Cláudio Adalberto Adão

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
(Redirecionado de Cláudio Adão)
Ir para navegação Ir para pesquisar

[edit]

Cláudio Adão
Icone-Jogador-Cruzeiro.png
Informações pessoais
Nome completo Cláudio Adalberto Adão
Data de nasc. 02/07/1955 (65 anos)
Local de nasc.

Volta Redonda

Posição Atacante
Jogos 16 (Oficais: 16 / Amistosos: 0)
Gols 7
Elenco atual? Não
Primeiro jogo
Grêmio Escudo Grêmio.png 0x0 Escudo Cruzeiro.png Cruzeiro - 20/09/1987
Último jogo considerado
Cruzeiro Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Internacional.png Internacional - 03/12/1987


Histórico[editar]

No dia 25 de agosto de 1987 o atacante, de 32 anos, dono do próprio passe, se desliga da Portuguesa. É anunciado como novo reforço do Cruzeiro para a disputa do Campeonato Brasileiro.

No dia 27 de agosto chega a Toca da Raposa, faz exames médicos e acerta o aluguel do seu passe até 20 de fevereiro de 1988. Em 14 anos de carreira o Cruzeiro era o seu 11o clube. Foi o goleador do Brasil em 1986 ao marcar 42 gols pelo Bahia. Carregava uma mágoa de nunca ter jogado pela Seleção Brasileira, apesar de ter participado das seleções de base e de ter sido campeão nelas. Acreditava ser vítima da politicagem das convocações.

Estreia no dia 20 de setembro no empate sem gols contra o Grêmio, pela segunda rodada, em Porto Alegre.

Marcou o seu primeiro gol no dia 23 de setembro com a camisa estrelada em sua estreia no Mineirão, na vitória por 2 a 1 sobre o Bahia.

Marca o gol do empate em 1 a 1 contra o Corinthians, no Mineirão. O resultado eliminou as chances do Cruzeiro de conquistar o primeiro lugar da chave no primeiro turno. A primeira colocação garantia a classificação automática para a semifinal. Cláudio Adão passa a ser criticado pela torcida por causa das chances de gol desperdiçadas.

O treinador Jair Pereira anuncia mudanças na equipe para os jogos do segundo turno. O meio de campo passa a ser formado por quatro jogadores: Ademir, Douglas, Heriberto e Careca. O ponta esquerda Édson é sacado. O ponta direita Robson, mal tecnicamente, é substituído pelo reserva Gil, que era especialista em cruzamentos. Quando o time estiver com a posse de bola, Careca torna-se o ponta esquerda.

O novo esquema funciona e o time cruzeirense estreia o segundo turno com uma goleada por 3 a 0 sobre o Internacional, no Mineirão. Com os novos companheiros de ataque, Gil e Careca, Cláudio Adão desencanta e marca dois gols. Só não fez mais um, porque o goleiro Taffarel defendeu sua cobrança de pênalti aos 75 minutos.

Cláudio Adão fecha a goleada por 3 a 0 sobre o Coritiba, no Couto Pereira, e se isola na artilharia do Campeonato Brasileiro com 7 gols. No entanto, este foi o seu último gol com a camisa cruzeirense.

Faz seu último jogo com a camisa cruzeirense na derrota por 1 a 0 para o Internacional, no Mineirão, que significou a eliminação da equipe na semifinal do Módulo Verde do Campeonato Brasileiro. Ao todo foram 16 jogos com a camisa estrelada.

No dia 17 de dezembro Não cumpre o contrato até o final e deixa o Cruzeiro. Seu genro e procurador, Luiz Carlos Barreto, que era cineasta, acerta sua transferência para o Botafogo. Em 2016, numa entrevista ao programa “Resenha” da ESPN, o jogador revelou ter se arrependido de ter saído do Cruzeiro. “Deveria ter ficado no Cruzeiro; é mais que um clube, é uma família”.

Em entrevista ao Jornal dos Sports, no dia 22 de dezembro, comentou sobre a sua situação atual e, praticamente, traduziu os dois momentos vividos pelo Cruzeiro no primeiro e no segundo turno do Campeonato Brasileiro de 1987: “Todo camisa 9 é cobrado em relação a gols. Mas isto é uma consequência do rendimento de toda a equipe. Se vai bem, os gols acontecem naturalmente, do contrário, nem mesmo o maior goleador do mundo é capaz de fazê-los.”

Números por ano[editar]

    Lista está ordenada por número de jogo. Clique nas setas para mudar ordenação
    Ano Jogos Titular Reserva Cartões Amar. Cartão amarelo recebido aos Cartões Verm. Cartão vermelho recebido aos Gols Gol aos do Banco
    1987 16 16 0 2 0 7 0

Referências[editar]