Atlético-MG 3x0 Cruzeiro - 12/05/2013

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Villa Nova-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png
Por Campeonato Mineiro
Escudo Cruzeiro.png 1x0 Escudo Villa Nova-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png
No estádio Independência
Escudo Atlético-MG.png 3x2 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 5x0 Escudo Goiás.png
Contra Atlético-MG
Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 2x1 Escudo Atlético-MG.png

[edit]

Escudo Atlético-MG.png
Atlético-MG
3 × 0 Escudo Cruzeiro.png
Cruzeiro
Jogo de ida da Final do Campoanto Mineiro 2013
Data: 12 de maio de 2013 Local: Belo Horizonte, MG
Horário: 16:00 Estádio: Independência
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira Público pagante: 19.442
Assistente 1: Alessandro A. Rocha Matos Público presente: Não disponível
Assistente 2: Fábio Pereira Renda: R$ 704.210,00 R$ 704.210 <br />Cr$ 704.210 <br />NCr$ 704.210 <br />Cz$ 704.210 <br />NCz$ 704.210 <br /> (preço médio: R$ 36,22 )
Súmula: Súmula e Borderô
Escalações
Atlético-MG: Cruzeiro:

1. Victor 1. Fábio
2. Marcos Rocha Gol aos 33 do  (2T) 33'  (2T) 2. Ceará Cartão amarelo recebido aos 5  (2T) 5'  (2T)  
3. Gilberto Silva Cartão amarelo recebido aos 27  (1T) 27'  (1T)   33. Bruno Rodrigo Cartão amarelo recebido aos 38  (1T) 38'  (1T)   Cartão amarelo recebido aos Cartão vermelho recebido aos 9  (2T) 9'  (2T)  
4. Réver Cartão amarelo recebido aos 40  (1T) 40'  (1T)   3. Léo
5. Pierre Cartão amarelo recebido aos 43  (1T) 43'  (1T)   Substituição realizada 13'(2T) de jogo 13'(2T) ( 16. Josué ) 23. Everton Cartão amarelo recebido aos 41  (1T) 41'  (1T)   Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 6. Egídio )
6. Richarlyson 55. Leandro Guerreiro
7. Gol aos 15 do  (1T) 15'  (1T) 17. Éverton Ribeiro Cartão amarelo recebido aos 34  (1T) 34'  (1T)   Substituição realizada Intervalo de jogo Intervalo ( 31. Ricardo Goulart )
8. Leandro Donizete Substituição realizada de jogo ( 15. Rosinei ) 19. Nilton
9. Diego Tardelli Gol aos 27 do  (2T) 27'  (2T) 10. Diego Souza Cartão amarelo recebido aos 44  (2T) 44'  (2T)  
10. Ronaldinho Gaucho 9. Borges
11. Bernard 11. Dagoberto Cartão amarelo recebido aos 42  (1T) 42'  (1T)   Substituição realizada 12' (2T) de jogo 12' (2T) ( 86. Paulão )
Técnico: Cuca Técnico: Marcelo Oliveira
Reservas que não entraram na partida
Atlético-MG: Cruzeiro:

Pré-Jogo

Classificação: Cruzeiro na fase classificatória: 1º lugar, com 31 pontos, 10 vitórias, 1 empate, 31 gols pró, 9 contra. AtléticoMG: 2º lugar, com 27 pontos, 9 vitórias, 2 derrotas, 30 gols pró, 11 contra.

Situação: O Cruzeiro precisa de dois empates pra campeonar.

Ausentes no Cruzeiro: Henrique (V), Victorino (B), lesionados; Martinuccio (A), Lucca (A), em recuperação.

Banco do Cruzeiro: Rafael Monteiro, Paulão Caveirão, Egídio, Tinga, Ricardo Goulart, Elber, Anselmo Ramon.

Ausentes no AtléticoMG: Leonardo Silva (B), lesionado.

Banco do AtléticoMG: Giovani, Rafael Marques, Júnior César, Josué, Rosinei, Luan, Alecsandro.

Marcelo Oliveira, técnico do Cruzeiro: “O time é o que vinha jogando. Voltam Fábio, Ceará, Leo, Everton, Dagoberto, Nilton e o Ribeiro. Temos que estar concentrados, equilibrados emocionalmente, taticamente e acima de tudo ter grande superação. Jogo complicado, que pode ser definido no comprometimento, na superação, mas também no detalhe, no talento. Tudo vai se decidir no momento, fator emocional, fator tático, e principalmente a criatividade e a técnica dos bons jogadores. Temos vantagem e o adversário, jogando em seu campo, pode ser que saia forte pra cima, traga o torcedor junto e estamos nos preparando pra isso. Estamos fortes não só anular pra essas situações, mas também pra jogar como o Cruzeiro vem jogando. Clássico é sempre prova de fogo em qualquer circunstância. O grau de dificuldade é imenso e temos que lutar muito por esse resultado.”

Cuca, técnico do AtléticoMG: “É uma decisão de 180 minutos. Um tempo no Independência, outro no Mineirão, entre as duas melhores equipes do campeonato, disparado. Tem tudo pra serem dois grandes jogos. O Cruzeiro tem vantagem, mas temos que fazer força pra reverter isso.”

Escrita: O Cruzeiro já foi 10 vezes campeão invicto do Mineiro. Ao todo, tem 37 títulos em 92 disputados. O AtléticoMG tem 41 em 98.

Segurança: 220 policiais nas áreas externas, 250 nas áreas internas, 20 bombeiros internos, 20 externos, 1 delegado, 1 escrivão, 1 perito, 1 médico legista e 15 investigadores.

14h40. Cerca de 1.200 torcedores celestes se aglomeram na Praça da Estação, região central de Belo Horizonte, de onde saem, de 4 em 4 ônibus, com forte eescolta, inclusive com a presença da chefe do policiamento da capital, Coronel Cláudia, rumo ao Independência. No estádio, também foi feita uma separação física. Torcedores de AtléticoMG e Cruzeiro praticamente não se verão fora do estádio, para evitar confrontos. (Superesportes)

Lance a lance

Primeiro Tempo

  • 15h55. Cruzeiro em campo com uniforme tradicional.
  • 15h56. Cocota em campo com uniforme tradicional. Dona Miguelina entra com o filho Rosaldinho.
  • 15h57. Estádio quase lotado.
  • 16h03. Cruzeiro, à direita das cabines, dá a saída.
  • 01. Tardelli tenta passar a Jô dentro da área. Bruno Rodrigo rebate.
  • 02. Pierre chuta de fora da área, Leo Simões corta.
  • 03. Diego Souza dispara pela direita, tenta cruzar, mas bola acerta em Gilberto Silva e sai a escanteio.
  • 04. Escanteio cobrado pela direita, Bruno Rodrigo cabeceia pra fora.
  • 05. Dagoberto passa de calcanhar pra Francisco Everton, que arremata cruza. Victor defende, no chão.
  • 06. Gilberto Silva derruba Borges a cinco passos da meia lua.
  • 07. Nílton cobra falta, bola na barriera. Dagoberto fica com o rebote e cruza, da esquerda. Bola ifca com a defesa local.
  • 08. Bernard tenta encontrar Jô, Leo Simões corta de calcanhar.
  • 09. Bernard disputa bola com Bruno Rodrigo e se joga cavando pênalti. Juiz manda seguir.
  • 10. Leo Simões desarma Tardelli e chuta bola pra frente.
  • 11. Milagre! Fábio sai do arco e abafa conclusão de Rosaldinho, à queima-roupa. Desvio foi com o joelho.
  • 12. Escanteio cobrado, Fábio sai no bolo e defende pelo alto.
  • 13. Cocota tenta sair jogando, mas não passa pela marcação celeste.
  • 14. Cruzeiro evitou a pressão inicial, mas já começou a ceder terreno ao rival.
  • 15. Gol! Francisco Everton vacila, é desarmado por Marcos Rocha, que passa a Rosaldinho. O passe sai de prima e encontra Jô dentro da área. A conclusão. no canto esquerdo, é fatal. Cocota 1×0.
  • 16. Cocota trama pela direita, Rosaldinho fica na cara do gol, mas é desarmado por Bruno Rodrigo.
  • 17. Borges arremata de fora da área. Bola fraca, Victor defende.
  • 18. Diego Souza cobra falta de fora da área, bola fica com a bequeira atleticana.
  • 19. Rosaldinho cruza da esquerda, Jô apara bola pra Bernard, Bruno Rodrigo corta.
  • 20. Dagoberto tenta passar por Richarlyson, cai, juiz manda seguir.
  • 21. Diego Souza chega de carrinho e derruba Rever. Juiz foi camarada economizando o cartão amarelo.
  • 22. Faltas: Cruzeiro cometeu 7, só Diego Souza fez 4.
  • 23. Cavada burra! Nílton tenta cavar falta na meia lua atleticana, Donizete fica com a bola, lança Bernard, que põe Jô na cara do gol. O arremate sai torto, pela linha de fundo.
  • 24. Posse de bola: Cocota, 55%.
  • 25. Rosaldinho põe Tardelli na cara do gol. O atacante cabeceia, Fábio defende.
  • 26. Cruzeiro não consegue passar pelo bloqueio defensivo atleticano.
  • 27. Amarelo! Gilberto Silva, por aplicar rasteira em Dagoberto.
  • 28. Dagoberto cobra falta pla esquerda. Chute muito alto sai pela linha de fundo, do lado oposto.
  • 29. Bob Faria, comentarista da Globo, destaca Rosaldinho e Dagoberto como os melhores em campo, até agora.
  • 30. Everton Ribeiro recebe passe de Nilton, mas para na marcação de Gilberto Silva.
  • 31. Milagre! Cocota trama bola dentro da área celeste. Marcos Rocha arremata, Leandro Guuerreiro salva dentro da pequena área.
  • 32. Defesaça! Richarlyson chuta cruzado da esquerda, Fábio espalma pra escanteio.
  • 33. Milagre! Gilberto Silva sobre mais que a defesa celeste e cabeceia com violência. Leandro Guerreiro, em cima da risca, salva gol certo, de cabeça.
  • 34. Amarelo! Everton Ribeiro, por acertar Richarlyson, quando a bola já havia saído pela lateral.
  • 35. Rosaldinho cobra falta pela esquerda. Bruno Rodrigo corta de cabeça. Escanteio.
  • 36. Obrigado, LFO! Rosaldinho cobra escanteio, Bruno Rodrigo impede que Rever chegue na bola com um puxão de camisa. Pênalti, que o juiz não marca.
  • 37. Amarelo! Bruno Rodrigo, por trombar com Victor, quando o goleiro saia pra defender bola cruzada.
  • 38. Victor que fica caído, e na bronca.
  • 39. Amarelo! Borges passa por Rever, mas é derrubado pelo beque atleticano, que leva o cartão.
  • 40. Bola na área celeste. Defesa se livra da bola de qualquer jeito.
  • 41. Amarelo! Francisco Everton, por uma porrada em Leandro Donizete.
  • 42. Amarelos! Dagoberto e Pierre por se desentenderem.
  • 43. Dagoberto cobra falta pela direita, Bola sai muito baixa, defesa corta.
  • 44. Nílton arranca pelo meio até ser desarmado. Cocota sai no contra-ataque.
  • 44’30. Faltas: Cruzeiro 11×10.
  • 45. Tardelli baila pela esquerda e cruza. Defesa se vira pra tirar a bola.
  • 45+1. Defesaça! Rosaldinho faz belo lançamento pra Jô. Fábio sai do arco e defende com os pés. Jô fca caído.
  • 45+2. Fim de 1º tempo. Cruzeiro não criou uma só joga de perigo pra Cocota, levou baile e sai no lucro com o placar modesto.

Segundo Tempo

  • 17h07. Times voltam a campo. Cruzeiro com duas alterações, Cocota sem nenhuma.
  • 17h08. Começa o 2º tempo. Cocota dá a saída.
  • 00. Trocas: Francisco Everton por Egídio, Everton Ribeiro por Ricardo Goulart.
  • 45’30. Bernard chuta forte, de fora da área. Fabio defende.
  • 46. Cocota desce pela direita com Tardelli. Egídio recua pra Fábio.
  • 47. Tardelli passa a Jô, que cruza da direita. Egídio cede escanteio.
  • 47’30. Escanteio cobrado, Rever cabeceia pra fora.
  • 48. Ricardo Goulart rola para Egidio que arremata cruzado, com força. Victor defende.
  • 49. Torcida celeste canta mais alto do que a atleticana.
  • 50. Dagoberto cobra falta, da intermediária, Goulart cabeceia pra fora.
  • 51. Xixi! Torcida celeste, na arquibancada superior, joga urina na atleticana, embaixo.
  • 52. Amarelo! Ceará por chutar o tornozelo de Bernard.
  • 53. Milagre! Rosaldinho cobra falta, Rever ajeita pra Jô que fica com o gol aberto. Bruno Rodrigo parece pra tirar a bola do atacante e ceder escanteio.
  • 53’30. Dagoberto chuta de dentro da área, Victor defende.
  • 54. Vermelho! Bruno Rodrigo agarra Rosaldinho pelas costas e recebe segundo amarelo.
  • 55. Rosaldinho cobra falta, Diego Souza corta pra escanteio.
  • 56. Diego Souza corta bola de escanteio com o ombro e cede outro escanteio.
  • 57. Troca: Dagoberto x Paulão Caveirão.
  • 58. Troca: Pierre x Josué.
  • 59. Leandro Guerreiro cruza da direita, Richarlyson corta pra lateral.
  • 60. Baliza! Diego Souza chuta da intermediária, com força e curva. Bola acerta o poste esquerdo do arco emplunado.
  • 61. Jô recebe na pequena área e arremata forte. Fábio espalma pra escanteio.
  • 62. Cruzeiro toca bola tentando esfriar o jogo.
  • 63. Paulão Caveirão desarma Jô e sai jogando.
  • 64. Faltas: Cruzeiro 14×11. Médias: 5 amarelos, 0,8 vermelhos e 35 faltas por jogo do Mineiro 2013.
  • 65. Borges estica bola na esquerda, Mas Goulart não a alcança e ela si pela linha de fundo.
  • 66. Perigo! Jô tabela com Donizete, que chuta rasteiro da entrada da área. Bola sai tirando tinta no poste direito do arco celeste.
  • 67. Juiz sente cãibras e para o jogo pra tomar remédio. Juiz resera está no aquecimento.
  • 68. Juiz continua. Jogo recomeça.
  • 69. Bola na área atleticana, Jô corta pra lateral.
  • 70. Ceará recebe lançamento de Diego Souza e cruza alto, da direita. Bola sai pela linha de fundo.
  • 71. Rosaldinho rola pra Josué na direita. Egidio aparece pra cortar.
  • 71’30. Leandro Huerreiro cede escanteio. Rosaldinho cobra pela direita, Rever recua pra Marcos Rocha arrematar.
  • 72. Gol! Marcos Rocha cruza da direita, Jô vence a disputa com Paulão Caveirão, bola fica com Tardelli, que arremata na acara do gol, sem chance pra Fábio. Cocota 2×0.
  • 73. Contra-ataque puxado por Bernard, Leandro Guerreiro aprece na cobertura e recua pra Fábio.
  • 74. Matheus Chaves, no PHD: “Agora é segurarar pra não tomar goleada. O campeonato já acabou.”
  • 75. Cruzeiro tenta jogada pela esquerda, mas nada consegue.
  • 76. Egidio calça Marcos Rocha, Juiz alivia e não dá amarelo.
  • 77. Rosaldinho faz fila pela esquerda, Paulão Caveirão chega na dividida e estoura.
  • 78. Gol! Marcos Rocha aproveira bola que Jô cabeceia no poste direito de Fábio e chuta cruza do, pra rede. Cocota 3×0.
  • 79. Troca de Juiz: Luiz Flávio de Oliveira x Pablo Santos. LFO sentiu fisgada na coxa esquerda.
  • 80. Rosaldinho volta na defesa pra desarmar Diego Souza.
  • 81. Jô cabeceia, Fábio fica com a bola e faz cera.
  • 82. Lamentável. Cruzeiro dá dó. Não consegue jogar. E tome vareio!
  • 83. Leandro Guerreiro, na cobertura, desarma Bernard.
  • 84. Foda-se! Bernard cai na meia lua.
  • 85.Troca: Bernard x Luan.
  • 86. Compaixão. Cocota diminui o ritmo.
  • 87. Donizete chuta de fora da área. Bola sai à esquerda de Fábio.
  • 88. Troca: Leandro Donizete x Rosinei.
  • 89. Erro crasso! Rever derruba Ricardo Goulart, que corria em direção à área atleticana. Era caso, líquido e certo pra cartões amarelo e vermelho. Juiz afina.
  • 89’30. Amarelo! Diego Souza, por reclamação.
  • 90. Egidio cobra falta, Victor espalma pra escanteio.
  • 91. Escanteio cobrado, Paulão Caveirão sobe mas não alcança a bola.
  • 92. MVP! Rosaldinho, sem marcação específica, o filho de Dona Miguelina se divertiu à vontade.
  • 92’30. Cruzeiro toca bola na defesa.
  • 93. Fim de jogo. Cruzeiro pegou o boi, com o chifre e tudo pelo placar moderado. A caixa era pro dobro.

Vídeos

Melhores momentos

Atuações

  • Fábio evitou uma goleada maior com pelo menos três defesaças.
  • Ceará alternou bons e maus momentos.
  • Bruno Rodrigo foi o maior responsável pela derrota devido aos dois cartões amarelos perfeitamente evitáveis que recebeu.
  • Paulão Caveirão entrou na fogueira, participou negativamente do segundo gol, mas mostrou comprometimento indo ao ataque e, na defesa, desarmando ataques perigosos da Coccota.
  • Leo Simões cortou algumas bolas, falhou em outras. Saldo negativo.
  • Francisco Everton queimou o filme quando, num momento de indecisão, perdeu a bola pra Marcos Rocha e a Cocota abriu o placar. Por essa bobeira, vai perder a posição e, talvez, o emprego.
  • Egidio não resolveu o problema de marcação pelo seu setor, mas também não se queimou cometendo besteira como a de seu antecessor. e futuro reserva.
  • Leandro Guerreiro foi um dos poucos a se salvar no time. Evitou um gol, marcou, fez a cobertura dos laterais e não deu boa vida ao arisco Bernard a quem desarmou algumas vezes.
  • Nílton, pela péssima atuação, devia levar uma surra de tolha molhada da patroa corneteira.
  • Everton Ribeiro decepcionou, com um atuação pra lá de pífia.
  • Ricardo Goulart nada acrescentou ao time.
  • Diego Souza tentou algumas jogadas individuais infrutíferas. Mas foi autor do único lance decente do time celeste ao chutar de longe e acertar a baliza atleticana.
  • Dagoberto correu muito, deslocou-se pelos dois lados do gramado, mas não conseguiu emplacara uma jogada decisiva.
  • Borges passou 90 minutos no bolso dos beques atleticanos.
  • Marcelo Oliveira desesperou-se a tal ponto na beira da cancha, que teve de ser acalmado por Diego Souza. Seu time foi desmascarado ao enfrentar o primeiro adversário de qualidade na temporada. Em sua defesa, pode argumentar que ninguém tem conseguido segurar o quarteto ofensivo atleticano. mas não custava mandar marcar pessoalmente, ao menos o cérebro Rosaldimho.
  • GPT foi castigado por escolher entregar a primeira partida jogando no alçapão adversário. Ao contrário do que imagina, ele não entende nada de futebol. E é um mau estrategista.
  • Juízes & Bandeiras cometeram vários erros. No principal deles, o juiz substituto não mostrou um segundo cartão amarelo pra Rever.
  • Cruzeiro jogou tão mal que dá até preguiça de comentar.
  • AtléticoMG venceu como e quando quis.

O que foi dito

  • Marcelo Oliveira, treinador do Cruzeiro: Podíamos ter evitado no mínimo dois gols, pois nos dois primeiros, nós estávamos com a bola nos pés. É lamentável, mas segue o trabalho. Vamos nos preparar pro segundo jogo. O time do AtléticoMG é muito entrosado e troca de posição constantemente. Isso dificultou a marcação do Cruzeiro. Mas o time em certo ponto tomou a bola e tentou jogar. Quando o jogo se equilibrou, no começo do 2º tempo, tivemos a expulsão do Bruno. Não tem desculpa, o AtléticoMG jogou melhor. E o juiz substituto pipocou ao não dar o segundo amarelo ao Rever. Ele colocou a mão no bolso, olhou, lembrou que era ele e guardou novamente.
  • Paulão Caveirão, beque do Cruzeiro: É complicado jogar fora de casa com um homem a menos. Isso dificultou bastante. O importante agora é manter a cabeça no lugar, porque temos o jogo de volta. Tudo pode acontecer, o futebol é deste jeito. No primeiro jogo, eles fizeram o resultado e acham que está finalizado. No jogo de volta a gente vai jogar dentro de casa.
  • Mauro França, no PHD: O 1º tempo já foi complicado. O Cruzeiro até saiu no lucro com a derrota pelo placar mínimo, considerando as muitas chances que o adversário teve pra ampliar o marcador. O que faltou do lado celeste sobrou do outro lado –mobilidade e movimentação dos jogadores ofensivos e marcação efetiva. O Cruzeiro cercou, o adversário marcou. Caindo pela esquerda, Rosaldinho jogou livre, com espaço suficiente pra municiar seu ataque. Do lado celeste, Diego Souza, Dagoberto e Everton Ribeiro foram inoperantes, tanto na criação quanto na recomposição. Na reta final, o jogo ficou truncado, com muitas faltas, discussões entre jogadores e uma profusão de cartões amarelos, a maioria pra cruzeirenses. Marcelo Oliveira tentou consertar o estrago com duas alterações logo de saída. Trocou Everton (vacilo imperdoável no lance do gol) e Everton Ribeiro, ambos amarelados, por Egídio e Goulart. O time até deu mostras que poderia subir de produção e se mais ativo no ataque. Mas a expulsão de Bruno Rodrigo, logo aos 9 minutos, fez a balança pender definitivamente para o adversário. Marcelo Oliveira foi obrigado a queimar sua última substituição, trocando Dagoberto por Paulão Caveirão pra recompor a zaga. Já sem força ofensiva, dominado, ao Cruzeiro não restou muita coisa além de se defender. Mesmo a bola que Diego Souza mandou na trave foi lance isolado. Já vencendo, em vantagem numérica e bem organizado o adversário ficou com o jogo nas mãos. Ampliou o marcador e poderia ter feito mais. Perder clássico nunca é bom, em nenhuma circunstância. Ainda assim, é preciso considerar que o Cruzeiro é um time em formação, sujeito a percalços e dificuldades. Derrotas expõem as deficiências e devem servir para correção de erros e rumos. É o que se espera. Mesmo com a eventual perda do título (ficou difícil, não impossível), não seria o caso de jogar no lixo o trabalho feito até aqui.
  • Henrique Portugal, no Superesportes: A ideia de entrar fechado na defesa seria boa se a falha do Everton não tivesse acontecido. O lance foi típico de um time sem ritmo. O Atlético, disputando um torneio continental com os seus jogadores ligados o tempo todo, e os nossos custaram pra acordar para a importância do jogo. Vi excesso de vontade nos adversários. Achei o juiz muito permissivo com os exageros físicos. Enquanto formos lentos, as nossas chances de reação serão pequenas. Ainda temos chances de inverter esse resultado. É difícil mas não impossível. Ganhou o time que mostrou mais vontade e velocidade. As alterações no intervalo equilibraram o jogo mas a expulsão do Bruno Rodrigo, logo no início do segundo tempo, prejudicou demais o nosso time. Domingo estarei no Mineirão e temos que mostrar uma resposta a esse jogo. Acorda, Cruzeiro, eles mostraram muita correria e vontade. Vamos ficar parados olhando?

Fontes

Transmissão

  • Globo Minas