Bayern München 2x0 Cruzeiro - 23/11/1976

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo América-RJ.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Uberaba.png
Por Mundial de Clubes
← Primeira ficha Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Bayern München.png
No estádio Olympiastadion München
← Primeira ficha Gol aos do Última ficha →
Contra Bayern München
← Primeira ficha Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Bayern München.png

[edit]

Escudo Bayern München.png
2 × 0
Escudo Cruzeiro.png

1º jogo da decisão do Mundial de Clubes

Placar
Bayern München 2-0 Cruzeiro
Súmula/Borderô não disponível

Informações

Data: 23 de novembro de 1976
Local: Munique, Alemanha
Estádio: Olympiastadion München

Árbitro: Luis Pestarino
Assistente 1: Juan Silvagno
Assistente 1: Ramón Barreto


Público e Renda

Público pagante: 22.000
Público Presente: Não disponível
Renda: Não informado


Escalações

Bayern München
  1. Sepp Maier
  2. Björn Andersson
  3. Franz Beckenbauer
  4. Hans-Georg Schwarzenbeck
  5. Udo Horsmann
  6. Bernd Dürnberger
  7. Conny Torstensson
  8. Jupp Kapellmann Gol aos 37 do  (2T) 37'  (2T)
  9. Uli Hoeneß
10. Gerd Müller Gol aos 30 do  (2T) 30'  (2T)
11. Karl-Heinz Rummenigge
Técnico: Dettmar Cramer

Cruzeiro
  1.  Raul
  2.  Nelinho
  3.  Moraes
  4.  Ozires
  5.  Vanderlei
  6.  Piazza
  7.  Zé Carlos
  8.  Eduardo Amorim
  9.  Palhinha
10.  Jairzinho
11.  Joãozinho Substituição realizada de jogo ( Dirceu Lopes )
Técnico: Zezé Moreira


Reservas que não entraram na partida


Pré-Jogo[editar]

Lance do primeiro jogo na Alemanha.

O Cruzeiro embarcou para a Alemanha com problemas. Nelinho, Piazza e Joãozinho vinham de longa inatividade. Dirceu Lopes, há mais de um ano parado, também estava fora de forma. O time estava sem ritmo, pois só jogou duas vezes após a eliminação no Brasileiro. Com equipes mistas, empatou em Maringá, com o Grêmio local, e no Mineirão, com o América carioca, por 0x0.

Além de tricampeão europeu, o Bayern era a base da Seleção Alemã campeã do Mundo em 74. Tinha celebridades como Sepp Maier, Franz Beckenbauer, Gerd Muller e Paul Braitner entre outros. No campeonato alemão, estava em 3º, a 4 pontos do líder.

Os alemães até foram corteses. De acordo com Raul, forneceram agasalhos e material de treino aos cruzeirenses. O próprio goleiro foi presenteado por Maier com luvas apropriadas para jogos com neve.

Maier, Schwarzenbeck, Beckenbauer, Hoenes, Kapellmann e Muller conquistaram a Copa do Mundo 74 pela Alemanha.

Torstensson e Andersson disputaram as Copas de 74 e 78 pela Suécia.

Maier jogou as Copas de 66, 70, 74 e 78. Beckenbauer jogou as de 66, 70 e 74 e foi técnico da Alemanha em 86 e 90, quando conquistou o título.

Rummenigge tinha 21 anos à época. Era um talento em ascensão. Jogou as Copas de 78, 82 e 86.

Como foi[editar]

O jogo foi disputado sob uma nevasca. Em tais condições, o Cruzeiro foi cauteloso. Queria ao menos empatar e trazer a decisão para o Mineirão. Nelinho e Joãozinho, que foi substituído por Dirceu Lopes no 2º tempo, não estiveram bem. Mesmo assim, o time resistiu até os 35 o 2º tempo, quando Ulli Hoeness cruzou da direita, Morais não alcançou e Gerd Muller, na entrada da pequena área, dominou e chutou no canto direito de Raul Plassmann.

Dois minutos depois, Rummenigge começou a jogada pela esquerda, Muller fez corta-luz e Kapellmann, da entrada da área, bateu rasteiro no canto direito de Raul pra definir o placar e colocar os alemães em vantagem na decisão.

O que foi dito[editar]

Mesmo apontando a neve como vilã, Nelinho não deixou de observar que muitos jogadores (os principais) estavam fora das suas melhores condições físicas e técnicas, em entrevista à Placar:

“A neve deixou o nosso time muito inseguro. Logo no início, perdi umas três bolas bobas porque ia dar o drible e ela corria ao invés de ficar no meu pé. Além disso, eu –como o Jair, o Joãozinho, o Piazza, o Palhinha e o Dirceu– estava em péssimas condições. Tanto que joguei plantado. Só desci umas duas vezes.”

Links e Fontes[editar]

  • Livro Almanaque do Cruzeiro Esporte Clube 1921-2013- RIBEIRO, Henrique - Caxias do Sul-RS: Editora Belas Letras Ltda., 2014. 405 p.