Copa do Brasil 1990

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube




A Copa do Brasil 1990 foi a 2ª edição do torneio nacional.


Adversário[editar]

1ª fase

Histórico[editar]

O Cruzeiro participou da segunda edição da Copa do Brasil como vice-campeão mineiro de 1989. A estreia contra o Goiás, campeão goiano de 1989, aconteceu logo após a decisão do Estadual em que o time estrelado levantou o título em partida única contra o Atlético-MG. E o primeiro duelo contra os goianos, no Mineirão, pela primeira fase, serviu também como o “jogo da entrega das faixas de campeão mineiro” ao plantel cruzeirense.

O Cruzeiro enfrentou o maior time da história do Goiás com nomes que iriam se consagrar no futebol nacional e internacional, como Luvanor, Túlio e Péricles. Na partida de volta, o Verdão sobrou no Serra Dourada e aplacou a maior goleada sofrida pelo Cruzeiro em toda a sua trajetória na Copa do Brasil: 4 a 0. Foi uma despedida melancólica do meia Careca, herói da decisão do estadual, quando marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Atlético. O jogador estava de saída do clube, pois havia sido negociado ao Sporting de Portugal por um milhão de dólares. A goleada custou o cargo do treinador Ênio Andrade. O Goiás prosseguiu na competição e chegou à decisão, mas perdeu o título para o Flamengo.

Em meio a tantos bons jogadores, o destaque da segunda partida foi o ponta-esquerda, Agnaldo, que marcou três gols na goleada do Serra Dourada. O técnico Ênio Andrade ficou tão impressionado com a sua atuação que, no ano seguinte, quando retornou ao Cruzeiro, pediu a sua contratação. No entanto, o jogador não era nada daquilo que se imaginava. Os três gols que marcou não passaram, na verdade, de uma noite inspirada. Com a camisa do Cruzeiro, Agnaldo nada mais foi que um mero reserva.

Geral[editar]

Mando de Campo Jogos Vitórias
(aprov.)
Empates Derrotas Gols Feitos Gols Sofridos Saldo Gols
Geral 2 0
(0,00%)
1 1 0 (méd:0,00) 4 (méd: 2,00) -4
Mandante 1 0
(0,00%)
1 0 0 (méd:0,00) 0 (méd: 0,00) 0
Visitante 1 0
(0,00%)
0 1 0 (méd:0,00) 4 (méd: 4,00) -4

Artilharia[editar]

- - Jogador Gol aos do
    • Simbolo jogador base.png - Jogador formado na Base

    Estatísticas[editar]

    - Nome Jogos Tit. Res. Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos
    Adílson Batista (ZAG) 2 2 0 0 0
    Paulo César Borges (GOL) 2 2 0 0 0
    Ademir (VOL) 2 2 0 1 0
    Ramon Simbolo jogador base.png (MEI) 2 1 1 1 0
    Édson (ATA) 2 2 0 0 0
    Balu (LAT) 2 2 0 0 0
    Paulo Isidoro (MEI) 2 2 0 0 0
    Paulinho (ATA) 2 1 1 0 0
    Paulo César Neves (LAT) 2 2 0 0 0
    10º Gilson Jáder (ZAG) 2 2 0 0 0
    11º Marcinho Siqueira (ATA) 1 0 1 0 0
    12º Luiz Gustavo (MEI) 1 1 0 0 0
    13º Roberson (VOL) 1 1 0 0 0
    14º Paulão Simbolo jogador base.png (ZAG) 1 0 1 0 0
    15º Careca (ATA) 1 1 0 0 0
    16º Heyder (ATA) 1 1 0 0 0
    • Simbolo jogador base.png - Jogador formado na Base

    Técnicos[editar]

    Público e Renda[editar]

    Total
    Público pagante Público presente Renda Bruta Ingresso médio
    5.491 (média: 5.491) 5.491 (média: 5.491) NCr$ 477.710,00 (média: NCr$ 477.710,00) NCr$ 87,00

    Jogos[editar]

    Legenda
    Vitória Empate Derrota

    Ver também[editar]

    Fonte[editar]