Boca Juniors 0x0 Cruzeiro - 14/09/1977

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Boca Juniors.png Gol aos do Escudo Atlético-MG.png 1x0 Escudo Cruzeiro.png
Por Copa Libertadores da América
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Boca Juniors.png Gol aos do Escudo Palmeiras.png 2x0 Escudo Cruzeiro.png
No estádio Centenário
Escudo Uruguai.png 4x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Nacional-URU.png 3x2 Escudo Cruzeiro.png
Contra Boca Juniors
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Boca Juniors.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x0 Escudo Boca Juniors.png

[edit]

Escudo Boca Juniors.png
0 × 0
Escudo Cruzeiro.png

3ª partida da Final da Libertadores 1977

Placar
Boca Juniors 0-0 Cruzeiro
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 14 de setembro de 1977
Local: Montevideu, URU
Estádio: Centenário

Árbitro: Vicente Llobregat
Assistente 1: César Orosco
Assistente 1: Ramón Barreto


Público e Renda

Público pagante: 60.000
Público Presente: Não disponível
Renda: UYU $ 553.977,00 R$ 553.977 <br />Cr$ 553.977 <br />NCr$ 553.977 <br />Cz$ 553.977 <br />NCz$ 553.977 <br /> (preço médio: UYU $ 9,23 )


Escalações

Boca Juniors
  1. Hugo Gatti
  2. Vicente Pernía
  3. José Luis Tesare
  4. Roberto Mouzo
  5. Alberto Tarantini
  6. Rubén Suñé
  7. Jorge Benítez Substituição realizada 27 (2T) de jogo 27 (2T) ( Jorge Ribolzi ) Substituição realizada 45 (2T) de jogo 45 (2T) ( Daniel Pavón )
  8. Ernesto Mastrángelo
  9. Carlos Veglio
10. Mario Zanabria
11. Darío Felman
Técnico: Juan Carlos Lorenzo

Cruzeiro
  1.  Raul
  2.  Nelinho Substituição realizada 15' (2T) de jogo 15' (2T) ( Mariano )
  3.  Morais
  4.  Darci Menezes
  5.  Vanderlei
  6.  Zé Carlos
  7.  Eduardo Amorim
  8.  Eli Mendes
  9.  Eli Carlos Substituição realizada 1' (2T) de jogo 1' (2T) ( Lívio )
10.  Neca
11.  Joãozinho
Técnico: Yustrich


Reservas que não entraram na partida


Cobrança de penaltis[editar]

Boca Juniors 5 x 4 Cruzeiro
Roberto Mouzo Gol aos do Gol aos do Darci Menezes
José Luis Tesare Gol aos do Gol aos do Neca
Mario Zanabria Gol aos do Gol aos do Morais
Vicente Pernía Gol aos do Gol aos do Lívio
Darío Felman Gol aos do aos do Vanderlei

Sobre o jogo[editar]

Os argentinos eram maioria entre os 60.000 presentes no estádio Centenário.

O tempo chuvoso deixou o gramado enlameado. Em um confronto entre duas equipes de características defensivas, o placar de 0×0 se manteve no 90 minutos e na prorrogação. O Cruzeiro pouco ameaçou, tanto que chutou a gol apenas quatro vezes nos 120 minutos. Para piorar, Nelinho, uma das principais armas ofensivas do time, deixou o campo contundido aos 15 minutos do 1º tempo, sendo substituído por Mariano.

Pela primeira vez na história da Libertadores, a decisão foi para a disputa de pênaltis. As nove primeiras cobranças foram convertidas. Mouzo, Tesare, Zanabria, Pernía e Felman marcaram para o Boca. Darci Menezes, Neca, Morais e Lívio fizeram para o Cruzeiro. A última cobrança da série coube a Vanderlei, um dos mais regulares do time, titular desde 1970. O chute saiu sem muita força, a meia-altura, no canto esquerdo de Gatti, que voou e espalmou.

Festa argentina. Pela primeira vez, o Boca conquistou o título da Libertadores. Em segundos, o sonho do bicampeonato celeste ruiu. Vanderlei ficou marcado pelo lance e desde carrega, injustamente, a culpa pela derrota.


Fonte[editar]

  • Livro Almanaque do Cruzeiro Esporte Clube 1921-2013- RIBEIRO, Henrique - Caxias do Sul-RS: Editora Belas Letras Ltda., 2014. 405 p.