Atlético-GO 2x0 Cruzeiro - 27/07/2011

De CruzeiroPédia .:. A História do Cruzeiro Esporte Clube
Ir para navegação Ir para pesquisar


Confrontos
(clique no jogo para navegar)
Por temporada
Escudo Corinthians.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Botafogo.png
Por Campeonato Brasileiro
Escudo Corinthians.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 0x1 Escudo Botafogo.png
No estádio Serra Dourada
Escudo Goiás.png 0x1 Escudo Cruzeiro.png Gol aos do Escudo Atlético-GO.png 0x2 Escudo Cruzeiro.png
Contra Atlético-GO
Escudo Cruzeiro.png 3x0 Escudo Atlético-GO.png Gol aos do Escudo Cruzeiro.png 3x2 Escudo Atlético-GO.png

[edit]

Escudo Atlético-GO.png
2 × 0
Escudo Cruzeiro.png



Informações

Data: 27 de julho de 2011 às 19:30
Local: Goiania, GO
Estádio: Serra Dourada


Público e Renda

Público pagante: 5.593
Público Presente: Não disponível
Renda: R$ 98.100,00 R$ 98.100 <br />Cr$ 98.100 <br />NCr$ 98.100 <br />Cz$ 98.100 <br />NCz$ 98.100 <br /> (preço médio: R$ 17,54 )


Escalações

Atlético-GO
  1. Márcio
  2. Rafael Cruz
  3. Gilson
  4. Anderson Cartão amarelo recebido aos
  5. Agenor Cartão amarelo recebido aos
  6. Ernandes
  7. Bida
  8. Thiaguinho Substituição realizada de jogo ( 15. Joison )
10. Vitor Júnior Substituição realizada de jogo ( 13. Leonardo )
  9. Anselmo Substituição realizada de jogo ( 18. Marcão )
11. Felipe Gol aos 8 do  (1T) 8'  (1T) Gol aos do
Técnico: Jairo Araújo

Cruzeiro
400.  Fábio
  2.  Vítor Substituição realizada de jogo ( 17. Ortigoza )
  3.  Gil
  4.  Naldo
  5.  Fabrício
  6.  Everton
  7.  Roger Substituição realizada de jogo ( 18. Reis )
  8.  Marquinhos Paraná Substituição realizada de jogo ( 16. Anselmo Ramon )
  9.  Wallyson
10.  Montillo
11.  Leandro Guerreiro
Técnico: Joel Santana


Reservas que não entraram na partida


Pré-Jogo[editar]

Em 7º lugar com 18 pontos, se vencer, o Cruzeiro poderá chegar ao G4 dependendo uma combinação favorável de resultados na rodada.

Joel Santana não contará lateral Gilberto, expulso contra o Corinthians. Francisco Everton sera seu substitute.

Victorino, que ainda não retornou do Uruguai, e Thiago Ribeiro, contundido, também estarão fora do jogo.

Em 17º lugar com 9 pontos, se vencer, o Atlético-GO pode sair do Z4 dependendo dos demais resultados.

No Atlético-GO, o desfalque será o lateral-esquerdo Thiago Feltri, suspenso. Jairo Araújo, treinador interino, deve escalar Ernandes.

Lance a lance[editar]

Primeiro Tempo[editar]

  • 19h20 – Torcida cruzeirense divide o Serra Dourada com a atleticana.
  • 19h25 – Times em campo. Cruzeiro todo de azul. ACG com camisa e meias rubronegras e calções brancos.
  • 19h28 – Execução do Hino Nacional.
  • 19h32 – Começa o jogo. Cruzeiro à esquerda das tribunas.
  • 01 – Montillo ataca pela ponta esquerda, passa por dois, mas é desarmado por Bida.
  • 02 – Ernandes cruza da esquerda, Naldo corta de cabeça.
  • 03 – Rafael Cruz passa por Francisco Everton e cruza. Fábio defende.
  • 04 – Rafael Cruz tenta lançamento pra Felipe, Leandro Guerreiro aparece antes e afasta o perigo
  • 05 – Thiaguinho cobra a falta sobre a área, Gil afasta de cabeça
  • 06 – Sorte! Rafael Cruz chuta forte, cruzado, Leandro Guerreiro tenta cortar, mas acerta a própria baliza. Por sorte, a bola volta e cai nas mãos de Fábio.
  • 07 – Ernandes faz jogada individual pelo lado esquerdo, supera a marcação, mas adianta demais a bola e Fábio sai do gol pra defender.
  • 08 – Gol! Felipe. Rafael Cruz, livre, cruza da direita. Atacante entra também livre, nas costas da zaga, e, na risca da pequena área, toca a bola pras redes, de carrinho. Atlético-GO 1×0
  • 09 – Bida, pela direita, solta uma bomba, da entrada da área. Fábio defende.
  • 10 – Bida faz jogada individual pela direita, cruza rasante, mas ninguém aparece pra arrematar.
  • 11 – Tirando tinta! Gil vacila na intermediária, Felipe aproveita e manda uma bomba de fora da área. Bola passa à esquerda da baliza celeste, raspando a trave. Escanteio.
  • 12 – KO? Jogo movimentado. Dragão domina e tenta decidir logo.
  • 13 – Felipe recebe na entrada da área, tenta passar por Leandro Guerreiro, mas não supera a marcação do jogador do Cruzeiro
  • 14 – Felipe recebe na entrada da área, tenta passar por Leandro Guerreiro, mas não supera a marcação do jogador do Cruzeiro
  • 15 – Anselmo recebe na direita, mas é desarmado por Gil, que cede escanteio.
  • 16 – Thiaguinho levanta bola na área, Naldo corta.
  • 17 – Roger cai no meio-campo. pedindo falta. Abade manda seguir o jogo.
  • 18 – Dragão adianta a marcação, Cruzeiro não consegue sair jogando.
  • 19 – Milagre! Thiaguinho recebe dentro da área pelo lado direito, bate na saída de Fábio, que defende com o corpo.
  • 20 – Montillo faz jogada individual na entrada da área, passa por três marcadores e chuta. Bola bate em Anderson.
  • 21 – Fabrício desce em velocidade pela direita e cruza tentando encontrar Wallyson. Bola desvia em Gilson e fica com Márcio.
  • 22 – Márcio, pressionado pela marcação, é obrigado a dar um chutão na bola
  • 23 – Cruzeiro esboça pressão, Atlético-GO se defende bem.
  • 24 – Dragão troca passes no campo de defesa, Cruzeiro não cria boas jogadas.
  • 25 – Montillo recebe na esquerda, mas não passa por Rafael Cruz.
  • 26 – Roger Galera tenta sair jogando no campo de defesa, mas é parado com falta por Anselmo.
  • 27 – Pressão do Cruzeiro! Time celeste troca passes na entrada da área, Vítor cruza, defesa do Atlético-GO afasta.
  • 28 – Rafael Cruz cruza pra Felipe, Naldo afasta.
  • 29 – Roger Galera e Bida dividem a bola e ficam caídos.
  • 30 – Montillo cobra falta, Gil tenta completar, mas Gilson afasta o perigo.
  • 31 – Vítor domina na direita e cruza. Agenor afasta.
  • 32 – Marquinhos Paraná pisa na bola no meio de campo, espera Francisco Everton levantar-se, faz o lançmento. O lateral cruza muito fechado e Márcio defende sem problemas.
  • 33 – Montillo cruza da direita, Anderson corta de cabeça.
  • 34 – Agenor chuta de fora da área, bola sai à esquerda do arco celeste.
  • 35 – Felipe desloca-se, leva a marcação, abre brecha na defesa celeste. Rafael Cruz dá um baile em Francisco Everton. Se os dois não forem neutralizados, a vaca vai pro brejo.
  • 36 – Marquinhos Paraná, Roger Galera, Fabrício, Montillo e Wallyson criam jogada em progressão, que Anderson desmancha cedendo escanteio.
  • 37 – Montillo cobra o escanteio, Bida corta. Na sequência, Francisco Everton aparece na entrada da área e chuta à esquerda do arco goiano.
  • 38 – Marquinhos Paraná, cobrindo a lateral esquerda, desarma Vitor Jr. cedendo lateral.
  • 39 – Gil, na entrada da área celeste, dá um bico, Wallyson apanha a bola no meio de campo e passa a Montillo, que é desarmado dentro da área.
  • 40 – Montillo recebe passe de Wallyson, mas é desarmado por Anderson quando invade a área.
  • 41 – Montillo cobra falta pra Francisco Everton, que cruza. Vitor Jr. desarma Wallyson cedendo escanteio. Roger Galera cobra, defesa afasta.
  • 42 – Cruzeiro equilibrou a partida, mas não consegue criar boas oportunidades.
  • 43 – Fabrício chuta de longe, tão descalibrado que a bola não passa nem perto do arco defendido por Márcio.
  • 44 – Wallyson ginga na frente de Ernandes, na ponta direita. Lateral corta.
  • 45 – Montillo toma bola de Agenor e cruza. Rafael Cruz se antecipa a Roger Galers e corta. Foi a melhor oportunidade do Cruzeiro no 1º tempo.
  • 46 – Fim de 1º tempo. Vitória merecida do Atlético-GO. Cruzeiro começou frouxo na marcação, sem armação e com atacantes distantes. O Dragão aproveitou-se do desacerto e fez sua festa nos primeiros 20 minutos. Depois, fechou as portas e o Cruzeiro, sem imaginação nada criou, embora tenha ficado com a bola nos últimos 15 minutos.
  • Gil: “Precipitamos no gol deles. Um deixou a bola pro outro, o outro deixou pro um e ninguém tirou a bola.”

Segundo Tempo[editar]

  • 20h35 – Times em campo.
  • 00 – Troca! Vítor por Ortigoza. Marquinhos Paraná vai pra lateral direita.
  • 30seg – Ortigoza passa por Anderson, mas é desramado por Agenor.
  • 01 – Wallyson ataca pela esquerda, Rafael Cruz corta mandando a bola pra lateral.
  • 02 – Wallyson tenta passar a Ortigoza, Anderson corta na entrada da área.
  • 03 – Francisco Everton tenta acionar Ortigoza na entrada da área, Thiaguinho corta.
  • 04 – Francisco Everton diputa bola com bequeira, tropeça e ganha a falta de presente de Cláudio Abade. Escanteio de mangas curtas pela esquerda. Montillo cobra, Bida corta de cabeça.
  • 05 – Anselmo tenta entrar na área ceste, Gil toma a frente e recebe a falta do rubronegro.
  • 06 – Wallyson tenta jogar com Roger Galera, bola fica com Gilson na entrad da área.
  • 07 – Piripicada galera! Vítor Jr. tromba com Gil. Abade manda seguir o jogo. Torcida chia uma barbaridade.
  • 08 – Salve a baliza! Rafael Cruza lança Thiaguinho, que aplica um come em Roger Galera e manda um pelotaço de esquerda no travessão.
  • 09 – Montillo faz jogada individua esenta o pé na bola. Márcio faz grande defesa espalmando pra escanteio.
  • 10 – Roger Galera recebe de Wallyson, limpa a jogada e chuta forte. Bola desvia em Bida. Escanteio.
  • 11 – Troca! Thiaguinho por Joílson.
  • 12 – Anselmo vai à linha de fundo e cruza. Fábio defende.
  • 13 – Montillo cruza da direita, Francisco Everton fica com a bola e chuta sem ângulo. Bola sai pela linha de fundo.
  • 14 – MP vai à linha de fundo e cruza. RG mata no peito, passa a FE, que cruza. Bida corta.
  • 15 – Roger Galera chuta, bola desvia em Anderson, Fábio defende.
  • 16 – Amarelo! Agenor derruba Montillo.
  • 17 – Ortigoza dribla Anderson e cruza da direita, rasteiro. Márcio defende com firmeza.
  • 18 – Vítor Jr. vence MP na corrida e cruza, da esquerda. Fabrício cede escanteio. Felipe cobra, pela direita, Agenor cabeceia, Fábio defende.
  • 19 – Ortigoza tenta jogada pela direita, mas cai numa roda de bobo. Dragão sai jogando sem dificuldade.
  • 20 – Wallyson passa por Gilson e aciona Ortigoza, que é desarmado por Anderson.
  • 21 – Jogo equilibrado. Dragão avança a marcação. Cruzeiro não tem criatividade no meio de campo. Jogo duro!
  • 22 – Troca! Roger Galera por Reis.
  • 23 – Rafael Cruza vai à linha de fundo e cruza. Agenor cabeceia mal, bola sai pela linha de fundo.
  • 24 – Naldo derruba Joílson, no meio de campo. Vítor Jr. tenta cruza pela direita, FE corta.
  • 25 – Felipe chuta de longe, Fábio defende, sem problemas.
  • 26 – Troca! Vítor Jr. por Leonaro. Beque no lugar de volante.
  • 27 – MP cobra escanteio pel direita, Anselmo tira de cabeça.
  • 28 – Contra-ataque rápido do Dragão, Anselmo entra na área, prepara o arremate duas vezes e chuta forte. Fábio salva o gol. No rebote, Felipe chuta, Fábio desvia pra escanteio.
  • 29 – Fabrício joga a bola na área, Reis cabeceia, Bida cede escanteio.
  • 30 – Troca! Anselmo por Marcão.
  • 31 – FE cruza da esquerda, Reis não acha a bola, Márcio corta. Boa oportunidade desperdiçada.
  • 32 – Ortigoza cruza da direita, Reis se enrosca com a beueira e não consegue arrematar.
  • 33 – Rafael Cruz passa a Felipe, que é desarmado por Gil, que cede escanteio.
  • 34 – Joílson entra na área, mas para em Fábio ue defende a seus pés.
  • 34’30” – Troca! Marquinhos Paraná por Anselmo Ramon.
  • 35 – Defesaça! Rafael Cruz ataca pela direita e passa a Marcão, que se livra de Gil e chuta forte. Fábio espalma pra escanteio.
  • 36 – Cruzeiro, sem criatividade, não cria problemas para o Dragão, que é perigoso no contra-ataque.
  • 37 – Wallyson faz lançamento pra Reis, Gilson corta.
  • 38 – Wallyson tenta arrematar de longe, mas fura.
  • 39 – Joílson arremata de fora da área, bola sai à direita de Fábio.
  • 40 – Márcio vence disputa com Reis e fica com a bola lançada em sua área.
  • 41 – Montillo cruza da direita, Gilson corta mal, Ortigoza fica com a bola, mas arremata por cima do travessão.
  • 42 – Montillo cobra falta pela direita, bola fica na boca do arco, Anselmo Ramon não consegue arrematar e Márcio espalma pra escanteio.
  • 43 – Montillo cobra escanteio pela esquerda, Rafael Cruz corta e cai pra fazer cera.
  • 44 – Cruzeiro pressiona. Dragão põe todo mundo dentro da área e segura o placar.
  • 45 - Ernandes escapa pela esquerda, tenta passar por Naldo, mas é desarmado.
  • 46 – Gol! Felipe tabela com Bida e chuta forte, da entrada da área. Bola passa por Fábio e vai pras redes. Atlético-GO 2×0.
  • 47’30” – Anselmo Ramon chuta, Márcio espalma pra escanteio.
  • 47 – Reis entra na área, mas não consegue arrematar, bola sai pela linha de fundo.
  • 48 – Cruzeiro completamente batido. Dragão toca bola tranquilamente. Marcão recebe passe de Felipe e, por pouco não faz o terceiro gol.
  • 49 – Fim de jogo. Outra vez, Felipe vence o Cruzeiro. Com a camisa do Náutico, do Goiás e, agora, do Dragão, ele sempre desequlibra contra o Mais Querido de Minas.
  • Ortigoza: “Tentamos chegar ao gol, o professor colocou todos os atacantes que tinha, mas não conseguimos chegar ao gol.”
  • Felipe: “Valeu, né? Trabalhei muito pra aparecer esta oportunidade. Apareceram duas e consegui marcar.”

Vídeos[editar]

Atuações[editar]

  • Fábio – não teve culpa dos gols e ainda salvou o time de um vexame maior com duas defesaças. (Gustavo Barcellos)
  • Balizas – Salvaram dois gols. Foram as melhores peças da equipe. (Sindico)
  • Vitor – Já foi nota 2, agora é nota 4. Ou seja, apesar de subir de produção, ainda está muito aquém do desejado. (Gustavo Barcellos)
  • Gil – Bem, como sempre. Salvou várias e se impõe. (Chaves)
  • Naldo – É um zagueiro esforçado, um bom reserva que foi entortado pelos goiano (Waltinho)
  • Francisco Everton – Passou o jogo inteiro tocando a bola pra trás, passes de no máximo 3 metros, sem contar a avenida que se transforma o lado esquerdo quando ele joga. (Bruno Barros)
  • Leandro Guerreiro – Parecia uma barata tonta. Correndo por todos os lados tentando marcar, mas sem eficiência. (Naldo)
  • Marquinhos Paraná – Horrivel, não marcou, não cobriu, não ajudou a defesa. Pessimo! (Claudinei) //// Polivamente, útil, mas nem ele conseguiu escapar da mediocridade do time. Acabou substituído. (Naldo) /// Nao pode mais armar e atacar, pois virou cabeca de area no esquema com um so atacante. Deslocado pra lateral direita, fez as unicas jogadas decentes do Cruzeiro pelo setor. (Sindico)
  • Fabrício – No jogo contra o Corinthians conseguiu marcar o Vitor, neste jogo não foi tão eficiente e o Vitor criou as chances de gols para os Goianos. (Claudinei)
  • Roger Galera – Roger foi um a menos. Ou uma a mais pro Atlético. Armou uns 3 contraataques perigosísimos no 1º tempo. No 2º, melhorou e passou a ser apenas um peso morto. (Oliveira Farma)
  • Montillo – Muito esforço e boas arrancadas. Tentou vários dribles no ataque e sentiu a falta de alguém pra dialogar. (Hugo 5erel0)
  • Wallyson – Displicente, sumido. Precisa manter a regularidade. Esta longe de ser craque, mas é um bom jogador. E jovem. Parecia jogar com o gol marcado contra o Curintia na cabeça. (Waltinho)
  • Ortigoza – Fez duas boas jogadas pela direita. Esforçado, sério,mas nao não e para time com ambições. Tê-lo como grande opção de banco é assustador. (Waltinho)
  • Reis – Alguém precisa apresentá-lo à bola. (Gustavo Barcellos)
  • Anselmo Ramon – Excelente ator mexicano no papel de atacante. (Gustavo Barcellos)
  • Joel Santana – Armou o mesmo time que venceu o Corinthians com o Everton no lugar do Gilberto. Já houve perda. Só que se esqueceu que o adversário era o Atlético-GO e que a motivação é sempre outra. (Naldo) //// Exiniu-se de culpa, mas errou ao entrar com um time tão acuado contra um adversario fraco. (Waltinho)
  • Torcida – Boa presença de cruzeirenses, mas muito corneta e pé frio junto não dá certo. (Chaves) /// Cheguei a postar aqui que estava em 2,5 cruzeirense para cada atleticano. O fato é que a torcida cruzeirense estava com grande expectativa e foi para o estádio mais cedo, enquanto a torcida local chegou em cima da hora e nivelou em número. O interessante é que haviam pessoas de toda região, Conversei com torcedores de Uberlândia, Araguari, Monte Carmelo, Unai e, principalmente Brasília. Não merecíamos a apresentaçao apática do Cruzeiro. (Palmeira)
  • Juiz & Bandeiras – Poucos erros. O juiz não é daqueles que para o jogo a qualquer empurrão. (Chaves)
  • Atlético Goianiense - Entrou aceso e o Cruzeiro apagado, por isto ditou o ritmo. O Cruzeiro teve um improdutivo domínio territorial, mas foram os goianos quem criaram as boas chances de gol. (Naldo) /// Felipe, como sempre, estraaiou o Cruzeiro. Bida foi um gigante. Rafael Marques fez gato e sapato de Francisco Everton. Foi uma grande partida do Dragao, que nao teve um so jogador enterrando o time. (Sindico)

O que foi dito[editar]

  • Vinícius Cabral, no PHD: O time todo esteve muito mal. Faço uma ressalva ao Montillo, que lutou bastante, movimentou-se, buscou o jogo, mas não contou com a contribuição dos companheiros. A entrada do Ortigoza melhou o time. Ele é outro que não se omite, mas tem suas limitações técnicas. O Cruzeiro já não é envolvente como foi nos últimos anos. Precisamos de laterais bons no apoio e da volta do Thiago Ribeiro. Wallyson foi o pior em campo, na minha opinião. Simplesmente errou tudo o que tentou.
  • André Kfouri, em seu blog: Depois de sete rodadas sem vitória, o Atlético Goianiense surpreendeu o Cruzeiro. Alguns jogadores cruzeirenses disseram que faltou o “devido respeito” ao adversário. Erro que o futebol não perdoa.
  • Lédio Carmona, em seu blog: Sem futebol, Cruzeiro depende de um bom psicólogo: A vitória sobre o Corinthians pode ter animado os cruzeirenses. A atuação não. O time de Joel Santana joga dependendo de contra-ataques, mas sai pouco e mal com Montillo muito avançado e o ataque distante do resto do time. A bola que não para na frente, volta para o campo de defesa. Foi assim que o Atlético Goianiense pressionou durante quase todo o primeiro tempo. Felipe fez 1 a 0 e não fossem Fábio e a trave, a vitória do Dragão seria maior. Depois do intervalo, Joel avançou o time. O Cruzeiro ficou no campo de ataque, mas criou pouco. Anselmo Ramon e Reis perderam gols feitos, como de costume. O Atlético era perigoso nos contragolpes. Acertou a trave de Fábio e definiu o jogo com Felipe. Volta a vencer depois de sete rodadas. A equipe mineira perde a segunda sob o comando de Joel, que venceu cinco vezes. O Atlético tem o objetivo claro de não ser rebaixado. O Cruzeiro vive crise de identidade. Vence o Corinthians no domingo e perde para um candidato ao descenso na quarta-feira. Precisa de Montillo e Wallyson, sempre no limite, para ter bom aproveitamento ofensivo. Sofre com ausência de laterais ou um definidor de jogadas. Joel Santana carrega o rótulo de “paizão”. Um bom psicólogo talvez seja necessário para determinar pelo o que a equipe brigará no campeonato. Melhor do que isso seria ter um bom técnico e time. Com futebol consistente, o Cruzeiro poderia brigar mais.
  • Fábio, goleiro do Cruzeiro: Tem que respeitar o adversário e hoje não respeitamos. A postura não foi de quem queria vencer a partida, porque não entramos com o pensamento de marcar o adversário. Achamos que poderíamos vencer a qualquer hora, quando bem entendesse. Futebol é assim, tem que sofrer, tem que apanhar para aprender.
  • Fabrício, volante do Cruzeiro: Tivemos que nos expor um pouco mais e aí é normal sofrermos alguns contra-ataques. O time tentou fazer gol, fizemos a pressão, chegamos, chutamos, mas a bola não entrou e assim é natural o risco de tomar gol.
  • Roger Galera, meia do Cruzeiro: É difícil a gente apontar erros. Eu acho que o time não jogou bem, temos que assumir a responsabilidade. Não foi uma noite feliz para a gente. É tentar consertar, jogar bem no próximo jogo e vencer.
  • Montillo, meia do Cruzeiro: Não entramos ligados como no outro jogo. No 2º tempo poderíamos ter feito gol. Mas se quisermos chegar ao título não podemos deixar passar oportunidade de somar os três pontos como hoje. O Cruzeiro não pode ganhar duas, perder uma. Precisamos chegar à regularidade. Hoje era pra ganhar, por isso saímos chateados. Ninguém ganha com a camisa, temos de entrar mais ligados. Alguns torcedores ficaram chateados com o que falei, mas, às vezes, temos de jogar como time pequeno. Aqui o futebol é assim, você não ganha só demonstrando qualidade. Às vezes, você ganha é com raça, correndo mais que o adversário. Temos de correr com mais vontade e lembrar que o Cruzeiro tem de brigar pelo título. A escalação era a mesma, só entrou o Guerreiro na vaga do Gilberto, que tomou cartão. Mas não entramos com a mesma pegada. Isso ficou claro. Do outro lado há um time querendo ganhar também. Temos de saber que sábado temos outra final.
  • Wallyson, atacante do Cruzeiro: A bola não quis entrar. Tivemos poucas oportunidades e não soubemos aproveitar. Mas o erro foi no 1º tempo. A gente entrou desligado, levamos o gol, e a equipe deles ficou mais calma. Tivemos que correr atrás do placar. Mas a nossa equipe está de parabéns pelo 2º tempo, lutamos até o fim, mas infelizmente a bola não entrou.
  • Joel Santana, treinador do Cruzeiro: Quando você se comporta como nos comportamos nos primeiros 20 minutos, vai tomar o gol. O Cruzeiro é uma equipe que está acostumada a disputar a Libertadores, finais de campeonatos importantes. E, se comportando como aconteceu nos primeiros 20 minutos, oferece ao adversário a oportunidade de tomar a iniciativa e chegar ao gol. Poderíamos ter até empatado o jogo e chegar à vitória. Mas não fizemos o gol quando tínhamos que fazer, e acabamos levando o segundo. Uma equipe como a nossa tem que tomar a iniciativa. Não tomamos a iniciativa e pagamos por esse pecado. Saio chateado. Diante do São Paulo tivemos o mesmo comportamento. Esperamos o adversário tomar a iniciativa e levamos o gol. A equipe saiu de uma partida brilhante contra o Corinthians e hoje as coisas não aconteceram como a gente queria. Mas tem muita coisa ainda pela frente. Não podemos nos empolgar demais com vitórias como a de domingo, e nem desanimar em derrotas como essa. Perdemos para o campeão de Goiás, temos que respeitar. Tem muito ponto pela frente. Se na 12ª rodada a gente achar que não tem mais chance de título, é melhor ficar lá na Toca treinando. Faltam muitos pontos, tem muita história pra acontecer. Temos que ter equilíbrio e tranquilidade, saber dos jogadores o que aconteceu pra não repetir.
  • Felipe, atacante do Atlético-GO: Os quatro jogos que perdemos aqui em casa foram injustiça, perdemos por 1×0 todos. Contra o Avaí, contra o Vasco, contra o Corinthians, todos foram assim. Hoje, a equipe está de parabéns, não só quem entrou, mas todos. Sempre apareciam as oportunidades e graças a Deus, depois de tanta turbulência, hoje tive mais uma chance e pude fazer os dois gols. O mais importante é que conseguimos os três pontos, independente dos meus dois gols, nossa equipe está de parabéns.

Fontes[editar]

Transmissão[editar]

  • Sportv