Conselho Gestor

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar

Formação do Conselho[1][editar]

No dia 19 de dezembro de 2019 foi assinada[2] a ata que que criou o Conselho Gestor ou Conselho de Notáveis ou Núcleo Dirigente Transitório para conduzir o Cruzeiro após a renúncia de Wagner Pires de Sá e sua diretoria.

A ata de criação revela o mês das próximas eleições, determina a nomeação do Conselho de Notáveis, a presidência interina do Clube a José Dalai Rocha e outros pontos:

  1. Renúncia da mesa diretora do Conselho Deliberativo: o documento também é assinado por José Dalai Rocha, presidente do Conselho Deliberativo; Paulo Roberto Sifuentes Costa, 1º secretário do Conselho Deliberativo; e Waldeyr Estevão Júnior, 2º secretário do Conselho Deliberativo. Eles abrem mão do cargo de 1 de junho de 2020 a 31 de dezembro de 2020.
  2. Assunção de José Dalai Rocha à presidência interina do Cruzeiro: seguindo o que determina o parágrafo 2º do artigo 26 do Estatuto Social do Cruzeiro, o documento define que o atual presidente do Conselho Deliberativo assume a presidência interina do Cruzeiro até a posse de um novo presidente. Ele delegará as funções ao presidente do Conselho de Notáveis.
  3. Convocação de novas eleições: o documento também define que Dalai Rocha tem até 60 dias para convocar novas eleições. Os pleitos para escolher presidente e dois vices-presidentes do clube, além de presidente e dois secretários do Conselho Deliberativo, deverão acontecer em maio de 2020, com posse marcada para 1º de junho de 2020.
  4. Nomeação de Conselho de Notáveis: no documento, fica acertada a criação do Conselho de Notáveis, nos termos do artigo 83 do Estatuto Social do Cruzeiro. Os nomes dos oito empresários, que também assinarão o documento, estão descritos: Pedro Lourenço, Emílio Brandi, Pietro Sportelli, Alexandre de Souza Faria, Carlos Ferreira Rocha, Jarbas Matias dos Reis, Saulo Tomaz Froes e Walter Cardinali.
  5. Presidência do Conselho de Notáveis: a ata diz ainda que os integrantes do Conselho de Notáveis deverão, entre si, determinar quem exercerá a presidência do Conselho de Notáveis. Não há especificação se isso acontecerá por meio de votação ou nomeação. O escolhido exercerá as funções de presidente do clube.
  6. Vedada remuneração de Conselho de Notáveis: em um dos pontos, a ata que será assinada por todos os atores políticos do Cruzeiro proíbe “a qualquer título”

Primeira Reunião[editar]

Devido ao atraso[3] na assinatura do 2º vice-presidente, Ronaldo Granata, o Conselho de Notáveis se reuniu pela primeira vez no dia 23 de dezembro de 2019 às 9:00 na sede do Barro Preto[4].

Na reunião foi definio um novo organograma do clube para[5] para guiar as ações de reestruturação do clube.

Organograma Conselho Gestor.png

Formação do Conselho[editar]

  • Núcleo dirigente do Cruzeiro
  • Presidente: Saulo Fróes
  • Vice: Vittorio Medioli
  • Departamento de futebol: Pedro Lourenço
  • Administrativo / Financeiro: Emilio Brandi
Sob a gestão de Brandi ficarão as seguintes áreas
  • Financeiro: Alexandre Faria, Anísio Ciscotto e Aquiles Diniz
  • Administrativo: Saulo Fróes e Jarbas Reis
  • Informática: Saulo Fróes e Jarbas Reis
  • Jurídico: Walter Cardinali e Kris Brettas
  • Marketing e publicidade: Saulo Fróes e Carlos Ferreira
  • Social: Saulo Fróes e Jarbas Reis
  • Patrimônio: Pietro Sportelli

No mesmo dia da reunião, parte dos salários dos funcionários foi pago (até o teto de R$ 2.500) e o restante foi pago antes do dia 31 de dezembro. Valores de férias e 13º continuaram pendentes[6][7].

Gestão de uma dívida de R$ 700 milhões[editar]

A dívida que cresceu 83% em relação aos R$ 383 milhões de 2017, ano em que Wagner Pires de Sá foi eleito presidente é um dos grandes desafios que o Conselho Gestor vai ter que enfrentar[8].

Junto a isso o Cruzeiro reduziu a previsão de orçamento para 2020 em até 70%[9]

Saída de Vittorio Medioli[editar]

No dia 4 de janeiro de 2020 Vittorio Medioli anunciou, em sua coluna[10] no Jornal O Tempo, sua saída como CEO do Conselho Gestor dizendo que, por lei, não poderia continuar ocupando o cargo[11].

No dia 6 de janeiro André Argolo foi nomeado como CEO (Diretor Executivo) do Cruzeiro em nota[12][13]. Na mesma nota Alexandre Mattos foi confirmado como Diretor de Futebol de maneira gratuita.

Saída de Pedro Lourenço[editar]

No dia 9 de janeiro de 2020 Pedro Lourenço anuncia sua saída do Cruzeiro:

- Com muita tristeza comunico meu desligamento do Conselho gestor do Cruzeiro. Quero pedir desculpas a torcida por esse momento tão difícil que nós vivemos. Estou com a torcida, não vou abandonar o cruzeiro, não vou tirar patrocínio, vou ajudar no que for preciso, mas não como gestor[14].

Novo CEO[editar]

No dia 17 de fevereiro de 2020 o empresário Sandro Gonzalez se integrou ao Conselho Gestor e assumiu o Cargo de CEO[15]. No mesmo dia, Emílio Brandi, foi escolhido como candidato à presidência do Cruzeiro[16][17].

Saída do Conselho e retirada da candidatura[editar]

No dia 4 de abril Emílio Brandi retirou seu nome a candidatura e o Conselho Gestor anunciou que se retiraria da administração do Cruzeiro no dia 31 de maio deixando Sérgio Santos Rodrigues como único candidato a presidente na eleição em maio. O conselho gestor considera que a realização de duas eleições em um mesmo ano seria prejudicial ao Cruzeiro. É que, haveria também uma eleição em outubro, para definir o presidente do clube entre janeiro de 2021 e dezembro de 2023.[18][19][20]

Homenagem dos funcionários[editar]

Os membros do Conselho Gestor do Cruzeiro receberam uma homenagem dos funcionários da Sede Administrativa nesta quinta-feira. Saulo Fróes, Gustavo Gatti, Carlos Ferreira, Anísio Ciscotto, Alexandre Faria, Emílio Brandi e Jarbas dos Reis, além do superintendente jurídico, Kris Brettas, e do CEO, Sandro Gonzalez, foram presenteados com camisas do clube celeste assinadas pelos profissionais. O grupo entregará a administração da Raposa a Sérgio Santos Rodrigues, eleito presidente[21]

Referências[editar]

  1. Entenda como funcionará estrutura administrativa do Cruzeiro após renúncias de Wagner e vices; saiba detalhes da ata
  2. Wagner Pires de Sá e Hermínio Lemos assinam renúncia e deixarão Cruzeiro nesta sexta-feira
  3. Granata assina renúncia e caminho está aberto para formação do Conselho de Notáveis no Cruzeiro
  4. ‘Conselho de notáveis’ começa a reconstrução no Cruzeiro
  5. Reunião define novo organograma da gestão do Cruzeiro; veja quem assume
  6. Cruzeiro paga parte da folha de novembro a funcionários
  7. Cruzeiro paga parte da folha de novembro a funcionários; confira valores
  8. Nova gestão do Cruzeiro prepara plano para amortizar dívida de R$ 700 milhões
  9. Após rebaixamento à Série B, Cruzeiro reduzirá em até 70% orçamento para 2020
  10. Recomçar do zero
  11. CEO do Cruzeiro anuncia saída de função e sugere intervenção judicial: "Doa a quem doer"
  12. Nota Oficial - Núcleo Dirigente Transitório
  13. Cruzeiro define que André Argolo substituirá Medioli e avança por novo diretor de futebol
  14. Pedro Lourenço anuncia saída do Cruzeiro: "Seguirei sendo parceiro do clube
  15. Conselho Gestor do Cruzeiro ganha novo integrante; presidente diz que empresário será CEO
  16. EMPRESÁRIO SANDRO GONZALEZ INTEGRA NÚCLEO GESTOR E SERÁ NOVO CEO DO CRUZEIRO
  17. Com duas 'exigências', Emílio Brandi aceita ser candidato à presidência do Cruzeiro e terá apoio unânime do Conselho Gestor
  18. Emílio Brandi retira candidatura, e conselho gestor ficará no Cruzeiro até o fim de maio
  19. 'Nós não temos tempo de ficar fazendo conchavo', afirma Brandi sobre desistência de eleição
  20. Conselho Gestor diz que encerrará trabalho no Cruzeiro em 31 de maio se não existir acordo por eleição única em 2020
  21. Antes da 'passagem de bastão', Conselho Gestor é homenageado por funcionários do Cruzeiro