Cruzeiro 0x1 Vitória - 22/08/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo São Paulo.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Corinthians.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo São Paulo.png 2x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Corinthians.png
No estádio Ipatingão
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Prudente.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x4 Escudo Figueirense.png
Contra Vitória
Escudo Vitória.png 3x3 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Vitória.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png

[edit]

Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
0 × 1 Escudo Vitória.png
Vitória
15ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 22 de agosto de 2010 Local: Ipatinga, MG
Horário: 18:30 Estádio: Ipatingão
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento Público pagante: 10.195
Assistente 1: Katiuscia Mayer Berger Mendonça Público presente: Não disponível
Assistente 2: Carlos Jorge Titara Renda: R$ 166.069,97 R$ 166.069,97
Cr$ 166.069,97
NCr$ 166.069,97
Cz$ 166.069,97
NCz$ 166.069,97
(preço médio: R$ 16,29 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Cruzeiro: Vitória:
1. Fábio 1. Viafara
2. Rômulo Substituição realizada de jogo ( 14. Cláudio Caçapa ) 2. Eduardo
3. Edcarlos 3. Reniê
4. Gil 4. Anderson Martins Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos
5. Fabrício Cartão amarelo recebido aos 5. Vanderson
6. Diego Renan Substituição realizada de jogo ( 16. Wallyson ) 6. Egídio
7. Jones Substituição realizada de jogo ( 17. Roger ) 7. Ricardo Conceição Cartão amarelo recebido aos
8. Henrique 8. Henrique Substituição realizada de jogo ( 17. Soares Cartão amarelo recebido aos )
9. Wellington Paulista 9. Junior Gol aos do Substituição realizada de jogo ( 13. Gabriel )
10. Montillo 10. Bida
11. Thiago Ribeiro Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 11. Elkeson Substituição realizada de jogo ( 14. Renato )
Técnico: Cuca Técnico: Toninho Cecílio
Reservas que não entraram na partida
Cruzeiro: Vitória:


Vídeos

Fotos

Pré-Jogo

Em 8º lugar, com 21 pontos, o Cruzeiro pode chegar à 4ª posição se vencer.

Cuca ainda não pode contar com Jonathan, Leonardo Silva e Gilberto, contundidos. Mas lançará Jones, vindo do América carioca, na linha de volantes.

Em 15º lugar com 17 pontos, o Vitória pode chegar à 8ª posição se vencer.

Toninho Cecílio não contará com o zagueiro Wallace, contundido nem com o armador Ramon Menezes, cansado.

Para o público do Vale do Aço, a maior atração será o armador Argentino, Walter Montillo, que estreará em terras mineiras vestindo a azul-estrelada.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 18h23 – Vitória entra em campo com tradicional uniforme rubronegro em listras horizontais.
  • 18h27 – Cruzeiro entra em campo com camisas amarelas, calções e meias azuis.
  • 18h30 – Hino Nacional executado em obediência a uma lei municipal.
  • 18h33 – Rafael Monteiro, Francisco Everton, Roger Galera, Wallyson, Cláudio Caçapa, Marquinhos Paraná, Robert no banco de reservas do Cruzeiro.
  • 18h34 – Começa o jogo. Cruzeiro, à direita das tribunas, dá a saída.
  • 01 – Wellington Paulista desarma Anderson Martins e é puxado pela camisa no bico da área. Cartão amarelo para o baiano.
  • 02 – Montillo cobra alto, Viáfara defende.
  • 03 – Thiago Ribeiro cruza da esquerda, defesa rebate.
  • 04 – Jones tenta passar a Montillo, Reniê corta.
  • 05 – Juiz vai à beira do gramado passar um sabão em Toninho Cecílio.
  • 06 – Rômulo entra na área pela direita e chuta forte, cruzado. Bola cruza a pequena área sem que apareça um atacante para conferir a jogada.
  • 10 – Montillo tenta tabelar com Jones, que perde a dividida com a defesa baiana.
  • 13 – TR lança bola na área, Bid corta.
  • 15 – Ataque do Vitória envolve defesa celeste com tabela, Henrique erra a rebatida, Henrique Nascentes conclui fraco, Fábio defende.
  • 17 – Edcarlos erra saída de bola, Henrique Nascentes entra na área e chuta, bola passa por cima do travessão.
  • 19 – Ataque rubronegro tabela pelo meio, bola fica com Fábio.
  • 20 – Thiago Ribeiro cruza da esquerda, WP disputa com Bida e cai na área. Bola sai pelo lado oposto.
  • 21 – Jones faz joga na ponta direita e toca para Montillo no meio. Bida desarma Montillo na entrada da área.
  • 22 – Fabrício arrisca da intermediária. Bola sai acima do gol.
  • 23 – Junior tenta avançar pela esquerda. Gil desarma com facilidade.
  • 24 – Montillo se livra de três e lança DR na esquerda. Lateral erra o cruzamento.
  • 25 – Henrique chuta de fora da área e a bola passa raspando o poste direito.
  • 27 – Gil desarma ataque do Vitória pela direita.
  • 28 – Milton Leite: “Festival de horrores no meio campo do Cruzeiro”.
  • 29 – Ataque do Vitória pela direita. TR volta pra marcar e recupera a bola.
  • 30 – Wallyson chuta de fora da área, Viáfara espalma. No rebote, Wellington Paulista, sozinho, manda por cima do gol.
  • 31 – Jones pressiona defesa baiana e ganha escanteio.
  • 32 – Montillo cobra escanteio, defesa rubronegra fica coma bola, Júnior puxa contra-ataque pela esquerda e cruza. Fabrício corta, de carrinho, dentro da área.
  • 34 – Egídio cruza da esquerda. Edcarlos se antecipa a Júnior e corta de cabeça.
  • 35 – Rômulo erra dois cruzamentos seguidos.
  • 36 – Thiago Ribeiro vai à linha de fundo e cruza. Wellington Paulista sobe mais que os beques e cabeceia. Viáfara defende.
  • 38 – TR lança WP. Bandeira marca impedimento.
  • 40 – TR cruza da direita. defesa rebate. Fabrício chuta defesa rebate.
  • 41 – Montillo bate escanteio. Gil cabeceia pras redes, mas juiz marca fald=ta dele sobre Júnior. Gols anulado.
  • 42 – Eduardo dribla Jones e chuta da entrada da meia lua. Fábio defende bola que ia à direita.
  • 44 – TR cruza da direita, defesa manda pra escanteio.
  • 44 – Jones faz jogada pela direita e ganha escanteio pela esquerda.
  • 45 – Montillo cruza, Henrique cabeceia por cima do travessão.
  • 45 – Fábio dribla atacante, mas erra saída de jogo. Eduardo cruza da direita de curva, Elkeson cabeceia à direita do arco celeste.
  • Cuca: “Começamos muito bem jogando pelos dois lados, depois o time perdeu a tranquilidade e passou a perder os passes. Vamos corrigir isto para o segundo tempo.”
  • Eduardo: “Thiago Ribeiro estava na esquerda me prendendo. O Professor reforçou a marcação por ali e eu pude sair mais para o jogo.”

Segundo Tempo

  • 19h36 – Cruzeiro volta a campo.
  • 19h37 – Vitória volta a campo.
  • 19h39 – Começa o segundo tempo.
  • 00 – Roger Galera substitui Jones.
  • 30seg – Eduardo cruza da direita, pra fora do estádio…
  • 01 – Montillo cobra escanteio, defesa corta.
  • 02 – Montillo cruza da direita, Eduardo corta pra escanteio.
  • 03 – Diego Renan recebe lançamento na esquerda, bandeirinha marca impedimento.
  • 04 – Rômulo cruza da direita, WP conclui de virada, pra fora.
  • 05 – TR cruza da direita, WP, acossado pela zaga, conclui de puxeta, bola passa por cima do travessão.
  • 06 – TR cruza da direita, Roger cruza da esquerda, zaga baiana corta.
  • 07 – Montillo lança WP, Anderson chega antes e corta. Renato substitui Elkeson.
  • 08 – Lançamento longo, Fábio sai da área e corta para a lateral.
  • 08 – Júnior dribla Edcarlos, e chuta de fora da área, forte, no canto esquerdo de Fábio, que voa, mas não alcança a bola. Vitória 1×0.
  • 10 – Vitória se fecha, Cruzeiro não cria e toma contra-ataques.
  • 12 – Júnior puxa contra-ataque, deixa Edcarlos na saudade e chuta cruzado. Bola sai à esquerda de Fábio.
  • 13 – Eduardo recebe lançamento na direita, mas não alcança a bola que sai pela linha de fundo.
  • 14 – Gil erra saída de bola, Henrique passa por ele e por Edcarlos e chuta da entrada da área. Bola sai à esquerda de Fábio.
  • 15 – Soares substitui Henrique Nascentes.
  • 17 – Diego Renan cruza, Anderson corta.
  • 18 – Júnior recebe no contra-ataque, mas chuta pra fora.
  • 19 – Renato Conceição cruza da esquerda, Soares conclui mal, pra fora.
  • 20 – Rômulo cruza da direita, Viáfara corta, Montillo pega o rebote e chuta pra fora.
  • 21 – Soares puxa contra-ataque, passa a Júnior, que chuta pra fora, de dentro da área.
  • 22 – Gil lança bola sobre a área, Viáfara defende pelo alto.
  • 23 – Cruzeiro joga mansamente, sem pressa, sem gana, sem ambição.
  • 24 – Montillo chuta de fora da área, bola desvia na zaga e sai pela linha de fundo.
  • 25 – Bida estica para Soares, Fábio chega antes e defende.
  • 26 – Vitória bombardeia, Vanderson conclui, bola desvia em Gil e sai a escanteio.
  • 27 – Henrique chuta de fora da área, pra fora.
  • 28 – Wallyson substitui Diego Renan, Cláudio Caçapa substitui Rômulo.
  • 29 – Roger lança TR, que cruza da direita. Anderson rebate.
  • 30 – Bida entra na área, dribla Fábio e toca pro gol. Gil fica coma bola e chuta pra longe. No contra-ataque, Viáfara dá rebote, WP, sozinho, na pequena área, chuta por cima do travessão.
  • 31 – Soares derruba Thiago Ribeiro e recebe cartão amarelo.
  • 32 – Gabriel substitui Júnior.
  • 33 – Fabrício e Thiago Ribeiro recebem cartão amarelo por reclamação. TR continua reclamando e cava o cartão vermelho.
  • 34 – Caçapa cede escanteio pela esquerda.
  • 35 – Fabrício cruza da esquerda, Viáfara defende pelo alto.
  • 36 – Bide cruza da direita, Fábio defende.
  • 37 – Cruzeiro insiste, mas não encontra espaços na defesa baiana.
  • 38 – Montillo cruza, Viáfara espalma.
  • 39 – Roger chuta fraco, de fora da área, Viáfara defende.
  • 40 – Wallyson recebe falta na ponta esquerda. Montillo cobra falta, Viáfara fica com a bola.
  • 41 – Roger cruza da esquerda, Wallyson erra cabeçada na pequena área, bola sai pela linha de fundo.
  • 42 – Anderson Martins empurra WP e recebe cartão vermelho.
  • 44 – Wallysson cruza da direita, Reniê corta.
  • 45 – Ricardo Conceição recebe cartão amarelo por atrasar jogo. Roger cobra falta sobre a área, Reniê corta de cabeça.
  • 46 – Montillo derrubado na ponta esquerda. O argentino cobra sobre a área, Gil cabeceia, WP conclui de cabeça, Viáfara defende.
  • 47 – Público: 10.195 pagantes. 11.011 presentes.
  • 48 – Cruzeiro já desistiu do jogo.
  • 49 – Montillo cobra falta sobre a área, defesa corta.
  • 50 – Fim de jogo. Impossível culpar a Arena do Jacaré pelo vexame. Microfonistas e teleguiados venceram. Este é o Cruzeiro que eles queriam: sem futebol e sem alma.
  • Wellington Paulista: “Temos que pedir desculpa à torcida.”
  • Viáfara: “Depois da derrota na Copa do Brasil, esta vitória dá ânimo pra buscar vaga no G4.”

Atuações

  • Fábio – Dessa vez não fez nenhum milagre, mas ainda assim fez uma ótima defesa num chute potente de fora da área de Eduardo. E não teve culpa no gol sofrido.
  • Rômulo – Atacou muito, mas com pouca qualidade. Abusou dos cruzamentos fracos, facilmente cortados pelo primeiro zagueiro posicionado dentro da área e não encontrou uma forma de entrar na defesa do Vitória em jogadas combinadas com seus companheiros. Como seu jogo tinha muito volume e pouca produção acabou sendo escolhido pra sair quando Cuca planejou mudar a forma do time jogar.
  • Gil - Bom primeiro tempo, vencendo o duelo com Junior e quem mais aparecia pra especular na área celeste. Na segunda etapa se perdeu e foi envolvido quase todas as vezes que o Vitória chegou perto da área, inclusive no lance do gol. No final quando o jogo virou ataque contra defesa tentou empurrar o time pra frente em desespero de causa, mas não teve sucesso.
  • Edcarlos – Inseguro. Errou passe que quase deu em gol do Vitória no começo e levou um passeio de Junior na segunda etapa. No lance do gol não conseguiu desarmar o centroavante baiano que teve tempo pra girar e acertar um tiraço contra o gol de Fábio.
  • Cláudio Caçapa – Desfez alguns ataques sazonais do Vitória e tentou empurrar o time pro ataque na base do desespero. Se o treinador optar por uma bequeira tripla é bem provável que ele ganhe uma vaga no time como zagueiro de sobra.
  • Diego Renan – Onde está o futebol atrevido e surpreendente daquele lateral / ala que a torcida celeste conheceu em 2009? O Renan de hoje até ataca mas o faz sem nenhuma inspiração e tenta sempre as jogadas óbvias, facilmente neutralizadas pelo adversário. Teria ele ficado “manjado” ou é o medo de tomar bola nas costas que retrai a capacidade ofensiva do garoto? Seja lá o que for deveria ser motivo de preocupação pro treinador já que ele é praticamente o único revelado na base celeste que vingou nesse time. Espero que o Cuca saiba como trabalhá-lo e não simplismente o rife como deseja muita gente.
  • Fabrício – Com Cuca virou cabeça-de-área tradicional. Marca e fecha a defesa mas não tem liberdade pra empurrar o time pra frente com suas arrancadas como fazia no tempo de Adilson. Se os meias e atacantes resolverem a parada tudo bem, mas quando eles ficam encaixotados pela marcação como aconteceu nos últimos dois jogos do Ipatingão o time simplismente pára e as vitórias não vêem. Mas como pra parte da torcida celeste volante é sinônimo de enxadista e coisas do tipo, sugiro sua troca dele pelo Daniel Tijolo. Quem se anima a acessar a Wikipedia pra descobrir o paradeiro do antigo volante do DJ?
  • Henrique – Aplicado na contenção, mas sem inspiração pra apoiar o ataque. O pior de sua atuação, contudo, foi o excesso de passes errados, alguns deles até simples, quase elementares pra um profissional do futebol.
  • Jones – Inibido, se atrapalhou todo com a função recebida de ocupar o lado direito do ataque e tentar jogar com Rômulo. Quando se aproximou da área adversária fez um jogada interessante de meia-atacante dando a impressão que é isso o que ele melhor sabe fazer em campo. Mas se realmente quiser vencer no Cruzeiro e no futebol vai precisar fazer não só o que gosta, mas sim o que lhe for pedido pelo treinador. Coisa que ontem pelo menos ele não deu conta de fazer.
  • Montillo – O melhor do time. Aliás foi praticamente a única arma ofensiva já que com todo mundo encaixotado pela marcação baiana restavam suas jogadas pessoais pra tentar arrumar alguma coisa no jogo.
  • Thiago Ribeiro – Tentou jogar pelas duas pontas mas não achou espaços nem uma combinação perfeita pra furar a defesa baiana. Quando foi transformado em ponta direita e começou a crescer na partida, conseguiu ser expulso de forma tola, irreponsável e inconseuquente. Como castigo recebeu vaias da torcida celeste e uma merecida multa da direção do clube.
  • Wellington Paulista – Parafraseando o Luxa, estava num dia em o pãozinho caia sempre com a manteiga pra baixo. Abdicou de ficar na cara do gol pra cavar uma expulsão e não conseguiu, tentou cavar pênalti e se deu mal, tentou marcar de cabeça e de puxeta e também não deu certo, enfim, tudo que ele tentou deu errado. Pra piorar ainda isolou uma bola reboteada na cara do gol e com Viáfara batido. Pode pegar o jogo de hoje e rasgar do currículo.
  • Roger Galera – Até tenta jogar mas a produção continua quase nula. Faz alguns lançamentos, tenta algumas arrancadas, enfim, faz alguma fumaça que serve no máximo pra que ele se considere um injustiçado em entrevistas, mas que nunca resolvem o problema do time.
  • Wallyson – Tentou alguma coisa na base do desespero e até chutou uma bola que exigiu boa defesa de Viáfara. Fica pra próxima.
  • Cuca – Começou o jogo num esquema parecido com o da moda na Europa, com os 2 volantes presos, Jones do lado direito, Montillo pelo meio, Ribeiro na esquerda e Paulista no comando de ataque. Não deu certo, pois o time ficou encaixotado, não conseguiu jogar pelas pontas e só levava perigo quando Montillo conseguia se desvencilhar da forte marcação baiana. No intervalo voltou ao simples jogando com 2 meias clássicos e a coisa ao invés de melhorar piorou, pois além de não produzir no ataque o time passou a dar generosos espaços na defesa. Desesperado e perdendo o jogo ele adotou o 3-5-2 com Ribeiro de ala direita (olha a invenção ai, gente) mas o cara foi expulso e o tim se estrepou de vez. Te cuida, Cuca! Pau que dá em Baptista dá em Stival também!
  • Torcida -
  • Juiz & Bandeiras – Os bandeiras foram perfeitos, inclusive em lances difíceis.Aliás, desde já eu convido a capixaba Katiuscia a vir bandeirar uma “pelada” minha aqui em Itaúna. Exclusivamente pela competência dela e sem segundas intenções, diga- se de passagem. Já o apitador Francisco Carlos Nascimento acertou ao não cair na conversa fiada do malandro Wellington Paulista duas vezes e acertou ao excluir o agressor Anderson da partida. No lance da expulsão de Ribeiro ele exagerou na reação, mas aí a culpa maior é dos jogadores sem noção do Cruzeiro, que mesmo vendo que o árbitro estava transtornado prosseguiram na burra discussão.
  • Vitória – Toninho Cecílio vai sentir falta do Cruzeiro no restante do campeonato. Em duas semanas ele conseguiu encarar a Raposa duas vezes em Ipatinga e faturar 4 pontos, com direito a vitória acachapante no duelo tático com Cuca em ambas. Tem futuro esse cidadão! Viáfara também fez duas ótimas defesas, Anderson e Renié foram beques seguros, Wanderson foi um leão na marcação do meio campo e Junior venceu o duelo com os beques celestes no segundo tempo decidindo a partida com um golaço e dando muito trabalho.

O que foi dito

  • Edcarlos, beque do Cruzeiro: Trabalhamos bem durante a semana, mas não conseguimos traduzir em gols as chances criadas. Agora é vencer o Corinthians para voltarmos a ganhar moral. Fonte: Globo.com
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: A gente está desesperado para ganhar, então às vezes fica um pouco afoito, todo mundo querendo fazer o gol. A gente sabe que precisa das vitórias em casa e que o nosso time tem condição. Nosso time está se acertando, e o Mineirão está realmente fazendo muita falta para a gente. Estamos procurando dar de tudo para conseguir fazer um bom jogo, mas infelizmente com todos ali atrás é muito difícil a gente achar espaço e fazer os gols. Ainda tivemos umas duas, três chances, no bate-rebate. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: É pedir desculpa para o torcedor e falar que nós nos doamos, mas não conseguimos fazer o gol. Aqui em Ipatinga está complicado. Vamos ver se lá em Uberlândia a gente consegue o resultado positivo. É difícil falar, porque a gente está ali só para isso. Estamos batalhando, lutando, brigando, e a chance que eu tive acabei não concluindo em gol. Sou um cara que não vai nem dormir esta noite, pelo gol que perdi. Uma outra bateu na minha cabeça ali e o goleiro acabou pegando. É uma situação complicada, porque a gente quer vencer e dar esse presente para o torcedor cruzeirense que vem nos incentivar sempre, estão viajando para ver os jogos. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Mais uma vez aconteceu, infelizmente, e tem que saber administrar, porque esse pessoal que perdeu hoje (domingo) é o mesmo que na quarta-feira pode e deve vencer o Corinthians. A gente não pode caçar bruxas e fazer terra arrasada em cima de uma derrota. Você tem que tirar lições em cima dos erros que tivemos. Nossa equipe faz muito poucas faltas no jogo. Às vezes é necessário saber neutralizar uma jogada. O Júnior foi feliz, fez um belo gol. A partir dali houve um desequilíbrio dentro do campo porque queríamos apressar, fazer o gol sem trabalhar a jogada, com o adversário defendendo com oito, nove, dez. Tem que ter paciência, cautela, lado do campo. Até criamos as chances, mas perdemos gols incríveis, que normalmente não se perde. Em jogo assim, contra adversário encardido, tem que fazer o gol. Se a gente fizesse no primeiro tempo, era jogo para fazer dois, três. Eles fizeram o gol e mesmo assim a equipe foi até a expulsão Thiago. Eles estão fechados, mas a gente tem que saber entender que o jogo é assim, a gente tem de ter alternativa para buscar a bola do lado, uma jogada individual, uma bola parada, que estamos trabalhando muito e daqui a pouco vai encaixar, para você vencer quando uma equipe vem fechada. Achei que nós até criamos, mas não tanto, e atrás não fomos bem como nas outras partidas. Fonte: Saite Oficial do Cruzeiro
  • Dimas Fonseca, diretor de futebol do Cruzeiro: O jogador será multado, e já tomou conhecimento da multa. Prejudicou o grupo e nesse caso não tem que pensar duas vezes. É realmente punir com a multa. Fonte: Superesportes
  • Viáfara, goleiro do Vitória: A gente estava precisando, depois de dois fracassos, na Copa do Brasil e na Sul-Americana, para subir o ânimo de todos aqui. Era importante conseguir a vitória para continuarmos com mais um objetivo, que é entrar no G-4. Fonte: Globo.com
  • Decio Lopes, em seu blog: O Vitória foi a Minas e buscou três pontos importantíssimos! Sofridos mas fundamentais. Este é o momento de mostrar se o time veio para brigar na parte de cima ou de baixo da tabela. Eu aposto na primeira hipótese – com boas chances de sul-americana. Já o Cruzeiro (assim como o Galo) tem sentido falta de jogar em casa. Isso vai custar muito à equipe neste Brasileiro. Parece bobagem, mas em um campeonato decidido em detalhes… Imagine se o próximo jogo, contra o Coritnhians, fosse no Mineirão lotado…
  • Rafael Belattini, no blog do Juca Kfouri: Num Ipatingão com 10.191 pagantes, o Cruzeiro, que jogou de amarelo, perdeu o jogo, a oportunidade de entrar para o G4 e ainda caiu para a oitava posição na tabela. Já o Vitória comemora o ótimo resultado fora de casa depois de ter lamentado a eliminação da Copa Sul-Americana no meio de semana. Na primeira etapa o Cruzeiro tomou a iniciativa, mas o Vitória não demorou a equilibrar. Apesar de boas chances criadas para ambos os lados, as finalizações deixavam a desejar. O time da casa foi quem levou mais perigo. Primeiro no chute de Henrique, aos 25, e depois no cabeceio de Wellington Paulista, aos 38. A rede balançou aos 41, com Gil. Só que o lance foi bem anulado pela arbitragem pois o cruzeirense se apoiou em Júnior, do Vitória, para marcar. No minuto seguinte, os baianos assustaram. Eduardo chutou de longe e Fábio teve que se esticar para fazer uma bela defesa. No segundo tempo, o Cruzeiro começou pressionando, mas foi o Vitória quem abriu o placar. Júnior, aos oito, foi mais um que arriscou de fora da área. Dessa vez, sem chance para Fábio. Vitória 1 a 0. Em busca do empate, o Cruzeiro se abria e dava possibilidades do Vitória aumentar. Além disso, quando as possibilidades de gol eram claras para a equipe mineira, eles desperdiçavam. Aos 33, numa infantilidade sem tamanho, Thiago Ribeiro foi expulso por reclamação que só serviu para parar o jogo. Tudo o que o Vitória queria. Os baianos ficaram em vantagem numérica por nove minutos, até Anderson Martins também receber o cartão vermelho. Os mineiros tiveram ainda mais uma boa chance quando Montillo, em mais uma boa partida, cobrou falta e Wellinton Paulista cabeceou com força, mas Viáfara defendeu.
  • Marcelo Bechler, no blog do Lédio Carmona: Mineiros figurantes? Na Vila Belmiro, o Atlético fez um bom primeiro tempo, mas caiu diante do Santos. Em Ipatinga, o Cruzeiro teve alguns bons momentos, mas viu o Vitória quebrar um jejum de 12 anos sem derrotar a Raposa em Minas Gerais. A rodada ruim dos mineiros aponta para a falta de estabilidade das equipes após 15 rodadas. (…) Do outro lado, o Cruzeiro não parava para pensar o jogo. Não conseguia explorar o espaço deixado pelas boas subidas de Egídio ao ataque; não invertia o jogo e tentava surpreender a defesa baiana com Diego Renan em diagonal pela esquerda com a aproximação de Jones. Pouco faz a Raposa além de entregar a bola a Montillo e esperar que ele decida o que fazer com o jogo. Bem anulado pela segunda vez em 15 dias por Toninho Cecílio (a primeira foi com o Grêmio Prudente), o Cruzeiro se perdeu após o belo gol marcado por Júnior e o Vitória poderia ter feito mais gols, tivesse aproveitado os contra-ataques criados após as boas entradas de Renato e Soares. A equipe baiana mostra que está disposta a não se prender à perda da Copa do Brasil e eliminação na Sul-Americana. Se conseguir manter o bom desempenho de peças como Egídio, Anderson Martins, Elkesson e Júnior pode superar o 10º lugar de 2008, melhor campanha do clube na era de pontos corridos, e brigar na metade de cima da tabela. O Cruzeiro perde a primeira em casa, mas tem o terceiro pior desempenho da competição como mandante. O Atlético é o pior visitante do campeonato. Extremos que ajudam a explicar o desempenho mediano da Raposa e pífio do Atlético. Até 10 de outubro serão disputadas mais 14 rodadas. Ou os mineiros detectam os erros agora, ou 2010 será um ano, na melhor das hipóteses, de figuração para os dois.
  • Mauro Beting, em seu blog: Mais uma grande chance perdida pelo Cruzeiro para chegar ao G-4. Mais um bom resultado do Vitória, que esqueceu o cansaço e a eliminação na Sul-Americana para vencer muito bem em Ipatinga. O time mineiro teve seus momentos, mas uma vez mais ficou devendo defensivamente. O golaço de Júnior teve muito de uma defesa aberta demais, e de um ataque que não criou o que poderia contra um Vitória que rapidamente saiu da ressaca. E tem bola para crescer no BR-10.

Links e Fontes

Transmissão

  • PPV