Categoria:Campeonato Mineiro 1966

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para: navegação, pesquisa
← Campeonato Mineiro 1965 Logo fmf.png Campeonato Mineiro 1967 →


Campeonato Mineiro 1966 foi a 52ª edição oficial do principal torneio de Minas Gerais. Oficialmente, o Cruzeiro foi campeão pela 13ª vez na história do torneio, sendo este o segundo título do pentacampeonato do Clube e da "era Mineirão".

Geral

Mando de Campo Jogos Pts Aprov. em pts Vitórias (aprov.) Empates Derrotas Gols
Feitos
Gols
Sofridos
Saldo de
Gols
Média de
gols
Média de
gols sofridos

Geral 22 41 93,18% 20
(90,91%)
1 1 77 16 61 3,50 0,73
Mandante 14 25 89,29% 12
(85,71%)
1 1 47 10 37 3,36 0,71
Visitante 8 16 100,00% 8
(100,00%)
0 0 30 6 24 3,75 0,75
Nota
Os mandos de campo contra Uberlandia, Formiga, Nacional, Villa Nova, Valerio e Uberaba, no turno, e contra o Democrata, de Sete Lagoas, no returno, foram invertidos para o Mineirão, devido a tabela dirigida. Todos os jogos do Cruzeiro foram disputados no Mineirão (por causa da tabela dirigida), à exceção do confronto contra o Siderúrgica, pelo returno

Artilharia

- Jogador Gols aos  do
Tostão* 18
Dirceu Lopes 17
Evaldo 14
Natal 11
Piazza 7
Batista 3
Dalmar

Hilton Oliveira

2
Marco Antônio

Pedro Paulo
Zé Carlos

1

*Artilheiro da competição

Como foi

O Cruzeiro conquistou o Campeonato Mineiro de 1966 com uma campanha inquestionável. Em 22 partidas obteve 20 vitórias, um empate e apenas uma derrota e somou 41 pontos (cinco a mais que o vice, o Atlético-MG). Teve o ataque mais positivo com 77 gols e o artilheiro da competição, o meia Tostão, com 18 gols. O título foi confirmado na penúltima rodada e o time cruzeirense sequer precisou entrar em campo. Um empate do Atlético-MG, no dia anterior, contra o Uberlândia, eliminou as chances do alvinegro de alcançar o time estrelado na liderança e o resultado deu o título antecipado ao time estrelado.

O Cruzeiro dividiu o primeiro posto da tabela com o Atlético-MG até a quinta rodada do estadual. No entanto, o rival tropeçou na sexta rodada e permitiu ao Cruzeiro assumir a liderança isolada, que manteve até o fim do Campeonato.

Na penúltima rodada, o Cruzeiro somava 38 pontos e havia aumentado a vantagem para o vice-líder Atlético-MG para quatro pontos. Para se manter vivo na disputa o alvinegro precisava vencer o Uberlândia, no sábado, no Mineirão, e torcer por uma derrota do Cruzeiro para o América-MG, no domingo, para diminuir a diferença para dois pontos. Isto porque a última rodada marcava o clássico entre alvinegros e azuis. Caso o Atlético-MG vencesse o Cruzeiro, ambos encerrariam o campeonato, que seguia a fórmula dos pontos corridos, com o mesmo número de pontos. Como não existiam critérios de desempate, o regulamento determinava uma série decisiva de duas ou três partidas entre os líderes para decidir o título. No entanto, o Atlético-MG não passou de um empate em 1 a 1 contra o Uberlândia. Com o resultado, o Cruzeiro sagrou-se campeão mineiro de 1966 antes mesmo de entrar em campo, contra o América-MG, no domingo. [1]

Mandos de campo

Devido a fórmula da "tabela dirigida" que transferia para o Mineirão os mandos de campo dos dois confrontos com a maior soma de pontos da rodada, o Cruzeiro disputou todas as partidas do estadual no gigante da pampulha.

Referências