Cruzeiro 0x2 Chapecoense - 04/06/2017

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
0 x 2 Escudo Chapecoense.png
Chapecoense
4ª rodada do Campeoanto Brasileiro 2017
Data: 4 de junho de 2017 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 19h Estádio: Mineirão
Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva Público pagante: 13.332
Assistente 1: Cleriston Clay Barreto Rios Público presente: 16.591
Assistente 2: Ailton Farias da Silva Renda: R$ 249.954,00
R$ 249.954
Cr$ 249.954
NCr$ 249.954
Cz$ 249.954
NCz$ 249.954
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Chapecoense:
1. Fábio 24. Jandrei
25. Hudson Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 21. John Lennon ) 22. Apodi
3. Léo 3. Douglas Grolli aos 2 do  (1T) 2'  (1T)
4. Caicedo 80. Victor Ramos Cartão amarelo recebido aos 37  (1T) 37'  (1T)  
6. Diogo 6. Reinaldo
5. Ariel Cabral Substituição realizada 16'(2T) de jogo 16'(2T) ( 19. Robinho ) 18. Luiz Antonio
8. Henrique 8. Andrei Girotto
70. Rafinha Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 9. Ramón Ábila ) 40. Seijas Substituição realizada 22'(2T) de jogo 22'(2T) ( 70. Nadson )
11. Alisson 7. Rossi Cartão amarelo recebido aos 31  (1T) 31'  (1T)  
15. Rafael Marques 9. Wellignton Paulista aos 26 do  (1T) 26'  (1T) Substituição realizada 41'(2T) de jogo 41'(2T) ( 10. Túlio de Melo )
30. Thiago Neves 17. Arthur Caike Substituição realizada 33'(2T) de jogo 33'(2T) ( 27. Osman Cartão amarelo recebido aos 44  (2T) 44'  (2T)   )
Técnico: Mano Menezes Técnico: Vágner Mancini
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Chapecoense:

Pré-Jogo

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 0 Começa o jogo! A saída é da Chape.
  • 0 Chapecoense troca passes na intermediária do Cruzeiro, mas Seijas erra o último toque.
  • 1 Henrique busca Diogo Barbosa na esquerda, melhor para Apodi.
  • 2 Apodi avança em velocidade pela direita, cai e pede falta. Ábitro manda o jogo seguir.
  • 4 Thiago Neves lança Alisson nas costas da zaga. Impedido.
  • 5 Thiago Neves solta o canudo de fora da área, mas Jandrei segura firme.
  • 6 Chapecoense cruza da direita, Arthur se enrosca na marcação, cai e pede pênalti. Árbitro fala que não houve nada.
  • 7 Contra-ataque do Cruzeiro, Rafael Marques arrisca o chute e a bola passa pelo lado do gol de Jandrei.
  • 10 Cruzeiro se movimenta, troca passes e busca espaços na marcação da Chapecoense.
  • 12 Lédio Carmona: O Hudson vai no corpo do Arthur. Na minha opinião foi pênalti.
  • 14 Thiago Neves tenta o drible pela direita, mas o campo acaba e a bola sai pela lateral.
  • 15 Rossi chega à linha de fundo, Diogo Barbosa vai bem na cobertura e fica com a bola.
  • 15 Alisson dança para cima de Apodi na esquerda, cruza e a zaga da Chape corta.
  • 18 Seijas coloca a bola na área, melhor para a zaga do Cruzeiro.
  • 21 Rossi recebe na direita, mas a posição é irregular.
  • 24 Rafinha lança Alisson nas costas da marcação. O meia domina no peito, mas adianta demais. Jandrei sai do gol e segura a bola.
  • 26 Reinaldo cobra lateral curto para Seijas. O meia levanta a bola no segundo pau, Wellington paulista sobe sozinho e cabeceia para balançar as redes. A Chape abre o placar no Mineirão.
  • 28 Rossi recebe sozinho no campo de ataque. Ele tenta se livrar da marcação, prende a bola e cruza. Para ninguém.
  • 29 Cruzeiro cobra escanteio, a bola fica solta na área, mas ninguém aproveita. A bola sobra na direita, cruzamento. Vai para a esquerda, cruzamento. Novo bate-rebate, a zaga afasta e os mineiros também reclamam de pênalti. Árbitro manda seguir.
  • 31 Cartão amarelo para Rossi
  • 33 Seijas puxa ataque da Chape, mas passa errado para Wellington Paulista.
  • 34 Hudson cruza da direita, Apodi afasta.
  • 37 Arthur tabela com Apodi, mas o lateral erra último passe e arma contra-ataque para o Cruzeiro.
  • 38 Cartão amarelo para Victor Ramos
  • 38 Thiago Neves cobra na barreira.
  • 41 Boa triangulação do Cruzeiro, Ariel Cabral recebe na grande área, mas Jandrei sai muito rápido do gol e impede a conclusão da jogada.
  • 42 Jandrei fica no chão e recebe atendimento médico. Aquela esfriada no jogo.
  • 45 Dois minutos de acréscimos. Jogo vai até os 47.

Segundo Tempo

  • Troca: Hudson x Lennon
  • Troca: Rafinha x Ábila
  • 0 Começa o segundo tempo.
  • 0 Cruzeiro já vai para cima e Lennon recebe falta na direita. Vai ter bola na área.
  • 1 Thiago Neves cobra para ninguém.
  • 1 Rossi cruza de letra da esquerda, a bola cai no pé de Luiz Antonio. Ele solta um canudo e Fábio manda para escanteio.
  • 2 Luiz Antonio cobra o escanteio rasteiro, direto para o gol. Douglas Grolli antecipa Fábio e empurra para o fundo das redes.
  • 3 Ariel Cabral busca Ábila na grande área, mas o atacante não alcança.
  • 5 Lennon cruza da direita e Ábila tenta de bicicleta, mas a bola sai por cima do gol. O lance foi bonito.
  • 6 Rafael Marques divide com Luiz Antonio e leva a pior. Jogador fica caído em campo.
  • 9 Luiz Antonio solta um canudo de fora da área e Fábio cai para defender.
  • 11 Thiago Neves coloca a bola na área, Léo cabeceia de costa, e Jandrei segura firme.
  • 12 Ábila ganha da marcação e encontra Thiago Neves. Ele passa pelo primeiro marcador, invade a área e é derrubado. Jogador pede pênalti, mas o árbitro manda o jogo seguir.
  • 15 Foi pênalti do Andrei girotto em cima do Thiago Neves. Pegou apenas o jogador e não na bola.
  • 16 ENTRARobinho
  • 16 SAIAriel Cabral
  • 17 Reinaldo tira cruzamento da esquerda, mas Caicedo corta. Escanteio.
  • 18 Thiago Neves recebe, invade a área e finaliza. Reinaldo chega de carrinho para cortar.
  • 20 Mineiros mantém a bola no campo de ataque e buscam brechas. Chape se defende.
  • 22 ENTRANadson
  • 22 SAISeijas
  • 25 Arthur tenta passe para Wellington Paulista. A zaga corta e já tenta puxar um contra-ataque.
  • 26 Ábila recebe de costas para o gol e recebe um toque de Grolli, por trás. Falta perigosa, próxima a área da Chapecoense.
  • 27 Robinho cobra por cima do gol de Jandrei.
  • 30 Alisson cruza da direita, Ábila antecipa e desvia de canhota, mas Jandrei faz grande defesa.
  • 33 Apodi avança pela direita e conseque escanteio.
  • 33 ENTRAOsman
  • 33 SAIArthur
  • 36 Osman tenta chute de longe, mas pega muito mal na bola.
  • 39 Alisson cruza da esquerda, a zaga corta.
  • 40 Rafale Marques cruza da direita, a bola desvia na marcação e vai saindo pela linha de fundo. Jandrei sai do gol e impede o escanteio.
  • 41 ENTRATúlio de Melo
  • 41 SAIWellington Paulista
  • 43 Cartão amarelo para Osman
  • 44 Bola na área da Chapecoense, Léo antecipa Jandrei, desvia de cabeça e a bola bate no goleiro antes de sair.
  • 46 Osman invade a área e chuta cruzado, a bola passa perto do gol de Fábio.
  • 47 Robinho faz lançamento açucarado para Rafael Marques, o atacante cabeceia em cima do goleiro Jandrei.
  • 47 Rossi arrisca o chute e a bola bate na trave esquerda de Fábio.
  • 48 Jandrei e Thiago Neves se chocam feio na área. Cruzeirenses pedem pênalti, mas o árbitro marca escanteio.
  • 50 Fim de jogo.

Vídeos

Coletiva pós jogo

Atuações

  • TORCIDA CELESTE compareceu em numero ridículo, mesmo com ingresso a dez mangos. Não torceu, não apoiou, ficou em silencio e, quando a coisa ficou feia de vez, vaiou. Estádio vazio teria sido mais favorável ao time.
  • FÁBIO evitou uma goleada, mas ao sofrer dois gols, pouco importa que não por culpa sua, trouxe à tona torcedores que vivem submersos nas aguas paradas dos pântanos, pra responsabilizá-lo pela derrota
  • HUDSON não soube ser lateral.
  • LENNON conseguiu cruzar uma ou duas bolas.
  • CAICEDO jogou bem, apesar de um ou outro deslize. Coisa pouca comparada ao que fizeram ou deixaram de fazer vários colegas de equipe.
  • LEO, o melhor da defesa, subiu algumas vezes ao ataque, mas as bolas cruzadas estavam de amargar…
  • BARBOSA apoiou pouco. Por que Alisson estava em sua faixa na etapa inicial ou por conta do poste Marques atrapalhando em boa parte do segundo tempo. Mas, sobretudo, por sua falta de apetite pra jogar.
  • HENRIQUE esforçou-se, mas não deu conta de marcar, armar e finalizar, como a ocasião e a inutilidade dos meias pedia.
  • CABRAL sofreu coma falta de ajuda dos meias e a aglomeração da Chape no setor. Mas destacou-se pelos n=bons passes quando teve a bola. saiu mais cedo, porque o técnico estava a fim de esculhambar o time. Não há outra explicação.
  • RAFINHA toma zero na marcação e menos um no ataque. Inútil.
  • NEVES sofreu dois pênaltis. De resto, andou em campo. Precisa de muito mais tempo do que o concedido pra voltar ao futebol, depois da aposentadoria forçada pelo mau desempenho nas arábias.
  • ALISSON foi o único atacante na etapa inicial. Só não tinha pra quem mandar a bola, depois das arrancadas. Na etapa final, Mano deslocou-o pra direita e ele saiu do jogo, não se recuperando nem quando voltou à pontesquerda.
  • MARQUES foi uma pegadinha do Mano. Só apareceu no finaliza quando matou uma bola na canela e a Chape quase marcou o terceiro gol. Ex-atleta.
  • ÁBILA colocou Neves duas vezes na cara do gol. Jogou dentro e fora da área, ao contrario do que pensam e dizem os néscios.
  • ROBINHO não voltou bem, sem ritmo, sem inspiração. E, principalmente, sem entrosamento com os outros meias.
  • MANO escalou dois aposentados de uma vez –Marques e Neves– algo que nenhuma equipe no mundo suportaria. Deixou o artilheiro no banco e substituiu Cabral, um dos poucos lúcidos do time. Um técnico imbecil a este ponto arrebenta com qualquer time. Na coletiva, alegou cansaço do time. Como se a Chape estivesse na praia enquanto o Cruzeiro jogava durante a semana.
  • CRUZEIRO jogou mal desde o inicio, com pouca gente se aproximando da área da Chape pra finalizar. Piorou quando tomou o primeiro gol. E sumiu ao levar o segundo. Marques e Neves foram inúteis, o que foi decisivo pra atuação do time.
  • CHAPECOENSE controlou o mesocarpo com dois volantes marcadores e três meias dispostos a marcar. O resto foi consequência.
  • ÁRBITROS mexeram no placar. O Juiz sergipano é mentalmente prejudicado. Incapaz e discernir o que se passa à sua frente. Deixou de matar três pênaltis, dois a favor do Cruzeiro, e ainda deixou passar faltas claras bem na sua fuça. Melhor riscá-lo logo da relação de árbitros antes que o HRL tenha um legítimo sucessor.

O que foi dito

  • MANO MENEZES: As vaias foram justas. Na quinta, após o jogo em Chapecó, pedimos que o torcedor viesse. Ele nos atendeu, mas esperava uma atuação melhor da equipe, que não correspondeu às expectativas. Ele nos vaiou por isso. É o mesmo torcedor que nos aplaude quando a gente joga bem e vence. O Cruzeiro hoje poderia ser líder do Brasileiro se tivesse jogado melhor. As dificuldades que temos pra atacar quando o adversário espera mais atrás são as mesmas que o São Paulo teve no Morumbi contra a gente, quando vencemos por 2×0. Contra o Santos, que é um time extremamente ofensivo, saímos no contrataque e vencemos na Vila Belmiro. Todos têm essas dificuldades no futebol brasileiro, com raríssimas exceções. É mais difícil criar quando o adversário abaixa as suas linhas. É muito mais difícil. Isso exige algo que as nossas equipes ainda não têm. Vocês acham que seis meses é suficiente, mas não é pra dar à maioria das equipes uma capacidade de organização pra lidar com todos os momentos de dificuldade. É nessa hora que falta alguma coisa. A equipe teve bom desempenho em Santos, contra o São Paulo, que foi um jogo duro, um excelente desempenho no 2º tempo contra o Sport, em Recife. Estamos dentro da normalidade. Podemos ter um desempenho melhor com alguns retornos de peças-chave na criação de jogadas.
  • MAURO FRANÇA: Mano foi um desastre, a começar pela escalação. Uma linha de 3 com Rafinha, Neves e Alisson não tem força ofensiva e muito menos defensiva. Quando o time precisa propor o jogo, criar, partir pra cima do adversário, a coisa desanda. Não acho que seja motivo para desespero, muito menos que este time seja “sem vergonha” ou que o problema seja de “raça”. Torcedor se vale de velhos chavões, quando a questão é técnica e tática. Hoje, além da partida muito ruim do Cruzeiro, a Chapecoense jogou muito bem, como já havia jogado nas duas partidas da Copa do Brasil. A situação de Thiago Neves me lembra a do Diego Souza em 2013. Mano erra ao mantê-lo titular, uma vez que lhe falta explosão pra comandar o ataque. Mais errado ainda está em manter Ábila no banco. Quer jogar com um falso 9 e na verdade joga com um falso 10. E o time se ferra. Neves não tem culpa e tem se esforçado, mas é evidente que não tem força pra ser o comandante. Coincidência ou não, o time perdeu força ofensiva quando ele virou titular.
  • NALDO MORATO: O Cruzeiro tomou o primeiro gol quando o jogo estava parelho. A partir daí a coisa complicou. Reverter placar adverso não é o forte desse time do Mano, que joga pra não levar gol, marcar unzinho e vencer por 1×0. O segundo gol veio porque a Chape estava tranquila, vencendo sem levar pressão, controlando o jogo. Deu até pra arriscar uma cobrança de corner diferente.
  • ERNESTO ARAUJO: A partida ia se desenrolando e a gente ia percebendo os sinais que cada equipe apresentava. O pênalti no marcado a favor da Chape mostrou que os catarinas ja mereciam estar vencendo antes de marcar o primeiro gol. Outro momento que mostrou o “ritmo” de cada time ocorreu no início do 2º tempo: O Cruzeiro teve uma falta lateral a seu favor na direita. Neves cobrou, a defesa da Chape saiu em linha e deixou todos os cruzeirenses impedidos. Fazia tempo, que eu não via o Cruzeiro ser anulado dessa forma nesse tipo de lance. Na sequencia, veio a aquele belo lance em que o Rossi avançou pela esquerda, cruzou “de letra” e o Luiz Antonio emendou um chutaço sem deixar a bola cair. Ou seja: Dois lances muito próximos mostraram claramente a “vibe” de cada equipe.
  • FERNANDO HENRIQUE: Mano inventou moda colocando Hudson na lateral pra poder escalar seu protegido Rafinha e precisou de 3 substituições com 15 min.utos da etapa final pra corrigir seu erro. E a convicção nos 3 volantes? Cadê o time que controlou as ações em Santos?
  • REINALDO: Mano escalou mal.

Fontes

Transmissão

  • Sportv