Cruzeiro 0x2 Corinthians - 22/08/2001

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa


Confrontos posteriores e anteriores
Por temporada
Escudo Coritiba.png 3x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos  do Escudo Sport.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Mercosul
Escudo Cruzeiro.png 1x1 Escudo Colo-Colo.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 4x1 Escudo Independiente.png
Contra Corinthians
Escudo Cruzeiro.png 3x1 Escudo Corinthians.png Gol aos  do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Corinthians.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
0 x 2 Escudo Corinthians.png
Corinthians
3º Rodada - Grupo C - Copa Mercosul
Data: 22 de agosto de 2001 Local: Ipatinga, MG
Horário: 19:30 Estádio: Ipatingão
Árbitro: Carlos Eugênio Simon Público pagante: Não disponível
Assistente 1: Jorge Paulo Oliveira Público presente: Não disponível
Assistente 2: Minas Otaviano dos Santos Renda: Não informado
Súmula: Não disponível
Escalações
Cruzeiro: Corinthians:
1. André 1. Doni
2. Maicon Cartão amarelo recebido aos 2. Marcelo
3. Luisão Cartão amarelo recebido aos 3. Scheidt
4. João Carlos 4. Batata Substituição realizada 39 (1T) de jogo 39 (1T) ( Marquinhos Cartão amarelo recebido aos )
5. Marcus Vinícius 5. Rogério Gol aos 10 do  (2T) 10'  (2T)
6. Sorín 6. Otacílio Cartão amarelo recebido aos
7. Rincón 7. Fabinho
8. Alê Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( Bill Cartão amarelo recebido aos ) 8. Ricardinho Gol aos 1 do  (1T) 1'  (1T)
9. Sérgio Manoel Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( Mancuso ) 9. Édson Canhão
10. Edmundo Cartão amarelo recebido aos 10. Ewerthon Substituição realizada 29 (2T) de jogo 29 (2T) ( Deivid )
11. Oséas Substituição realizada 30 (1T) de jogo 30 (1T) ( Kanú ) 11. Gil Substituição realizada 41 (2T) de jogo 41 (2T) ( Rodrigo Pontes )
Técnico: Ivo Wortmann Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Corinthians:


Sobre o jogo

Pelo menos na Copa Mercosul, o Corinthians segue tranquilo. Já o Cruzeiro se afundou ainda mais no inferno astral que está vivendo.

Depois de duas derrotas e um empate no Brasileiro-01, a equipe paulista reencontrou o caminho da vitória hoje à noite, em Ipatinga, ao bater por 2 a 0 o time mineiro pelo Grupo C do torneio sul-americano.

Com o resultado, o time do Parque São Jorge soma 9 pontos em três partidas, sendo líder isolado de sua chave. Já o Cruzeiro permanece na 'lanterna', com apenas um ponto em três jogos.

Um 'gol-relâmpago' deu início à vitória corintiana, com apenas 19 segundos de jogo, assinalado por Ricardinho. O volante e lateral Rogério ampliou aos 11min da etapa complementar.

Além da presença de Dôni -barrou Rubinho- no gol e do início arrasador, o Corinthians teve as melhores para marcar no primeiro tempo. Com 19seg de bola rolando, Ricardinho recebeu na área e, diante de três marcadores, colocou com precisão a bola no canto direito baixo da meta de Dôni, fazendo 1 a 0 para a equipe paulista.

Aos 10min, em rápido contra-ataque, Ewerthon emendou de virada chute da entrada da área e levou muito perigo ao gol de André.

Em noite inspirada, o meia Ricardinho quase ampliou, aos 33min, em cobrança de falta. Ele cobrou por fora da barreira e a bola explodiu no poste direito da meta cruzeirense.

O time mineiro viveu das tentativas de arrancadas e tabelas do atacante Edmundo, mas, bem marcado, produziu pouco efetivamente.

Para a etapa complementar, o técnico Ivo Wortmann fez duas trocas para tentar deixar o Cruzeiro mais ofensivo: Sérgio Manoel por Bill e Alê por Mancuso. Mesmo assim, a equipe continuou encontrando dificuldades para penetrar na zaga corintiana.

Aos 11min, o Corinthians fez uso de sua arma fatal, os contra-ataques, e ampliou o marcador. Ricardinho enfiou na medida para Ewerthon, que dividiu com o goleiro André. A bola sobrou limpa para Rogério, que bateu para o gol vazio e fez 2 a 0.

Um minuto depois, Edmundo diminuiu, mas o juiz, corretamente, anulou, assinalando o impedimento do lateral argentino Sorín na jogada que originou o gol do Cruzeiro.

De forma desorganizada, o time cruzeirense passou a pressionar, mas esbarrou na forte retranca armada pelo técnico Wanderley Luxemburgo. A melhor chance para diminuir o marcador aconteceu aos 34min através de Sorín, que chutou em cima do goleiro Dôni.

Aos 40min, Dôni salvou mais uma, atirando-se aos pés de Kanu, depois de passe preciso de Edmundo.[1]

Referências