeiro: sai Amaral, entra Leandro Guerreiro
  • 01 – Bola rolando para o segundo tempo
  • 01 – FÁBIO!!!! Aloísio, na entrada da área, faz jogada individual, passa por dois marcadores e solta um foguete no canto direito mas Fábio espalma afastando o perigo
  • 02 – Wellington Paulista arrisca de fora da área e a bola se perde pela linha de fundo
  • 04 – Pressão do Cruzeiro em busca do primeiro gol
  • 05 – Almir, na esquerda, cobra escanteio fechado porém o jogo está parado. Foi marcado fala ofensiva de Anderson Conceição
  • 06 – Cartão amarelo para Wellington Paulista
  • 07 – Mateus comete falta e leva o amarelo
  • 08 – Daqui a pouco, Souza no time celeste!
  • 09 – Segunda mudança do Cruzeiro: sai Wallyson, entra Souza
  • 11 – DEFENDEU!!!!! Montillo, na direita, dribla Túlio, desce em velocidade e descola cruzamento na grande área. Wellington Paulista, sobe mais que a zaga e cabeceia no meio do gol. Wilson espalma afastando o perigo
  • 13 – Fabinho tenta a tabela com Montillo na área porém o passe fica curto e o Figueira retoma a posse de bola
  • 15 – O Cruzeiro melhora no segundo tempo com a entrada de Souza no lugar de Wallyson. O time mineiro agora ataca mais pelos flancos usando a troca de passes curtos
  • 17 – Pressão celeste em busca do primeiro gol
  • 19 – Diego Renan arrisca de fora da área e a bola vai sem perigo ao lado do gol de Wilson
  • 20 – A partida segue aberta com ambos os times criando chances de gols
  • 21 – GOL DO CRUZEIRO!!!! Souza, na intermediaria, faz passe na medida para Welington Paulista, dá um chapeú em Wilson e chutou para o gol vazio abrindo o marcador
  • 22 – Festa celeste comemorando o gol de Wellington Paulista
  • 23 – Daqui a pouco, Willian Magrão no Cruzeiro!
  • 24 – Caio, na direita, descola cruzamento na área mas a bola se perde pela linha de fundo
  • 25 – Terceira alteração do Cruzeiro: sai Fabinho, entra Willian Magrão
  • 25 – Muda o Figueirense: sai Almir, entra Botti
  • 26 – Cartão amarelo para Léo
  • 29 – Diego Renan tenta o passe longo na ponta direita mas Guilherme Santos intercepta o passe e sai jogando
  • 30 – Leandro Guerreiro faz falta dura em Caio e é punido com o amarelo
  • 31 – Júlio César, na intermediária, cobra falta direta e a bola vai por cima do travessão
  • 32 – DEFENDEU!!!!! Bola levantada na grande área do time catarinense. Wellington Paulista, cabeceia no contrapé, Wilson, no reflexo, faz grande defesa salvando o Figueira de levar o segundo gol
  • 33 – Segunda mudança do Figueirense: sai Júlio César, entra Luiz Fernando
  • 36 – Jogo movimentado com os dois times criando oportunidades reais de gols
  • 39 – Pressão do Figueira em busca do gol de empate
  • 40 – Pablo, na ponta direita, descola cruzamento na área e a bola se perde pela linha de fundo
  • 41 – Jogo parado para que Willian Magrão possa receber atendimento médico fora de campo
  • 42 – Terceira mudança do Figueirense: sai Pablo, entra Jackson
  • 43 – Está tudo bem com o volante cruzeirense
  • 44 – Luiz Fernando, na ponta direita, descola cruzamento fechado e Canuto cabeceia firme mas Fábio afasta o perigo de soco
  • 45 – Mais quatro minutos de acréscimos
  • 45 – WILSON!!!! Contra-ataque rápido do Cruzeiro, Montillo, cercado por um marcador, invade a área e rola para Leandro Guerreiro chutar cruzado. Wilson com as pernas impede o segundo gol celeste
  • 47 – Guilherme Santos experimenta de fora da área e Fábio segura firme
  • 49 – Fim de jogo.

Vídeos

Atuações

  • Celso Roth, treinador do Cruzeiro: Temos muitas dificuldades e o torcedor não está satisfeito com a nossa qualidade. Nós também não, Falta muita coisa, o campeonato é longo. Foi bom ter ganho três jogos seguidos, mas precisamos melhorar. Precisamos ter mais conteúdo. O time mostrou ansiedade, estava nervoso pela cobrança e por jogar no Independência. Quando cheguei, vocês que formam a opinião pública, diziam que o Cruzeiro estava com dificuldades. Eu ouvia comentários de que ele brigaria pra não cair. Não podíamos, em 30 dias, ter mudado radicalmente. Estamos com outra maneira de fazer as coisas. O Cruzeiro clássico, de toque, que jogava no Mineirão, passou a ser um Cruzeiro diferente, competitivo. Esse é o primeiro passo pra formarmos uma equipe mais equilibrada técnica e taticamente. Se a gente não está bem tecnicamente, vem num desequilíbrio desde o ano passado e neste semestre, a gente sente que é momento de transição. Transição exige entrega. Os jogadores estão se entregando. O torcedor pode reclamar que o time não é técnico, teve dificuldades pra vencer o Figueirense, mas não pode reclamar da entrega. Se continuarmos assim, a qualidade virá, porque temos jogadores de qualidade. Estávamos muito longe um do outro, com dois atacantes pelos lados do campo, e o Figueirense teve, não o domínio, mas jogadas perigosas. Tivemos dificuldades, tentamos corrigir no 1º tempo, mas não funcionou. Quando vi que não funcionou, fiz a substituição e tomamos conta do jogo. Souza entrou bem, tem qualidade, é experiente. Fez apresentação digna de Souza de Cruzeiro e conseguimos vencer.
  • Wellington Paulista, centroavante do Cruzeiro: Tinha que comemorar daquele jeito, porque era o primeiro jogo em Belo Horizonte e o torcedor cobrava pra caramba, pelo campeonato do ano passado. Também fui cobrado, porque estava sem marcar. Mas este ano tem sido maravilhoso. E foi um golaço. Comemorei perto do torcedor, tinha só um vidro entre nós, foi legal.
  • Leandro Guerreiro, volante do Cruzeiro: Celso vinha conversando comigo. Sempre respeitei seu trabalho. Meu jeito sempre foi este, porque treinadores são chefes. Existe hierarquia, temos de respeitar, mas quando surge oportunidade, temos de agarrar. Tive uma boa tarde, ajudei a equipe, coloquei uma pulga atrás da orelha do Celso. É ele que comanda e decide quem será titular. No próximo jogo, se ele optar por mim, vou ficar muito feliz. Cada jogo é uma história e temos que matar um leão por partida para manter a titularidade. Todos têm de brigar por posição e vou continuar brigando. O torcedor está me apoiando me incentivando, pediu minha entrada. Fico feliz e lisonjeado. Saí do time pela lesão na posterior. Tenho que respeitar o Amaral que vem fazendo belos jogos. Esperei quietinho e trabalhando pela oportunidade.
  • Souza, meia do Cruzeiro: Celso me chamou e disse que a coisa estava feia. Respondi: ‘vai melhorar’. Venho trabalhando, tenho autocrítica. Nunca fui de reclamar. Minha vida sempre foi movida por desafios, aceitei este, estou feliz e respeito a opinião do Celso. Quando entrar, vou dar meu melhor, independentemente de sair jogando ou não. Se ficar no banco, não tem problema. Sou tranquilo, vou continuar trabalhando, porque a chance vai aparecer.
  • Argel Fucks, treinador do Figueirense: A nossa técnica e o nosso físico foram superiores ao do Cruzeiro hoje. Fico triste pela derrota, mas feliz pela nossa atuação. Não tem muito o que explicar, porque o Figueirense foi o dono do jogo durante 90 minutos. Substituí Julio César no 2º tempo, promovendo a entrada da Luiz Fernando por opção minha. Julio correu muito e se desgastou. Coloquei o Luiz Fernando porque ele arrisca muito bem de fora da área.
  • Blog Meu Figueira: Foi o melhor 1º tempo do alvinegra no Campeonato Brasileiro, talvez do ano. O 4-3-3 armado por Argel funcionou bem no 1º tempo e o Figueirense parecia estar jogando em casa, comandando as ações e desperdiçando várias chances. No entanto, as alterações do técnico cruzeirense funcionaram e o Figueira saiu de campo derrotado pela primeira vez na competição. No duelo de duas equipes armadas no 4-3-3, o Figueirense se deu melhor na 1ª etapa. Nos primeiros minutos, em jogada bem trabalhada, Túlio entrou na área, mas Fábio salvou o gol em cima da linha. Mais tarde, foi a vez de Júlio César acertar a trave cobrando falta. O Figueirense levava perigo em jogadas rápidas do estreante Almir, que levava vantagem sobre o volante Amaral destacado pra marcá-lo. O Cruzeiro tentava responder em ações comandadas pelo argentino Montillo, que acabavam resultando em chutes de longa distância pra longe do gol. Celso Roth percebeu a superioridade catarinense e modificou sua equipe. Leandro Guerreiro entrou no lugar de Amaral com a missão de anular Almir. Porém, logo no primeiro lance Aloísio driblou dois marcadores, ficou cara a cara com Fábio, que fez mais uma defesa importante. Aí Roth mexeu de novo, trocou o atacante Wallyson pelo meia Souza. A partir dessa mudança o Cruzeiro cresceu já que o Figueira não conseguiu bloquear as jogadas de Souza e Montillo. Aos 21, Canuto cortou mal de cabeça e deixou a bola nos pés de Souza, que tocou na medida pra Wellington Paulista. Cara a cara com Wilson, ele anotou o único gol do jogo. Argel tentou reagir colocando Botti no lugar de Almir, que estava cansado e bem marcado. Roth respondeu com Willian Magrão no lugar de Fabinho, mas o jogo continuou na mesma toada, com o Cruzeiro tocando a bola de forma consciente e o Figueirense tentando buscar o gol de qualquer forma. Entraram ainda Luiz Fernando e Jackson, nos lugares de Júlio César e Pablo, mas o Figueira não teve forças pra empatar.
  • Jorge Antunes, comentarista do blog Meu Figueira: Foi disparado o melhor jogo da equipe. Incisiva, com forte marcação no meio. No único vacilo na defesa que vinha bem (Canuto cortou mal) saiu o gol do tímido Cruzeiro. Figueirense foi superior nos dois tempos. Árbitro foi caseiro em pelo menos duas oportunidades por não expulsar o zagueiro Mateus por duas faltas fortes no Caio e depois um toque de mão voluntário em jogada de Aloísio. Ficou claro pra mim que, com esse esquema, o time chega mais no ataque em triangulações e, de quebra, fica mais forte no meio campo, pois os dois atacantes laterais voltam até o meio-campo pra marcar (Caio e Júlio César) e ainda tem forças pra chegar no Aloísio. Só não sei se o Aloísio é o cara ideal pra fazer essa função de centroavante. Brigou muito, lutou, correu e só. Nas duas ou três oportunidades que teve, perdeu as chances. Túlio sempre chegando bem no ataque e Almir conseguiu fazer uma boa estréia, apesar de aparentar estar “pesadinho”. Precisamos pra anteontem de um lateral-direito… Não dá… O nosso não consegue fazer o básico que é um simples cruzamento. Concordei com as palavras do Túlio e acho que o time merecia melhor sorte. Por incrível que possa parecer foi nessa derrota que o time apresentou seu melhor futebol, bem diferente da vitória contra o Náutico e os empates seguintes. Destaques positivos: Caio, JC e Túlio. Negativos: Pablo, Canuto e Aloísio.
  • Cuné, comentarista do PHD: Excelente vitória. Souza ajudou muito, mas o Leandro Guerreiro melhorou a olhos vistos a saída de bola. Depois que a bola parou de chegar quadrada ao ataque, o time conseguiu andar. Que golaço do WP! Foi pouco, mas vamos ter que aguentá-lo mais um jogo no mínimo. Que bola do Souza! DR é outro que merece destaque. Falou no meio da semana que ia intensificar o trabalho pra reverter e está começando a melhorar. Linda festa, 3 pontos. Faltam 34.
  • Calouro Burro, comentarista do PHD: Roth não deveria ter escalado Wallyson. Ele não jogou bem e sobrecarregou o meio de campo. Sobrou pro Amaral, que fazia a função de proteção à zaga. Nossa fantástica torcida vaiou Amaral e pediu Leandro Guerreiro. Roth atendeu e fez a substituição no intervalo. O jogo não mudou absolutamente nada. O Figueirense continuou dominando e perdendo chances. Então Juarez trocou Wallyson por Souza. Problema resolvido. O Cruzeiro passou a dominar o meio e a criar chances até marcar o gol. Só a partir dessa substituição, nosso 1º volante ficou tranquilo. Pro torcedor, ficou a falsa impressão de que a entrada de Leandro Guerreiro mudou a postura do setor defensivo, o que não é verdade.

O que foi dito

  • Fábio – Salvou três gols e foi correto nas demais intervenções. (Síndico)
  • Diego Renan – Tem meu respeito. Vinha jogando mal há meses e mesmo com vaias, nunca se abateu. Esteve bem ontem. Marcou e ajudou na criação de jogadas. (Calouro Burro)
  • Leo Simões – Nunca gostei dele. Apesar disso, devo reconhecer que, com a chegada do Roth, melhorou. Boa atuação. (Raul Miranda Penna)
  • Mateus – Se fizer só o que sabe, vai crescer muito. Tem que parar com a mania de ficar passando por cima da bola e dando corte em atacante. Até porque vinha bem e depois de perder uma bola besta se perdeu e quase foi expulso duas vezes. (Cuné)
  • Francisco Everton – Voluntarioso, guerreiro e disciplinado taticamente, como sempre. (Calouro Burro)
  • Charles – Correu muito, mas não encontrou os meio-campistas e atacantes do Figueira no 1º tempo. No 2º, com o time mais ajustado e com a bola melhor trabalhada, cresceu e cumpriu as missões de marcador e apoiador. (Síndico)
  • Amaral - Entrou pra marcar Almir, que estreava, e não achou o cara. Ao tomar cartão amarelo, não estando bem na marcação, sua continuidade passou a ser de risco. Roth não vacilou e o sacou. (João Chiabi Duarte)
  • Leandro Guerreiro – Trabalhou melhor a bola do que Amaral, deu bons passes, acalmou o time e ajustou a marcação. Um dos bons nomes da partida. (Síndico)
  • Willian Magrão - Jogou pouco mais de 20 minutos e não cometeu erros fechando a meiúca e dando uma forcinha no ataque quando a ocasião se apresentava. (Síndico)
  • Souza – Mudou o jogo. Colocou a bola no chão, trocou passes, virou jogadas, enfim, equilibrou o time, que passou a ter mais posse de bola. Pra coroar sua boa performance, serviu WP no golaço que decidiu a partida. (Síndico) /// Fundamental, o grande responsável pelos três pontos.” (Celso Roth)
  • Montillo – Fez talvez sua melhor partida no ano. Efetivo, ligado em cada lance, caindo pouco. (Marco Soalheiro)
  • Fabinho – Marcou mais do que atacou. (Síndico)
  • Wellington Paulista - Sou preconceituoso com ele. Reclama muito, cai demais, faz falta a toa no ataque, joga pra torcida. Mas fez o que centroavante tem que fazer: gol. (Fábio Velame)
  • Wallyson – Falta muito pra justificar a renovação de contrato. Muito mal no atasque, sem velocidade mas apareceu taticamente ajudando defesa. Pouco demais pra sua fama, forma e salário. (Juarez Kid)
  • Celso Roth – Começou com um esquema que já foi tentado por Vagner Mancini. Os jogadores devem fazer tudo certo no treino e não levar para o jogo, pois enganaram dois treinadores. O time fica cheio de buracos, a zaga fica exposta e o meio de campo não consegue marcar. Não temos jogadores com qualidade pra justificar o 4-3-3 num início de jogo. No 2º tempo, Roth consertou o time voltando ao 4-4-2. Ele não pode abandonar a cautela, pois o elenco é fraco. Neste jogo, ele deveria entregar o bicho ao Fábio. (J. Dias)
  • Torcida – A torcida de BH mostrou todo o seu famoso poder de vaia. (Wagner Caetano) /// Burra e chata. Após 2 anos sem ver o time em BH resolveram vaiar no intervalo. Jogar em BH será uma faca de dois legumes. Tanto pode ajudar muito quanto afundar o time com desproporcional exigência. Ainda não se deram conta que Roth está ha pouco mais de um mês no cargo e seu esquema não está completamente encaixado. O ferrolho ainda tem falhas. (Juarez Kid) /// Não gostei da torcida. Não incentivou como deveria no primeiro tempo, quando as coisas estavam difíceis. E vaiou muito o Amaral, logo cedo, o que não ajuda o time. A cornetagem voltou com forca total. No segundo tempo, cresceu com o time. Qual a capacidade do indepa? Tinha muita área vazia… (Leandro Barbosa) /// Compareceu em bom número, fez uma bela festa antes da partida, alternou momentos de vibração e angústia pontuada por algumas vaias. Exatamente como as demais torcidas brasileiras. Noves fora, foi a grande personagem da partida, pois futebol sem público é uma lerda. (Síndico)
  • Juiz & Bandeiras – Tecnicamente bem, pelos padrões da arbitragem brasileira, deu duas colheres de chá ao Cruzeiro ao poupar Leo Simões e Mateus do segundo catão amarelo. (Síndico)
  • Cruzeiro – Muito boa atuação do Cruzeiro no 2º tempo com as acertadas mexidas do Celso Roth. Aos pouquinhos, ganha-se pontos e acerta-se o time. (Wagner Caetano) (Síndico)
  • Figueirense – Esbanjou toque de bola objetivo no 1º tempo, envolvendo o Cruzeiro e criando chances de gol. No 2º tempo, perdeu o controle do meio de campo, mas continuou importunando a defesa celeste. Wilson fez belas defesas e foi perfeito nas reposições. Túlio e Ygor marcaram e jogaram. Júlio César incomodou a defesa celeste e o estreante Almir complicou a vida de Amaral. (Síndico)

Fontes

Transmissão

  • Sportv