Atlético-PR 0x2 Cruzeiro - 14/07/2010

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Tupi.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Goiás.png
Por Campeonato Brasileiro 2010
Escudo Atlético-GO.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Goiás.png
No estádio Arena da Baixada
Escudo Atlético-PR.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Atlético-PR.png 2x1 Escudo Cruzeiro.png
Contra Atlético-PR
Escudo Atlético-PR.png 1x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x0 Escudo Atlético-PR.png

[edit]

Escudo Atlético-PR.png
Atlético-PR
0 × 2 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
8ª rodada do Campeonato Brasileiro 2010
Data: 14 de julho de 2010 Local: Curitiba, PR
Horário: 19:30 Estádio: Arena da Baixada
Árbitro: Wilson Luiz Seneme Público pagante: 13.952
Assistente 1: Vicente Romano Neto Público presente: Não disponível
Assistente 2: Dante Mesquita Júnior Renda: R$ 190.340,00 R$ 190.340 <br />Cr$ 190.340 <br />NCr$ 190.340 <br />Cz$ 190.340 <br />NCz$ 190.340 <br /> (preço médio: R$ 13,64 )
Súmula: Súmula Borderô
Escalações
Atlético-PR: Cruzeiro:

1. Neto 1. Fábio
2. Wagner Diniz 2. Jonathan
4. Rhodolfo 3. Gil
3. Maneol Cartão amarelo recebido aos 4. Caçapa
6. Jean Substituição realizada de jogo ( 13. Eli Sabiá ) 6. Diego Renan
5. Vitór Substituição realizada de jogo ( 17. Branquinho ) 5. Fabrício
7. Fransérgio 8. Henrique
10. Paulo Baier 7. Roger Cartão amarelo recebido aos Substituição realizada de jogo ( 15. Marquinhos Paraná )
8. Paulinho 10. Gilberto Substituição realizada de jogo ( 18. Fabinho Alves )
11. Bruno Mineiro 9. Wellington Paulista Gol aos do
9. Alex Mineiro Substituição realizada de jogo ( 18. Thiago Santos ) 11. Thiago Ribeiro Substituição realizada de jogo ( 17. Robert Gol aos do )
Técnico: Paulo César Carpegiani Técnico: Cuca
Reservas que não entraram na partida
Atlético-PR: Cruzeiro:
12. João Carlos 12. Rafael
14. Leandro 13. Elicarlos
15. Renan 14. Pedro Ken
16. Mithyuê 16. Reina


Pré-Jogo

Em 11º lugar com 9 pontos, o Cruzeiro não contou com os zagueiros Leonardo Silva e Thiago Heleno, em recuperação de cirurgias.

Em 16º lugar com 7 pontos, o Atlético Paranaense não terá Valencia, negociado, Márcio Azevedo, lesionado, e Chico, suspenso.

Como foi

Primeiro Tempo

  • 19h27 – Atlético entra em campo com uniforme tradicional.
  • 19h30 – Cruzeiro entra em campo com uniforme tradicional e vai cumprimentar seus cem torcedores. Máfia Azul está presente com faixa na arquibancada.
  • 19h32 – Hino Nacional e do Paraná executado para os poucos torcedores presentes. Os dois hinos mencionam o Cruzeiro.
  • 19h36 – Começa o jogo. Sete minutos de atraso.
  • 2 -  Paulo Baier corre para evitar a saída da bola, cruza, mas ela faz o arco por fora do gramado
  • 3 -  Henrique não alcança o passe de Gilberto e a zaga do Cruzeiro alivia para a lateral do campo
  • 4 -  Fabrício tenta virar o jogo com Jonathan, mas o passe sai errado em lateral
  • 5 -  Thiago Ribeiro domina pela direita, ele carrega para o meio e bate de canhota, o chute sai fraco, nas mãos de Neto
  • 6 -  O Atlético-PR tem falta frontal de meia distância com Paulo Baier
  • 7 -  A bola é cruzada na pequena área, Alex Mineiro não alcança e a zaga do Cruzeiro alivia
  • 8 -  Paulo Baier recebe nas costas da zaga e adianta a bola, Fábio salva, mas o asistente já assinalava impedimento
  • 9 -  Diego Renan fica com a bola no campo de ataque, cruza e a zaga do Atlético afasta
  • 10 -  NETO!!! Thiago Ribeiro recebe na entrada da grande área e bate de primeira, o goleiro do Atlético espalma para escanteio
  • 11 -  O Atlético-PR tem falta pela esquerda para alçar na grande área, Paulo Baier na bola
  • 12 -  Fábio tenta repor a bola na esquerda com Diego Renan, mas joga direto para a lateral do campo
  • 13 -  O Cruzeiro trabalha a bola no seu campo de defesa
  • 14 -  Roger ajeita para Gilberto, que solta uma bomba, mas sem direção em linha de fundo
  • 15 -  Thiago Ribeiro penetra pela direita e cruza, a zaga amortece e Neto fica com a bola
  • 16 -  Gilberto lança Wellington Paulista no campo de ataque, o passe sai comprido demais e Neto fica com ela
  • 17 -  Jonathan leva uma rasteira de Alex Mineiro, o árbitro marca a falta
  • 18 -  Manoel tabela com Alex Mineiro e arrisca o chute de longe, a bola sai rasteira à esquerda de Fábio
  • 19 -  Jonathan ganha na disputa pela direita, Roger pega a sobra e bate firme, à esquerda da meta
  • 20 -  Wellington Paulista recebe de Gilberto na grande área, mas em posição irregular
  • 21 -  Gilberto descola um grande passe para Wellington Paulista, mas o atacante perde o tempo da bola e não alcança
  • 22 -  IMPEDIDO!!! Na confusão na grande área Alex Mineiro recebe a sobra em posição irregular
  • 23 -  Roger é derrubado com falta por Wagner Diniz no campo de defesa
  • 24 -  O jogo esquenta na Arena da Baixada
  • 25 -  O Cruzeiro tem suia saída de bola muito marcada e o Atlético-PR ganha um lateral pela esquerda
  • 26 -  O Cruzeiro toca a bola no campo de ataque
  • 27 -  Jonathan tenta a enfiada de bola com Thiago Ribeiro na linha de fundo, mas o passe sai forte demais
  • 28 -  Thiago Ribeiro tabela com Jonathan, dá um bico na bola e joga direto em linha de fundo
  • 29 -  Wellington Paulista tenta o domínio da bola na grande área, mas cai
  • 30 -  Jean carrega pela intermediária e bate de fora da área, a bola sai à esquerda da meta
  • 31 -  Roger tenta o passe com Gilberto, Wagner Diniz intercepta e arma o contragolpe
  • 32 -  Paulinho erra o passe no campo de ataque e entrega um arremesso lateral para Jonathan
  • 33 -  FÁBIO!!! Paulo Baier recebe com liberdade, limpa o lance, mas o goleiro do Cruzeiro se recupera e consegue desviar para escanteio
  • 34 -  O Cruzeiro pressiona a saída de bola do Atlético-PR e ganha a posse da bola
  • 35 -  Diego Renan recebe com liberdade pela esquerda, ele tenta o passe com Gilberto na grande área, mas a zaga do Atlético corta em escanteio
  • 36 -  Roger domina pelo meio e tenta surpreender, encobrindo o goleiro, mas a bola sobe demais e sai em tiro de meta
  • 37 -  Bola lançada por Paulo Baier a Paulinho, mas o meia não alcança o passe, que sai em tiro de meta
  • 38 -  Wellington Paulista sofre falta de Manoel que recebe o cartão amarelo
  • 39 -  Roger levanta para a grande área, Neto sobe e fica com ela
  • 40 -  Alex Mineiro é derrubado por Diego Renan na entrada da grande área, falta frontal para Paulo Baier
  • 41 -  Paulo Baier bate em meia altura e a bola fica na barreira
  • 42 -  Roger comete falta no meio de campo e recebe o cartão amarelo
  • 43 -  O Cruzeiro valoriza a posse de bola neste final de primeiro tempo
  • 44 -  Bola alçada para a grande área, o goleiro Neto fica com ela
  • 45 -  GOL DO CRUZEIRO!!! Wellington Paulista recebe um grande cruzamento de Thiago Ribeiro e acerta bela cabeçada no canto esquerdo de Neto.Cruzeiro 1x0
  • 46 -  Final de primeiro tempo

Segundo Tempo

  • 20h41 -  Começa o segundo tempo
  • 2 -  Wellington Paulista rola para Gilberto, que bate rasteiro, a bola sai à direita do gol
  • 3 -  Jonathan faz o cruzamento pela direita, Branquinho afasta
  • 4 -  Braquinho tenta a enfiada de bola na grande área, Diego Renan afasta de qualquer maneira para a lateral
  • 5 -  Wellington Paulista é lançado em velocidade no campo de ataque, Neto chega primeiro e estoura
  • 6 -  Wellington Paulista aperta Neto na reposição de bola, o goleiro joga para a lateral
  • 7 -  A defesa do Cruzeiro bate cabeça, Bruno Mineiro recebe livre e bate, Fábio defende e Gil aparece para fazer o corte
  • 8 -  O Atlético-PR pressiona, buscando o gol de empate
  • 9 -  Alex Mineiro recebe na grande área ele bate firme, mas a bola explode em Caçapa, saindo em lateral
  • 10 -  PARA FORA!!! No cruzamento para a grande área Paulo Baier desvia de cabeça, a bola sai tirando tinta do travessão
  • 11 -  Roger descola bom lançamento a Thiago Ribeiro, ele corta para o meio, mas bate fraco, nas mãos de Neto
  • 12 -  Wagner Diniz penetra pela direita e faz o cruzamento no primeiro pau, Fábio aparece para interceptar
  • 13 -  O jogo é muito disputado no segundo tempo, o Atlético-PR vai se arriscando no campo de ataque
  • 14 -  Fabrício é derrubado com falta no meio de campo
  • 15 -  Jonathan cruza na grande área, mas Wellington Paulista comete falta
  • 16 -  O Cruzeiro tenta esfriar o jogo
  • 17 -  Confusão na grande área do Cruzeiro, Paulo Baier finaliza caído, mas Caçapa afasta para a lateral
  • 18 -  NETO!!! Wellington Paulista acerta um chute perigoso no canto direito e o goleiro do Atlético espalma em escanteio
  • 19 -  O jogo é lá e cá, muita transpiração por parte dos jogadores
  • 20 -  Fabrício é derrubado com falta por trás de Fransérgio, o árbitro não mostra o cartão
  • 21 -  Roger rola a bola para Diego Renan, ele chuta de canhota, mas a finalização sobe demais e sai em tiro de meta
  • 22 -  Eli Sabiá cruza na grande área, a zaga do Cruzeiro afasta
  • 23 -  O Cruzeiro toca a bola no campo de defesa
  • 24 -  FÁBIO!!! O goleiro do Cruzeiro salva por duas vezes e dá uma bronca na dupla de zaga Caçapa e Gil
  • 25 -  Mexe o Atlético-PR, sai Alex Mineiro para a entrada de Thiago Santos
  • 26 -  Wellington Paulista rouba a bola, mas entrega de graça para a zaga na tentativa de passe
  • 27 -  Diego Renan é lançado pela esquerda, mas sai com bola e tudo
  • 28 -  FÁBIO!!! Wagner Diniz é lançado nas costas de Caçapa e bate firme, o goleiro do Cruzeiro salva mais uma
  • 29 -  Mexe o Cruzeiro, sai Thiago Ribeiro para a entrada de Robert
  • 30 -  Outra alteração no Cruzeiro, sai Roger para a entrada de Marquinhos Paraná
  • 31 -  Caçapa aparece bem para fazer o desarme na zaga
  • 32 -  Wellington Paulista arrisca de direita de fora da área, mas o chute sai mascado, à direita da meta
  • 33 -  IMPEDIDO!!! Na cobrança de falta, o Atlético-PR marca, mas o assistente assinala uma posição de impedimenteo na grande área
  • 34 -  O Cruzeiro consegue um escanteio pela esquerda com Gilberto
  • 35 -  Thiago Santos é lançado na grande área, mas em posição de impedimento
  • 36 -  Paulo Baier é derrubado com falta a um passo da grande área
  • 37 -  O Cruzeiro mexe pela última vez, sai Gilberto para a entra de Fabinho Alves
  • 38 -  Paulo Baier cobra a falta na barreira e o Furacão ganha arremesso lateral
  • 39 -  O Cruzeiro vai se segurando neste final de partida
  • 40 -  Caçapa e Gil vão mostrando falta de entrosamento desde o início da partida e batem cabeça na grande área
  • 41 -  GOL DO CRUZEIRO!!! Robert recebe bom passe nas costas da zaga e toca na saída do goleiro Neto, ampliando a vantagem Celeste. Cruzeiro 2x0
  • 42 -  Robert tabela com Diego Renan e bate de fora da área, a o chute sai sem potência e Neto agarra
  • 43 -  O Cruzeiro toca a bola no campo ofensivo
  • 44 -  Diego Renan toca entre as pernas de Manoel e penetra na grande área, a zaga do Atlético-PR afasta
  • 45 -  O árbitro dá 3 minutos de acréscimo
  • 46 -  A bola chega viva na grande área do Cruzeiro e Caçapa asfasta
  • 47 -  Com este resultado o Atlético-PR vai caindo para a zona de rebaixamento
  • 48 -  Final de jogo

O que foi dito

  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: A gente conseguiu fazer um bom jogo. Buscamos a todo o momento ter um bom comportamento dentro de campo taticamente e saindo com velocidade. Conseguimos um gol e depois marcar bem.
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: Que legal, com essa vitória, num frio danado, mas foi muito bom. A gente fica feliz, todo mundo está comprometido com o que o Cuca tem pedido. Desde sempre o grupo é muito profissional, tem sido assim desde que cheguei aqui. Conseguimos esse resultado e agora é dar sequência. Vamos chegar lá na frente, que é o nosso objetivo maior. Quando todo mundo se empenha, é difícil de ganhar da gente. Os meias, principalmente, estão de parabéns. A gente que é volante está acostumado a marcar e atacar, mas eles geralmente só atacam e agora defenderam também.
  • Wellington Paulista, atacante do Cruzeiro: Eu vinha falando nas entrevistas coletivas que o Cuca deixou claro para a gente que o que dizem do Cruzeiro é que o time tem muita qualidade, muita posse de bola, mas é um time frio, que não tem emoção. Foi o que ele pediu para a gente e conseguimos colocar raça, determinação. Agora é manter isso para sairmos com o título.
  • Robert, atacante do Cruzeiro: Foi meu primeiro jogo oficial, sempre estive tranquilo, procurei me adaptar o mais rápido à equipe. Tive uma oportunidade e marquei, agora é dar continuidade ao trabalho. Marcar um gol na estreia para mim foi muito importante.
  • Cuca, treinador do Cruzeiro: Eles foram vibrantes. Os caras saíram de campo com ‘grama na bunda’. Lutaram, guerrearam, você vê o Roger tomando cartão. Tem que ser assim. É tão bonito ver quando o cara se entrega, se doa, um vai incentivando o outro. A gente pode e deve melhorar, mas foi bom o começo. Uma vitória é sempre bem-vinda, ainda mais fora de casa contra um adversário difícil de ser batido como é o Atlético, com uma força muito grande da arquibancada e um time aguerrido. O Atlético jogou com diversas formas táticas, fomos pressionados, e no fim vencemos por 2×0. No montante do jogo, fizemos uma boa partida. Quero deixar bem claro que gosto de jogar ofensivo, mas não tenho vergonha de me fechar. Quando senti que tinha que me fechar, eu me fechei. Faltavam 12 minutos e senti que, naquele momento do jogo, não tinha mais a parte tática. Existia a superação, a bola alçada na área. E deixei o meu time alto, com o Fabinho Alves de terceiro zagueiro. Tiramos o Roger, que é um articulador, mas não tinha mais espaço para articular. Nós precisávamos era da velocidade. Aproveito para chamar o torcedor para o domingo, lá na nossa ‘Lagoa Azul’, que a gente tem chamado carinhosamente. É a nossa casa, a 70 km, dá para ir tranquilo com a família. O torcedor vai ver de novo o Cruzeiro com muita vontade de vencer e, se Deus quiser, buscando mais uma vitória, quem sabe entrando no G-4.
  • Neto, goleiro do Atlético: Ninguém trabalha quarenta dias para alcançar um resultado deste, mas não deu. Só nos resta trabalhar. Não podemos mais perder. E não só do Vasco, mas todos os jogos serão difíceis agora.
  • Paulo Baier, meia do Atlético: Nós tivemos dois gols anulados, ainda preciso ver na televisão, mas o Cruzeiro mereceu a vitória. O primeiro tempo foi melhor, mas, no segundo, o Cruzeiro dominou.
  • Paulo César Carpegiani, treinador do Atlético: Nós não queremos lamentar aqui. Mas perdemos várias oportunidades de gol e erramos no passe final. Pedimos desculpas à torcida. Os jogadores se doaram em campo, mas perdemos o jogo e temos que sair para o próximo. A torcida tem todo direito de reclamar, mas vamos fazer a cabeça dela apresentando um bom futebol e vencendo. Dizer que foi injusto não existe no futebol. Vence quem faz os gols. Nós tivemos o nosso goleiro trabalhando muito pouco no jogo, mas mesmo assim tivemos muitos erros de passe, algumas estreias de jogadores que ficaram nervosos, e tudo isso atrapalhou um pouco no rendimento. No segundo tempo, com as mudanças, a equipe conseguiu se enquadrar um pouco melhor, mas tomamos outro gol e não conseguimos fazer os nossos.
  • Juca Kfouri, em seu blog: O frágil Furacão perdeu para o Cruzeiro, 2 a 0, gol no fim do primeiro tempo de Wellington Paulista, e do segundo, com Robert. O rubro-negro parece estar se preparando para cair.
  • Vitor Birner, em seu blog: O Furacão de Carpegiani apresentou novas caras e um futebol melhor que no início do campeonato. Tomou a iniciativa do jogo e criou boas chances. Buscou o ataque e exigiu trabalho duro do goleiro Fábio. Contudo, foi prejudicado pela arbitragem. Aos 19 minutos, Bruno Mineiro desviou para as redes após defesa de Fábio e passe de Alex Mineiro no rebote. O árbitro Wilson Seneme deu impedimento. No lance final da primeira etapa, Wellington Paulista marcou para a Raposa e jogou por água abaixo o bom 1° tempo atleticano. O segundo gol cruzeirense foi aos 41 minutos da etapa final, com Robert. O time do estreante Cuca se defendeu bem e escapou sem sofrer gol do Furacão, que buscou o ataque mas não teve boas chances como no primeiro tempo.
  • Leandro Mattos, em seu blog: A primeira impressão foi boa!: Se o que vale é a primeira impressão, como afirma um antigo dito popular, o Cruzeiro de Cuca deu um belo cartão de visitas nessa quarta-feira, ao bater o Furacão por 2 a 0, na Arena da Baixada, e subir algumas posições na tabela de classificação, na retomada do Campeonato Brasileiro, após a disputa da Copa do Mundo 2010. Com certeza, boa parte da torcida estrelada não nutriu saudades por um meio campo com três volantes, quesito obrigatório na ‘era Adílson Batista’. Roger e Gilberto mostraram que podem atuar juntos e que dão, sem a menor dúvida, mais criatividade e uma qualidade de passe muito melhor aos estrelados. O Cruzeiro teve dois armadores fora de casa, em campo inimigo, cenário praticamente impensável sob a batuta do ex-treinador. Fábio, que pegou tudo, e Roger, preciso nos passes, foram os destaques com a camisa azul. O Rubro-Negro paranaense mostrou porque está entre os quatro frequentadores da zona da degola. Só Paulo Bayer e Bruno Mineiro conseguem sobressair em meio a um elenco fraco tecnicamente.
  • Elias Guimarães, no PHD: Muito bom. O 1º gol saiu de uma jogada até manjada, desde o ano passado. O 2º foi uma pintura, passes precisos, de prima e a tirada do goleiro pelo Robert. Recuperamos os 3 pontos jogados fora contra o Tritiquim-GO. Agora vamos prá cima do sempre perigoso Goiás. Mais uma vitória nos coloca na briga. Ao contrário de alguns comentaristas, até que gostei da zaga, tendo em vista a carência do setor. Gostei do meio. Roger com alguns lampejos e outras jogadas dignas de futebol master, mais lento que aqueles antigos micros 286. E o ataque continua como no ano passado quando o Kleber se contundiu e essa dupla deu a resposta quando o Cruzeiro precisou. Thiago Ribeiro deixa qualquer defesa doidinha da silva. WP na área marca mesmo.

Atuações

  • Fábio -Salvou o time com pelo menos três defess milagrosas. Foi o melhor em campo, de novo.
  • Jonathan – Recebeu ordens para marcar muito e apoiar pouco e as cumpriu à risca. Boa atuação.
  • Gil – Por sortte o juiz anulou um gol legítimo do Atlético que, se fosse validado, teria marcado sua carreira pela trapalhada cometida. Andou brincando em algumas jogadas até levar uma chamado do goleiro Fábio. Daí em diante, tomou tento e segurou a onda sem querer enfeitar.
  • Cláudio Caçapa – Ganhou e perdeu lances para os atacantes atleticanos. Passa seriedade, mas não segurança. Deve ser usado com moderação.
  • Diego Renan – Foi um lateral marcador à moda antiga. Numa das subidas esporádicas, deu um bom chute a gol.
  • Henrique – Foi um cabeça de área entusiasmado. Protegeu a defesa e largou de mão as veleidades ofensivas.
  • abrício – Basicamente, um cabeça de área, saiu algumas vezes para o apoio. Mas sem correr riscos.
  • Roger Galera -Deve estar sofrendo o efeito Montilla. Correu como jamais havia feito antes. Perseguiu os adversários até na área celeste. Na criação e nos arremates a gol, esteve mal, sem idéis nem pontaria. Na metade do 2º tempo, ficou sem gás e foi substituído. Valeu pelo entusiasmo.
  • Marquinhos Paraná - Entrou com a missão de fechar ainda mais o meio de campo e cumpriu a obrigação.
  • Gilberto – Criou boas jogadas, mas não descuidou da marcação e da ocupação de espaços ajudando, principalmente, Diego Renan.
  • Fabinho Alves – Jogou pouco e com a missão exclusiva de marcar. Deus um bico e ficou nisso.
  • Thiago Ribeiro – Grande atuação, como quase sempre. Atacou pelas duas pontas, incomdou muito o sistema defensivo do Atlético e colocou uma bola na cabeça de WP no 1º gol.
  • Robert – Jogou pouco tempo, mas fez um gol de centroavante eficiente. Diante do goleiro, agiu com frieza ao escolher o canto certo e tocar a bola pras redes.
  • Wellington Paulista – Errou quase tudo o que tentou. As duas jogadas que acertou, contudo, terminaram em gol. Um seu, outro de Robert. É o que se espera de um centroavante, embora ele ache mais importante se dezer desmotivado, puxar saco de treinador recém contratado e fazer média com a torcida. O que é dispensável.
  • Cuca -Mais conservador do que Adílson Baptista, prendeu os laterais, escalou dois cabeças de área, fez os dois meias voltarem pra recompor a defesa e quando o adversário apertou não teve vergonha de trancar a defesa com qiatro cabeças de área. Só o ataque, o gol e a bequeira com virtudes e defeitos permaneceram jogando como na gestão anterior. Na coletiva, sinalizou para doidivanas e hienas que, se preciso, vai trancar sempre o time. Com a boa estréia terá sossego pra trabalhar. Sossego que acabará quando se vencer a Cocota e os microfonistas resolverem derrubá-lo com apoio dos teleguiados.
  • Torcida -Pouco mais de cem cruzeirenses compareceram e, em diversos momentos, calaram os 13 mil atleticanos. Só o Dr, Ianni pode esclarecer o fenômeno.
  • Juiz & Bandeiras – Ajudaram o Cruzeiro marcando dois impedimentos inexistentes do ataque local. Num deles, Gil fez um autogol de videicassetada, que poderia ter complicado a partida. Nos demais lances, estiverm bem tanto na parte técnica quanto na disciplinar.
  • Atlético – Time remontado durante a Copa, o Atlético foi superior ao Cruzeiro no começo do 1º e, de novo, no começo do 2º tempo. Foi prejudicado pelo bandeira que lhe tirou um gol legítimo e pelas defesas milagrosas de Fábio. Foi vaiado injustamente por sua torcida que, segundo o Dr. Ianni, é fidelíssima. Mas não é. Age como qualquer outra deztepaiz. Apoia na boa, atrapalha na podre. Alex Mineiro e Paulo Baier mostraram categoria. Branquinho deu boa dinâmica ao meio de campo na etapa final. Manoel, que é excelente lateral-direito, também se mostrou um bom beque. Vagner Diniz também mostrou serviço no 1º tempo. É o melhor dos atléticos da zona de rebaixamento.

Links e Fontes

Transmissão

  • Sportv